You are on page 1of 37

Lógica

Proposicional

Semântica
Semântica
 Existe uma diferença entre os objetos e
seu significado
 Existe um mundo sintático e um mundo
semântico
 Sintático – símbolos do alfabeto e fórmulas
(consideradas apenas como concatenções de
símbolos)
 Semântico – significado dos símbolos e
fórmulas
 Em Lógica, semântica é a associação
entre um objeto sintático e seu
significado, de forma a, num nível de
[Gaiarsa
Semântica
 P (símbolo sintático) representa
“Está chovendo”

 Q representa
“A rua está molhada”

 Quando a fórmula (P^Q ) é


Verdadeira?
Interpretação
 Depende das condições climáticas e se
a rua é coberta, ou seja, depende da
interpretação de P e Q
 I[P]=T ou I[P]=F (e também I[Q])

 A fórmula (P^Q ) é Verdadeira, quando


I[P]=T e I[Q]= T

 Se I[P]=T ou I[Q]=F então, como ^ é


interpretado como a conjunção da
interpretação dos fatos P e Q,
I[P^Q]=F
Interpretação
 Função binária – só possui em sua imagem 2
elementos
 Uma Interpretação I, em Lógica
Proposicional, é uma função binária t;l que:
 O domínio de I é o conjunto de fórmulas
proposicionais
 A imagem é o conjunto {T,F}
 O valor da interpretação I, tendo como
argumentos os símbolos de verdade true e false,
é dado por I[true]=T e I[false]=F
 Dado um símbolo proposicional P, I[P] pertence a
Interpretação de fórmulas
 Dado uma fórmula E e uma
interpretação I, então o significado
de E (I[E]) é dado pelas seguintes
regras:
 Se E=P, onde P é um símbolo
proposicional, I[E]=I[P]
 Se E=true, então I[E]=I[true] =T, e
se E=false, então I[E]=I[false]=F
 Se H é uma fórmula e E=¬H, então
 I[E]=I[¬H]=T se I[H]=F e
 I[E]=I[¬H]=F se I[H]=T
Interpretação de fórmulas
(cont.)
 Se H e G são fórmulas, e E=(HvG), então

I[E]=I[HvG]=T se I[H]=T e/ou I[G]=T e

I[E]=I[HvG]=F se I[H]=F e I[G]=F
 Se H e G são fórmulas, e E=(H^G), então

I[E]=I[H^G]=T se I[H]=T e I[G]=T e

I[E]=I[H^G]=F se I[H]=F e/ou I[G]=F
 Se H e G são fórmulas, e E=(HG), então
 I[E]=I[HG]=T se I[H]=F e/ou I[G]=T e
 I[E]=I[HG]=F se I[H]=T e I[G]=F

Se H e G são fórmulas, e E=(H↔ G), então

I[E]=I[H↔ G]=T se I[H]=I[G]

I[E]=I[H↔ G]=F se I[H]¬=I[G]
Tabelas-verdade
 Tabelas verdade associada a
conectivos

 Tabelas verdade associada a


fórmulas
 Como fazer para obter a tabela
verdade associada à fórmula H=((¬
P)vQ)(Q^P)?
 Colunas intermediárias: P,Q,¬P, ¬PvQ
Semântica da implicação
 Olhando a tabela  I[HG]=T se I[H]=T e
verdade de HG I[G]=T
 I[HG]=F se I[H]=T e

H G HG I[G]=F
 I[HG]=T se I[H]=F,
-----------------
T T T independente de G
T F F
Se está chovendo, então a
F T T
rua está molhada.
F F F
 (P (P v Q))
Causalidade e Implicação
 Não há relação entre causalidade e
implicação
 Q = “o sol é redondo”
 P = “Maluf é honesto”
 I[PQ]=T, sem relação de causalidade, pois
I[Q]=T
 R = “é possível 2 objetos ocuparem o
mesmo lugar no espaço”
 S = “a lua é redonda”
 I[RS]=T
Interpretação de uma
fórmula
 Se temos a fórmula H=((¬P)v(¬Q))
R e a interpretação
I[P]=T,I[Q]=F,I[R]=T,I[S]=T
 Qual a interpretação de H ?
 Fazer tabela verdade (de uma linha 
)
Interpretação de uma
fórmula (cont.)
 Se E = =((¬P)^Q)(RvP) e
H=(falseP) e as interpretações I
eJ
 I[P]=T,I[Q]=F,I[R]=T,I[P1]=F
 J[P]=F,J[Q]=T,J[R]=F
 I[H]=?
 J[H]=?
 I[P true]=?
 J[P true]=?
Propriedades semânticas
básicas
 Uma fórmula H é uma tautologia
(ou é válida) se e somente se para
toda interpretação I, I[H]=T
 H é factível ou satisfazível se e
somente se existe uma
interpretação I tal que I[H]=T
 H é contraditória se e somente se
para toda interpretação I, I[H]=F
Propriedades semânticas
básicas (cont.)
 Dadas 2 fórmulas H e G,HG se e
somente se para toda
interpretação I, se I[H]=T então
I[G]=T
 Dadas H e G,H↔ G se e somente
se para toda interpretação I,
I[H]=I[G]
 Dados H e uma interpretação I, I
satisfaz H se e somente se I[H]=T
Propriedades semânticas
básicas (cont.)
 Um conjunto de fórmulas β
={H1,H2,...Hn} é satisfazível se e
somente se existe uma interpretação I
tal que I[H1]= I[H2]= ... = I[Hn]= T
 I satisfaz o conjunto de fórmulas β, ou I[β]
=T
 Toda I satisfaz o conjunto de fórmulas
vazio
Exemplo de Tautologia
 A fórmula H=Pv¬P é uma tautologia,
pois toda I[H]=T
 I[H]=T I[Pv¬P]=T
 I[P]=T e/ou I[¬P]=T
 I[P]=T e/ou I[P]=F
( aqui quer dizer “o mesmo que, equivale a”)
 Como I é uma função binária com

imagem {T,F}, então I[P]=T e/ou I[P]=F é


verdade e I[H]=T.
Exemplo de
Satisfatibilidade
 A fórmula H=(PvQ) é satisfazível,
pois há interpretações que a
interpretam como verdadeira.
 H é tautologia? Por quê?
Exemplo de Contradição
 A fórmula H=(P^¬P) é contraditória
 Suponham (por absurdo) que exista
I[H]=T

 I[H]=T  I[P^¬P]=T
 I[P]=T e I[¬P]=T
 I[P]=T e I[P]=F

 Como I é uma função binária, ocorre apenas


um dos valores, i.e. I[P]=T ou I[P]=F. Então
I[P]=T e I[P]=F é falsa, e portanto
I[H]=T também é falsa.
Exercícios
 Quais das fórmulas abaixo são
válidas, satisfazíveis ou
contraditórias?

 H1=P1^P2^QQ
 H2=P1^P2^Q¬Q
 H3=(Pv¬P)(Q^¬Q)
Implicação
 Se E=((P^Q)VQ) e  E G?
 H=(P^Q) e  E H?
 G=(PQ)  H G?
 H E?
 G H?
Exercício
 Prove que se temos as fórmulas
proposicionais H=(P^Q) e G=P,
então H  G
 Se H=F, G=?
Equivalência
 Exemplo (Lei de Morgan)
H=(¬P^¬Q) e G=¬(PvQ)
 Temos que demonstrar que, para
toda interpretação I, I[H]=I[G]
 Casos I[H]=T e I[H]=F
(¬P^¬Q) ↔ ¬(PvQ) ?
 Caso I[H]=T  Caso I[H]=F
I[H]=T  Exercício ou
 I[¬P^¬Q]=T  Olhar tabelas
 I[¬P]=T e I[¬ verdade das 2
Q]=T fórmulas
 I[P]=F e I[Q]=F
 I[PvQ]=F
 I[¬(PvQ)]=T
 I[G]=T
 I[H]=T
Exemplos de
Satisfatibilidade e
Insatisfatibilidade
 Qual(is) conjunto(s) são
(in)satisfazíveis:
 H1=P, H2=¬P e H3=Q
 E=(P  Q), H=(Q  R) e G=(R  P)
Relações entre as
Propriedades Semânticas
 Validade e factibilidade
 H é válida  ¬H é contraditória
 H é válida H é satisfazível
( quer dizer “se … então…”)
 ¬H não é satisfazível  ¬H é

contraditória
Relações entre as
Propriedades Semânticas
(cont.)
 Dadas 2 fórmulas H e G,
 H implica G  (H  G) é tautologia

H equivale a G  (H ↔ G) é tautologia

Provar que (H  G) e (G  H)
 Transitividade da equivalência

E↔ HeH↔ G E↔ G
Relações entre as
Propriedades Semânticas
(cont.)
 Satisfabilidade e factibilidade
 Seja {H1,H2,...Hn} um conjunto de
fórmulas
 {H1,H2,...Hn} é satisfatível 
{H1^H2^...^Hn} é satisfatível
Equivalências
  aqui quer dizer “o mesmo que,
equivale a” e quer dizer “se … então
…”
 Cuidado: Há uma diferença entre eles:
 H equivale a G 

{H é tautologia  G é tautologia}? (1)


 H equivale a G 
{H é tautologia  G é tautologia}? (2)
Equivalência e Validade
 H equivale a G 
{H é tautologia  G é tautologia} (1)
é dividida em 2 implicações:
 H equivale a G 
{H é tautologia  G é tautologia} (2)
e
 {H é tautologia  G é tautologia} 
H equivale a G (3)
Contra-exemplo de
Equivalência e Validade
 {H é tautologia  G é tautologia} H
equivale a G (3)
 H=P e G=Q, que não são equivalentes
 “H equivale a G” é falsa

 No entanto, o antecedente é verdadeiro


 H e G não são tautologias

 (Falso  Falso) Falso


 Verdadeiro Falso, o que é falso
Proposição 1 –
Equivalência e Validade
 H equivale a G { Passos:
H é tautologia  
prop2,
G é tautologia} prop2 prop1 [1]
(2)  prop3,

prop3 prop2 [2]


 Prova do tipo 
Portanto,
prop3, [3]
prop3 prop2 e prop3 prop2,
prop2 prop1 prop2 prop1
Proposição 2 –
Implicação e Validade
 H equivale a G
{ H é tautologia G é tautologia}(4)
 Porque isso equivale a

G equivale a H
{ G é tautologia H é tautologia} (5)
 Portanto,

H equivale a G 
{ H é tautologia  G é tautologia} (2)
 E prop2 prop1
Implicação e Validade
(cont.)
 Se {H é tautologia G é
tautologia}(4) e{ G é tautologia H
é tautologia} (5) então
{ H é tautologia  G é tautologia} (2)
 E portanto,

H equivale a G 
{ H é tautologia  G é tautologia} (2)
Lema (implicação)
 (A (B C)) equivale a ((A^B)  C)
 Olhar tabelas verdade
 H equivale a G
{ H é tautologia G é tautologia}(4)
é exatamente deste tipo!
 Portanto, (4) equivale a

{{H implica G} e {H é tautologia}} 


{G é tautologia}
 prop3 prop2
Proposição 3 –
Implicação e Validade
 Dadas 2 fórmulas H e G, então
{{H implica G} e {H é tautologia}} {G é
tautologia}
 Supondo

{H implica G} e
{H é tautologia}
 Para

{G é tautologia}
ser verdade, então
{G é tautologia}  toda I[G]=T
Proposição 3 –
Implicação e Validade
(cont.)
{G é tautologia}  toda I[G]=T
 Mas se {H é tautologia}, toda

I[H]=T
 Como {H implica G}, então toda

I[G]=T
 {G é tautologia}

 prop3 prop2
prop2 prop1