You are on page 1of 9

ESPIRITÍSMO

PAULO BAERE
PAULO LIRA
Origem
A corrente espirita tem seu início em 1844 nos EUA, liderada por And
rew Jackson Davis, protagonista de vários fenômenos de desdobram
ento e experiências espirituais, o que levou a publicação de vários livr
os conhecidos como Filosofia Harmônica. Em 1854 um pedagogo de
nome Hipolite Leon Denizard Rivail, é convidado a participar de reuni
ões onde era estudado o fenômeno das mesas girantes e conheceu o
Sr. Baudin, passando a frequentar as reuniões em sua casa, não tend
o mais a técnica das mesas girantes, mas sim das cestas escrevente
s. A partir daí passou a estudar metodicamente os fenômenos, observ
ando, comparando, analisando e concluindo sobre todas as experiênc
ias de que participava formando um conjunto de mais de cinquenta c
adernos de relatos.
Fundador
No dia 3 de outubro de 1804 nascia, em Lyon, na
França, Hippolyte Léon Denizard Rivail, mais
conhecido como Allan Kardec, educador, escritor e
tradutor francês que ficou famoso pela Doutrina
Espírita. Segundo algumas fontes, o pseudônimo
foi escolhido, pois um espírito revelou-lhe que
haviam vivido juntos entre os druídas, na Gália, e
que então o Codificador se chamava
"Allan Kardec“.
Principais Dogmas
 Existência de Deus – Deus como inteligência cósmica responsável pela
manutenção do Universo.
 Existência do espírito – O homem tem espírito ou alma, envolvido pelo
perispírito, conservando a memória mesmo após a morte, assegurando identidade
individual a cada pessoa. Os espíritos de outro mundo são simplesmente pessoas
que viveram aqui.
 Reencarnação – Todas as criaturas, sucessivamente, vão evoluindo no plano
intelectual e moral, enquanto expiam os erros do passado. Kardec definiu sua
crença com esta definição: “Nascer, morrer, renascer e progredir sem cessar, tal é
a lei”.
 Pluralidade de mundos – A existência de vários planetas habitados que
oferecem um âmbito universal para a evolução do espírito.
 Carma ou da casualidade moral – As vidas sucessivas do espírito se interligam,
dando-se a este destino condizente aos atos praticados.
Além desses cinco pontos principais, devem ser
acrescentados ainda duas crenças básicas do
espiritismo:
1) O aperfeiçoamento do espírito pelo sofrimento e
pelas boas obras;
2) A negação da existência do Céu e do Inferno.
Ramificações

O Espiritismo é dividido em cinco grupos principais:

UMBANDISTA: - Conhecido também como baixo espiritismo.


Este grupo compreende:
Umbanda: é o nome da atual macumba. Originou-se de escravos bantos, vindos da África.
Quimbanda: é a famosa magia negra. É também conhecido como espiritismo do livro de São Cipriano da
capa preta.
Xangô: outra forma de espiritismo afro-brasileiro.
é Babaçuê: espiritismo de origem africana, influenciado pela pajelança...
Pajelança: ritual indígena realizado pelo pajé da tribo. À semelhança das sessões espíritas, nela também
ocorre o transe, as incorporações de espíritos e mensagens.
Catimbó: feitiçaria de origem européia, influenciada pelos indígenas e africanos.
KARDECISTA - Alto espiritismo.
Kardecista Puro: segue as doutrinas de Allan Kardec.
Ruteirista e Ubaldista: seguem as doutrinas de João Batista Roustang
e de Pietro Ubaldi, respectivamente.
Emmanuelista: é influenciado pelos "ensinamentos" de Emmanuel, o espírito
guia de Chico Xavier.
Ramanista e Paganizante: seguem os ensinamentos do "espírito guia"
Ramatis e a tendência espírita liderada por Carlos Embassahy,
respectivamente.
Livros Sagrados

Allan Kardec, de acordo com os espíritas, codificou


5 obras:

• O Livro dos Espíritos (1857)


• O Livro dos Médiuns (1859)
• O Evangelho Segundo o Espiritismo (1863)
• O Céu e o Inferno (1865)
• A Gênese (1868)
REGIÃO DE INFLUÊNCIA