Autoria, Arte e Criação na WEB Cibercultura

Alunas: Débora Caires Fabiana Cláudia

WEB ARTE
• Alguns teóricos e artistas utilizam o termo net-arte, mais abrangente, que pode englobar trabalhos que estão em rede, mas não necessariamente na web. • Um site de Web Arte disponibiliza um canal de experiências visuais, sonoras ou temporais com o visitante. Ao criar um trabalho de arte para a rede, parte-se do princípio de estabelecer relações com a sensibilidade do internauta, tornando a navegação, uma experiência incomum, cômica, repetitiva, estética etc.

A Web Arte estabelece uma verdadeira troca com sua versão de arte aplicada: o web design. Enquanto alguns designers buscam que suas criações com intuitos comerciais ofereçam um aspecto muito mais expressivo e autoral, os artistas da rede, buscam nas soluções do design de tratamento de imagens e nos mesmos softwares de criação, os elementos necessários para viabilizar os seus trabalhos artísticos. Para muitos, não existe uma fronteira muito bem definida entre Web Arte e web design. os impressionantes usos de técnicas (animações em Flash, etc.) dotadas pela competência de domínio técnico, acabam recebendo um equivocado status de arte.

Algumas categoria s da web art e:
• Metalingüísticos:
estes sites de Web Arte irão romper com as expectativas do usuário comum: aqueles elementos que normalmente são utilizados com determinadas finalidades para o funcionamento do computador (cursores, botões, formulários, notas de linguagem de programação etc.) se transformarão em elementos com fins estéticos. Se referem a si mesmas. Outros sites poderão ser menos específicos e utilizar metáforas e algumas práticas comuns da internet. Estão incluídos ainda sites de discussão e divulgação de experiências artísticas na rede e e produzem a metalinguagem propriamente dita.

• Narrativos:

os sites deste grupo caracterizam-se pelo

“discurso narrativo”, existe uma forte influência da literatura hipertextual, uso do verbal como parte integrante dos elementos de composição, imagens e atos com seqüências preestabelecidas, animações com início e término definidos, entre outras características que levam a tona propostas que existem independentemente da rede, mas que foram concebidas para a sua disseminação utilizando este meio e suas possibilidades.

• Participativos:

os sites deste grupo são caracterizados

pelo Processo como foco principal: uso de tecnologias e dispositivos de ação em tempo real, alterações via rede de espaços ou elementos reais, visualização e interação com imagens ao vivo, entre outras características que tornam o espectador, um verdadeiro co-autor do trabalho. A intenção aqui é interagir, é fazer com que aja a participação de outras pessoas (público), com a proposta que lhe é dada. Neste espaço utiliza-se programas de bate papo, Webcams, etc.

• Hipertexto responsável pela

a utilização de hiperlinks entre documentos

de um site é a prática fundamental da rede. Além de ser a existência de complexas estruturas de navegação, estabelece a escolha como ponto fundamental para o comportamento ativo do Internauta. A negação do hipertexto estabelece uma navegação linear, semelhante à maioria dos livros impressos.

• Instantaneidade dispositivos de

a rede possibilita o uso de diversos e hardware que viabilizam a

software

comunicação entre pessoas e a transmissão de imagem e som em tempo real, mas devido a baixa transmissão de dados que a rede dispõe, dificulta um pouco o uso destes dispositivos, porém isso é uma fase transitória.

• Interatividade -

Interagir, agir, modificar e intervir são

possibilidades dos meios digitais que retornam mensagens e ações instantâneas a cada intervenção do usuário. Sua utilização na Internet está intimamente ligada com o uso do hipertexto, aplicativos multimídia e animações.

• Imaterialidade -

é um conceito diretamente relacionado

com a existência do ciberespaço. A destituição de referenciais físicos tanto geográficos como materiais torna a experiência do Internauta, um grande fluxo de informações.

• Alcance Mundial –

Não existe fronteiras no mundo virtual.

Somente caminhos a serem descobertos e percorridos. Muitos sites brasileiros são produzidos em inglês com o intuito de se tornarem muito mais visíveis. Pode-se negar este elemento, quanto às criações relacionam-se muito mais com o público local.

• Reprodutibilidade infinita -

a rede proporciona

a cópia infinita e a inexistência de original. Na prática, a cada novo acesso a uma página da Internet, uma nova cópia é transferida para o computador que visitou o endereço da rede. Por outro lado, grande parte dos elementos gráficos de um site podem ser copiados e conseqüentemente alterados quando fora da Internet. Os conceitos de autoria e a "aura" da obra de arte estão a cada dia mais conflitantes com este meio.

Na web, toda criação torna-se cópia, na medida que diversos espectadores têm autonomia para acessá-las por meio de computadores.
• A autoria da obra aparenta uma abertura entre a poética final do artista e a finalização do seu produto, quando se leva em conta a especificidade interativa presente neste novo suporte. O autor deixa a imagem de autonomia criativa para dar lugar ao “interado” como novo autor. Através de sua reorganização ao enfatizar caminhos próprios, o “interado” pode alterar o significado da criação artística.

Roy Scott
“A transferência de personalidade, a transferência de idéias, a tele presença, a criação indireta – e a redefinição do conceito de autoria – de imagens, formas, sons e movimentos combinados de modo pleno e sintético; a realização virtual de conceitos, que tratam igualmente tanto o desconhecido como o que até então era irreconhecível, que tornam visível o invisível, que podem albergar sistemas inteligentes, aqui entram no mundo, na forma de sua materialidade orgânica infinita, transformável, interativa”.

Ref erênci as:
http://obinoculo.com.br/2008/rodrigo_saturnino_21_02_08.htm http://www.universia.com.br/materia/materia.jsp?id=5651 http://www.senept.cefetmg.br/galerias/Arquivos_senept/anais/t erca_tema5/TerxaTema5Poster6.pdf

http://www.fabiofon.com/webartenobrasil/index.html http://www.fabiofon.com/

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful