You are on page 1of 25

1

(Para)Textos
9.º ano

2
Funções
sintáticas
Função sintática constituída por
uma expressão que tem como
núcleo um nome ou um pronome.
Pode também ser constituída por Sujeito
alguns tipos de orações. O
sujeito concorda com o verbo da
frase e pode ser substituído por
um pronome pessoal tónico,
como, por exemplo, eu, tu, ele,
ela, etc.

4
O sujeito pode ser classificado como:

• sujeito simples Ex.: A Eva faz ioga.

• sujeito composto Ex.: Eu e a Patrícia vamos às compras.

• sujeito subentendido Ex.: (Nós)Vamos ao teatro hoje.


(subentende-se pela flexão verbal – nós)

• sujeito indeterminado Ex.: Dizem que este livro é bom.


(não se consegue especificar nem determinar o sujeito)

5
Função sintática que seleciona os
restantes constituintes da frase. É
constituída pelo verbo ou pelo verbo Predicado
e pelos complementos que dele
dependem (complemento direto,
complemento indireto, complemento
oblíquo, predicativo do sujeito, etc.).

6
Ex.:

O Pedro viu um filme ontem. (verbo + CD + modificador)

A Rita é enfermeira. (verbo + predicativo do sujeito)

Neva. (verbo)

7
Função sintática que identifica o
interlocutor. Ocorre, frequentemente, em
frases imperativas, interrogativas e
exclamativas, podendo surgir no início, Vocativo
no meio ou no fim da frase. Deve estar
isolada dos restantes elementos da frase
por vírgulas.

Ex.: Pedro, foste muito atencioso!


Foste muito atencioso, Pedro!

8
Função sintática de um constituinte que
é obrigatório, ou seja, não pode ser
retirado da frase. É exigida por verbos Complemento
transitivos diretos e tem como núcleo direto
um nome, um pronome ou uma oração
que podem ser substituídos pelo
pronome pessoal átono -o, -a, -os, -as
ou pelo pronome demonstrativo isso.

9
Ex.:

O Vasco terminou o livro. (nome)

O médico disse que tens de fazer exercício. (oração)

10
Função sintática de um constituinte que é
obrigatório, ou seja, que não pode ser retirado
da frase. É exigida por verbos intransitivos e Complemento
introduzida pela preposição “a” (simples ou
indireto
contraída). Pode ser substituída pelos
pronomes me, te, se, lhe, nos, vos, lhes ou
por orações.
Ex.: O Jaime telefonou à namorada.

11
Função sintática de um constituinte que
é obrigatório, ou seja, que não pode ser
retirado da frase. É geralmente introduzida Complemento
por uma preposição ou advérbio que
oblíquo
completa o sentido do verbo.
O complemento oblíquo não pode ser
substituído por pronomes.

12
Ex.:

A Rita gosta de sopa.

Aquela criança porta-se bem.

Vives aqui ou no Algarve?

13
Função sintática que surge apenas em
frases passivas e que corresponde ao
sujeito da frase ativa. É introduzida pela
Complemento
preposição por, simples ou contraída.
agente da passiva

14
Ex.:

A prenda foi oferecida por toda a família.

A árvore foi quebrada pelo vento.

O bolo foi feito pela avó.

15
Função sintática desempenhada por
uma expressão que tem como núcleo um
nome, um adjetivo, um advérbio ou uma
oração que completa o sentido do verbo. Predicativo
Ocorre em frases com verbos copulativos
do
(ser, estar, ficar, permanecer, continuar,
sujeito
andar, parecer, tornar-se, revelar-se) que
se relacionam diretamente com o sujeito,
atribuindo-lhe uma qualidade ou
localizando-o.

16
Ex.:

A Rita é engenheira. (nome)

O leite continua quentíssimo! (adjetivo)

O meu pai está em casa. (preposição)

A reunião foi ontem. (advérbio)

17
Função sintática desempenhada por um
constituinte que não é selecionado pelo
verbo, ou seja, não é obrigatório na frase
Modificador
(pode ser retirado sem que a frase perca o
sentido).
Introduz na frase informações sobre tempo,
espaço, causa ou finalidade.

18
Ex.:

Os alunos terminaram a ficha rapidamente. (advérbio)

O Pedro comprou uma revista no quiosque. (preposição)

Eu fiz os exercícios quando cheguei a casa. (oração)

19
Função sintática que permite atribuir
uma característica a um nome. Este
constituinte é facultativo e pode ser Modificador
introduzido por um nome, um adjetivo, uma do
preposição ou por uma oração. nome

20
Ex.:

Comprei uma camisola verde. (adjetivo)

D. Dinis, o Lavrador, mandou plantar o pinhal de Leiria. (nome)

O Pedro está a comer um gelado de limão. (preposição)

O homem que vive nesta casa é médico. (oração)

21
Modificador
Modificador restritivo do nome do
nome
Modificador apositivo do nome

22
Modificador do nome

Modificador restritivo do nome

Função sintática que modifica o nome e limita, restringe, aquilo a que o


nome se refere. Pode ser introduzida por adjetivos, preposições ou orações
subordinadas adjetivas relativas restritivas. Na escrita, o modificador
restritivo não pode ser separado do nome por vírgulas.

Ex.: O rapaz de óculos é meu vizinho.

23
Modificador do nome

Modificador apositivo do nome

Função sintática que não limita o nome que modifica, isto é, que
transmite informação adicional relativamente ao nome a que se refere.
Pode ser introduzida por nomes, adjetivos, preposições ou por orações
subordinadas relativas explicativas. Na escrita, o modificador apositivo
surge sempre separado do nome por vírgulas.

Ex.: A Ana, que tirou boas notas, entrou no quadro de honra.

24
Fim