You are on page 1of 22

Colégio Equipe de Visconde do Rio Branco

Ensino Médio – Redação – 2º ano


Prof. Dr. Leonardo Coelho Corrêa-Rosado
• Corresponde às grandes esferas da atividade
humana em que os textos circulam.

• Esses domínios não são textos nem discursos,


mas propiciam o surgimento de discursos
bastante específicos.

• Constitui práticas discursivas dentro das quais


podemos identificar um conjunto de gêneros
textuais que, às vezes, lhe são próprios (em
certos casos exclusivos) como práticas ou
rotinas comunicativas institucionalizadas.

• Exemplos: Domínio Religioso, Domínio


Jurídico, Domínio Político, Domínio Midiático,
Domínio Publicitário, Domínio
Propagandístico, etc.
• Segundo Rabaça e Barbosa (1995, p.
481), no Brasil e em alguns outros países
de língua latina, as palavras propaganda
e publicidade são comumente usadas
com o mesmo sentido. Dessa forma,
fala-se de publicidade e propaganda
como sendo a mesma coisa.

• Entretanto, há diferenças entre estes


termos que precisamos evidenciar de
modo a compreender melhor o uso
destas palavras.
• O vocábulo propaganda é gerúndio do
latim propagare: “multiplicar”, por
reprodução ou por geração, “estender,
propagar”.

• O termo foi introduzido nas línguas


modernas pela Igreja Católica, com a
bula papal Congregatio de Propaganda
Fide e com a fundação da Congregação
da Propaganda, pelo Papa Clemente
VIII, em 1597.

• Até o século XIX, o conceito de


propaganda esteve ligado a um sentido
eclesiástico.
• De modo geral, a propaganda é o tipo
de comunicação persuasiva de ideias.

• Neste sentido, o termo propaganda é


mais abrangente, incluindo objetivos
ideológicos.

Processo de disseminar informações para fins


ideológicos (políticos, filosóficos, religiosos).
Trata-se, portanto, da comunicação persuasiva
com fins ideológicos, de modo a manter certa
estrutura ideológica em alta – ou ainda
conquistar e conservar o poder, quando se
refere à política.
Quais ideologias são
veiculadas nessa
propaganda?
• O vocábulo publicidade é proveniente
do latim publicus, “público”.

• Designando, em princípio, o “ato de


divulgar, de tornar público”, a
publicidade adquiriu, no século XIX,
um significado comercial: qualquer
forma de divulgação de produtos ou
serviços, através de anúncios geralmente
pagos e veiculados sob a
responsabilidade de um anunciante
identificado, com objetivos de interesse
comercial.
Em suma: a publicidade é o tipo de
comunicação persuasiva que visa à venda de
produtos ou serviços, a uma imagem favorável
para uma empresa ou uma marca.
Nesse sentido, a publicidade é planejada de
formar a divulgar as vantagens, as qualidades e
a superioridade de um produto, de uma marca
ou de um serviço.
• A marca Benetton promove algumas
campanhas publicitárias que
misturam elementos publicitários e
propagandísticos em seus anúncios.

• Ao anunciar a marca, a empresa


promove também uma reflexão de
ideias, transgredindo o contrato do
discurso publicitário.

• Vejamos alguns exemplos: