CAPITULO 3

Conhecimento Científico e Conhecimento Vulgar

Interrupção medica. Provocada pela gestante.  Espontânea.O Aborto Aborto é a interrupção da gravidez. . b.  Voluntária: a.

.

A própria mulher grávida que faça uma interrupção voluntária da gravidez ilegal é punível com 3 anos de prisão. e com 3 no caso de consentimento da grávida. . Permitido até às dezasseis semanas em caso de violação ou crime sexual (não sendo necessário que haja queixa policial). Permitido em qualquer momento em caso de risco para a grávida ("perigo de morte ou de grave e irreversível lesão para o corpo ou para a saúde física ou psíquica da mulher grávida") ou no caso de fetos inviáveis.A Lei do Aborto Normas para a interrupção do Aborto Permitido até às vinte e quatro semanas em caso de malformação do feto. O aborto provocado por terceiros sem consentimento da grávida é punível com 2 anos de prisão.

Os sentimentos referidos logo após a realização do aborto são diversos.Aborto O aborto ocorre em mulheres de todas as idades. Mesmo assim. a grande maioria das mulheres afirma que não ficou com problemas por ter realizado o aborto. .

Consequências do Aborto Consequências físicas Esterilidade Abortos espontâneos Nados-mortos Hemorragias e infecções Coma Perfuração do útero Insónia Dores intensas Perda de apetite e de peso Nervosismo Consequências psicológicas Sentimento de culpa Impulsos suicidas Arrependimento e remorse Baixa auto-estima Raiva Desespero Frustração do instinto maternal Perda do interesse sexual Pesadelos Tonturas .

. das razões. A interrupção voluntária de gravidez é permitida até a décima semana de gestação a pedido da grávida podendo ser realizada no sistema nacional de saúde ou nos estabelecimentos de saúde privados autorizados. independentemente.O Aborto em Portugal Foi legalizado em 2007 e é permitido até às 10 semanas de gravidez a pedido da mulher.

O Aborto em Portugal .

O Aborto em Portugal Legalização do aborto Pró-escolha .

ent o o aborto é errado.Legalização do aborto Pró-vida (1) Se o feto tem direito à vida. .O Aborto em Portugal Não . (2) feto tem direito à vida.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful