Os recursos tecnológicos e a escola do futuro: alfabetização digital

Cláudio Marinho cmarinho@sectma.pe.gov.br
IV Congresso Brasileiro de Tecnologia e Educação Recife, 11 de setembro de 2002

2

Gente é pra brilhar.

www.time.com

Dois desafios da Era Digital, no mundo da escola e no mundo do trabalho, para uma sociedade que quer cuidar dos seus alunos como devemos cuidar dos nossos filhos
5

Primeiro desafio

O mundo da escola: a exclusão digital
6

Dez razões para um programa massivo de criação de habilidades em TI nas escolas públicas • As fontes digitais do conhecimento
• Quem não souber acessar bases de dados digitais na Internet não terá respostas (pior: não saberá fazer perguntas) O computador já está se tornando um utensílio doméstico O professor que não tiver habilidades com o computador/internet correrá o risco de ser desacreditado pelos alunos

• •

A universalização da tecnologia digital

A deslegitimação do mestre

Dez razões para um programa massivo de criação de habilidades em TI nas escolas públicas • A nova oralidade virtual
• O uso do correiro eletrônico, que cria uma nova oralidade em escala global, exige habilidades conversacionais específicas que não estão sendo tratadas nas escolas

A convivência de culturas em tempo real
• As regras de respeito às diferenças nunca foram tão necessárias como agora, num sociedade em que culturas distintas estão em contato de tempo real e com grande autonomia

Dez razões para um programa massivo de criação de habilidades em TI nas escolas públicas • A importância da cultura local
• Na era da sociedade em rede, a cultura local ganha maior importância para a construção da identidade dos países, regiões e pessoas -- em especial dos mais jovens Há cada vez menos espaço de trabalho para o jovem não iniciado na cultura digital; por via de conseqüência, a escola será valorada pelo jovem segundo a maior ou menor capacidade que tenha de transmitir conhecimentos relevantes para

As exigências da nova economia

Dez razões para um programa massivo de criação de habilidades em TI nas escolas públicas • Os analfabetos digitais
• Estamos criando uma classe de párias da nova cultura que, além de não saberem ler e escrever, não sabem digitar: os analfabetos digitais As oportunidades para empresas de regiões como o Nordeste são maiores nessa economia intensiva em conhecimento do que no paradigma de uma economia intensiva em capital imobilizado (infra-estrutura de grande porte, plantas industriais de grande escala

A oportunidade da globalização

Dez razões para um programa massivo de criação de habilidades em TI nas escolas públicas • O discernimento do verdadeiro
• Numa mídia (a internet) em que se encontram justapostas “grandes verdades e deslavadas mentiras”, a um clique de distância umas das outras, o recurso escasso é o discernimento, que não prescinde do mestre; um mestre distinto, afeito à nova cultura digital; talvez o que se necessite seja mesmo um movimento, algo como o que representou o Movimento de Cultura Popular (MCP) dos anos 60 – um Movimento de Cultura Digital Popular (MCDP), para estimular o surgimento de líderes da alfabetização digital engajada

Segundo desafio

O mundo do trabalho: a empresa-rede
13

As empresas são redes de conversações
Fernando Flores

14

… e cada vez mais usamos o correio eletrônico para conversar/trabalhar nas organizações.
15

Alguém aqui já fez algum curso para a utilização correta do correio eletrônico no mundo do trabalho?
16

Componentes de uma conversação
Escutar

Linguagem
Falar

Modalidades da fala: • Propor • Indagar

Atos Lingüísticos Básicos: • Afirmações • Declarações •Juízos • Promessas •Pedidos •Ofertas

Estados de Ânimo

Emocionalidade
Emoções

Rafael Echeverría

Declarações fundamentais
•SIM •NÃO •NÃO SEI •PERDÃO •AMOR •PROBLEMA •IDENTIDADE PÚBLICA
18

O elo das promessas nas organizações
Flores, Echeverría, M&B Solutions Solicitação Criação do Negociação e Contexto Aprovação
Compromisso

Pedido
Inquietações do Cliente Confiança Satisfação

Aceitação

Aceitação e Satisfação do Cliente
Fim da execução

Execução da Promessa

Querido amigo Chile Guevara: Quero dizer-te uma coisa: me importa que não tenhamos nos conhecido mais, nos entendido mais. E que tenhamos cruzado as nossas vidas sem nos entendermos por causa de umas batatas.

Cláudio Marinho cmarinho@sectma.pe.gov .br