You are on page 1of 156

CONHECIMENTOS

BÁSICOS
DE
AERONAVES
CBA
• SÍNTESE HISTÓRICA DO VÔO ATÉ O MAIS PESADO QUE O AR

O desejo de voar está presente na humanidade provavelmente


desde o dia em que o homem pré-histórico passou a observar o
voo dos pássaros e de outros animais voadores .Existem vários
exemplos de tentativas de vôo ao longo da historia humana.

O exemplo mais bem conhecido é a lenda de Dédalo e Ícaro.


Dédalo, aprisionado na ilha de Minos, construiu asas feitas com
penas e cera para si próprio e seu filho. Porém Ícaro aproximou-se
demais do Sol e a cera das asas derreteu, fazendo ele cair no mar e
morrer.
CBA
• Um pouco mais contemporâneo,os povos
começam então a estudar a relação peso e ar.
CBA
CBA
• Inventos que perduram até hoje
CBA
• Esse cara começa a se aproximar do que verdadeiramente pode
levar o mais pesado a voar.
CBA
• O CARA...
CBA
CBA
...então....

...quem inventou o avião??


CBA
CBA
Santos Dumont fez o primeiro voo em outubro de 1906
Os irmãos Wright fizeram em dezembro de 1903...contudo antes e
depois desses fatos, teve outros caras :
CBA
Deixando as curiosidades de quem inventou, o importante que as
máquinas são uma realidade e vcs irão voa-las. Lógico que houve a
evolução dos ideais e hoje,há uma metodologia para a construção
de um avião que englobam conceitos para definir:
- Fuselagem
- Aerodinâmica
- Hidráulica
- Estruturas
- Propulsores
- Eletrônica
- Custos e por fim
...o que necessitam os clientes do voo?
CBA
• NOÇÕES BÁSICAS
Para conhecer bem aeronaves precisamos saber alguns termos
básicos da física, elétrica e outros.
CBA
Matéria:
...tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço.
Característica básica é somente MUTÁVEL. Encontra-se
Na natureza em 3 estados;

- Sólido

- Liquido

- Gasoso
CBA
Características da matéria
• Volume
• Massa
• Atração
• Peso
• Densidade
• Inércia
• Porosidade
• Impenetrabilidade
• Corpo
• Molécula
CBA
• Átomo
• Gases
• Vapor
• Fluidos
• Mudanças de Fases
• Velocidade
• Energia
• Massa Específica
CBA
• Força
• Momento
• Trabalho
• Potência
• Pressão
• 3ª Lei dos Gases
• Lei de Boyle-Marriote
• Lei de Charles
CBA
• Lei de Gay-Lussac
• Calor
• Temperatura
• Escalas Termométricas
• 3ª Lei de Newton
• Pressão Atmosférica
• Pressão Estática
• Pressão Dinâmica
CBA
• Escoamento
• Laminar ou Lamelar
• Turbulento ou Turbilhonado
• Tubo de escoamento
• Equação da continuidade
• Teorema de Bernoulli
• Aerodinâmica
• Superfícies aerodinâmicas
• Aerofólio:
CBA
Volume
- Significa o espaço ocupado relativos a largura e altura. medido em
polegadas cúbicas, centímetro cúbico, litros .
Massa
- É a medida da quantidade de matéria num corpo . Massa é
INVARIÁVEL
Atração

- Com"Lei de Gravidade Universal" Newton demonstrou como cada


partícula de matéria atrai todas as outras, como as pessoas se
mantêm sobre a terra e como os planetas são atraídos no sistema
solar.
CBA
Peso
É o produto da massa pela aceleração da gravidade. P=mxa onde
a=9,8
Obs: não confundir peso com massa
Densidade
É a quantidade de massa (peso) de uma substância, por unidade de
volume .
Se uma substância é muito densa, uma grande quantidade desta
matéria irá ocupar um pequeno volume

Ex: Coca diet x normal


CBA
Inércia
De acordo com primeira lei de Newton,é a tendência de um corpo
manter seu estado de repouso ou movimento até a ação de uma
força externa sobre ele.
Porosidade
Existência de poros ou espaços vazios, onde partículas menores
possam se ajustar quando ocorre mistura
Impenetrabilidade
Dois corpos não podem
ocupar o mesmo e espaço
ao mesmo tempo.
CBA
Corpo
É uma porção limitada de matéria.
CBA
Molécula
Menor partícula de um corpo e que mantém suas propriedades.
Átomo
É a menor parte divisível da matéria e compõem as propriedades de
elementos químicos
Gases
São fluídos, altamente compressíveis,
no estado gasoso, cujo volume é o do
recipiente que os contém.

Fluidos -Líquidos e gases são chamados de fluidos, porque ambos


fluem livremente. Um fluido é definido como uma substância que
modifica sua forma facilmente e torna o espaço do recipiente em que
é contido
CBA
Vapor
É um liquido que geralmente esta em estado gasoso na natureza
CBA
• Mudanças de Fases da Matéria

Fusão ou solidificação

Liquefação

Vaporização
CBA

• Condensação

• Sublimação
CBA
Velocidade : v=s/t
É a distancia percorrida por um móvel em uma unidade de tempo .
Em aviação as medidas são: Km/h, mph, kt.
Velocidade Relativa
É a velocidade de um corpo em relação a outro corpo estático ou
também em movimento. Se os corpos estão na mesma direção a
velocidade é diminuída
Se estão em direção opostas as velocidades são somadas.
Ex: o Gol com Legaci

Esse conceito define velocidade em relação ao solo ;VI


e a velocidade de deslocamento; VS.
CBA
Vento Relativo
É a massa de ar em sentindo contrário ao deslocamento dos corpos.

Velocidade do Som
O som se propaga nos três estados da matéria, sólido, líquido e
gasoso. A velocidade do som no gás é de 1200Km/h ou 324m/s.
Se a velocidade do avião for igual a velocidade do som significa 1
mach.
CBA
Energia
É a capacidade de um corpo, luz ou som, de produzir trabalho.
A energia não pode ser criada e nem destruída. Ela é latente, existe
na natureza para produzir trabalho. Não pode ser vista e nem tem
substância própria. Pode apenas ser transformada.
Estudaremos dois tipos básicos de energia:
Energia Mecânica

Energia Elétrica
CBA
Energia Mecânica
Se divide em dois tipos:
energia cinética - que está relacionada com o movimento dos corpos;
energia potencial - que é aquela que está armazenada nos corpos,
quando estes não estão em movimento.

Energia Elétrica
É a energia relacionada com o movimento de elétrons em um
condutor elétrico.
Ex: Alternador de um avião
CBA
Massa Específica

É o mesmo que densidade. É a razão entre a massa de uma


substância e o seu volume. Por exemplo: a água tem massa
específica igual a 1 g/cm3 , porque um litro de água pesa um quilo

Força
É tudo aquilo que é capaz de produzir movimento ou modificar esse
movimento. Para definir a força necessitamos do seu valor, direção,
sentido e o ponto de aplicação.
Por exemplo: Uma caixa contendo 10 quilos de ferro para ser
levantada necessita de uma força de 10 Kgf na direção vertical e no
sentido para cima. Segundo a 2ª Lei de Newton, força é o produto
da massa por uma aceleração.
F=m.a ou P=m.g , lembrando que g= 9.8 arredondado para 10.
CBA
• Momento
É comum ser chamado de torque. É a força que atua no sentido de
girar algum corpo, através de um braço de alavanca. Por exemplo: um
mecânico quando aperta um determinado parafuso com uma chave.
Essa força aplicada pelo mecânico através da chave se chama
momento ou torque.
CBA
Trabalho
Uma grandeza física que se traduz através de uma força aplicada a um
corpo em uma determinada distancia ou seja, o produto desses
fatores. W= f x d
Geralmente medido por Kgf..Ex: caminhão puxando 200 kg em 20
metros...
Potência
É o trabalho realizado por unidade de tempo. São expressos em:

CV - a potência capaz de levantar um peso, de 75 kg à altura de um


metro no intervalo de tempo de um segundo.
P= F X V
HP - a potência capaz de levantar um peso de 76 kg à altura de um
metro no intervalo de tempo de um segundo
CBA
Pressão
É a força aplicada a uma determinada área . As unidades usadas são;
Psi - pound per square inch
HPa - Hecto-Pascais, no caso de pressões atmosféricas
CBA
• 3ª Lei dos Gases
Lei de Boyle-Marriote
...mantendo a mesma temperatura, quanto menor o volume, maior a
pressão...

Lei de Charles
... a pressão de um gás é diretamente proporcional à sua temperatura,
quando o volume do gás é constante

Lei de Gay-Lussac
“O volume de um gás é diretamente proporcional à temperatura,
quando a pressão aplicada ao gás é mantida constante.
CBA
Calor
...pode ser transmitido através de radiação de um corpo para outro
desde que entre eles exista uma diferença de temperatura.

Temperatura
Uma grandeza que não se define porem se mede
CBA
CBA
• Escalas Termométricas
CBA
Temos 04 tipos de escala:
Celsius e Fahrenheit como escalas relativas;
Kelvin e Rankine como escalas absolutas.

Escalas Relativas – usa-se por base o ponto de congelamento da


água.
Celsius: conjelamento se da a 0°C

Fahrenheit: congelamento se dá a 32°F

Ebulição na escala Celsius 100° C


Ebulição na escala Fahrenheit 212° F
CBA

Escalas Absolutas – Descobriu-se que a menor temperatura seria


designada como o ZERO ABSOLUTO , igual a – 273, em:

Kelvin - ponto de congelamento da água equivale a 273 ° K

Rankine - ponto de congelamento da água equivale a 492 ° R

Ponto de ebulição da água equivale a 373 °K e 672 °R.


Das escalas absolutas a mais usada é a escala Kelvin.
CBA

3ª Lei de Newton - ação e reação


"para toda ação existe uma reação de mesma direção de igual
intensidade, mas de sentido contrário".
CBA

Pressão Atmosférica
A atmosfera é a massa total de ar que circunda e pesa sobre a terra.
CBA
Se estende acima de 900 KM
A porção do ar que fica sobre a superfície da terra se estende em
torno de 14 Km (7,5 milhas). Obs: 1 milha = 1.86 Km
Esta camada é chamada de troposfera, e quanto maior for a altura,
menor será a pressão.
CBA
• Pressão Estática
É a pressão exercida pelos fluídos sobre os corpos mergulhados
nestes fluídos. Ex: no mergulho de escafandro

A pressão estática nada mais é do que o ar exercendo


pressão/peso sobre os corpos nele mergulhados, onde ao nível
médio do mar tem o valor de 1013,2 hPa.
CBA

• Pressão Dinâmica
É a força do movimento das moléculas dos fluídos dinâmicos, que
pode ser sentida ou medida por aparelhos especiais.
CBA
Escoamento
- É o movimento de um fluído, gasoso ou líquido. Pode ser do tipo:

Laminar ou lamelar – os filetes permanecem com seu fluxo constante.


Turbilhonado ou turbulento - os filetes sofrem ação giratória e em
revolução.
CBA
• Tubo de escoamento
Real – consiste de uma canalização sólida por onde escoa os fluídos.
Imaginário - continuação do jato de fluído após a saída do tubo real.
CBA
Equação da continuidade: quanto mais estreito for o tubo de
escoamento, maior será a velocidade do fluído, e quanto mais largo
for o tubo menor a velocidade deste fluído".
CBA
• Teorema de Bernoulli

"Quanto maior a velocidade do escoamento, maior será a pressão dinâmica e


menor a pressão estática".

“Resumindo; um fluído em movimento, quando a velocidade aumenta, a


pressão estática diminui".
CBA
A comprovação do Teorema de Bernoulli é realizada pelo Tubo
de Venturi.

Aerodinâmica
Aerodinâmica
Estuda o movimento dos fluídos gasosos e da ação de sua força sobre os
sólidos em movimento.

Analisa e estuda os problemas de aumento de velocidade e o reflexo de suas


soluções na estrutura da aeronave.

É um ramo da Física que estuda as leis reguladoras do movimento dos


fluídos elásticos e da pressão do ar exterior.
A aerodinâmica ainda analisa e estuda os problemas de aumento de
velocidade e o reflexo de suas soluções na estrutura da aeronave.

Na aviação são estudadas a aerodinâmica Subsônica, Transônica e Supersônica .


Lembrando que a velocidade do som é 1200Km/h ou 324m/s.
CBA

Superfícies aerodinâmicas

Usadas para facilitar o deslocamento de um


corpo sólido através de um meio fluído, no caso
o ar.

Obs: essas superfícies produzem baixa


resistência ao avanço. Contudo não produzem
reações úteis ao vôo.
CBA

Aerofólio
Superfícies aerodinâmicas que produzem reações úteis ao vôo
CBA

Aeronaves
São máquinas capaz de locomoverem no ar, literalmente voar, navegar ao redor do
planeta e até fora dele.
Tem duas classificações:
AEROSTATO

AERÓDINOS
CBA

Aerostatos - São mais leves do que o ar. Sustentasse baseadas no principio de


arquimedes: ...Todo corpo submerso em um meio fluido recebe uma força ou
um empuxo para cima...
Ex: nadador boiando

Aeródinos – São aeronaves mais pesadas do que o ar. Sustentasse baseadas


na 3ª Lei de Newton e no Princípio de Bernoulli.
CBA
Avião

Quanto a motores são dos tipos:

Monomotor
Bimotor
Multimotor

Quanto a lugares:

Monoplace
Biplace
CBA

• Planador

• Helicóptero
CBA

Forças atuantes no avião :

Tração, Sustentação, Arrasto e Peso.


CBA
Quatro forças que atuam no avião.

Sustentação- resultante aerodinâmica perpendicular à direção do vento relativo e


que sustenta o peso do avião. è fornecida pelas asas.
CBA

Quando um avião está voando reto, nivelado e com velocidade constante, a força de
sustentação tem seu valor igual a força peso e a força de tração tem valor idêntico a
força de arrasto. Com velocidade constante a somatória das quatro forças que agem
sobre ele é nula.
CBA

• Centro de Gravidade
Definição: ...é o ponto nos corpos que mantem o equilibrio do
mesmo em relação a terra.
CBA

Centro de Gravidade
Teoricamente, na aviação, é o ponto por onde passam os três eixos de um avião.
CBA

• Eixos do avião

REFERENCIA
CBA

a) Eixo Vertical - É uma linha reta imaginária que corta a aeronave


verticalmente, passando pelo CG.
b) Eixo Longitudinal - É uma linha reta imaginária que une o nariz à cauda
do avião, passando pelo CG.
c) Eixo Transversal ou Lateral - É uma linha reta imaginária que une uma
ponta da asa à outra, também passa pelo CG.
CBA

SISTEMAS E COMPONENTES DA AERONAVE


Toda aeronave tem, dependendo do tamanho, sistemas mecânicos que permitem ,
quando funcionando em conjunto, um perfeito funcionamento para o vôo.

São exemplos sistemas;


Pneumáticos

Hidráulicos

Combustível ...etc
CBA

SISTEMAS HIDRÁULICOS - Responsável pelo abaixamento do trem de pouso,


comandos de vôo, freios e flaps.

SISTEMA DE AR CONDICIONADO E PRESSURIZAÇÃO - é um sistema


que refrigera, pressuriza e faz a calefação com ar sangrado dos motores a reação.
Existem vários tipos desses sistemas.
CBA

SISTEMA ELÉTRICO – baterias, geradores, alternadores, inversores, fornecem


energia elétrica para iluminação interna, comunicação, faróis e luzes de navegação,
bem como atuadores elétricos e funcionamento de diversos sistemas.
CBA

• SISTEMA PICTORIAL
É um sistema que utiliza o pitot para coletar informações de pressão
estática e dinâmica para os instrumentos: velocímetro, altímetro e climb
(variômetro). Os dois últimos utilizam pressão estática e o velocímetro marca a
pressão dinâmica, mas recebe informações de pressão estática e dinâmica.
CBA

SISTEMA DE CALEFAÇÃO
É o sistema utilizador para aquecer o ar para a cabine, utilizando o calor dos
gases de escapamento .Possui dois sistemas: cabin air e cabin heat.
CBA

• COMPONENTES DA AERONAVE
CBA

• COMPONENTES DA AERONAVE
CBA

• ESTRUTURA
CBA

• ESTRUTURA
A estrutura na realidade, é a própria Anv. São anéis metálicos
revestidos de folhas metálicas(geralmente alumínio),que tração o
formato do aeródino.Montados em painéis, a estrutura recebe
outras partes estruturais,como asas e empenagem.
CBA

• A maioria das aeronaves leves é construída de ligas de alumínio e,


as aeronaves mais pesadas e potentes requerem uma construção
mais resistente, onde são empregados tubos de uma liga metálica
de aço-tungstênio soldados . Os precursores da aviação eram feitos
de madeira e recobertos de tecido.
CBA

• FUSELAGEM
Dentro das estruturas, a fuselagem é a parte principal onde são
fixadas as asas, os motores, a empenagem, o trem de pouso e
espaço para tripulantes, passageiros e cargas . São feitas da
seguinte construção:
Estrutura Tubular
Estrutura Monocoque
Estrutura semi-monocoque
CBA

• Estrutura semi-monocoque
CBA

• Estresse estrutural
Há 5 estresses maiores, aos quais todas
as aeronaves estão sujeitas:

(A) Tensão - esticar uma corda


(B) Compressão - comprimir uma barra de polímero
(C) Torção - torcer uma toalha
(D) Cisalhamento- chapas rebitadas
(E) Flexão - flexionar uma chapa de metal
CBA

• EMPENAGEM

Superfície Horizontal

Superfície Vertical
CBA

• TREM DE POUSO
Quanto ao tipo de pouso e decolagem
podemos classificar as aeronaves em:
terrestres, hidroaviões e aviões anfíbios.
CBA

• Tipos de Trem de Pouso


Segundo seu amortecimento;
Simples - mola feita em lâmina de aço flexível, que juntamente com os
pneus de baixa calibragem absorvem os impactos .

rígidos e articulados - os impactos são absorvidos por amortecedores


de borracha sendo que durante o pouso o trem se abre esticando a
borracha.

hidráulicos ou pneumáticos - Este tipo de amortecedor é composto por


uma peça fixa chamada cilindro e uma peça móvel chamada haste.
CBA

• Simples

• Rigidos

• hidráulicos
CBA

• Segundo sua mobilidade


Fixos

Retráteis

Escamoteáveis
CBA

• Segundo disposição das rodas

Convencional

Triciclo
CBA

• Avisos de Segurança

Aviso Luminoso

Aviso Sonoro
CBA

• COMPONENTES DO TREM DE POUSO


Pneus
Rodas – constituída de cubo, rolamento, pneu e sistema de freios.
Freios - mais usados em aeronaves são os freios a tambor e freio a
disco
CBA

• ASAS
São superfícies aerodinâmicas cuja finalidade é produzir
sustentação.
Junto à asa podem-se instalar vários tipos de equipamentos como
os trens de pouso, luzes, flapes, e até os motores e tanques de
combustível
CBA

• Formas geométricas da asa

A forma em planta, as asas podem ser:


- retangulares, trapezoidais, elípticas e em delta.
CBA

• A localização
asa baixa
asa média
asa alta
asa parassol
CBA

• Ao número de asas
monoplanos
biplanos
triplanos
CBA

• A fixação
Asa Cantilever - definir asas que são fixadas diretamente na
fuselagem, sem auxílio de suportes externos.

Asa Semi-Cantilever - Asa fixada à estrutura da aeronave com auxílio


de suportes (estais) externos.
CBA

• Ao perfil
Perfil Simétrico - dividido em duas partes iguais, onde a curvatura do
extradorso é a mesma do intradorso. Praticamente não são
utilizados em asas de aviões porem, usados em asas rotativas dos
helicópteros.

Perfil Assimétrico - não pode ser dividido em duas partes iguais,


tendo o extradorso um maior índice de curvatura. Como exemplo a
asa do avião
CBA

• Elementos de uma Asa


Envergadura (h), Corda (c), Linha de curvatura média, Raiz da Asa,
Ponta da Asa, Bordo de Ataque, Bordo de Fuga, Extradorso,
Intradorso.
CBA

• Envergadura: Distância de uma ponta a outra da asa.


CBA

• Corda: é a linha reta que liga o bordo de


ataque ao bordo de fuga
CBA

• Linha de Curvatura Média (ou Linha


Média):
- é a linha que eqüidista do extradorso e
do intradorso.
CBA

• Raiz da asa: onde há a ligação com a


fuselagem.
CBA

• Ponta da asa: extremidade da asa


CBA

• Bordo de Ataque: é a extremidade


dianteira do perfil
CBA

• Bordo de Fuga: é a extremidade traseira


do perfil.
CBA

• Extradorso: é a parte superior de uma


asa ou aerofólio. Conhecido também
como dorso.
CBA

• Intradorso: ou ventre, é a parte inferior de


uma asa ou aerofólio.
CBA

• Componentes estruturais de uma asa:


Longarinas
Nervuras
Montantes
Tirantes
CBA

• NERVURAS
• LONGARINAS
CBA

• MONTANTE
CBA

• CONCLUSÃO
CBA

• Centro de Pressão
- É um ponto no aerofólio onde atua a
Resultante Aerodinâmica, que é a soma
de dois vetores, a Sustentação e o
Arrasto.
CBA

• ESTOL
Caracteriza se pela perda de sustentação do aerofólio.
CBA

Aviões Subsônicos – São aviões que voam abaixo da velocidade


do som
Aviões Transônicos – São aviões que voam abaixo da velocidade do
som, porém, o vento relativo, em algum local da aeronave, pode
alcançar a velocidade do som.
Aviões Supersônicos – São aviões que voam acima da velocidade do
som.

velocidade do som no nível do mar = 340,29


m/s
CBA

• SUB- TRANS- SUPER


CBA

• ÂNGULOS DE UMA AERONAVE:


Ângulo de Incidência - É o ângulo formado entre a linha da
corda da asa e o eixo longitudinal da aeronave.

Ângulo de Ataque - É o ângulo formado entre a linha da corda


da asa e o vento relativo.
CBA

• Ângulo de ataque

O ângulo de ataque também dita a sustentação que a asa gera.


CBA

Ângulo de Atitude - É o ângulo formado entre o eixo longitudinal e


a linha do horizonte.
CBA

• Ângulo de Diedro - é o ângulo formado entre o plano da asa e o


eixo lateral ou transversal.
CBA

• Ângulo de Enflechamento - É o ângulo formado entre o eixo


transversal do avião e a linha do bordo de ataque das asas.
CBA

• Ângulo de Estol
Quando se aumenta o ângulo de ataque, aumenta-se também a
sustentação, até atingir uma sustentação máxima a qual é
conseguida no momento em que o turbilhonamento do ar está para
se formar no estradorso da asa.
Neste momento a asa atinge o Ângulo Crítico, que também é
chamado de Ângulo de Estol, Ângulo de Perda ou Ângulo de
Sustentação Máxima.
CBA

Após esse ângulo, forma-se o turbilhonamento no estradorso,


diminuindo a sustentação e aumentando o arrasto causando a
perda de sustentação.

FREIOS AERODINÂMICOS:
Foram desenvolvidos vários tipos de freios, de modo a criar uma
grande resistência ao avanço.
Para esse fim foram criados os Spoiler ou S'peed Brakes, Flapes,
Freios das Rodas, Reverso do Motor ou Reverso da Hélice.
CBA

• Spoilers ou Speed Brakes


São consideradas superfícies auxiliares que, quando acionadas se
abrem no estradorso da asa com a finalidade de reduzir a
sustentação e criar um grande aumento de arrasto.
CBA

Flaps e Slots:
São dispositivos hipersustentadores, por que aumentam a
sustentação da asa. Os slots são colocados a frente da asa, ou
seja, no bordo de ataque e os flapes são colocados no bordo
de fuga.
CBA

• TEORIA DO SLOT
CBA

• SUPERFÍCIES DE CONTROLE OU DE COMANDO


São superfícies aerodinâmicas que modificam a atitude da
aeronave quando em vôo .
As superfícies primarias - ailerões, os profundores e o leme de direção

As superfícies secundárias - são superfícies fixadas nos bordos de


fuga das superfícies primárias e servem para ajustar tendências
indesejáveis durante o vôo
CBA

Ailerões
O movimento produzido pelos ailerons, denominados de
rolamento, rolagem, bancagem ou inclinação lateral é realizado
em torno do eixo longitudinal.
CBA

Profundor
O movimento produzido pelo profundor ou leme de profundidade,
denominados de arfagem ou tangagem (cabrar e picar) é realizado
em torno do eixo lateral ou transversal.
CBA

Leme de Direção
O movimento de guinada é realizado em torno do eixo vertical,
comandado pelo leme de direção, atuado pelos pedais.
CBA

ESTABILIDADE DA AERONAVE
Estabilidade suficiente para manter uma trajetória uniforme de vôo, e
se recuperar da ação das diversas forças.

Desequilíbrio - acontece quando os momento forem diferentes .

No equilíbrio estável, a aeronave volta a sua posição original.No


equilíbrio instável, a aeronave tende a afastar-se da posição
original.No equilíbrio indiferente, a aeronave toma uma outra
atitude, diferente da original.
CBA
Establidade Estática
A soma de todas as forças que agem sobre ela, e a soma de todos
os momentos é igual a zero.

Estabilidade Dinâmica

A amplitude do movimento diminui com o tempo. Caso a amplitude


aumente com o tempo, diz-se que o objeto possui instabilidade
dinâmica.
CBA

ESTABILIDADE DIRECIONAL
Equilíbrio do avião em torno do seu eixo vertical. Conseguida pelo
enflechamento e o efeito de quilha.

Devido a tendência de derrapagem, Se o enflechamento for positivo


este arrasto fará com que a aeronave se equilibre mais facilmente
aumentando a estabilidade, já o enflechamento negativo diminui a
estabilidade.
CBA

• ESTABILIDADE LONGITUDINAL
Atua em torno do eixo lateral com movimentos de arfagem oe
tangagem. O CG é um fator crítico na estabilidade longitudinal,
quando o CG estiver muito a frente do CP o avião terá o nariz
pesado e quando muito atrás o avião terá a cauda pesada.
Um avião corretamente carregado está com o CG à frente do CP
e com tendência a picar .
CBA

• O estabilizador horizontal é o principal componente responsável


pela estabilidade estática, pois se um avião voando horizontalmente
recebe uma rajada ascendente, levanta o nariz e por inércia,
mantém a nova atitude aumentando o ângulo de ataque do
estabilizador horizontal e também o valor da sustentação. Dessa
maneira o profundor tende a subir baixando o nariz do avião.
CBA

• ESTABILIDADE LATERAL
É conseguida pelo ângulo de diedro e pelo estabilizador vertical. O
ângulo de diedro é formado pelo plano das asas e o eixo lateral da
aeronave
CBA

• quando uma das asas se desequilibra, o avião glissa na direção da


asa mais baixa
• O diedro positivo aumenta a estabilidade lateral e o diedro negativo
diminui a estabilidade lateral.
• Em muitos aviões de asa alta seu peso pode influenciar
demasiadamente na estabilidade lateral, deixando de obedecer
adequadamente ao comando dos ailerons. Esse efeito é
neutralizado através do ângulo de diedro negativo.
CBA

• BALANCEAMENTO
É a correta distribuição de pesos feita em relação à Corda Média
Aerodinâmica (CMA), da qual depende a localização do CG. Essa
localização tem limites em porcentagem (%) da CMA, entre as quais
o CG pode se deslocar sem prejudicar o equilíbrio do avião.
CBA

PESOS
Peso vazio - É o peso do avião somente com o seu equipamento fixo.

Peso Básico (PB) - É o avião vazio, incluindo fluído hidráulico, óleo


lubrificante, combustível não drenável, poltronas na versão
passageiros e os equipamentos fixos. Este peso é informado pelo
fabricante e o avião deve ser pesado periodicamente devido
eventuais trocas de equipamentos, pinturas, umidade, etc.

Peso Operacional (PO) - É o peso do avião pronto para decolar,


faltando apenas o embarque dos passageiros e carga.

Peso Zero Combustível (PZC) - É o peso do avião pronto para decolar,


faltando apenas o combustível.
CBA

Peso de Decolagem (PAD) - É o peso do avião pronto para decolar.

Peso de Pouso (PAP) - É o peso com o qual o avião deve pousar sem
ter prejuízo à sua estrutura.

Carga útil - Chama-se carga útil a soma da carga paga com


combustível de decolagem.
• MOTORES
CBA

• MOTOR CONVENCIONAL OU A PISTÃO


São motores a pistão de combustão interna, os quais utilizam a
gasolina de aviação como combustível. Esses motores
movimentam as aeronaves de pequeno porte à hélice.
CBA

Em sua composição, resumidamente temos: cilindro, pistão, biela,


eixo de manivela, velas, carburador e válvulas de entrada e saída.
CBA
CBA
CBA
• Motores Radiais
Suas desvantagens são sua grande
área frontal e a difícil manutenção.

Motores em Linha

São muito longos, com isso permitem fuselagem


estreita e mais aerodinâmica. Porém, exigem
um perfeito sistema de arrefecimento, devido
aos últimos cilindros se aquecerem mais que
os primeiros por estes estarem mais acessíveis
ao fluxo de ar.
CBA
• Motores de Cilindros Horizontais Opostos
São os motores mais usados na aviação de pequeno porte.
Geralmente possuem 4 ou 6 cilindros montados em oposição a
180°, horizontalmente. São conhecidos também como motores
“Boxer".
CBA

• MOTOR À REAÇÃO
CBA

Existem vários tipos de motores de reação mas o funcionamento é


basicamente o mesmo. Funciona baseado na 3ª Lei de Newton ou
a Lei da Ação e da Reação. O ar usado na combustão é admitido
pelo bocal de admissão, comprimido no compressor e enviado para
as câmaras de combustão onde é misturado o combustível
(querosene de aviação) e queimado.
CBA
CBA

• Os motores a reação dividem-se em :


Turbo jato
Turbo Fan
Turbo hélice
CBA

• Motor Turbo jato


São motores à reação nos quais a força propulsiva é conseguida
somente pela força dos gases de escapamento
CBA

• Este motor é basicamente um motor turbo jato que aciona uma


hélice metálica.
CBA
A hélice produz cerca de 90% e os gases de escapamento
produzem os outros 10% de tração restantes.
CBA

• Motor Turbo-fan
É atualmente o motor mais utilizado na aviação comercial. O fan ou
ventoinha que atuam como uma hélice carenada,é responsável pela
maior parte da tração do motor, ficando aproximadamente entre
70% e o restante da tração é conseguida pelos gases de
escapamento.
CBA
• SISTEMA REVERSO

É composto de mecanismos que revertem o sentido do fluxo


dos gases de escapamento, desviando-o do seu trajeto normal,
direcionando-o para frente com um ângulo de 45% em relação
ao eixo longitudinal do avião.
CBA

Nos aviões com motores turbo-hélices a reversão é feita diretamente


nas hélices.

FIM
Deus é infinitamente bondoso com a raça
humana...criou uma forma de remissão atravéz da morte
“bárbara” do seu filho, garantindo vida eterna...deu e dá
oportunidades diversas de felicidade...e,sem ser
ave...deu a inteligência para criar asas... voar...ganhar o
céu..sentir as nuvens.