You are on page 1of 16

Normas Técnicas

Construção de Fichas Técnicas

• Início do uso das próteses auditivas, não


tinha como comparar os
desenvolvimentos, já que cada fabricantes
tinha características eletroacústicas
diferentes
Construção de Fichas Técnicas

• As primeiras descrições operacionais de


padronização das próteses foram feitas s
por Romanow (1942) e Kranz (1945)
ANSI
• American National Standards Institute
• Alteraram a norma internacional (IEC) de
mensuração das características
eletroacústicas das próteses auditivas e
adotou como American Standard S3.3-
1960 - Electroacoustical Characteristics
os Hearing Aids.
ANSI
• é uma organização particular estado-
unidense sem fins lucrativos que tem
por objetivo facilitar a padronização
dos trabalhos de seus membros.
• Por ser uma entidade padrão de uma
economia forte , outras entidades
semelhantes no mundo seguem alguns
do padrões adotados pela ANSI.
ANSI
• Em 1961, a HAIC (sigla de Hearing Aid
Industry Conference ) publicaram normas
contendo métodos de mensuração das
características eletroacústicas com suas
aplicações.
ANSI
• As normas ANSI são adotadas pelos
países da América do Norte, então ela
possui diferenças conceituais dos demais
países.

• Apenas o conhecimento de como são


realizadas as mensurações apresentadas
nas fichas técnicas permite sua adequada
utilização na seleção e adaptação das
próteses auditivas.

ANSI
No padrão normal de audição, o limiar de audibilidade
vai até 25 dB em todas as freqüências do espectro
sonoro (entre 250 e 8000 Hz). Já a classificação do grau
de perda, segundo o Padrão ANSI (1969), é a seguinte:

• Audição normal 0 a 25 dB

• Deficiência leve 26 a 40 dB

• Deficiência moderada 41 a 55 dB

• Deficiência acentuada 56 a 70 dB

• Deficiência severa 71 a 90 dB

• Deficiência profunda Acima de 90 dB


ANSI
• Traduzido como Instituto Nacional
Americano de Padronização é atualizado
periodicamente .
• As fichas técnicas de norma ANSI
apresentam os dados de acordo com a
norma S3.22, 1996, com acoplador de
2,0ml.
Normas da American National
Standards Institute
• ANSI S3.7 – Methods for Coupler Calibration os
Earphones, 1973.
• ANSI S3.25 – American National Standard for an
Occluded Ear Simulation, 1979.
• ANSIS3.22 – American National Standard Specification
os Hearing Aid Characteristics, 1996
• ANSI S3.35 - American National Standard Method of
Measurement os Performance Characteristics os
Hearing Aids Under Simulated In Situ Working
Conditions, 1985 (R1997).
• ANSI S3.42 - American National Standard Testing
Hearing Aids with a Broad-Band Noise Signal, 1992.
• ANSI S3.46 - American National Standard Methods of
Measurement os Real Ear Performance Characteristics
os Hearing Aids, 1997.
ANSI
Essa norma propõe uma série de
mensurações que fornecem dados relativos
à média das freqüências de 1000, 1600 e
2500Hz (média das freqüências altas –
HFA).
Exemplo
• Em fevereiro de 2003 foi publicada nos
Estados Unidos a norma ANSI S 12.60 –
Acoustical Performance Criteria, Design
Requirements and Guidelines for Schools
(ANSI, 2002) que trata-se da primeira
norma no mundo que especifica
parâmetros sobre a acústica de escolas.
Exemplo
• A norma ANSI S12.60 tem como objetivo
obter uma inteligibilidade ótima em
ambientes de ensino. Para isso, impõe
limites para três parâmetros acústicos da
sala de aula:
• limita o ruído de fundo;
• limita o tempo de reverberação;
• especifica o menor valor aceitável para
transmissão sonora entre ambientes
adjacentes.
Exemplo
• A Norma ANSI S12.60 estabelece valores
máximos de 35 e 40 dB para o ruído de
fundo de salas de aula (inclusive com o
sistema de ar condicionado ligado).
• Em momentos de maior ruído, a norma
especifica que a média em uma hora não
deve ultrapassar a 40 dB, não podendo
exceder este valor em mais de 10% do
tempo.
Bibliografia
• Almeida, K. & Iorio, M.C.M. Próteses
Auditivas. Ferramentas teóricos &
Aplicações Clínicas, 2º Edição, Editora
Lovise, 2003.
Obrigada!!!