You are on page 1of 26

Universidade federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática

Fundamentos do Setor de P&G

Elevação Natural
Alunos: Ayslan Caisson Norões Maia José Natã Brito Araujo Victor Felipe Moura Bezerra Melo

Professor: Gilson

2

Plano

1 2 3 4

‡ Introdução
‡ Etapas de Fluxo ‡ Resolução de Problemas de Fluxo

‡ Conclusão

Introdução
‡ Pressão elevada no reservatório ± Elevação natural ‡ Pressão baixa no reservatório ± Elevação artificial
Redução a pressão de fluxo no fundo de poço resulta no aumento da vazão

Introdução
‡ Fluxo natural
Usa energia natural do reservatório

‡ Elevação artificial ± Gás Lift
Usa processos para incrementar a energia do sistema, com a injeção de gás lift (colocado na coluna de produção)

‡ Elevação artificial ± Bombeio
Usa processos para incrementar a energia do sistema (colocado na linha de produção)

Introdução
‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Ocorre no início da vida produtiva do poço Poços chamados de surgentes Apresentam menores problemas operacionais Equipamentos mais simples Menores custos operacionais

Introdução
‡ Fatores que influem na produção de um poço natural
Propriedades dos fluidos Índice de produtividade do poço Mecanismo de produção do reservatório Dano causado à formação produtora durante a perfuração ou completação do poço Características dos equipamentos utilizados no sistema de produção Adequado controle de produção dos poços através de testes periódicos de produção Estudo e acompanhamento da queda de pressão no reservatório

7

Plano

1 2 3 4

‡ Introdução
‡ Etapas de Fluxo ‡ Resolução de Problemas de Fluxo

‡ Conclusão

x8

Etapas de Fluxo
‡ Fluxo no meio poroso; ‡ Fluxo na coluna de produção; ‡ Fluxo na superfície.

Fluxo no meio poroso
xIP - Índice de produtividade

q IP ! Pe  Pw
q ± vazão Pe ± Pressão da formação Pw ± Pressão do fluido

Gás na solução ± Pressão da formação constante

Fluxo no meio poroso

¨ Pe ¸ ¨ Pe ¸ q ! 1  0,1© ¹  0,8© ¹ ©P ¹ ©P ¹ qmax ª wº ª wº

2

Presença de gás livre ± Pressão da formação variável Índice de produtividade variável

Fluxo na coluna de produção
A pressão no fundo deve ser suficiente para vencer:
x x x x x A coluna hidrostática do fluido na coluna de produção As perdas por fricção As perdas nas restrições (válvulas) As perdas na linha de produção A pressão nos equipamentos de separação

Gradiente dinâmico:
x Gradiente devido à elevação x Gradiente devido à fricção. x Gradiente devido à aceleração.

Fluxo na coluna de produção
‡ Curva de gradiente de pressão para fluxo monofásico de liquido

Fluxo na coluna de produção
‡ Oposições de solicitações no fundo do poço.

Fluxo na coluna de produção
‡ Padrões de fluxo vertical multifásico.

Fluxo na coluna de produção
‡ Curva de gradiente na coluna de produção.

Fluxo na coluna de produção
‡ Calculo da curva de gradiente de pressão. - densidade pela razão gás-líquido total, considerando os fluidos deslocando-se a mesma velocidade. - fluidos se deslocando a velocidades diferentes tendo os volumes determinados a cada ponto. - além dos fluidos se deslocarem a velocidades a diferentes eles se deslocam com padrões diferentes.

Fluxo na coluna de produção
‡ Quando se torna necessário estimar o gradiente de pressão na coluna de produção de um poço e não se dispõem de recursos Computacionais. Pode-se utilizar Curvas mestre de fluxo vertical multifásico.

18

Fluxo na Superfície
‡ Deslocamento de fluidos do topo do poço, passando pelo regulador de fluxo, e indo até o separador; ‡ A pressão na cabeça do poço deve ser suficiente para vencer as seguintes perdas de cargas:
Perdas por fricção; Perdas devido aceleração dos fluidos; Perdas com elevação (diferença de cotas); Pressão do separador; Perdas em restrições de superfície (regulador).

19

Fluxo na Superfície
‡ Padrões de fluxo horizontal multifásico:
Fluxo Segregado Fluxo Intermitente Fluxo Distribuído

‡ Gradiente devido a hidrostática: Desnível entre cabeça do
poço e a entrada do separador; ‡ Propriedades do fluxos devem ser calculadas ponto a ponto; ‡ A geometria das fases afeta principalmente o gradiente devido a fricção.

20

Fluxo na Superfície
‡ Fluxo através do regulador de fluxo:
Controla a vazão de fluido no sistema;
x Se a abertura aumenta :   reduz a perda de pressão   diminui a pressão no fundo do poço   aumenta o diferencial de pressão no reservatório   eleva a vazão

Utilizado para atender as solicitações do engenheiro de reservatório; Fluxo crítico: Velocidade do fluxo é igual ou superior a velocidade do som no meio; Pmontante • 2Pjusante

21

Plano

1 2 3 4

‡ Introdução
‡ Etapas de Fluxo ‡ Resolução de Problemas de Fluxo

‡ Conclusão

22

Resolução de Problemas de Fluxo
‡ Determinação da vazão máxima por surgência de um poço:

23

Resolução de Problemas de Fluxo
‡ Determinação da abertura do regulador de fluxo para produzir a vazão desejada:

24

Plano

1 2 3 4

‡ Introdução
‡ Etapas de Fluxo ‡ Resolução de Problemas de Fluxo

‡ Conclusão

25

Conclusão
‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Fluxo natural: Energia do reservatório; Vantagens da elevação natural; Fatores que influem na produção por surgência; Etapas do fluxo; Resolução de problemas de fluxo.

26

Obrigado pela atenção!