You are on page 1of 9

V É cidadão europeu qualquer pessoa que tenha a

nacionalidade de um Estado-Membro. A cidadania da


União Europeia é complementar da cidadania nacional
e não a substitui.
V O     Esta pode se definir como um
status jurídico e politico mediante o qual o cidadão
adquire os seus direitos como individuo e os seus
deveres.
V A Cidadania europeia foi reconhecida em 1992 pelo
tratado de Maastricht.
V Esta estabelece uma interligação entre a união
europeia e os cidadãos dos seus países e confere aos
europeus direitos e deveres.
V Estes vão desde os direitos do consumidor aos direitos
enquanto trabalhador ou como estudante, passando
pelo direito de ser eleitor ou ser eleito noutro pais que
não o seu de origem.
V ×ivre circulação de pessoas.
V Capacidade eleitoral
V Direito a protecção diplomática
V Direito de petição
V Acesso ao provedor de justiça
V Direito a transparência
V Protecção dos dados
V Direitos dos consumidores
V O primeiro direito reconhecido ao cidadão europeu é o
de circular e de permanecer livremente no território
dos Estados-membros, o cidadão europeu tem assim
os seguintes direitos:

×iberdade de entrada, circulação e residência em


qualquer país da UE, sem necessidade de visto.
×iberdade de trabalhar em qualquer país da UE nas
mesmas condições do que os nacionais desse Estado.
×iberdade de residência para qualquer outro fim que não
o trabalho.
×iberdade de votar e ser eleito nas eleições municipais e
europeias no país da UE da sua residência.
V aodo o cidadão europeu tem o direito de voto e de ser
eleito nas eleições autárquicas e europeias no Estado-
membro de residência. Os cidadãos estrangeiros têm o
mesmo direito que os cidadãos nacionais nestas duas
eleições.
V Um dos direitos de um cidadão europeu num país
terceiro à União é de, caso o seu país de origem não
tenha representação diplomática, ser representado por
outro país da UE.
V O tipo de assistência que se pode obter é de, por
exemplo, a assistência em caso de:
Morte, doença ou acidente grave.
Prisão ou detenção.
Vitima de actos violência.
Repatriação, se necessário, como por exemplo em caso
de desastre natural.
V Assumir a identidade europeia: O cidadão tem o dever
de conhecer a História da Europa, assumir-se como
Europeu e defender a Europa.

V Aplicar na prática os valores europeus: Partilhar,


arabalhar e o Dever Democrático.

V Reclamar o Direito à justiça: o cidadão deve contribuir


para construir uma ordem mundial mais justa.

V Assim, constituem a base dos deveres dos cidadãos


europeus o Conhecimento, a Responsabilização e a
Participação. Este é o contributo que cada cidadão
pode e deve dar para a construção de uma Cidadania
Europeia.