Projeto de pesquisa: o que é?

Planejamento organizado de forma sistemática e racional (s. lato) Proposta específica e detalhada de um estudo a realizar (s. estrito)

1

Fases de um projeto

Cada fase apresenta itens explicitados pelo pesquisador; diferentes autores definem passos de projetos de modo diferenciado; os esquemas disponíveis, porém, têm itens em comum ou equivalências entre os diversos itens.
2

Recomendação
Deve ser: instrumento de clarificação do problema; roteiro facilitador do desenvolvimento do estudo. Portanto: faz-se necessário que o pesquisador “pense” e “analise” a pertinência da inclusão de cada uma das fases do projeto no desenvolvimento de sua3

Passos de um projeto
a) O Título deve:  ser claro e conter a informação precisa de forma a identificar o objeto do estudo.  corresponder à preocupação do estudo.  ser breve, dispensando-se o uso de palavras genéricas

4

Autor / Participantes
No caso de monografia, dissertação de mestrado, ou tese de doutorado há um único autor. x Quando o projeto se refere a outra situação, são indicadas todas as pessoas autoras, e podem também ser indicadas as respectivas instituições de origem (a que cada autor está filiado)
x
5

Introdução

Apresentada no início, incluindo a principal preocupação do autor, o problema e as soluções propostas ou esperadas. Tem a finalidade de descrever a área em que se situa o problema, de uma maneira geral e o domínio científico em que se situa o tema. Descreve o esquema conceitual e os inter-relacionamentos no contexto teórico e/ou empírico adjacente ao

6

Identificação e formulação do problema
O problema deve traduzir uma dificuldade básica, uma área de preocupação, ou uma necessidade sentida. Corresponde à apresentação da área de preocupação, ou dificuldade, para suprimento da qual está sendo proposta a pesquisa / o estudo. Pode se constituir em uma única parte, ou ser subdividido.
7

O PROBLEMA
Á

O problema pode ser expresso na forma de pergunta(s) ou de hipótese(s): dependendo dos métodos a serem empregados

8

Justificativa do estudo
Espaço para:  realizar afirmações acerca da situação que levou ao estudo;  discutir sua relevância;  relatar o estágio atual de desenvolvimento dos estudos;  apresentar as divergências e lacunas na área do conhecimento na qual o problema está contido;
9

Justificativa do estudo
 

mostrar por que vale a pena ou cabe o desenvolvimento do estudo; evidenciar benefícios e a quem traz, que contribuições vai trazer para a área, ou para o entendimento ou funcionamento de determinado serviço ou situação; convencer que o estudo merece ser feito; indicar os resultados esperados após10 a

Objetivos do estudo
 

Enfatizam as respostas mais detalhadas que se pretende obter. Indicam os aspectos do problema a investigar. Servem de complemento à formulação do problema. Devem ser formulados de modo claro e, sempre que possível, orientados para o resultado a que se pretende chegar ao final do estudo.
11

Objetivos do estudo

Cada objetivo geral pode ser desdobrado em objetivos específicos, que correspondem a um seu detalhamento. É preciso ter pelo menos um objetivo geral.

12

Exemplos de verbos presentes em objetivos
             

ANALISAR APRESENTAR ARGUMENTAR ARROLAR AVALIAR CARACTERIZAR COLOCAR DEMONSTRAR DESCREVER DESENVOLVER DISCUTIR ELABORAR ENFOCAR ESTUDAR

IDENTIFICAR ILUSTRAR INDICAR INFORMAR MOSTRAR NARRAR OBSERVAR PROPOR QUESTIONAR REFLETIR RELATAR RESSALTAR SUGERIR VISAR

13

Definição de termos
y

y

Definição dos principais termos (variáveis sob investigação) e/ou frases técnicas estritamente necessárias à melhor compreensão pelo leitor, do problema investigado. Deve incluir, principalmente, aqueles termos que têm significados diversos
ou em diferentes contextos
14

Definição de termos
As definições podem ser:  

conceituais, quando dadas no âmbito teórico do estudo; operacionais, quando são dadas em termos de comportamentos observáveis e da forma como vão ser mensuradas no estudo.
15

Definição de variáveis

Variável: conceito operacional, utilizado sempre que se constitui uma hipótese YOUNG: qualquer quantidade ou característica que pode apresentar diferentes valores numéricos. KÖCHE: aspectos, propriedades ou fatores, mensuráveis ou potencialmente mensuráveis, por meio dos valores que assumem, discerníveis em um objeto de estudo. 16

Definição de variáveis
 

Apresentam-se especialmente em estudos de natureza quantitativa; conceitos que podem assumir qualquer valor numérico e possibilitam medidas; formam conjunto ordenado de valores dentro de determinados limites, ou seja, os valores de uma variável no mínimo refletem uma ordem hierárquica; permitem informações ordenadas, porque os atributos se acham correlacionados, sendo divisíveis em unidades fracionárias seguindo uma ordem.
17

VARIÁVEL INDEPENDENTE

Aquela que influencia, determina ou afeta outra variável, como fator determinante, condição ou causa para um resultado, efeito ou conseqüência. Fator manipulado pelo investigador, na sua tentativa de assegurar o nexo causal, para ver que influência exerce sobre um possível resultado. Fator manipulado pelos pesquisadores seu efeito sobre outra variável é observado durante o curso de uma investigação.
18

VARIÁVEL DEPENDENTE

Consiste no valor, fenômeno, fator a ser explicado ou descoberto, em virtude de ser influenciado, determinado ou afetado pela variável independente. Aparece, desaparece ou varia quando o investigador introduz, tira ou modifica a variável independente. É um fator cujas mudanças ou diferentes estados são esclarecidos ou preditos no decorrer de uma investigação empírica.
19

HIPÓTESE
 

A hipótese envolve uma possível verdade, um resultado provável. É uma afirmação ou negação préestabelecida, intuída, com o apoio de uma teoria. Indica caminhos ao investigador, orienta seu trabalho, assinala rumos à investigação. É uma suposição provável e provisória, como resposta a um problema, cuja 20

21

Hipótese Implícitas no Modelo Hierarquizado da CF*

Quanto mais regras formais, melhor o desempenho da organização; Quanto maior insulamento da força de trabalho do setor público, maior proteção face aos interesses do executivo, da classe política e do mercado Regras formais + insulamento = interesse público.

22 *www.ensp.fiocruz.br/eventos_novo/dados/arq1183.ppt#256,1,ESTUD

Pressupostos
Consistem na representação de idéias ou fatos considerados verdadeiros no início do estudo. Podem se referir: 5 à natureza do comportamento a ser observado; 5 às condições nas quais o comportamento ocorre; 5 aos métodos e medidas a serem 23

Pressupostos
Ao contrário das hipóteses, que o estudo se propõe a testar, os pressupostos são considerados verdadeiros, às vezes tomados como ponto de partida, no âmbito do estudo.

24

Revisão da literatura

Em estudos científicos é necessário que o investigador apresente uma seleção de outros estudos e/ou observações já feitas com relação ao problema investigado Inicia quando o pesquisador tem uma idéia sobre o que deseja pesquisar, procedendo ao longo do desenvolvimento do projeto até a conclusão.

25

A revisão de literatura
Expressa o conhecimento que o pesquisador/autor tem sobre o assunto. v Descreve de forma mais sistemática e cuidadosa o desenvolvimento da área em questão (referente ao contexto do problema antes identificado); v Informa sobre as metodologias mais recentes na área, ou mesmo a falta delas, se este for um dos aspectos desejados no estudo.
v 26

Revisão da literatura

O descuido na execução do levantamento compromete o trabalho, pois:

não permite sua avaliação, ou a interpretação dos resultados como contribuições ao marco contextual de cada área de conhecimento associada favorece interpretações inadequadas.
27

Revisão de literatura
Quando o tema não foi ainda pesquisado: - indicam-se os estudos indiretamente relevantes (literatura periférica) - caso não existam, o pesquisador deve escrever com detalhes sua experiência em relação ao problema.
28

Dois enfoques

rever o desenvolvimento substancial da área ou domínio científico em questão, relatando o “estado da arte”; refletir sobre as metodologias mais recentes associadas ao campo de conhecimento.

29

Recomendação

Para um trabalho acadêmico, é importante que o levantamento seja efetivado durante todo o período de envolvimento com o tema. Eventualmente pode ser alterada alguma formulação inicial, pois o processo de pesquisa é dinâmico.
30

METODOLOGIA

Conjunto de procedimentos selecionados pelo autor/pesquisador para a realização do seu estudo/pesquisa. Corresponde a um detalhamento de como a pesquisa será feita. Inclui técnicas, instrumentos e procedimentos Técnica:

31

METODOLOGIA Procedimentos experimentais

Descrição do tratamento a ser dado às variáveis (independentes e de controle) Devem prover informação necessária à repetição do experimento por outro cientista que não tiver acompanhado o experimento relatado no projeto
32

METODOLOGIA
Se o desenvolvimento do estudo precisar de amostragem, qual será o critério de seleção? vSe definida a amostra, indicar a forma de escolha dos elementos e os procedimentos operacionais a serem utilizados. vIdentificação dos procedimentos específicos, concretos, para coleta, análise, tratamento, teste, validação das informações que o pesquisador pretende obter para fazer a sua pesquisa.
v

33

METODOLOGIA Instrumentação

Deve-se descrever:

como serão feitas as entrevistas (estruturadas ou abertas) como serão desenvolvidos e validados os questionários detalhamento do instrumental de coleta de dados, gerando e chamando anexos Coleta de dados relatada minuciosamente (Por quem? Como? Quando? Onde?)
34

Universo, população e amostra

Universo: conjunto de todos os casos que se adequam a algum conjunto de especificações prédefinidas. População: conjunto de todos os indivíduos aos quais se aplicam características ou propriedades definidas. Corpus : Conjunto ou coleção de escritos sobre certo tema ou repertório da produção científica ou técnica de um autor. Pode-se referir a determinado conjunto teórico. Amostra: subconjunto do universo ou população, a partir do qual os dados são recolhidos e por meio do qual se estabelecem ou se estimam as características desse universo ou população. Deve-se escolher uma amostra representativa na impossibilidade de estudar 35

Passos da pesquisa ou trajetória metodológica

Incluídos quando o estudo for descritivo ou teórico Apresentam a seqüência das diversas atividades a ser desenvolvidas como parte da pesquisa pelo investigador.

36

Cronograma

Deve-se considerar o tempo, os procedimentos metodológicos definidos: a série de tarefas que correspondem às diversas fases do projeto, e distribuição destas tarefas no tempo em que o trabalho precisará estar pronto. A utilização de algum tipo de quadro ou tabela para este conteúdo é recomendável, para melhor visualização das tarefas e período de tempo definido para cada uma delas, as tarefas que serão desenvolvidas 37

RECURSOS NECESSÁRIOS

Indicam-se os recursos humanos, tecnológicos, materiais, físicos e financeiros necessários ao desenvolvimento do seu projeto. Conforme estes itens tiverem cabimento, conforme a sua proposição. Demonstra-se como tais recursos estão / estarão disponíveis para viabilizar o projeto (em projetos que visam a captação de recursos, este item é importante por mostrar o que já está 38

RECURSOS NECESSÁRIOS

No caso de projetos a serem submetidos a órgãos financiadores, os papéis de cada participante e os custos devem ser detalhados para justificar a sua inclusão.

Anexos

Deverão constar todos os documentos cuja análise possa facilitar a compreensão do projeto Documentos anexados devem ser chamados ao longo do corpo do projeto. 39

REFERÊNCIAS

Indique, em forma normalizada (segundo ABNT) todas as fontes, de todos tipos, utilizados na elaboração do projeto. Constam dessa seção todas as citadas na seção de referências e aquelas utilizadas no preparo do projeto, embora não citadas diretamente.

40