You are on page 1of 18

Modelo de AutoAuto-Avaliação da Biblioteca

Apresentação ao Conselho Pedagógico

Profª. Bibliotecária: Maria Celeste Custódio
1

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Novo paradigma de Biblioteca

A Biblioteca Escolar constitui um contributo essencial para o sucesso educativo, sendo um recurso essencial para o ensino e para a aprendizagem
MAABE, p. 1

2

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Avaliação da BE: pressupostos
É importante que a Escola conheça:  O impacto que as actividades realizadas pela BE têm no processo de ensino-aprendizagem;  O grau de eficácia e de satisfação dos utilizadores da BE. .

3

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Auto-Avaliação da BE: pressupostos 
Determinar os pontos fracos e fortes da acção da BE.  Estabelecer actividades de melhoria, ou seja, a redefinição de objectivos e prioridades do programa da BE.  Agir estrategicamente tendo em atenção os objectivos da Escola e o sucesso dos alunos.  Contribuir para a afirmação e reconhecimento da BE, interna e externamente.

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Domínios a Avaliar
A- Apoio ao Desenvolvimento Curricular
Trabalho de colaboração entre a BE e os professores das áreas curriculares

B- Leitura e Literacia

Desenvolvimento da leitura e das diferentes Literacias
5

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Domínios a Avaliar (cont.)
C- Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade
‡Desenvolvimento de actividades livres, (extracurriculares ou de enriquecimento curricular) ‡Abertura à comunidade/parcerias Articulação da BE com a Escola. Acesso e serviços prestados pela BE; Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços; Gestão da colecção/Informação
6

D- Gestão da biblioteca escolar

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Operacionalização do Modelo

A avaliação processa-se num ciclo de 4 anos, um domínio diferente para cada ano, situação que decorre da decisão da própria Escola, tendo em atenção as prioridades identificadas.

7

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Operacionalização do Modelo 
Seleccionar o domínio a avaliar;  Recolher evidências e preparar instrumentos de recolha de dados;  Analisar os dados;  Elaborar o relatório de auto-avaliação e comunicar os resultados (incluir no relatório de auto-avaliação da Escola);  Preparar e implementar um plano de acção.

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

A Mobilização da Escola

A aplicação do Modelo e a escolha do domínio a avaliar deve: Ser uma decisão da escola; Envolver todos os docentes, dado que a sua colaboração é imprescindível para que o processo de auto-avaliação se concretize.
9

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Intervenientes no Processo: 
         

Professor Bibliotecário Equipa da BE Colaboradores da BE Docentes da Escola Grupos/Departamentos Alunos da Escola Utilizadores da BE Conselho Pedagógico Director/Conselho Geral Pais e Encarregados de Educação Agentes locais/entidades da comunidade local
10

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Papel do Professor Bibliotecário 
Mobilizar a Escola/Agrupamento e coordenar o processo avaliativo. 

Apresentar e clarificar o processo em Conselho Pedagógico.  Desenvolver uma prática apoiada em evidências.  Dialogar com toda a comunidade escolar, particularmente com os vários Departamentos Curriculares.  Divulgar os resultados à comunidade escolar, promovendo a utilização da BE.  Demonstrar que a BE contribui para o cumprimento dos objectivos de ensino/aprendizagem da Escola.  Reformular o programa da BE face aos resultados, intervindo nas áreas consideradas fracas, no sentido da sua melhoria.

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Recolha de Evidências 
A recolha de evidências deverá ser uma prática sistemática da BE, de modo a evidenciar os aspectos positivos ou aspectos menos positivos, susceptíveis de repensar formas de actuação.  É necessário verificar o impacto do trabalho da BE na estrutura pedagógica e organizativa da Escola, de forma a que a acção da Biblioteca consiga ir de encontro aos objectivos da mesma.

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Fontes de Evidências
Projecto Educativo de Escola Regulamento Interno Plano Anual de Actividades Regulamento/Regimento da BE Relatórios de avaliação: interna e externa Registos de actas Relatos de actividades Memorandos de reuniões e actividades Estatísticas internas Questionários e grelhas de observação Entrevistas Materiais produzidos pela BE ou em colaboração com os Departamentos  Outros: trabalhos de investigação, testemunhos escritos ou em imagens«            

13

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Perfis de Desempenho
Nível 4 Nível 3
A BE é muito forte neste domínio. O trabalho é de grande qualidade e tem um impacto bastante positivo. O trabalho é de qualidade mas ainda é possível melhorar certos aspectos. O trabalho está em desenvolvimento, mas necessita de melhorar para que o seu impacto seja mais efectivo. O trabalho não existe ou é pouco, sendo o seu impacto bastante reduzido. É necessário intervir com urgência. 14

Nível 2

Nível 1

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Orientações para um programa colaborativo da BE com os professores
: 

Colaborar com os Departamentos Curriculares no sentido de conhecer os diferentes currículos e de integrar a BE nas suas práticas de ensino-aprendizagem.  Colaborar com os Conselhos de Turma no âmbito da consecução dos respectivos PCT¶s, envolvendo-se no planeamento de actividades, estratégias e recursos.  Colaborar com os docentes responsáveis pelas Áreas Curriculares Não Disciplinares;  Articular formas de trabalho com os professores responsáveis por Clubes, Projectos e Actividades.

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

E ainda« 
Colaborar com os docentes responsáveis pelos apoios e salas de estudo;  Disponibilizar espaços, recursos e actividades para um plano de ocupação dos tempos livres;  Produzir, em colaboração com os restantes docentes, materiais de apoio às actividades curriculares e recreativas;  Apoiar os docentes na concretização de actividades a desenvolver na BE;  Conseguir o apoio e o interesse dos órgãos pedagógicos da Escola e, sobretudo, do Director.  Fomentar uma ligação ao meio, principalmente através dos Encarregados de Educação

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

O Relatório de auto-avaliação
Deve :  Dar uma visão holística do funcionamento da BE;  Reportar os resultados da auto-avaliação, identificando pontos fortes e pontos fracos.  Ser objecto de análise e reflexão na escola.  Delinear o conjunto de acções a ter em conta no planeamento de actuações futuras.
17

Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Impacto dos Resultados na Avaliação da Escola 
Ao nível da avaliação interna, pode:
redefinir prioridades e políticas de actuação; Identificar oportunidades e constrangimentos; reconhecer oportunidades e ameaças tendo em conta o ambiente interno e externo da biblioteca; contribuir para o estabelecimento de um novo plano de acção/desenvolvimento. 

Ao nível da avaliação externa pode contribuir para comprovar a qualidade do ensino ministrado e consequente reconhecimento junto da comunidade.
18