You are on page 1of 11

OCORRÊNCIAS DE PNEUMONIA EM

BOVINOS EM CONFINAMENTO

• Discentes
• Eder Sardinha
• Ellen Martins
• Evelize Cappi
• Luiza Lima
• Sâmala Macedo
INTRODUÇÃO

• CONFINAMENTO NO BRASIL
• Década de 1980
• 2014: 4,69 milhões de cabeças
• 10,8% das 43,3 milhões de cabeças abatidas oficialmente

• DOENÇAS RESPIRATÓRIAS
• Morbidade e mortalidade elevadas
• Perdas econômicas
• Pneumonias
PNEUMONIAS

• FATORES PREDISPONENTES (TRÍADE)


• Agente
• Hospedeiro
• Ambiente/manejo

• IMPORTÂNCIA
• Nos EUA, 14,4% das doenças respiratórias ( custo de U$ 15,6 por
cabeça)
• Europa: perdas de 576 milhões de euros
• Brasil: alta incidência, sem estudos de impacto econômico
PREVENÇÃO ÀS PNEUMONIAS

• GESTÃO SANITÁRIA DOS REBANHOS


• Manejo, Instalações e Abrigo
• Higiene do ambiente
• Evitar condições estressantes (manipulação desnecessária, superlotação)
• Favorecer ventilação
• Umidade
• Temperatura em zona de conforto
• Corrente de ar e gases tóxicos
• Nutrição
• Critério sanitário nas aquisições de animais
Frequência das enfermidades encontradas em
bovinos confinados nos Estado Unidos da América
– USA.

Fonte: Adaptado de SMITH, 1998


EPIDEMIOLOGIA
Infecciosa (bactérias e vírus) e Ambientais (poeiras)

Mannheima haemolytica
Pasteurella multocida

Esquema epidemiológico das pasteureloses. Fonte: VECHIATO, 2009


SINAIS CLÍNICOS
• Apetite reduzido,
• Febre,
• Dispnéia,
• Tosse,
• Secreção muco purulenta pelas narinas e olhos,
• Crostas ao redor do focinho,
• morte súbita.
DIAGNÓSTICO/ TRATAMENTO
• Clínico
• Laboratorial – Coleta de material – lavado traqueal – Isolamento do agente – Identificação
do agente.

Florfenicol 20 mg por Kg. 24 horas via IM ou 40 mg por Kg. 48 horas via SC


Importante: não exceder 10 ml em um único sitio de injeção.
Tetraciclinas 20 mg por Kg. 8 horas VO. Ou 10 mg por Kg. 12 horas via EV ou IM
Importante: não usar em herbívoros adultos
Penicilinas G Benzatina, G Potássica, G Procaína, G Sódica e Associadas. 20.000 UI por Kg
Sulfas
Enrofloxacinas 2,5 a 5 mg por Kg. 24 horas Via SC
Expectorantes.
PNEUMONIA INTERSTICIAL EM
CONFINAMENTO
• Jovens (1 a 3 meses);
• Regiões e estações mais frias;
• BRSV com lesões histológicas de broncopneumonia, pneumonia
intersticial e presença de células sinciciais;
• Dispneia, emagrecimento, apatia, tremores, bruxismo, desidratação,
tosse, respiração ruidosa, corrimento nasal seroso ou mucopurulento,
decúbito, e morte;
• Uso profilático de ATB e vacinação;
• Custo de tratamento.
PNEUMONIA INTERSTICIAL EM
CONFINAMENTO
Surto em propriedade RS: Relato:
• Sistema intensivo; • Vírus BVD efeitos citopáticos
• BRSV (56%); direto: pneumonia intersticial;
• Imunohistoquímico (7 casos); • Primário ou agravar outras.
• Lesões macroscópicas;
OBRIGADO!