You are on page 1of 43

NUTRIENTES

PROF.ANA CAROLINA
LIPÍDIOS
 GRUPO DE COMPOSTOS QUÍMICOS
ORGÂNICOS QUE COMPREENDEM OS
TRIGLICERÍDEOS, FOSFOLIPÍDIOS E
ESTERÓIDES
 SÃO ESTERES DE ÁCIDOS GRAXOS.
 SÃO SUBSTÂNCIAS QUE NÃO SE MISTURAM
À ÁGUA E PODEM SER LÍQUIDOS (ÓLEOS) E
SÓLIDOS (GORDURAS) EM TEMPERATURA
AMBIENTE.
LIPÍDIOS: CLASSIFICAÇÃO
 QUANTO A ORIGEM:
 ANIMAL: gorduras das carnes, gema do
ovo, bacon, manteiga, creme de leite,etc.
 VEGETAL: óleos de soja, girassol, milho,
azeite de oliva, frutos oleaginosos
(amendoim, castanha, nozes, avelã).
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
CLASSIFICAÇÃO
 QUANTO AO GRAU DE SATURAÇÃO:
 SATURADAS: a maioria das gorduras
animais(exceto a do peixe).
 INSATURADAS (monoinsaturados e
polinsaturados): a maioria dos óleos de origem
vegetal e de peixe.
 EXCETO: óleo de coco, óleo de dendê e o
chocolate, contêm grande quantidade de
gordura saturada.
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
FUNÇÕES
 FORNECER ENERGIA;
 TRANSPORTAR VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS
(A, D, E e K);
 DAR MAIS SABOR AOS ALIMENTOS E
SENSAÇÃO DE SACIEDADE;
 MANUTENÇÃO DA TEMPERATURA
CORPORAL
 PARTICIPAR DA SÍNTESE DE HORMÔNIOS E
DA FORMAÇÃO DA MEMBRANA CELULAR.
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
DIGESTÃO E ABSORÇÃO
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
DIGESTÃO E ABSORÇÃO
 A DIGESTÃO DAS GORDURAS TEM INÍCIO
EFETIVO NO INTESTINO DELGADO.
QUANDO CHEGAM AO DUODENO, FICAM
EXPOSTOS À AÇÃO DE DUAS SUBSTÂNCIAS
IMPORTANTES, A BILE QUE VAI PERMITIR
UM AMBIENTE FAVORÁVEL À DIGESTÃO E O
SUCO PANCREÁTICO(E ENTÉRICO EM
MENOR PROPORÇÃO) QUE VAI PROMOVER
A DIGESTÃO.
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
DIGESTÃO E ABSORÇÃO
 OS LIPÍDIOS SÃO ABSORVIDOS NO
JEJUNO E TRANSPORTADOS,
LIGADOS A PROTEÍNA.
 UMA PARTE É UTILIZADA NA
PRODUÇÃO DE ENERGIA, OUTRA
PARTE É CAPTADA PELO FÍGADO E
OUTRA É DEPOSITADA EM FORMA DE
GORDURA CORPORAL.
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
NECESSIDADES
 O CONSUMO DE LIPÍDEOS NÃO DEVE
SER GRANDE, MAS DEVEM ESTAR
PRESENTES NA ALIMENTAÇÃO.
 ATÉ 30% DAS CALORIAS DIÁRIAS
LIPÍDIOS OU GORDURAS:
FONTES
 ALIMENTOS COM GORDURAS SATURADAS:
carnes em geral, pele de frango, queijo,
requeijão, manteiga, leite integral, óleo de coco,
ovo, fígado e miolo bovino, etc.
 ALIMENTOS COM GORDURAS
INSATURADAS: óleo de soja, de milho, de
canola, de peixe, azeite de oliva, alguns peixes,
nozes, abacate,etc.
CALORIAS
 1g DE PROTEÍNA FORNECE 4
CALORIAS.

 1g DE CARBOIDRATO FORNECE 4
CALORIAS.

 1g DE LIPÍDIO FORNECE 9 CALORIAS.


VITAMINAS
 COMPOSTOS ORGÂNICOS PRESENTES EM
DIMINUTAS E DIFERENTES QUANTIDADES
NOS ALIMENTOS. ESSENCIAIS PARA A
MANUTENÇÃO DO METABOLISMO NORMAL,
DESEMPENHANDO FUNÇÕES
FISIOLÓGICAS ESPECÍFICAS.
 A DEFICIÊNCIA DESTES COMPOSTOS NO
ORGANISMO LEVA A DOENÇAS
CARENCIAIS, ASSIM COMO O EXCESSO
PODE PRODUZIR EFEITOS TÓXICOS.
VITAMINAS
 SÃO DIVIDIDAS EM DOIS GRUPOS:
1- LIPOSSOLÚVEIS: solúveis em lipídios,
como as vitaminas A, D, E, K.
2- HIDROSSOLÚVEIS: solúveis em água,
como as vitaminas do complexo B,
vitamina C, ácido fólico.
VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS
Vitaminas Funções Fontes Deficiência
Crescimento e Leite, manteiga, cegueira noturna,
A manutenção do folhas verde xeroftalmia (olhos
retinol, tecido epitelial, escuras e secos);
desenvolvimento alimentos diminuição da
betacarote- dos ossos e alaranjados, como resistência infec.,
manutenção da a manga, cenoura lesões de pele.
no acuidade visual. e mamão.
Crescimento e Exposição ao sol, Raquitismo em
D remineralização leite enriquecido, crianças e
ergocalci- dos ossos, óleo de fígado de osteomalácia em
aumento da peixes, manteiga adultos.
ferol absorção de e gema de ovo.
cálcio
VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS
Vitaminas Funções Fontes Deficiência
Antioxidante, Sementes, Anemia
E previne a lesão da verduras,
tocoferol membrana celular margarina e
manteiga.
Importância na Verduras, cereais, Deficiências
K coagulação do frutas e carnes. oriundas de
filoquinona/ sangue. É anti- sangramento
hemorrágica intenso.
menaqui-
nona
VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS
Vitaminas Funções Fontes Deficiência
Antioxidante, frutas cítricas, inércia e fadiga em
C importante na tomate, couve, adultos, insônia e
ácido síntese de repolho e outros nervosismo em
colágeno,importante vegetais folhosos, crianças,
ascórbico
na cicatrização de pimentão sangramento das
feridas , na gengivas, dores nas
absorção de ferro. articulações, dentes
alterados, escorbuto
Coenzima do folhas verdes, anemia, diarréia
ÁCIDO metabolismo dos cereais integrais,
ácidos nucléicos e
FOLICO dos aminoácidos.
fígado.

Mantém o tônus cereais integrais, perda de apetite,


B1 muscular e o bom feijão, fígado, fadiga muscular,
funcionamento do carnes, ovos,
tiamina sistema nervoso fermento de
nervosismo,
beribéri
padaria, vegetais
VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS

Vitaminas Funções Fontes Deficiência


Essencial à vegetais folhosos lesões de epitélios:
B2 respiração celular; (couve, repolho, ruptura da mucosa
atua na espinafre etc), da boca, dos lábios,
Riboflavina coordenação carnes magras, da língua e das
motora. ovos, fígado, leite. bochechas
Auxilia a oxidação cereais integrais, doenças de pele,
B6 dos alimentos, fígado, carnes distúrbios nervosos,
mantém a pele magras, leite, peixe, inércia e extrema
Piridoxina saudável cereais integrais e apatia, cálculos
verduras. renais.
Importante na fígado, peixe, carne, anemia perniciosa,
B12 fabricação dos ovos. hemácias
glóbulos vermelhos malformadas,
Cobalami- do sangue e no bom alterações
funcionamento das neurológicas.
na
VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS

Vitaminas Funções Fontes Deficiência


Mantém o tônus carnes magras, inércia e falta de
NIACINA nervoso e muscular ovos fígado, leite, energia, nervosismo
e o bom cereais integrais, extremo, distúrbios
B3 funcionamento do legumes. digestivos, pelagra
aparelho
Componente da Carnes vermelhas, fadiga, distúrbios do
ÁCIDO coenzima A, sendo fígado, brócolis, sono, dormência e
PANTOTE- importante na
respiração celular.
couve-flor, batata,
tomate.
formigamento de
pés e mãos
NICO B5
Coenzima do verduras, legumes e fadiga, depressão,
BIOTINA metabolismo dos carnes. náusea, dermatite,
aminoácidos. dor muscular.
B7
MINERAIS
 SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS
NECESSÁRIAS AO ORGANISMO QUE
AJUDAM AS REAÇÕES BIOQUÍMICAS,
PARTICIPAM DE ESTRUTURAS DO
CORPO(HB, OSSOS E OUTROS),
AUXILIAM O EQUILÍBRIO DA ÁGUA NO
CORPO.
MINERAIS
 SÃO : CÁLCIO(Ca), FÓSFORO(P),
POTÁSSIO(K), SÓDIO(Na), CLORO(Cl),
FERRO(Fe), ZINCO(Z), FLÚOR(F),
MAGNÉSIO(Mg), ENXOFRE(S),
COBRE(Cu), IODO( I ), CROMO(Cr),
SELÊNIO(Se), MANGANÊS(Mn),.....
MINERAIS
Minerais Funções Fontes Deficiência
Formação de ossos Leite e derivados, Atraso no
Cálcio e dentes, contração brócolis, couve. crescimento em
de fibras crianças e
musculares. osteoporose em
adultos.
Formação de ossos Carnes, leite, ovos, Fadiga,
Fósforo e dentes, equilíbrio leguminosas e desmineralização
ácido-básico. cereais integrais óssea e perda de
cálcio
Importante para as Vegetais verdes Espasmo muscular,
Magnésio reações escuros, figo, maçã, tremor, náuseas,
enzimáticas, e na nozes,amendoim, vômitos.
contração muscular. cereais integrais.
Equilíbrio Sal refinado, Câimbras , apatia
Sódio hidroeletrolítico e aspargo, espinafre, mental.
regulação da função cenoura
MINERAIS
Minerais Funções Fontes Deficiência
Formação da Carnes , vísceras, Anemia ferropriva
Ferro hemoglobina, gema do ovo, feijão,
componente de folhosos verdes
enzimas do escuros
metabolismo
Componentes de Peixes, frutos do Bócio (aumento da
Iodo hormônios da mar, algas, sal tireóide)
tireóide iodado
Importante na Carnes vermelhas, Retardo do
Zinco cicatrização, age frutos do mar, crescimento,
sobre os radicais cereais integrais, alopecia,
livres lentilha deficiências de
imunidade, retardo
da maturação
sexual
Equilíbrio Banana, laranja, Arritmia cardíaca,
Potássio
FIBRAS
 SÃO POLISSACARÍDEOS DE ORIGEM
VEGETAL DA DIETA, QUE NÃO SÃO
DIGERIDOS PELAS ENZIMAS
PRESENTES NO TRATO DIGESTIVO
HUMANO.
FIBRAS : FUNÇÕES
 AUMENTAM O VOLUME DAS EVACUAÇÕES
INTESTINAIS;
 REGULAM O TEMPO DE TRÂNSITO
INTESTINAL;
 ATUAM NO METABOLISMO DOS
CARBOIDRATOS E CONTROLE DA
GLICEMIA;
 REDUZEM O NÍVEL DE COLESTEROL NO
SANGUE;
 ATUAM NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS
INTESTINAIS.
FIBRAS : CLASSIFICAÇÃO
 FIBRAS SOLÚVEIS:

Esvaziamento gástrico

Tempo de trânsito intestinal


FIBRAS : CLASSIFICAÇÃO
 FIBRAS SOLÚVEIS: são as pectinas,
gomas, mucilagens. São encontradas em
frutas e vegetais, como a maçã e cenoura.
FIBRAS : CLASSIFICAÇÃO
 FIBRAS INSOLÚVEIS:
Aceleram o trânsito intestinal

 São as celuloses e algumas hemiceluloses.


Fazem parte da estrutura das células vegetais e
são encontradas em todos os vegetais e frutas,
como vegetais folhosos, grãos integrais e
cascas de frutas.
 LIGNINA – não é CH, faz mesmo papel das FI.
ÁGUA
 SUBSTÂNCIA ESSENCIAL À VIDA
 70% DO PESO CORPÓREO
 SERVE PARA A MAIOR PARTE DAS
REAÇÕES QUÍMICAS DO ORGANISMO
 ATUA NA DIGESTÃO, ABSORÇÃO,
CIRCULAÇÃO E EXCREÇÃO
 TRANSPORTE DE NUTRIENTES
 LUBRIFICANTE, NA SALIVA E
ARTICULAÇÕES
ÁGUA NOS ALIMENTOS
ALIMENTO % ÁGUA
MELANCIA 93
LARANJA 88
MAÇÃ 85
OVO 74
CARNES 60 a 75
PÃO 36
MANTEIGA 16
ÁGUA
 A ELIMINAÇÃO DA ÁGUA É ATRAVÉS:
 RINS – URINA (maior parte)
 INTESTINO – FEZES
 PULMÕES – AR EXPIRADO
 PELE – TRANSPIRAÇÃO
ÁGUA
 PERDAS ANORMAIS DA ÁGUA PODE
OCORRER ATRAVÉS DE VÔMITOS,
DIARRÉIAS, HEMORRAGIAS, FÍSTULAS,
QUEIMADURAS, DRENAGEM CIRÚRGICA,
USO DE DIURÉTICOS.
 QUANDO A PERDA É EXCESSIVA E NÃO
OCORRE A REPOSIÇÃO ADEQUADA O
INDIVÍDUO PODE CHEGAR A
DESIDRATAÇÃO.
ALIMENTOS
 QUANTO A FUNÇÃO NO ORGANISMO:
 CONSTRUTORES : proteínas
 ENERGÉTICOS: carboidratos
 REGULADORES: vitaminas e minerais
PIRÂMIDE DOS ALIMENTOS
PRATO EQUILIBRADO
LEIS DA ALIMENTAÇÃO
 Lei da qualidade
 A dieta deve ser composta por alimentos
que forneçam todos os nutrientes
necessários ao indivíduo. O princípio
dessa lei é alimentar-se com qualidade,
suprindo as necessidades
de proteínas, carboidratos, lipídios,
vitaminas e minerais diárias.
LEIS DA ALIMENTAÇÃO
 Lei da quantidade
 Cada indivíduo tem a sua quantidade de
energia (calorias) que deve consumir
diariamente, essa quantidade não deve
ser ultrapassada. Os excessos devem ser
evitados, priorizando sempre consumir a
quantidade de calorias recomendada para
você.
LEIS DA ALIMENTAÇÃO
 Lei da harmonia
 Distribuir de forma harmônica os
nutrientes, ingerindo todos os grupos de
alimentos. Comer somente frutas e
verduras, por exemplo, não é sinônimo de
uma boa alimentação. É preciso somar
todos os alimentos de maneira que possa
existir um equilíbrio entre eles para suprir
as necessidades nutricionais.
LEIS DA ALIMENTAÇÃO
 Lei da adequação
 A dieta deve ser individual. Ela vai se
adequar às necessidades de cada
indivíduo, portanto, muito cuidado com as
dietas prontas. Sua alimentação deve
estar adequada a sua condição fisiológica
e a sua fase de vida. Por exemplo, as
necessidades nutricionais de uma
gestante é diferente de um idoso.