You are on page 1of 16

GRUPOS ANIMAIS

META
Apresentar, em linhas gerais, as características dos
representantes do Reino Animal, bem como citar os principais
filos inseridos neste reino. Além disso, pretende-se discutir as
principais características do filo dos Poríferos e dos Cnidários.

OBJETIVO
- Entender a organização dos primeiros filos de metazoários
(Poríferos e Cnidários) e a forma como realizam suas funções.
GRUPOS ANIMAIS
Características Gerais
- Heterótrofos;
- Eucariontes;
- Pluricelulares;
- Atualmente, 1.032.000 espécies, agrupadas em
cerca de 30 filos, dos quais, os + importantes são:
GRUPOS ANIMAIS
Artrópodes (Ex.
Poríferos (Ex. Nematelmintos lagostas; moscas;
esponjas) (Ex. lombrigas) aranhas, lacraias)

Anelídeos (Ex. Equinodermos (Ex.


Cnidários (Ex.
minhocas; estrela-do-mar;
medusas; corais,
sanguessugas) bolacha-da-praia)
águas-vivas)

Cordados (Ex.
Platelmintos (Ex. Moluscos (Ex. tubarões; lambaris;
planárias; tênias, lesmas;caracóis, sapos; cobras; patos,
esquistossomo) polvos) homem
Critérios embriológicos empregados na
classificação animal
Noções básicas de fisiologia animal
Para garantir a origem e a manutenção da vida,
os animais devem realizar os seguintes processos:

Intracelular Extracelular
Digestão

Estruturas
Difusão Trocas
especializadas
gasosas
Noções básicas de fisiologia animal

Difusão de Sistema
nutrientes Circulação circulatório

Difusão das Estruturas


excretas Excreção especializadas
Noções básicas de fisiologia animal

Assexuada Sexuada
Reprodução

bipartição Fecundação Desenvolvimento

brotamento Externa Interna Direto Indireto


Filo Poríferos (ou Espongiários)
Características Gerais
- Pluricelulares;
- Parazoários;
- Ambiente exclusivamente aquático – maioria
marinhos;
- Corpo perfurado por inúmeros poros;
- Transição entre unicelulares (protozoários) e
os pluricelulares;
- Assimétricos;
Filo Poríferos (ou Espongiários)
Características Gerais
- Sésseis (fixos a um substrato);
- Vida livre;
- Algumas espécies formam colônias;
- São filtradores;
Estrutura do corpo de uma esponja
- Poros inalantes;
- Átrio (ou espongiocele);
- Ósculos;
- Coanócitos.
Filo Poríferos (ou Espongiários)

Parede do corpo (3 camadas)


- Epiderme – externa (revestimento e proteção);
- Camada gelatinosa média (células mergulhadas, os
amebócitos), e estruturas de sustentação (espículas
calcárias ou silicosas), ou uma rede de fibras de espongina;
- Camada mais interna: coanócitos.
Filo Poríferos (ou Espongiários)
Fisiologia das esponjas
- Captura de alimento (coanócitos);
- Digestão intracelular (vacúolos digestivos);
- Distribuição de nutrientes (amebócitos);
- Excreção, respiração - difusão;
- Sistema circulatório e nervoso - ausentes;
- Alto grau de regeneração;
- Reprodução assexuada (brotamento), e
sexuada (formação de gametas);
- Maioria hermafrodita, c/ fecundação interna;
- Estruturas de resistência (gêmulas) em
espécies de água doce;
Filo Cnidários (ou Celenterados)
Características Gerais
- Ambiente exclusivamente aquático – maioria
marinhos;
- Vida livre;
- Enterozoários;
- Possuem células urticantes (cnidoblastos), para
alimentação e proteção;
- Primeiros a apresentar cavidade digestiva
(enterozoários), com digestão extra e intracelular;
- Cavidade digestiva c/ uma única abertura;
Filo Cnidários (ou Celenterados)
Estrutura do corpo de um cnidário
- Diblásticos;
- Simetria radial;
- Apresentam polimorfismo (2 formas corporais):
- Pólipos
- Medusas

- Parede do corpo c/ 3 camadas:


- Epiderme - revestimento
- Camada média de material gelatinoso
(mesogléia);
- Camada interna – gastroderme.
Filo Cnidários (ou Celenterados)

- Distribuição do alimento, respiração e excreção p/


difusão de célula a célula, e destas p/ o meio;
- Na mesogléia – rede de células nervosas responsáveis
pela percepção de estímulos sensoriais e pelas respostas
motoras em pequena escala;
- Reprodução assexuada (brotamento) e sexuada
(produção de gametas), c/ espécies monóicas e dióicas.
Filo Cnidários (ou Celenterados)
Alternância de gerações ou metagênese
- Duas formas corporais (pólipos e medusas)
alternando-se em gerações sucessivas:
Filo Cnidários (ou Celenterados)
Cnidários coloniais
- Corais (exclusivamente polipoides) – produzem uma
secreção calcária c/ função esquelética (sustentação);
- Quando morrem, servem de base p/ novas gerações,
formando os recifes de coral;
- O recife coralíneo em forma de círculo chama-se atol;
- Outro cnidário colonial – caravela (gênero Physalia),
com reunião de pólipos e medusas:
- Indivíduo flutuador
- Indivíduo capturador de alimento
- Indivíduo reprodutor
- Indivíduo protetor