You are on page 1of 26

CAPÍTULO 16

Ciclo do Ácido Cítrico


RESPIRAÇÃO CELULAR:
Processos moleculares pelos quais a
célula consome O2 e produz CO2.

1- Moléculas combustíveis (CHO, Ácidos


Graxo e Aminoácidos) são oxidadas a
ACETIL-CoA;

2- Oxidação do Acetil-CoA a CO2 no CICLO


DO ÁCIDO CÍTRICO: energia conservadas
nas coenzimas NADH e FADH;.

3- Oxidação das Coenzimas NADH e


FADH2. Cadeia Transportadora de e- e
Fosforilação Oxidativa.
CICLO DO ÁCIDO CÍTRICO: HUB DO METABOLISMO
PIRUVATO É DESCARBOXILADO A ACETIL-CoA

Precursor de
biomoléculas
PIRUVATO É DESCARBOXILADO A ACETIL-CoA
COMPLEXO DA PIRUVATO DESIDROGENASE: na mitocôndria de cels
eucarióticas.
 Promove a descarboxilação oxidativa do Piruvato a Acetil-CoA.
 3 Enzimas: E1,E2 e E3.
 5 Coenzimas , 4 provenientes de vitaminas.
 Regulação: modificações covalentes e regulação alostérica.
TIAMINA PIROFOSFATO

 Vitamina precursora: Tiamina (B1).

Deficiência: beribéri (polineurite


periférica, fraqueza, paralisia e morte) e
Síndrome de Wernicke-Korsakoff (perda
severa da memória, confusão mental e
paralisia parcial).

Comprometimento de função neural:


Obs: cérebro obtém energia da oxidação
aeróbica da glicose.
Dieta baseada em arroz polido e
alcoólatras.

 Descarboxilação do piruvato liberando


CO2.
LIPOATO (ÁCIDO LIPÓICO)

 Funciona como um Braço que move o substrato do sítio


ativo de uma enzima para outra.
 Capacidade de sofre oxidação-redução: Carreador de
elétrons e H e grupos Acil.
COENZIMA A

 Vitamina precursora: Ácido pantotênico.


 Carreadora de grupos Acil.
 Grupo acil ligado ao grupo tiol: tioéster ( alta energia):
grupo acil ativado.
COMPLEXO DA PIVRUVATO DESIDROGENASE:
DESCARBOXILAÇÃO OXIDATIVA
1- Descarboxilação;
2-Oxidação a Acetato;
3-Transcetilação: formação de grupo acetil ativado;
4- Regeneração do lipoato oxidado (transferência de elétrons para o
FAD);
5- Transferência de elétrons para o NAD+.
Ciclo de
Krebs:
 Mitocôndria. Aconitato
hidratase
 1 GTP
 1 FADH2
 3 NADH + H+ Fumarato
hidratase
 2 CO2

Ligada à mb
mitocondrial
Complexo da α-cetoglutarato desidrogenase é semelhante ao
complexo PDH: estrutura e função.

3 Enzimas: E1, E2, E3 homólogas.


5 coenzimas: NAD, FAD, CoA, Lipoato e TPP
Saldo da Oxidação completa de Glicose

NADH= 2,5 ATP


FADH2= 1,5 ATP
O Ciclo de Krebs fornece precursores biossintéticos
Reações Anapleróticas
Os intermediários do ciclo tem concentrações
constantes.
Reações Anapleróticas repõem os intermediários do
Ciclo de Krebs.

REAÇÕES ANAPLERÓTICAS MAIS COMUNS


HCO3- NAD(P)H HCO3- ATP
Enzima málica
Piruvato carboxilase
BIOTINA
• Cofator em Reações de Carboxilação.
• Transferência de grupo de 1C na forma mais oxidada: CO2 .
• Funciona como um braço transferindo CO2 de um sítio ativo para
outro.
A regulação do Ciclo de Krebs

Regulação Alostérica
2 Pontos chaves:
1- Descarboxilação do Piruvato;
2- Entrada do Acetil-CoA no
ciclo.

Regulação por modificação


covalente: complexo da PDH:

Fosforilação: inativação.
Desfosforilação: ativação.
Ciclo do Glioxalato
 Plantas, Alguns invertebrados e
microrganismos.

 Objetivo: produzir caboidrato a


partir de lipídeos e seus produtos
de degradação
( Acetil-CoA).

 Enzimas essenciasi: Isocitrato liase


e Malato sintase.
Descarboxilação do Piruvato: altamente exergônica: irreversível
Corpos lipídicos