You are on page 1of 22

Diário de Campo

DER 313 – Metodologia Qualitativa


Clique para adicionar
Andressa texto
R. Teixeira
Daniele Possatti
Luciana C. Villa Real
O que é ?
* Consiste num Instrumento de Anotações, um caderno com
espaço suficiente para anotações, comentários e reflexão,
para uso individual do investigador no seu dia-a-dia.
* Nele se anotam todas as observações de fatos concretos,
fenômenos sociais, acontecimentos, relações verificadas,
experiências pessoais do investigador, suas reflexões e
comentários.
* Ele facilita criar o hábito de escrever e observar com
atenção, descrever com precisão e refletir sobre os
acontecimentos.
(FALKEMBACH, 1987)
O surgimento como método de pesquisa:

* Inicialmente no Campo da Antropologia;


* Trabalho Clássico de Bronisław Malinowski – “Os
Argonautas do Pacífico Ocidental”;

* Amplamente Utilizado em
pesquisas Etnográficas.
Tipos de Diário de Campo:
* Descritivo
* Reflexivo
Diário de Campo Descritivo:

* “Busca captar uma imagem da realidade, com seu


máximo detalhamento,incluindo aspectos do local,
pessoas, ações e conversas observadas”.

* “As notas descritivas dizem respeito ao registro das


informações referentes aos acontecimentos , na
seqüência em que ocorrem, podendo ser registradas
ao vivo e/ou imediatamente após, e complementadas
posteriormente”.
Registra-se:
 Retrato dos sujeitos (aparência, maneira de vestir, modo de falar
e agir, particularidades dos indivíduos);
 As visões de mundo do observado (grau de religiosidade,
valores, elementos culturais ligados ao processo de trabalho, de
saúde ...);
 Reconstrução do diálogo (palavras, gestos, expressões faciais,
pronuncias);
 Descrição espaço físico (desenho espaço, mobília);
 Comportamento do observador (aspectos que possam interferir
na coleta de dados);
 Descrição de atividades (detalhamento corporal);
 Relatos de acontecimentos (forma como aconteceram e natureza
das ações).
Registra-se:

* “Não há necessidade de serem


registradas apenas observações,
interpretações e conclusões individuais,
mas convém relatar individualmente
também os resultados das discussões
que venham ocorrendo [...]”
(Falkembach, 1987)
Diário de Campo Reflexivo:

* “Apreende o ponto de vista do observador, suas


percepções, suas idéias e preocupações”.

* “As notas analíticas correspondem às reflexões


pessoais: idéias , percepções e sentimentos surgidos
durante a ação , nos contatos formais e informais,
registrados – ao vivo ou mais imediatamente possível
em forma de breves lembretes e posteriormente
através de anotações mais elaboradas”.
Registra-se:
 Relato pessoal do observador sobre os material descritivo,
envolve especulações, problemas, sentimentos, idéias,
palpites, impressões e preconceitos;
 sobre a análise (especulações e conexões do que emerge,
pensamentos que ocorrem, reflexões);
 sobre o método (discussão sobre metodologia);
 sobre conflitos e dilemas éticos (preocupações que surgem,
valores e responsabilidades);
 ponto de vista do observador (estudo dos pressupostos
acerca dos sujeitos e do meio);
 pontos de clarificação (explicações de situações confusas).
Sistematização do
Diário de Campo
BEAUD, WEBER, 1998

Diário da observação
*anotações breves, datadas e localizadas;
*anotações de impressões e descrições;
*quem, onde, como, quando, o que aconteceu.

Diário da pesquisa
* questionamentos levantados a partir da observação e o
desenvolvimento de análises que servirão para orientar a
observação (decidir quem ou o que será observado
posteriormente) e sobretudo dar início ao plano de redação
do relatório da pesquisa;
* questões, hipóteses, dúvidas, leituras, etc.
FALKEMBACH, 1998

Pode ser organizado em 3 partes:

Primeira – Fatos concretos e fenômenos sociais;


Segunda – Interpretação do que foi observado,
conceitos e relações;
Terceira – Conclusões, dúvidas, imprevistos,
desafios, aprofundamento.
Como Usá-lo :

* “Combiná-lo com outras técnicas de investigação


não só contribuirá mas se fará necessário para o
aprofundamento da busca de informações desde
que, obviamente, o conjunto de técnicas criadas
guardem coerência com o corpo teórico conceitual e
princípios metodológicos que dão fundamento as
práticas sociais em questão”.

(FALKEMBACH, 1987)
Junto a que utilizá-lo:

* “Referencial em abordagens
metodológicas observacionais”.
(GERHARDT et al)

Ex: Observação (Participante , Não Participante),


Entrevistas, Grupo Focal, Etnografias, Estudo
de Caso.
Como Fazer:
* Recomenda-se que na 1ª pagina de cada conjunto de
anotações haja um cabeçalho, contendo título, data, hora,
local, nome do observador e o número do conjunto.

Alguns itens para ordenamento do diário.

DIÁRIO DE CAMPO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

- Data: ____/____/_____
- Hora início: ____________ Hora término: ____________
- Local: __________________________________________________
- Atividade/Situações vivenciada (identificação):__________________
* Vantagens:
 não é uma técnica isolada de coleta de dados em pesquisa
qualitativa;
 não precisa conhecimento aprofundado para seu uso;
 buscam a checagem das informações e explorar tópicos de
difícil abordagem.

* Desvantagens:
 pode perder o foco e deixar passar aspectos importantes da
pesquisa.
Dicas para o pesquisador:
 não adiar a tarefa;
 registrar antes de falar para não confundir;
 escrever as anotação e em lugar sossegado e tranqüilo;
 dar-se tempo para escrever as notas;
 esboçar frases-chaves e tópicos antes de começar a
escrever;
 escrever de forma cronológica;
 deixar as conversas e acontecimentos fluírem no
papel;
 acrescentar o que foi esquecido na primeira escrita;
 compreender que esse método é trabalhoso e
demanda tempo.
( BOGDAN, BIKLEN, 1994).
“ [...] os fatos devem ser registrados no
Diário de Campo o quanto antes, se possível
Imediatamente depois de observados, Caso
contrário, a memória vai introduzir elementos
que se deram; e a interpretação reflexiva, não
se separa de fato concreto, virá freqüentemente
a deturpá-lo”. (FALKEMBACH, 1987)
Questionamentos ?

* Porque utilizou o diário de campo?


* Em que faze da pesquisa utilizou?
* Junto a que outras técnicas ?
* Qual a importância que assumiu no seu
trabalho ?
* Quais as dificuldades?
“É chamado de diário de campo o instrumento
mais básico de registro de dados do
pesquisador. Inspirado nos trabalhos dos
primeiros antropólogos que, ao estudar
sociedades longínquas, carregavam consigo
um caderno no qual eles escreviam todas as
observações, experiências, sentimentos, etc,
[...]é um instrumento e essencial do
pesquisador”. (VÍCTORA,2000)
“Mas se por um lado, os instrumentos
utilizados mudaram para melhorar as
condições do registro de dados, por outro
lado, preserva-se a idéia de que deve ser
mantido um “diário tão acurado e
detalhado quanto se apregoava nos tempos
dos primeiros antropólogos”.
(VÍCTORA,2000)
Bibliografia:
 BOGDAN, R.C.; BIKLEN, S.K. Notas de campo. In BOGDAN,
R.C.; BIKLEN, S.K. Investigação qualitativa em educação - uma
introdução à teorias e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.
P.150-175.
 FALKEMBACH, Elza Maria F. Diário de campo : um
instrumento de reflexão. In: Contexto e educação. Ijuí, RS Vol. 2,
n. 7 (jul./set. 1987), p. 19-24
 GERHARDT,T.E.; LOPES, M.J.M.; ROESE, A.; SOUZA, A. A
construção e a utilização do diário de campo em pesquisas
científicas. International Journal of Qualitative Methods. 2005.
 VÍCTORA, C,G. et al. Pesquisa Qualitativa em Saúde:
introdução ao tema. Porto Alegre: Tomo Editora, 2000.