You are on page 1of 54

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Avaliação e Atendimento Inicial


do Politraumatizado
Cleinaldo de Almeida Costa

Manaus AM
Objetivo

• Aplicar os princípios do exame primário e secundário;

• Identificar as prioridades de tratamento;

• Fazer a reanimação e monitoração adequadas;

• Reconhecer o valor da história do paciente e da


biomecânica do trauma;

• Identificar e antecipar-se às ciladas.


Questões-chave

• Como facilitar a transição do ambiente pré-hospitalar


para hospitalar?

• Qual a maneira rápida e simples de avaliar o paciente


em 10 segundos?

• O que é o exame secundário e quando deve começar?


Outras Questões-chave

• Como minimizar a ocorrência de lesões não percebidas?

• Que pacientes devem ser transferidos para hospital de


referência ?

• Quando transferir?
Conceitos da Avaliação Inicial
Exame Primário Exame Primário
Medidas
Auxiliares

Reanimação
Reanimação

Reavaliação Exame
Secundário
Detalhado
Medidas
Auxiliares
Avaliação Inicial

O exame primário e a
reanimação das funções
vitais são feitos
simultaneamente, em
um trabalho de equipe.
Como facilitar a transição do ambiente pré-
hospitalar?

• Diretrizes/protocolo de transporte

• Direção Médica on-line

• Mobilização de recursos

• Revisão periódica do atendimento prestado

• Hospital apropriado mais próximo


Como facilitar a transição do ambiente pré-
hospitalar?

• O Planejamento prévio é essencial

• Equipamento, pessoal, serviços

• Precauções-padrão

• Acordos de transferência acertados previamente


Precauções-padrão

• Gorro

• Avental

• Luvas

• Máscara

• Propés

• Óculos / protetor de face


Triagem
Classificação dos pacientes de acordo com:

• ABCDEs
• Recursos disponíveis
• Múltiplas vítimas
• Desastres
Forma rápida e simples de avaliar o paciente
em 10 segundos?

• Identifique-se

• Pergunte o nome do paciente

• Pergunte ao paciente o que aconteceu


A resposta apropriada confirma

A – Vias aéreas pérvias

B – Reserva ventilatória suficiente para permitir a fala

C / D – Sensório normal
Se o paciente não responder,
continue rapidamente o
exame primário.
Exame Primário

As prioridades são as mesmas


para todos os pacientes.
Exame Primário

A – A Vias aéreas com proteção cervical


B – Respiração
C – Circulação com controle da hemorragia
D – Incapacidade / Estado neurológico
E – Exposição / Controle do ambiente
Considerações especiais

• Trauma no idoso

• Trauma na criança

• Trauma na gestante
Exame Primário
Permeabilidade das vias aéreas Cuidado

 Proteção da coluna cervical


 Ciladas?

• Falha do equipamento
• Impossibilidade de intubar
• Lesão oculta de vias aéreas
• Obstrução progressiva de vias aéreas
Exame Primário
Avaliar e garantir ventilação e Cuidado
Oxigenação adequadas

Ciladas?

Problema de vias aéreas vs problema de ventilação?

Pneumotórax / pneumotórax hipertensivo iatrogênico


Avaliação da perfusão orgânica?

• Nível de consciência

• Cor e temperatura da pele

• Freqüência e características do pulso


Exame Primário
Cuidado

Circulação
Controle da hemorragia Ciladas?
Restauração da volemia Idosos
Reavaliação Crianças
Atletas
Medicamentos
Exame Primário

Incapacidade, estado neurológico


Avaliação neurológica basal
• Escala de coma de Glasgow
• Reação pupilar

Cuidado Ficar atento a possível piora neurológica


Exame Primário

 Exposição / Controle do ambiente

• Despir completamente o paciente

Cuidado Prevenir a hipotermia


Reaminação

• Proteger e garantir a permeabilidade das vias aéreas

• Ventilar e oxigenar

• Parar o sangramento!

• Tratar agressivamente o choque

• Proteger da hipotermia
Medidas Auxiliares ao Exame Primário

Sinais vitais

Egg Gasometria

Medidas
Auxiliares
Débito Oximetria de pulso
urinário e detector de CO2

Sonda gástrica e vesical, se


não houver contra-indicação
Medidas Auxiliares ao Exame Primário
Procedimentos Diagnósticos
Medidas Auxiliares ao Exame Primário
Procedimentos Diagnósticos

• Lavagem Peritoneal Diagnóstica (LPD)

• Ultra-som (FAST)
Medidas Auxiliares ao Exame Primário

Considere a Possibilidade de Transferência Precoce

• Não retardar a transferência por causa de exames


complementares

• Utilizar o tempo até a transferência para continuar


a reanimação
O que é o Exame Secundário?
Quando começar o Exame Secundário?

Após

Ter completado o exame primário

Ter reavaliado os ABCDEs

Ter normalizado as funções vitais


Quais são os componentes?

História
Exame físico: da cabeça aos pés
“Tubos e dedos em todos os orifícios”
Exame neurológico completo
Procedimentos diagnósticos especiais
Reavaliação
Exame Secundário

História

A Alergia
M Medicamentos
P Passado médico / Prenhez
L Líquido e alimentos ingeridos
A Ambiente / Eventos relacionados
Exame Secundário

Cabeça
Glasgow Ciladas?
Exame Neurológico Edema periorbitário
Exame complete Oclusão do canal auditivo
de olhos e ouvidos
Exame Secundário

• Pescoço (partes moles)

• Mecanismo: Fechamento vs penetrante

• Sintomas: Obstrução de vias aéreas, rouquidão

• Achados: Crepitação, hematoma, estridor, frêmito,

sopro
Exame Secundário

Pescoço (partes moles): Ciladas

Sinais e Sintomas tardios

Obstrução

Progressiva de vias aéreas

Lesões ocultas
Exame Secundário

•Tórax

•Inspeção

•Palpação

•Percussão

•Ausculta

•Radiografias
Exame Secundário

•Abdome

•Inspeção

•Ausculta

•Palpação

•Percussão

•Reavaliação

•Procedimentos especiais
Exame Secundário

Abdome:Ciladas?

Lesão de víscera oca

Lesão de retroperitônio

Manipulação excessiva da bacia


Exame Secundário

Períneo = Contusões, hematomas, lacerações,


sangramento uretral

Reto = Tônus do esfíncter, prostate alta e flutuante,


fratura de bacia, integridade da parede do reto,
sangue

Vagina = Sangue, lacerações

Ciladas = Lesão de uretra na mulher, gravidez


Exame Secundário

•Músculo-Esquelético:Extremidades
•Contusão,
•Deformidade
•Dor
•Perfusão
•Situação
•Neurovascular distal
•Radiografias indicadas
Exame Secundário

•Músculo-Esquelético: Bacia

•Dor à palpação

•Disjunção de sínfise púbica

•Assimetria no tamanho

das pernas

•Instabilidade

•Radiografias indicadas
Exame Secundário

•Músculo-Esquelético:Ciladas
•Perda sanguínea potencial
•Fraturas não diagnosticadas
•Lesão de partes moles ou de ligamentos
•Síndrome compartimental
•(especialmente se houver alteração do nível de
consciência ou hipotensão)
Exame Secundário

 Neurológico: Cérebro

• Glasgow

• Sinais de lateralização

• Reavaliação freqüente
Exame Secundário

Neurológico: Coluna e Medula


• Exame motor e sensitivo complementos
• Estudo radiológico conforme indicado
• Reflexos

Obs : Consultar precocemente neurocirurgião /


ortopedista
Exame Secundário

Neurológicos: Ciladas

Imobilização incompleta

Discreto da PCI com manipulação

Piora rápida
Medidas Auxiliares ao Exame Secundário

• Procedimentos diagnóstico especiais conforme

indicado

• Ciladas?

• Piora do paciente

• Demora para transferir


Como minimizar a ocorrência de lesões
não percebidas?

Alto índice de suspeita

Reavaliação freqüente e monitoração


Tratamento da Dor

• Alívio da dor / ansiedade, conforme apropriado

• Via intravenosa

• A monitoração cuidadosa é fundamental


Que pacientes devem ser transferidos?

Os que têm leões que não podem ser tratadas


no hospital local

Exemplos:
Lesões complexas ou em vários sistemas
Pacientes com comorbidades ou nos extremos de
idade
Quando transferir o paciente?

• Logo que possível, após completar as medidas


de estabilização

• Controle das vias aéreas e da ventilação

• Controle da hemorragia (cirurgia)


Transferência para Tratamento Definitivo
Registro, Considerações Legais

• Documentação concisa, em ordem cronológica

• Consentimento para tratamento

• Evidência forense
?
Resumo

Exame Primário Medidas


auxiliares
Reanimação

Medidas
Exame Secundário auxiliares

Tratamento Definitivo