DIÉLETRICOS SÓLIDOS Ayame Yamamoto Enildo Cabeça Gabriel pensador James de Moraes junior Olavo Bezerra

MATER IAIS DIELÉT RICOS

GASOSOS

Ar, hidrogênio, nitrogênio, dióxidos de carbono, gases nobres, gases eletronegativos, (SF6) Óleos minerais derivados de petróleo. Líquidos sintéticos como Ascarel (uso condenado); fluidos de silicone. Aplicados no estado líquido ou pastoso: Resinas (polímeros), betumes, ceras, vernizes. Aplicados no estado sólido: Materiais fibrosos, micas, borrachas sintéticas, porcelana, vidro.

MATERIAIS DIELÉTRICOS

LIQUIDOS

SOLIDOS

5.Temperatura .Frequências 4.Espessura do isolante 2.As impurezas contidas no material e imperfeições estruturais. Rigidez Superficial. Rigidez transversal ou volumétrica. 2.As condições térmicas a que esta submetido o material. DIELETRICOS SÓLIDOS Estudo da rigidez dielétrica Fatores que influenciam na variação da rigidez dielétrica dos sólidos Existem para os dielétricos sólidos dois tipos de rigidez dielétrica: 1.Umidade. 3.Impurezas 3.Dielétricos Sólidos Estudo da condutividade dos dielétricos sólidos 1. 1. 2.A natureza do campo aplicado 4.Estado da superfície do dielétrico.

POLÍMEROS .

RELATÓRIO ANUAL Comportamento térmico dos polímeros: Em função da resposta que podem apresentar quando submetidos a elevação de temperatura. os polímeros classificam-se em: Termoplásticos e Termestáveis. POLIMEROS TERMOPLÁSTICOS Polímeros Termoestáveis Flexíveis e elásticos Duros e quebradiços Capazes de formar fibras e filmes Incapazes de formar fibras Boas propriedades elétricas Pobre propriedades mecânicas Baixa absorção de água Pobres propriedades elétricas Boas propriedades mecânicas Alta absorção de água .

NATURAIS SINTETICOS POLIEMEROS .

POLIMERO TERMOSTÁVEIS POLÍMEROS POLÍMERO TERMOPLÁSTICOS .

PORCELANA .

Características Composição PORCELANA .

Aplicação PORCELANA .

VIDROS .

• Propriedades VIDROS .

VIDROS . Para a fabricação de variados tipos de suportes isolantes Vernizes vítreos.• APLICAÇÃO • • • • Para a fabricação de lâmpadas e bulbos de válvulas. bulbos diversos e suporte para filamentos incandescentes. Como material dielétrico em capacitores.

VERNIZES .

Propriedades Vantagens VERNIZES .

MATERIAIS FIBROSOS .

Propriedades Vantagens MATERIAIS FIBROSOS .

MINERAIS .

Mica Amianto MINERAIS .

COMPARATIVO ENTRE ISOLADORES .

ISOLADOR DE PORCELANA VANTAGENS DESVANTAGENS ISOLADOR DE PORCELANA .

ISOLADOR DE VIDRO VANTAGENS DESVANTAGENS ISOLADOR DE VIDRO .

ISOLADOR POLIMÉRICO VANTAGENS DESVANTAGENS ISOLADOR POLIMÉRICO .

LINHAS DE TRANSMISSÃO .

Linhas de Transmissão LINHAS DE TRANSMISSÃO Ip = Ic + Id Isoladores Ic = Ir + Isup .

EFEITO CORONA E CORRENTES DE FUGA .

Efeito Corona EFEITO CORONA .

Corrente de Fuga CORRENTE DE FUGA .