You are on page 1of 21

Prof.

Patricia Caldeira Tolentino


Licenciatura em Letras - Francês
 Tratou da compreensão do artigo IV da LDB – Da organização da Educação
Nacional;
 Considerações acerca os sistemas de ensino e um sistema nacional de educação;
 Síntese.
 Art. 2º A educação, dever da família e do Estado, inspirada nos princípios de
liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno
desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e
sua qualificação para o trabalho.
 I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
 II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a
arte e o saber;
 III - pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas;
 IV - respeito à liberdade e apreço à tolerância;
 V - coexistência de instituições públicas e privadas de ensino;
 VI - gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;
 VII - valorização do profissional da educação escolar
 Art. 67. Os sistemas de ensino promoverão a valorização dos profissionais da
educação, assegurando-lhes, inclusive nos termos dos estatutos e dos planos de
carreira do magistério público:

 I - ingresso exclusivamente por concurso público de provas e títulos;


 II -aperfeiçoamento profissional continuado, inclusive com licenciamento
periódico remunerado para esse fim;
 III - piso salarial profissional – Lei 11738/2008
 IV - progressão funcional baseada na titulação ou habilitação, e na avaliação do
desempenho;
 V - período reservado a estudos, planejamento e avaliação, incluído na carga de
trabalho;
 VI - condições adequadas de trabalho.
 VIII - gestão democrática do ensino público, na forma desta Lei e da legislação
dos sistemas de ensino;
 Art. 14. Os sistemas de ensino definirão as normas da gestão democrática do
ensino público na educação básica, de acordo com as suas peculiaridades e
conforme os seguintes princípios:

I - participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico


da escola;

II - participação das comunidades escolar e local em conselhos escolares ou


equivalentes.
 A Gestão Democrática está baseada na coordenação de atitudes e ações que
propõem a participação social, ou seja, a comunidade escolar (professores, alunos,
pais, direção, equipe pedagógica e demais funcionários) é considerada sujeito
ativo em todo o processo da gestão, participando de todas as decisões da escola.
Assim, é imprescindível que cada um destes sujeitos tenha clareza e conhecimento
de seu papel quanto participante da comunidade escolar.
 IX - garantia de padrão de qualidade;
 X - valorização da experiência extra-escolar;
 XI - vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais.
 XII - consideração com a diversidade étnico-racial.
(Incluído pela Lei nº 12.796, de 2013)
 XIII - garantia do direito à educação e à aprendizagem ao longo da vida.
(Incluído pela Lei nº 13.632, de 2018)
 De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB N.º
9.394/1996), NÃO é princípio da Educação Nacional:
a) Garantia de padrão de qualidade, prioritariamente, nas instituições de ensino
privadas e filantrópicas.
b) Respeito à liberdade e apreço à tolerância.
c) Vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais.
d) Consideração com a diversidade étnico-racial.
 De acordo com o artigo 3º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LEI
Nº 9.394, De 20 De Dezembro De 1996), o ensino será ministrado com base nos
seguintes princípios, exceto:

a) Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola.


b) Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a
arte e o saber.
c) Respeito à liberdade e apreço à intolerância.
d) Coexistência de instituições públicas e privadas de ensino
 Trata-se de um dos princípios da educação básica, segundo o disposto na Lei nº
9.394/96:

a) Garantia do direito à educação e à aprendizagem ao longo da adolescência.


b) Desvinculação entre a educação escolar e o trabalho
c) Valorização da experiência extraescolar.
d) Pluralismo de ideias e unicidade de concepções pedagógicas.