You are on page 1of 41

DISCIPLINA: SOCIOLOGIA

PROF: LETICIA DE FREITAS


2º PERÍODO DE LETRAS
CAMPUS UNAÍ-MG
ACADÊMICOS

ESTELHA MARIA
NORMA MARIA
RAFAELA SANTIAGO
ROSÂNGELA

A HISTÓRIA DA SOCIOLOGIA NO
BRASIL PELA ÓTICA DA SOCIOLOGIA DA
EDUCAÇÃO

PIERRE BOURDIEU – AS LEITURAS


DE SUA OBRA NO CAMPO EDUCACIONAL
BRASILEIRO
INTRODUÇÃO

 A SOCIOLOGIA ESTUDA AS RELAÇÕES SOCIAIS E A


FORMA DE ASSOCIAÇÃO.
 É UMA DISCIPLINA QUE CONSIDERA AS
INTERAÇÕES QUE OCORREM NA VIDA EM
SOCIEDADE: ENVOLVE O ESTUDO DOS GRUPOS E
DOS FATOS SOCIAIS, DAS DIVISÕES EM CLASSES E
CAMADAS, DA MOBILIDADE SOCIAL E DA
INTERAÇÃO ENTRE AS PESSOAS E GRUPOS QUE A
CONSTITUEM. EM SÍNTESE, A SOCIOLOGIA É UMA
CIÊNCIA QUE ESTUDA A SOCIEDADE POR MEIO DA
OBSERVAÇÃO DO COMPORTAMENTO HUMANO.
ORIGEM DA SOCIOLOGIA

 A SOCIOLOGIA SURGE NO CONTEXTO HISÓRICO DA


DESAGREGAÇÃO DA SOCIEDADE FEUDAL E DA
CONSOLIDAÇÃO DA SOCIEDADE CAPITALISTA.

 “A SUA CRIAÇÃO NÃO É OBRA DE UM ÚNICO


FILÓSOFO OU CIENTISTA, MAS REPRESENTA O
RESULTADO DA ELABORAÇÃO DE UM CONJUNTO
DE PENSADORES QUE SE EMPENHARAM EM
COMPREENDER AS NOVAS SITUAÇÕES DE
EXISTÊNCIA QUE ESTAVAM EM CURSO”
(MARTINS, 1994, P.11)
ORIGEM DA SOCIOLOGIA
 AS TRANSFORMAÇÕES QUE OCORRERAM ENTRE OS
SÉCULOS XV AO SÉCULO XVIII REPRESENTAM UM
MARCO IMPORTANTE PARA A HISTÓRIA DO
PENSAMENTO OCIDENTAL E PARA O SURGIMENTO
DA SOCIOLOGIA;
 FIM DO PERÍODO FEUDAL;

 SURGIMENTO DO COMÉRCIO;

 FORMAÇÃO DE CLASSES BURGUESIA E


PROLETARIADO;
 CAPITALISMO;

 GRANDES NAVEGAÇÕES;

 REVOLUÇÃO INDUSTRIAL.
ORIGEM DA SOCIOLOGIA

 NO SÉCULO XIX COM AUGUSTO CONTE,


ESPENCIL E ESPECIALMENTE EMILLE, WEBER E
KAL MARX QUE A INVESTIGAÇÃO DOS
FENOMENOS SOCIAIS GANHOU CARÁTER
VERDADEIRAMENTE CIENTÍFICO.
FUNÇÃO DA SOCIOLOGIA

 A PRINCIPAL FUNÇÃO DA SOCIOLOGIA É O


ESTUDO DO COMPORTAMENTO SOCIAL
HUMANO;
 A SOCIOLOGIA ENQUANTO DISCIPLINA FAZ
PARTE DAS CIÊNCIAS SOCIAIS;
DIVISÃO DAS CIÊNCIAS:
1 SOCIOLOGIA;
2 ECONOMIA;
3 ANTROPOLOGIA;
4 CIÊNCIA POLÍTICA
GRANDES COLABORADORES
 AUGUSTO CONTE - usou pela primeira vez a
palavra sociologia;

 EMILLE DURKHEI - sociologia torna-se ciências,


estuda a teoria os fatos sociais;

 KARL MARX - para que a transformação se realiza a


partir da atuação do proletariado, é preciso que a
prática seja orientado pela teoria. daí a importância da
sociologia para Marx;

 MAX WEBER - Irá analisar a sociedade de seu


tempo, quando o capitalismo se consolida como modo
de produção.
VALOR DA SOCIOIOGIA

A SOCIOLOGIA COMO CIÊNCIA TEM UM DUPLO


VALOR; CONHECER E PROPOR SOLUÇÕES
PRÁTICAS PARA A SOCIEDADE. ASSIM O HOMEM
CRIA FORMA DE AÇÕES PARA ATUAR NOS
FATOS.
A SOCIOLOGIA TENTA COMPREENDER O
HOMEM E A SOCIEDADE.
SOCIOLOGIA NO BRASIL

o 1) NO BRASIL A SOCIOLOGIA ANALISOU


RELAÇÕES COLONIAIS:
A) RELIGIÃO COMO INSTRUMENTO DE
COLONIZAÇÃO;
B) ANIQUILAMENTO DA CULTURA NATIVA;
C)COLONIZAÇÃO COM CARÁTER DE
DOMINAÇÃO;
(CAMADAS CULTAS X TRABALHO BRAÇAL)
SOCIOLOGIA NO BRASIL

o 2) DESENVOLVIMENTO DO CAPITALISMO;
A) SURGIMENTO DA BURGUESIA;
B) NOVA CLASSE NECESSITA DE UM NOVO
SABER;
C) EDUCAÇÃO: SURGE COMO UM
INSTRUMENTO PARA ROMPER AS ESTRUTURAS
ARCAICAS.
SOCIOLOGIA NO BRASIL

o 3) COMPLEXA FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA E


IDENTIDADE NACIONAL;
SURGE VÁRIAS IDÉIAS COMO:
PROTENCIONISMO DO NOSSO PRODUTO;
B) INTERESSE NO CAPITAL ESTRANGEIRO;
C) NACIONALISMO: REPUDIAR O COLONIALISMO;
D) LUTAS: PARTIDO COMUNISTA, REVOLTA
TENENTISTA E COLUNA PRESTES.
A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO NO
BRASIL
O BRASIL POSSUI DESIGUALDADES HISTÓRICAS DESDE
A COLONIZAÇÃO, ESCRAVISMO, VIDA POLÍTICA SEM
PARTICIPAÇÃO DA MAIORIA, PERÍODO DITATORIAL E
LENTO PROCESSO DE AMADURECIMENTO POLÍTICO.

TAIS CARACTERÍSTICAS SÃO IMPORTANTES PARA O


ENTENDIMENTO DO CAMPO DE ESTUDO DA
SOCIOLOGIA NO BRASIL.

A DISCIPLINA SOCIOLOGIA COMEÇOU A SER


MINISTRADA NO ENSINO MÉDIO E EM ALGUMAS
FACULDADES NO INÍCIO DO SÉCULO XX E MAIS TARDE
NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES.
(DEMETERCO, 2009)
A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO NO
BRASIL
E FOI POR MEIO DA FACULDADES DE PEDAGOGIA, APÓS
1930, QUE A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO PASSA A FAZER
PARTE DO CURRÍCULO REGULAR, COMO FOI O CASO DA
FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO
DISTRITO FEDERAL (1937), COM ANÍSIO TEIXEIRA.

É A PARTIR DE 1932 QUE O ENSINO DE SOCIOLOGIA É


INCENTIVADO COMO FORMA DE PREPARAR AS NOVAS
GERAÇÕES PARA A REALIDADE DO PAÍS. ENTRETANTO,
FOI SOMENTE NO FINAL DA DÉCADA DE 1940 QUE A
SOCIOLOGIA SE INSTITUCIONALIZOU COMO UM CAMPO
ESPECÍFICO DE CONHECIMENTO. (DEMETERCO, 2009)
ORIGEM DA SOCIOLOGIA DA
EDUCAÇÃO

OS ESTUDOS SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO SE SITUAM,


ORIGINALMENTE, NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX.FOI A
PARTIR DOS ANOS 1940 E PRINCIPALMENTE NOS ANOS 1950 E
1960 QUE A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO SE CONSTITUIU COMO
CAMPO DE PESQUISA ESPECÍFICO. (FERREIRA, 2006)

.
COLABORADOR PARA SOCIOLOGIA
DA EDUCAÇÃO

NOS TIVEMOS AINDA NA ÁREA DA SOCIOLOGIA DA


EDUCAÇÃO UM GRANDE COLABORADOR,
SOCIÓLOGO CHAMADO KARL MANNHEIM, QUE VAI
TRAZER UMA CONTRIBUIÇÃO MUITO BACANA,
MUITO IMPORTANTE NA ÁREA DA SOCIOLOGIA DA
EDUCAÇÃO.

SEGUNDO MANNHEIM DEFENDIA A EDUCAÇÃO


ESCOLARIZADA COMO UMA TÉCNICA SOCIAL OU
SEJA UMA ARMA NAS MÃO DE QUEM DOMINA.

PODE SER USADA COMO DOMINAÇÃO E


TRANSFORMAÇÃO DE UMA SOCIEDADE.
ORIGEM E DESENVOLVIMENTO
 1950 - A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO NASCE COMO
DISCIPLINA AUTÔNOMA NA EUROPA – INFLÊNCIA DAS
IDÉIAS DE ÉMILE DURKHEIM.
 1960 – MAIOR PROJEÇÃO COM ESTATUS DE ÁREA DE
CONHECIMENTO NA EDUCAÇÃO.
 ENTRE OS ANOS 50-60, NO AUGE DO PROCESSO DE
INDUSTRIALIZAÇÃO BASEADO NA SUBSTITUIÇÃO DAS
IMPORTAÇÕES, DO AVANÇO DO NASCIONALISMO E DO
POPULISMO, FORMAM SE OS PRIMEIROS SOCIÓLOGOS.
 É ESTABELECIDA UMA RELAÇÃO ENTRE EDUCAÇÃO E
DESENVOLVIMENTO.
 ALGUNS CIENTISTA SOCIAIS DA USP, NOS ANOS 60
COMEÇARAM A SE INTERESSAR PELO TEMA
EDUCAÇÃO (DEMETERCO,2009)
GRANDES SOCIÓLOGOS NO BRASIL
 FERNANDO DE AZEVEDO (1894 - 1974)
 A) LIVRO: PRINCIPIO DA SOCIOLOGIA;

 B) INFLUENCIOU OS MAIORES
PROFESSORES DE SOCIOLOGIA NO BRASIL;
 C) PENSAMENTO – CAMPANHA PELA
ESCOLA LAICA E ESCOLA PUBLICA
 CAIO PRADO JR

 A) LIVRO:

 B)

 C) PENSAMENTO -
PRINCIPAIS PENSADORES
 GILBERTO FREIRE
 A) LIVRO:

 B) INFLUENCIOU

 C) PENSAMENTO -

 SÉRGIO BUARQUE DE HOLLANDA

 A) LIVRO:

 B) INFLUENCIOU

 C) PENSAMENTO
PRINCIPAIS PENSADORES
 AINDA NA DÉCADA DE 50
 FLORESTAN FERNANDES – ESTUDO DAS
RELAÇÕES SOCIAISBRA
 CELSON FURTADO – FUNDADOR DA ECONOMIA

BRASILEIRA
A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO NO
BRASIL
APÓS O GOLPE MILITAR DE 1964, A DISCIPLINA É
SUSPENSA DAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES E
MUITOS PESQUISADORES SÃO AFASTADOS DO SEU
TRABALHO E ALGUNS SÃO EXPULSOS DO PAÍS.

A DÉCADA DE 1970 É MARCADA POR ESTUDOS


QUANTITATIVOS SOBRE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR,
MAS TEMAS COMO EVASÃO, REPROVAÇÃO E
RENDIMENTO ESCOLAR SÃO POUCO
CONSIDERADOS.

HAVIA UM CERTO PESSIMISMO EM RELAÇÃO AO


PAPEL TRANSFORMADOR DA EDUCAÇÃO.
A SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO NO
BRASIL
SURGEM ESTUDOS CRÍTICOS DENUNCIANDO O
QUANTO O SISTEMA EDUCACIONAL ESTAVA A
SERVIÇO DO PODER ECONÔMICO E POLÍTICO.

COM A ABERTURA POLÍTICA NA DÉCADA DE 1980,


CONSOLIDAM-SE OS ESTUDOS MARXISTAS E OS
QUESTIONAMENTOS SOBRE O CARÁTER
IDEOLÓGICO DA EDUCAÇÃO. (DEMETERCO, 2009)
DÉCADA DE 80

 SOMENTE A PARTIR DA DÉCADA DE 80 QUE A


SOCIOLOGIA CONSEGUIU RETORNAR AS SALAS
DE AULA COMO DISCIPLINA NO ENSINO MÉDIO,
DE FORMA FACULTATIVA NA GRADE
CURRICULAR,MESMA ÉPOCA EM QUE A MESMA
FOI PROFISSIONALIZADA NO PAÍS

 NESTE PERÍODO, ALÉM DAS TEMÁTICAS


REFERENTE A POLÍTICA, ECONOMIA E
ALTERAÇÕES SOCIAIS DECORRENTES DA NOVA
REPUBLICA DE 1985 OS SOCIÓLOGOS
ESTENDERAM SEUS ESTUDOS E PASSARAM A
ANALISAR A MULHER, O TRABALHADOR DO
CAMPO ENTRE OUTROS ASPECTOS.
SOCIOLOGIA COMO DISCIPLINA
 2009 – DEFINIÇÃO DA SOCIOLOGIA COMO
DISCIPLINA OBRIGATÓRIA PARA ESTUDANTES DI
ENSINO MÉDIO BRASILEIRO.
 RELAÇÃO DE PROXIMIDADE DO ESTUDANTES
COM A DISCIPLINA TEM COMO META A
DESNATURALIZAÇÃO DAS TESES OU
EXPLICAÇÃO DOS FENÔMENOS SOCIAIS
EXISTENTES.
 TRATA-SE DE VALIDAR QUE TUDO NEM SEMPRE
FOI COMO É HOJE, OBSERVANDO QUE NO
DECORRER DA HISTÓRIA OCORRERAM
CONSIDERÁVEIS ALTERAÇÕES RESULTANTES DAS
DECISÕES DO HOMEM.
PIERRE BOURDIEU

NOME: PIERRE FELIX BOURDEU


NASCEU: 01 DE AGOSTO DE 1.930
CIDADE: NO VILAREJO DE DENGUIN- FRANÇA
MORRE: 23 DE JANEIRO DE 2002
PIERRE BOURDIEU

 É POR MEIO DA OBRA DE BOURDIEU, COM DESTAQUE


PARA SEUS PRIMEIROS ESCRITOS ELABORADOS EM
PARCERIA COM PASSERON, OS HERDEIROS (2013 [1964]) E
A REPRODUÇÃO (2008 [1970]), QUE CATANI PASSA A
COMPREENDER O LUGAR DA ESCOLA NO PROCESSO DE
CONSERVAÇÃO SOCIAL, O QUE POSSIBILITA AO
SOCIÓLOGO BRASILEIRO ENTENDER MELHOR SUA
PRÓPRIA HISTÓRIA ESCOLAR. A FORMA DE OPERAR
DESSA INSTITUIÇÃO, SEGUNDO A ANÁLISE
BOURDIEUSIANA, SE DARIA DO SEGUINTE MODO: "A
ESCOLA, AO IGNORAR DESIGUALDADES CULTURAIS
ENTRE CRIANÇAS DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS AO
TRANSMITIR OS CONTEÚDOS QUE OPERA, BEM COMO
SEUS MÉTODOS E TÉCNICAS E OS CRITÉRIOS DE
AVALIAÇÃO QUE UTILIZA, FAVORECE OS MAIS
FAVORECIDOS E DESFAVORECE OS MAIS
DESFAVORECIDOS"
PIERRE BOURDIEU

• INICIOU SEUS ESTUDOS BÁSICOS EM SUA CIDADE NATAL.


• MUDOU-SE PARA PARIS, INGRESSOU NA FACULDADE DE
LETRAS, ONDE CURSOU FILOSOFIA, OBTENDO A
GRADUAÇÃO EM 1954.

• PRESTOU SERVIÇO MILITAR NA ARGÉLIA (COLÔNIA


FRANCESA).
• ENTRE OS ANOS DE 1958 E 1960, ASSUMIU A FUNÇÃO DE
PROFESSOR ASSISTENTE NA FACULDADE DE ARGE

• PIERRE BOURDIEU FOI NOMEADO ASSISTENTE DO FILÓSOFO


E SOCIÓLOGO RAYMOND ARON, NA FACULDADE DE LETRAS
DE PARIS.
• FILIOU-SE AO CENTRO EUROPEU DE SOCIOLOGIA,
TORNANDO-SE SECRETÁRIO-GERAL EM 1962.
PIERRE BOURDIEU
• DURANTE AS DÉCADAS DE 60 E 70, BOURDIEU SE
DEDICOU ÀS PESQUISAS COMO ETNÓLOGO QUE
REVOLUCIONARAM A SOCIOLOGIA.
• DESSAS INVESTIGAÇÕES SOBRE A VIDA CULTURAL
PRICIPALMENTE FRANCESES, RESULTOU NA
PUBLICAÇÃO DE “ANATOMIA DO GOSTO” (1976), E SUA
OBRA PRIMA “A DISTINÇÃO – CRÍTICA SOCIAL DO
JULGAMENTO” (1979).
• EM SUAS OBRAS, BOURDIEU TENTA EXPLICAR A
DIVERSIDADE DO GOSTO ENTRE OS SEGUIMENTOS
SOCIAIS, ANALISANDO A VARIEDADE DAS PRÁTICAS
CULTURAIS ENTRE OS GRUPOS, AFIRMANDO QUE O
GOSTO CULTURAL E OS ESTILOS DE VIDA DA
BURGUESIA, DAS CAMADAS MÉDIAS E DA CLASSE
OPERÁRIA, ESTAVAM PROFUNDAMENTE MARCADOS
PELA TRAJETÓRIA SOCIAL VIVIDA POR CADA UM
DELES.
PIERRE BOUDIEU
• A REPERCUSSÃO DE SUAS REFLEXÕES O LEVOU
A LECIONAR EM IMPORTANTES
UNIVERSIDADES DO MUNDO, ENTRE ELES, A
UNIVERSIDADE DE HARVARD E DE CHICAGO E
O INSTITUTO MAX PLANCK DE BERLIM.

• EM 1981 ASSUMIU A CADEIRA DE SOCIOLOGIA


NO COLLÈGE DE FRANCE, ONDE EM SUA AULA
INAUGURAL DESTACOU-SE POR PROPOR UMA
CRÍTICA SOBRE A FORMAÇÃO DO SOCIÓLOGO,
PROPONDO O QUE FICOU IDENTIFICADO COMO
“SOCIOLOGIA DA SOCIOLOGIA”.
PIERRE BOUDIEU

 PIERRE BOURDIEU FOI UM RENOMADO SOCIÓLOGO


FRANCÊS, CUJOS DIVERSOS TRABALHOS SÃO REFERÊNCIA NOS
CAMPOS DA ANTROPOLOGIA E SOCIOLOGIA. ENTRE SEUS
LIVROS, DESTACAM-SE A REPRODUÇÃO, SOBRE A TELEVISÃO, A
DOMINAÇÃO MASCULINA, O PODER SIMBÓLICO, A MISÉRIA DO
MUNDO, MEDITAÇÕES PASCALIANAS E O SENSO PRÁTICO.
 CONSIDERADO UM DOS MAIORES SOCIÓLOGOS DE LÍNGUA
FRANCESA DAS ÚLTIMAS DÉCADAS, PIERRE BOURDIEU É UM
DOS MAIS IMPORTANTES PENSADORES DO SÉCULO 20. SUA
PRODUÇÃO INTELECTUAL, DESDE A DÉCADA DE 1960, ESTENDE-
SE POR UMA EXTENSA VARIEDADE DE OBJETOS E TEMAS DE
ESTUDO. EMBORA CONTEMPORÂNEO, É TÃO RESPEITADO
QUANTO UM CLÁSSICO. CRÍTICO MORDAZ DOS MECANISMOS DE
REPRODUÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS, BOURDIEU
CONSTRUIU UM IMPORTANTE REFERENCIAL NO CAMPO DAS
CIÊNCIAS HUMANAS.
PIERRE BOUDIEU

 PIERRE BOURDIEU FOI CONSIDERADO UM DOS MAIS


IMPORTANTES INTELECTUAIS DE SUA ÉPOCA.
TORNOU-SE REFERÊNCIA NA ANTROPOLOGIA E NA
SOCIOLOGIA, PUBLICANDO TRABALHOS SOBRE
EDUCAÇÃO, CULTURA, LITERATURA, ARTE, MÍDIA,
LINGUÍSTICA, COMUNICAÇÃO E POLÍTICA. COM SUA
VASTA PRODUÇÃO INTELECTUAL, RECEBEU O TÍTULO
“DOUTOR HONORIS CAUSA” DA UNIVERSIDADE LIVRE
DE BERLIM (1989), DA UNIVERSIDADE JOHANN
WOLFGANG-GOETHE DE FRANKFURT (1996) E DA
UNIVERSIDADE DE ATENAS (1996).
CONCLUSÃO
NÃO PODEMOS VIVER DE OLHOS VENDADOS ACHANDO
QUE O PRECONCEITO E AS DIFERENÇAS NÃO EXISTEM.

ELAS ESTÃO NA NOSSA FRENTE, TEMOS QUE APRENDER A


CONVIVER COM ELAS DE MANEIRA HARMONIOSA,
PERMITINDO QUE CADA GRUPO, SEJA ELE HOMOSSEXUAL,
NEGROS, INDIOS, ENTRE OUTROS, OCUPEM SEU LUGAR NA
SOCIEDADE.

O PRIMEIRO PASSO PARA ESSE ALCANCE É COMEÇAR A


TRABALHAR ESSAS DIFERENÇAS DENTRO DO AMBIENTE
ESCOLAR.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DEMETERCO, S. M. DA S. SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO. 2.


ED. CURITIBA: IESDE, 2009.FERREIRA, R. A. SOCIOLOGIA DA
EDUCAÇÃO: UMA ANÁLISE DE SUAS ORIGENS E
DESENVOLVIMENTO A PARTIR DE UM ENFOQUE DA
SOCIOLOGIA DO CONHECIMENTO.
REVISTA LUSÓFONA DE EDUCAÇÃO, N.7 P , 2006.MARTINS,
C. B. O QUE É SOCIOLOGIA? 38. ED. SÃO PAULO:
BRASILIENSE, 1994.MÓNICA, M. F. CORRENTES E
CONTROVÉRSIAS EM SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.
ANÁLISE SOCIAL, V. XIII, N. 52, P , 1977.
HTTPS://WWW.EBIOGRAFIA.COM/PIERRE_BOURDIEU
HTTPS://REVISTACULT.U
OL.COM.BR/HOME/UMA-I
INTRODUCAO-A-PIERRE-BOURDIEU/ACESSO 20/02/2018
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CATANI, A. M., CATANI, D. B., & PEREIRA, G. R. DE


M. (2001). AS APROPRIAÇÕES DA OBRA DE PIERRE
BOURDIEU NO CAMPO EDUCACIONAL
BRASILEIRO ATRAVÉS DE PERIÓDICOS DA
ÁREA. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO, S.V.(17),
63-85. [ LINKS ]
.