Segurança do Trabalho

Aula Nº. 2 ± Acidentes do Trabalho em Custos de Acidentes Ministrado por: Adriano Lazarini Téc. Seg. Trabalho

Destacando a importância da prevenção de acidentes de trabalho.Objetivo Conceituar custos diretos e indiretos. pois. como mostraremos a seguir. além de classificar os acidentes de trabalho. os gastos provenientes de um acidente podem ser muito maiores quando comparados aos custos com a prevenção .

da seguinte forma: 1%. 20 ou 25 anos de contribuição ± GFIP. O empregador. 2% ou 3% sobre o salário de seus empregados. 12%. é obrigado a contribuir sobre a folha de salários. cuja atividade exercida ensejar a concessão de aposentadoria aos 15.Definições ± Custos Diretos Custos Diretos ou Custos Segurados são as contribuições mensais pagas pelo empregador à Previdência Social. . devido ao grau de risco desta atividade. de acordo com o grau de risco da atividade da empresa. 20 ou 25 anos de contribuição. cuja atividade exercida ensejar a concessão de aposentadoria aos 15. 9% ou 6% exclusivamente sobre o salário do empregado. 9% ou 6% exclusivamente sobre o salário do empregado. No caso específico de construção civil as contribuições pagas mensalmente pelo empregador são: 3% sobre o salário de seus empregados. 12%. pessoa física ou jurídica.

danos causados a equipamentos e materiais. resultantes da interrupção do trabalho. . perturbação do trabalho normal e outros.Definições ± Custos Indiretos Os custos indiretos ou não segurados são o total das despesas não facilmente computáveis. do afastamento do empregado da sua ocupação habitual.

Os acidentes legais podem ser classificados em: sem afastamento e com afastamento. como perda de material ou danificação de máquinas e equipamentos.Classificação dos Acidentes Conceito Prevencionista São os acidentes que trazem prejuízos à propriedade. Conceito Legal Todo ou qualquer acidente com vítimas. podendo ter perda de material e/ou de tempo e que ocorra dentro do ambiente de trabalho. .

retornando ao trabalho depois desta data.1) Temporário parcial É quando o funcionário se machuca a ponto de precisar ficar afastado do serviço por um período de tempo inferior a 1 (um) ano. os tipos de afastamento. .Classificação dos Acidentes a) Sem afastamento É qualquer acidente simples que ocorrer dentro do ambiente de trabalho e que permita que o funcionário continue trabalhando normalmente no mesmo dia ou no dia seguinte. quando o acidentado tiver que ficar afastado do serviço por mais de um ano. b. b) Com Afastamento A seguir.2) Temporário total O acidente é classificado como temporário total. b.

se a vítima ficar tetraplégica. b. como a perda de um membro. Como por exemplo.4) Permanente total É quando a vítima sofre algum dano que a torna incapacitada para qualquer tipo de trabalho. b.Classificação dos Acidentes    b.3) Permanente parcial É quando a vítima sofre algum dano permanente. por exemplo. Neste caso o trabalhador recebe aposentadoria por invalidez. Podendo ser reabilitado para uma outra função caso há perca permanente ou incapacitação de exercer as mesmas atividades anteriores. ou como problemas mentais.5) Fatal Quando ocorre morte de um funcionário em ambiente de trabalho. ficar afastado por um período de tempo e retornando ao trabalho mesmo assim.         .

Exemplo de levantamento total dos custos gerados por um acidente .

ou seja. os quais não permitiam que o mesmo ficasse parado por mais de 1 hora e 30 minutos. o Sr. O concreto utilizado era usinado. No local não havia EPC. dosado em central. os demais funcionários tentaram socorrer o Sr. . Logo após o ocorrido. Devido ao acidente. o que significa que foi transportado até a obra por meio de caminhão e que tinha aditivos em sua composição. Luís Roberto Mendes. ou seja. perdeu o equilíbrio caindo de uma altura de 3 metros sobre a caixa de areia e batendo com a cabeça na padiola de madeira. apenas aguardar a chegada de alguém com maiores conhecimentos para atende-lo e prestar os primeiros socorros. é designado para fazer a vibração do concreto usinado da laje de forro. Luís ficou desacordado por alguns minutos sofreu apenas leves escoriações pelo corpo. Luís o mais rápido possível.Descrição do Acidente No dia 25 de outubro de 2002. na construção de uma residência unifamiliar em fase de concretagem. o funcionário utilizava como EPI apenas as botas de borracha e não utilizava o capacete e nem o cinto de segurança. Com a queda. grades de proteção. nada puderam fazer. sendo que o Engenheiro e o Mestre de Obras perderam o resto do dia por estarem envolvidos com a assistência médica. Neste momento. o Sr. Com a ocorrência do acidente a concretagem teve que ser interrompida. porém como este se encontrava desacordado. às 9:00 horas.0 m3 de concreto. Quando o Sr. Luís Roberto fazia a vibração do concreto na extremidade da laje. servente. a obra ficou paralisada por 2 horas. perdendo 7.

70 / hora 1 Engenheiro de obra: R$12.0 m3 de concreto e o preço de 1 m3 de concreto é R$200.80 / hora 1 carpinteiro: R$ 1. .Informações Tempo de afastamento do acidentado: 10 dias As horas de trabalho despendidas pelos funcionários que suspenderam seu trabalho normal para ajudar o acidentado ou por curiosidade: 2 horas Os custos por hora de serviço são: 1 armadores: R$ 1.75 / hora As horas despendidas pelos supervisores: 7 horas 1 Mestre de obras: R$ 3.00 / hora Horas de trabalho despendidas em providência para que o trabalho do acidentado continuasse a ser executado: Devido à paralisação do dia do acidente: 5 horas A contratação de outro servente para substituir o funcionário acidentado por 10 dias. Um caminhão de concreto usinado comporta 7.82 / hora 3 serventes: R$1.25 / hora 2 pedreiros: R$ 1.00.

28) = R$256.Mão-de-Obra temporário para substituição: 10 dias x 9 horas x (R$1.25 + 1.00 m com escoriação e impacto na cabeça ocorrendo desmaio.25 x 1. .Relatório do acidente e cálculo total dos custos Tipo de Acidente: Sem afastamento ( ) Com afastamento:( ) Temporário Total( ) Permanente Parcial ( ) Retornando no dia seguinte (X) Temporário Parcial Descrição do acidente: Queda de uma altura de 3.25 e) Custo relativo ao tempo de afastamento: f) Adicionar leis sociais: 128% sobre salário hora. c) Tempo de Afastamento: Dez dias d) Salário por hora: R$1. Acidente com lesão: a) Principais causas do acidente: Falta de EPC (grade de proteção) e EPI (cinto de segurança e presilha do capacete) b) Conseqüências do acidente: Inconsciência temporária e escoriações pelo corpo. devido à falta de EPC e EPI.50 .

Outros: R$0. 1 m3 = R$200.Acidente com danos à propriedade: a) Reposição de maquinas e equipamentos: b) Materiais danificados: 01 caminhão de concreto usinado 1 caminhão = 7.00 .00 R$0.00 R$0.Primeiros Socorros: .0 x 200.00 R$1400.Assistência Médica: .00 c) Custos dos reparos e reposições: Máquinas e equipamentos: Materiais: Custos Adicionais: a) Acidente com lesão: .00 = 1400.00 R$0.00.00 R$0. => 7.00 R$0.0 m3 .

82 x 1.25 + 1.25 x 1.82 / hora .28)x 2 = R$15.00 Pagamento de horas extras em decorrência do acidente: Horas de trabalho despendidas para ajudar o acidentado: .3 serventes: R$1.80 x 1.25 / hora .75 / hora 1 x (1.96 SUB TOTAL: R$49.Operacionais: c) R$0.Outros Custos: .80 + 1.80 / hora .57 .28)x 2 = R$8.1 carpinteiro: R$ 1.Pelos empregados que suspenderam seu trabalho normal: 2 horas .10 2 x (1.21 1 x (1.75 x 1.82 + 1.30 3 x (1.28)x 2 = R$17.75 + 1.1 armadores: R$ 1.2 pedreiros: R$ 1.00 R$0.b) Acidente com danos à propriedade: .28)x 2 = R$8.

No transporte do acidentado: R$ 0.00 / hora: 1x (12.1 Engenheiro de obra: R$12.25 + d) Despesas Jurídicas: e) Prejuízos decorrentes da queda de produção pela interrupção do funcionamento de máquinas ou de operações de que estavam incumbidos oacidentado: R$ 0. durante certo tempo.25 .00 .05 .Pelos supervisores e outras pessoas: 7 horas .25 x 1.1 Mestre de obras: R$ 3.28) =R$14.Na investigação das causas do acidente: R$ 0.70 x 1.00 f) Redução pela baixa de rendimento dos acidentados.52 SUB TOTAL: - R$250.Em providências para que o trabalho do acidentado continuasse a ser executado: 1.00 R$ 0.00 TOTAL: R$ 1970.Na seleção e preparo de novos empregados: .00 x 1.00 + 12.57 Horas de trabalho despendidas: .70 + 3.70 / hora: 1x (3.0 = R$ 191.89 .00 5 horas x (R$1.28)x 7 = R$59. após o regresso ao trabalho R$ 0.28) x7.

O empregador terá também o custo de estabilidade. esta continuará pagando o salário deste funcionário normalmente por 15 dias após a data do acidente. a imagem da empresa é fortemente prejudicada. o seu rendimento. o funcionário. Em caso de óbito de um funcionário. o empregador deverá acionar o INSS. o funcionário acidentado não poderá ser despedido em um prazo de 1 (um) ano após a data do retorno deste funcionário ao trabalho. mas também com ação criminal contra o empregador. O empregador deve pagar uma taxa de 8 % correspondente ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) do valor do salário do funcionário acidentado. conhecendo os colegas e trabalho e entrando em sintonia com a obra. . Além disso. Devido ao período de tempo afastado de seu serviço. O novo funcionário que irá substituir o funcionário afastado terá um tempo até se adaptar no novo cargo. Além de continuar pagando o funcionário acidentado por 15 dias. o que causa prejuízo ao empregador. ao retornar ao trabalho. diminuindo assim. Este novo funcionário será contratado pelo período correspondente ao período de afastamento do funcionário acidentado. o que causará perda de tempo para a obra. ou seja. a família da vítima pode entrar não só com ação civil. ou seja. a empresa pode precisar contratar outro funcionário para desempenhar a mesma função. A família da vítima pode pedir indenização à empresa. entrando com uma ação civil contra a mesma. porém os 15 primeiros dias de salário do funcionário acidentado são de responsabilidade da empresa. sofrerá diminuição do ritmo de suas atividades.Possíveis Custos Indiretos: Quando o acidente for do tipo com vítima e com afastamento por um período de tempo superior a 15 dias.

00 / hora TOTAL: R$22.32 / hora .82 / hora 3 serventes: R$1.80 / hora 1 carpinteiro: R$ 1.Comparação entre os Custos Diretos e Custos Indiretos Cálculo do Custo Direto Segundo o exemplo do acidente estudado.70 / hora 1 Engenheiro de obra: R$12.25 / hora 2 pedreiros: R$ 1. Os funcionários empregados e seus respectivos salários/hora são: 1 armadores: R$ 1.75 / hora 1 Mestre de obras: R$ 3. pode-se calcular o valor recolhido pelo INSS da folha de pagamentos do empregador.

pode-se resumir que o INSS recolhe 28 % sobre a folha de pagamentos. que o empregador terá em mãos o controle de seus custos indiretos.57 Estimando que um mês tem 30 dias. o Custo Direto do empregador é R$ 7713.57 x 30 x 9 = R$ 7713. ultrapassam os custos diretos. O empregador deve. investindo na fiscalização. e sabendo que um funcionário trabalha 9 horas diariamente.28 = R$ 28.90 Portanto. que muitas vezes.90. a folha de pagamento mensal é orçada para o empregador é: R$28. R$22. e é investindo em segurança no trabalho. sem dúvida. fazer uma análise minuciosa dos custos indiretos para que ele possa minimizá-los.Aplicando as leis sociais. treinando sua equipe de trabalhadores.89. .32 x 1. Sendo que os custos gerados do acidente foram de R$ 1970.

Conclusão Através do levantamento total dos custos de um acidente de trabalho podemos perceber que a prevenção de um acidente é muito mais vantajosa tanto para o empregador como para a vítima. . prejudicando muito o empregador de diversas maneiras. pois as conseqüências de um acidente podem ser muito negativas em vários aspectos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful