You are on page 1of 17

Teorias

da
Aprendizagem

Educação e
Tecnologias Digitais
Conhecimento Conhecimento
Tácito Explícito

Sentido Significado
SINGULAR COLETIVO

Tecnologias da Inteligência
Significantes
REGISTRO E SIGNIFICAÇÃO SOCIAL
Teoria é discurso. É
muito mais que uma
explicação, descrição
ou representação da
realidade de
determinado objeto no
um O que é uma teoria?
contexto das relações
entre homem natureza
e sociedade. A teoria é
um discurso que
extrapola uma mera
descrição da realidade,
mas a própria

O que é uma teoria


construção do
conhecimento e da
realidade em um
determinado
espaço/tempo/histórico
da aprendizagem?
.Cada teoria apresenta
os conceitos e questões
relacionadas aos
interesses do discurso
ao qual está implicada.
Teorias da
aprendizagem

Bases: econômica
sócio-histórico-cultural
filosófica.

Implicações para a
Prática Pedagógica – Currículo.
Teoria behaviorista,
comportamentalista ou condutivista
Teoria S (stimulus) – R (reaction).
Origem: John Watson (1878-1958)
Consolidação: Anos 50 com Skinner em Harvard

Aprender é condicionar de forma positiva ou negativa o indivíduo


(animal ou humano) a operações provocadas pelo ambiente ou meio
externo, reforçando e controlando a resposta do organismo.

Estímulos:

o
Positivos (premiação e

is m
recompensa para
Autonomia

iv
produzir o

s it
comportamento/resposta Subjetividade

po
do organismo);
Negativos (punição para Cultura
o
neutralizar e extinguir o
is m Desejo
r
comportamento).
pi Cidadania Respostas:
em comportamentos
determinados apriori
pelo mecanismo de
controle.
Implicações para a Educação
Educação tecnicista centrado na
técnica;
Não é necessário a interatividade
social-técnico, basta a
memorização/repetição;
O currículo é programa/disciplina
(linear/seqüencial/fragmentado/modular
seqüencial);
Atividades baseadas em testes e
múltipla escolha e preenchimento de
lacunas (indução/controle/reforço).

Behaviorismo e tecnologias digitais:


contradição com a Geração NET?
Teoria Genética,
Epistemologia genética,cognitivista, interacionista

Teoria: estuda a origem lógica dos conhecimentos científicos, mas


especificamente como essa lógica se origina e se desenvolve na
criança.
Origem: Jean Piaget (1896-1980)
Consolidação: Anos 30

Aprender é agir sobre o objeto do conhecimento e na relação


construir o conhecimento.

Forma/pensamento relação
m o
nis Matéria/ conteúdo
c io
e ra
int ação

Construção do conhecimento/aprendizagem
É a ação do sujeito sobre o
objeto aplicando-lhe a
“forma”. Coisas e fatos
Como ocorre a
aprendizagem?
adquirem significação para o
ser humano quando inseridos
em uma estrutura.

Assimilação

Adaptação
(equilíbrio)

líb rio
ÉÉ aaação
açãododoobjeto
objetosobre
sobreoo eq ui
sujeito
sujeito impondo-lheaa
impondo-lhe des
“matéria”.
“matéria”.ÉÉaatransformação
transformação
de
de elementos jáexistentes
elementos
em
emoutros
já existentes
outroselementos.
elementos.
Acomodação
Fases do desenvolvimento,
condição para a aprendizagem.

operações concretas: a
criança tem capacidade recém-
operações formais: a
adquirida de operar (11 em diante) criança tem capacidade de lidar
mentalmente, ou de mudar uma
com múltiplas variáveis, já não
situação concreta, e de realizar
se limita a operações com objetos
operações lógicas sem apresentar
os problemas do estágio anterior. (7 a 11 anos) concretos, lida com símbolos,
hipóteses, possibilidades.

(2 a 7 anos)

sensório-motor: a pré-operatório: a
criança representa o mundo em (0 a 2 anos) criança lida com imagens
termos de ações (chupar, olhar, concretas e é limitada por
deixar cair...). problemas de concretude,
irreversibilidade, egocentrismo e
centralização.
Interação

“Os conhecimentos não partem, com efeito, nem


do sujeito (conhecimento somático ou introspecção)
nem do objeto (porque a própria percepção contém
uma parte considerável de organização), mas das
interações entre sujeito e objeto, e de interações
inicialmente provocadas pelas atividades
espontâneas do organismo tanto quanto pelos
estímulos externos”. (Piaget,1996).

Relação
Cooperação

“Cooperação é toda ação entre dois ou n


indivíduos iguais ou acreditando-se como tal, dito
de outro modo, toda relação social na qual não
intervém qualquer elemento de autoridade ou de
prestígio. (...). Cooperar na ação é operar em
comum, isto é, ajustar por meio de novas
operações (qualitativas ou métricas) de
correspondência, reciprocidade ou
complementaridade”. (Piaget, 1973).
Teoria Sócio-interacionista
Teoria: estuda do pensamento como produto da história social ou
reflexo das atividades interpessoais e das condições materiais,
chamando essa psicologia de cultural e histórica.
Origem: Lev Vygotsky (1896-1934)
Aprender: “A aprendizagem é o aspecto necessário e universal do
processo de desenvolvimento das funções psicológicas culturalmente
organizadas especificamente humanas”.

Obuchenie

Mediador: pessoa,
instrumento, signo
LINGUAGEM
Teoria Sócio-interacionista
Relação entre
Pensamento
aprendizagem e
Central desenvolvimento

Posição genética - origem e desenvolvimento


dos processos psicológicos.
Filogenético – desenvolvimento da espécie
humana;
Sociogenético – história dos grupos sociais;
Ontogenético – desenvolvimento do indivíduo;
Microgenético – desenvolvimento de aspectos
específicos do repertório psicológico dos
sujeitos
Zona de Desenvolvimento
Proximal

REAL POTENCIAL
ZDP

“O bom ensino é aquele que se adianta ao desenvolvimento”


Pe
n sa
m
en
t o

A trajetória do desenvolvimento se dá “de


fora para dentro” (imerso no grupo social)
– internalização de processos
interpsicológicos.
Li
n gu
ag
em
COMPLEXIDADE
Recursividade

Sistêmico ou organizacional
Dialógica
Holograma
Auto-eco-organização
(Re)introdução

http://www.fractaldomains.com/gallery/index.html
“Os avanços não param por aí.
A presença dos alunos é
controlada por meio de leitores
de cartões magnéticos.
Trabalhos escolares em
cartolina, nem pensar. Hoje,
Cadu maneja com destreza o
programa de apresentação
PowerPoint, da Microsoft, ou
cria sites na internet para
mostrar o que aprendeu aos
professores e colegas. “Gasto
menos tempo, menos dinheiro
e me divirto mais”, comemora.
No recreio, nada de bagunça: é
Interatividade? hora de checar os e-mails nos
computadores. Em casa,
Cidadania? ninguém abre livros, mas CDs
Rom para estudar. “Os alunos
Sociabilidade? encontram agora as mesmas
tecnologias com as quais vão
se deparar no mercado de
trabalho”, diz Mário Guio
Júnior, diretor pedagógico do
COC. Uma editora ligada ao
colégio é que desenvolve a
tecnologia que cativa 80 mil
alunos espalhados por 80
escolas do País. (Intoé,
25/08/2000)