AIDS

Prof Edilson Soares www.profedilson.com.br

AIDS Acquired Deficiency Syndrome

ou SIDA Síndrome da Imunodeficiência adquirida

SÍNDROME
CONJUNTO DE SINTOMAS

IMUNODEFICIÊNCIA
DEFICIÊNCIA NA DEFESA DO SISTEMA IMUNOLÓGICO

ANÚNCIO DA DESCOBERTA ± ABRIL DE 1984

ORIGEM DO HIV
ÁFRICA Caso mais antigo de infecção por HIV: Homem morto em 1959 no Congo (antigo Congo-Belga) A coincidência genética e geográfica confirma que o HIV passou para o homem por contato de caçadores com sangue de animais abatidos.

SEGUNDO A OMS
2001 ± 40 MILHÕES DE PESSOAS INFECTADAS NO PLANETA
ADULTOS CRIANÇAS (EM MILHÕES) INFECTADOS PORTADORES 4,3 0,7 5 TOTAL

37,5 2,5

2,5 0,5

40 3

MORTES MORTES DESDE O INÍCIO (1981)

17,5

4,3

21,8

De 1980 a junho de 2005, foram registrados 371.827 casos de AIDS no Brasil.

Razão entre homens e mulheres: 1,5 caso em homens para 1 caso em mulher No início da epidemia, a razão era de 16 casos em homens para 1 em mulher.

SITUAÇÃO GLOBAL

AGENTE ETIOLÓGICO
VÍRUS HIV (Human Immunodeficience Vírus) RETROVÍRUS (POSSUI RNA CAPAZ DE SINTETIZAR DNA)

ENZIMAS ATUANTES
TRANSCRIPTASE REVERSA SINTETIZA RNA EM DNA INTEGRASE INCORPORA O RNA VIRAL NA CÉLULA HOSPEDEIRA PROTEASE LIBERA CAPSÍDEOS DE NOVOS VÍRUS A SEREM LIBERADOS

CÉLULA HOSPEDEIRA
GLÓBULO BRANCO LINFÓCITO CD4 OU T4

COQUETEL ANTI-AIDS
VIROLOGISTA CHINÊS ± DAVID HO PERMITE DIMINUIÇÃO NA CARGA VIRAL DO AIDÉTICO (REDUÇÃO DE 98,9% DA QT DE HIV)

CONSTITUIÇÃO DO COQUETEL
INIBIDORES DA TRANSCRIPTASE REVERSA (AZT e 3 TC) INIBIDOR DE PROTEASE (INDINAVIR, RITONAVIR, SAQUINAVIR, ETC)

INFECÇÃO PELO HIV
RELAÇÃO SEXUAL SANGUE CONTAMINADO (TRANSFUSÃO, SERINGAS,ETC) VERTICAL (DURANTE A GRAVIDEZ) (CERCA DE 30% DOS BEBÊS DE MÃES PORTADORAS) TRANSMISSÃO OCUPACIONAL (PROFISSIONAIS DA SAÚDE)

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DA INFECÇÃO
1 SÍNDROME AGUDA Surge em 2 a 6 semanas após a exposição ao HIV. Sintomas inespecíficos. 2 LATÊNCIA CLÍNICA Pode ser totalmente assintomática e se manter por anos, com níveis de partículas do HIV no sangue indetectáveis. 3 FASE CRÍTICA OU FINAL Explosão da carga viral, tornando o indivíduo suscetível ao ataque de microorganismos que nada causam em sadios (infecções oportunistas).

SINTOMAS
FEBRE DOR DE CABEÇA CANSAÇO INFLAMAÇÃO E INCHAÇO DOS LINFONODOS PERDA DO VIGOR CORPORAL SUDORESE ERUPÇÕES NA PELE INFECÇÕES OPORTUNISTAS

PRINCIPAIS DOENÇAS OPORTUNISTAS

PNEUMONIA PELO FUNGO Pneumocystis carinii
(QUASE 80% DOS DOENTES);

CITOMEGALOVIROSE INFECÇÕES POR Mycobacterium CANDIDÍASE

TOXOPLASMOSE TUBERCULOSE

HERPES DIARRÉIAS BACTERIANAS
(TUMOR MALIGNO EM 40% DOS AIDÉTICOS)

SARCOMA DE KAPOSI

FORMAS DE PREVENÇÃO
UTILIZAR PRESERVATIVOS SERINGAS DESCARTÁVEIS ACOMPANHAMENTO GESTACIONAL