You are on page 1of 32

SISTEMAS DE PROTEÇÃO

ALTERNADORES

Alisson S. Takahashi Henrique S. Higa Rafael Simon Sérgio S. Prestes

Introdução 
Causa primeira: Defeito« primeira: Defeito«  Dispositivos de protecção: relés protecção:  Esquemas de proteção  Relés térmicos, contra sobrecargas  Relés temporizados, a máximo

de

corrente, contra curto circuitos  Relés a máximo de tensão, contra elevações de tensão devidas às manobras normais do sistema

contra os curto circuitos entre enrolamentos entre fases diferentes  Protecção contra defeitos em massa. para impedir o funcionamento do gerador como motor  Protecção diferencial.Relés  Relés de potencia inversa. do estator e do rotor  Protecção contra curto circuito de espiras da mesma fase  Protecção contra abertura acidental ou não nos circuitos de exitação .

 Quando o neutro do gerador for aterrado diretamente ou através de uma resistência de baixo valor. uma outra proteção particular deve ser usada. Em caso contrário. terra. consideração para a decisão do uso ou não da proteção.  O custo e a função do gerador também são levados em  Atua na ocorrência de curto circuito entre fases. . fases. núcleo.  Relés utilizados são os de alta velocidade a fim de minimizar os danos do arco sobre as lâminas do núcleo. usada. a proteção funciona também para faltas a terra. proteção.PROTEÇÃO DIFERENCIAL DO ESTATOR CONTRA CURTO CIRCUITO  A proteção diferencial do estator contra curto circuito é recomendada para máquinas acima de 1MVA e obrigatória acima de 10MVA. 10MVA.

ESQUEMÁTICO DE UMA PROTEÇÃO DIFERENCIAL LONGITUDINAL Relés diferenciais são. por definição. relés que atuam quando o vetor da diferença de duas ou mais grandezas elétricas semelhantes excede uma quantidade prédeterminada. .

gerador-transformador.  Sempre aconselhável nos arranjos blocobloco- gerador-transformador. .  Ajuste típico do relé é para corrente de desiquilíbrio maior ou igual a 5% da corrente nominal do gerador. gerador. possuem as fases subsubdivididas. divididas.PROTEÇÃO DIFERENCIAL DO ESTATOR CONTRA CURTO CIRCUITO ENTRE ESPIRAS  Utilizados quando as fases. por motivos construtivos.

ESQUEMÁTICO DE UMA PROTEÇÃO DIFERENCIAL TRANSVERSAL .

. sobrenecessidades de se obter correntes das faltas fase-terra. limitar as sobre-tensões transitórias.  proteger contra descargas atmosféricas.  limitar os danos no ponto do defeito. fase-terra.PROTEÇÃO DIFERENCIAL DO ESTATOR CONTRA FALTA A TERRA  O aterramento do neutro de um gerador através de alta impedância seguintes finalidades: finalidades: tem as  limitar os esforços mecânicos.

um transformador de distribuição com resistor de carga. a corrente de falta é usualmente limitada por uma impedância colocada no neutro do gerador. nesse tipo de aterramento.  Devido aos efeitos destrutivos de uma falta a terra (condutor para o nucleo). terra. . proteção. para  Um relé de sequencia zero pode ser usado proteger um gerador contra as faltas a terra. e que pode ser uma resistencia. potencial. uma reatancia ou um transformador de potencial. Em geral. os relés diferenciais não são suficientemente sensíveis e seguros contra desligamentos intempestivos devidos a faltas externas á sua zona de proteção. em consequencia da alta temperatura do arco.

aberto.PROTEÇÃO CONTRA CIRCUITO ABERTO NO ESTATOR  Não é prática prover-se de tal proteção. proteção contra corrente desiquilibradas pode conter um sensível alarme para alertar o operador no caso de um futuro circuito aberto. já que prover- em máquinas bem construídas raramente isso ocorre.  O releamento de sequencia negativa para . ocorrido.  Quando ocorre um circuito aberto ou junta de alta resistencia no enrolamento do estator é muito difícil de detetar antes que um considerável dano já tenha ocorrido. ocorre.

 Também podem ser usados relés tipo réplica ou de imagem térmica. operadores. Estes. resistencia fazem atuar alarmes. por variação da térmica. refrigeração.PROTEÇÃO CONTRA SOBREAQUECIMENTO NO ESTATOR  O sobreaquecimento pode ser causado por sobrecarga ou falha no sistema de refrigeração. . alarmes. É costume colocar bobinas detectoras de temperatura ou termopares nas ranhuras do enrolamento do estator para acionar alarmes para os operadores.

 Defeito de excitação :  Gerado pela abertura involuntária do disjuntor de campo. condutor.  Desligamento de um grande consumidor de carga indutiva. ou por um defeito de excitação. curtorede. indutiva.  Rompimento de um condutor.PROTEÇÃO CONTRA PERDA DE SINCRONISMO  A perda de sincronismo pode ser devido a causa exterior. campo. excitação. .  Causa exterior :  Devido à um curto-circuito na rede.

protecção.  Visto que ela já é protegida pelas faltas que resultariam na perda de sincronismo. como protecção contra de feito de excitação ou protecção de curto-circuito na rede. não é usual o emprego dessa protecção. curtorede. .PROTEÇÃO CONTRA PERDA DE SINCRONISMO  Na prática.

máquina. gerador.PROTEÇÃO DO ROTOR CONTRA FALTA A TERRA  Como o circuito de campo não opera aterrado. podendo ocorrer um outro aterramento. consequentemente há um esforço dos outros pontos do campo para a terra.  Porém. aumentaria a probabilidade de ocorrer outra falta que danificaria a máquina. essa falta não provocaria dano ou mesmo afectaria a operação do gerador.  Ou seja. aterramento. .

.  Desequilíbrio de fluxo no entreferro . podendo deformar o eixo e quebrar os mancais. causa. visto que há uma protecção anterior a sua causa. mancais.  O curto-circuito no rotor é muito raro de curtoacontecer.PROTEÇÃO DO ROTOR CONTRA FALTA A TERRA  Consequências da segunda falta :  Acarretará um curto-circuito no enrolamento curto- do campo . Forças magnéticas desequilibradas no rotor.

PROTEÇÃO DO ROTOR CONTRA FALTA A TERRA  Umas das protecções mais usuais para falta a terra. terra. é a de um relé de sobretensão colocado em série com um resistor (de valor elevado que lhe permitirá o seu ajuste) entre o circuito de campo e o terra. .

estator. .PROTEÇÃO CONTRA AQUECIMENTO DO ROTOR  Aquecimento do rotor devido a correntes desequilibradas do estator. rotor.  Falta no enrolamento do estator .  A corrente desequilibrada do estator induz uma corrente no rotor.  Falta de contacto de um pólo do disjuntor .  As correntes desequilibradas no estator podem ser devido :  Abertura de uma linha .

tempo em segundos) .PROTEÇÃO CONTRA AQUECIMENTO DO ROTOR  Essa corrente induzida no rotor lhe causará um sobreaquecimento.T (corrente em ampéres. sobreaquecimento.  O tempo que o rotor pode suportar esta condição é inversamente proporcional ao quadrado da corrente desequilibrada do estator :  K = I².  Causando danos perigosos como :  Afrouxar as cunhas e anéis de retenção do enrolamento .

relé.  Uma das protecções é o relé de tempo inverso.PROTEÇÃO CONTRA AQUECIMENTO DO ROTOR  Para turbina a vapor :  K = 7 à 30 . .  Geralmente o fabricante fornece a curva K = I².T do gerador para permitir o ajuste do relé.  Para turbina hidráulica :  K = 40 à 60 . inverso.

 A perda de excitação faz com que o gerador puxe corrente reactiva da rede ao invés de fornecer. funcionamento.  Sobreaquecimento no equipamento. fornecer. máquina.  Consequências em questões de minutos :  Desequilíbrio magnético na máquina.PROTEÇÃO CONTRA PERDA DE EXCITAÇÃO OU DE CAMPO  É caracterizada como condições anormais de funcionamento. equipamento. .  Rotor mais acelerado. acelerado.

. e seu aquecimento.PROTEÇÃO CONTRA PERDA DE EXCITAÇÃO OU DE CAMPO  No estator. rápida. mais lento que no rotor. as protecções tem que ter uma resposta rápida. excitação.  Visto que em poucos minutos a perda de excitação já gera perigo e prejuízo econômico. rotor.  Alguns sistemas não toleram a operação do gerador sem ou com baixa excitação. também haverá uma sobrecorrente. porém.

 Alimentado pela corrente e tensão alternada do gerador.  Um .PROTEÇÃO CONTRA PERDA DE EXCITAÇÃO OU DE CAMPO dos relés mais utilizados é o relé direccional. gerador. direccional.

PROTEÇÃO CONTRA PERDA DE EXCITAÇÃO OU DE CAMPO  O relé funcionará de modo a analisar se o sentido da corrente reactiva é para o gerador ou para a rede. rede.  O funcionamento do gerador sem excitação. necessitará de uma cuidadosa análise antes de religáreligá-lo a rede. perigo. para não haver perigo. .

.  A protecção é garantida pelo regulador de tensão.  Observamos a ocorrência de um filtro que é responsável por deixar o relé insensível à variação da frequência. gás. temporizado.Protecção contra Sobretensão  Esta protecção é recomendada em geradores accionados por turbinas hidráulicas ou a gás. frequência. ou por um relé de sobre tensão temporizado.

.Protecção contra aquecimento do rotor devido a sobreexcitação  Esta protecção é garantida pela protecção contra sobreaquecimento do estator. tensão. ou pela característica de limitação do equipamento regulador de tensão.

especifica. . dispensando protecção especifica.Protecção contra vibração  A protecção do rotor contra sobreaquecimento devido a correntes desequilibradas no estator. minimiza ou elimina a vibração.

turbina. . O correcto geradores.  As grandes turbinas possuem wattímetros que identificam repentinas diminuições na carga e fecham válvulas emergenciais para diminuir o fluxo na turbina.Protecção contra Sobrevelocidade A sobre velocidade deve ser especialmente acompanhada nos turbo geradores.  A velocidade pode ser monitorado ainda por chave centrifuga ou um relé de sobre frequência. periódica. funcionamento das válvulas de vazão e a verificação dos procedimentos de operação para inserir e remover cargas devem fazer parte da manutenção periódica. frequência.

fabricantes.Protecção contra motorização  Para fazer esta protecção devemos monitorar a turbina. . usam-se relés usamtemporizados monofásicos de potencia inversa para esta supervisão. operando como motor e traccionando o conjunto gerador-turbina. supervisão. gerador-turbina.  Esta protecção deve ser efectiva pois o gerador pode se tornar uma carga indesejável para a rede resultante.  Por ser um fenómeno simétrico. monitorando tempos críticos de operação fornecidos pelos fabricantes.

Protecção contra sobreaquecimento dos mancais É utilizado um bulbo termométrico colocado em algum orifício do mancal. mancal. ou por detector de temperatura. tipo resistencia embutido no mancal.  Em geral só há atuação de alarme em centrais. . centrais.

Definições  Custo beneficio  Pequeno investimento e grandes ganhos  Essencial num sistema de energia  Muito desenvolvido os esquemas de protecção e relés. restando poucos avanços nesse ramo .