Fisioterapia na Síndrome da Dor Patelo-femoral Renato Li

IRMANDADE DA SANTA CASA DE SÃO PAULO

30/08/07

Síndrome da Dor Patelofemoral
• • • • Dor anterior do joelho insidiosa Causa de difícil diagnostico Comum no esporte (10-30%) Maior incidência no sexo feminino

Outros nomes: • Dor Retropatelar • Dor anterior do joelho • Artralgia femoropatelar • Condromalacia patelar
Obs: condromalacia é a alteração da cartilagem retropatelar
Cohen, 2005

Anatomia
Patela • Osso sesamoide • Superfície articular com cartilagem hialina de 5 a 7 mm de espessura • Superfície articular (3facetas)
– Faceta medial – Faceta lateral – Faceta impar (80%)
Faceta medial e lateral podem ter o mesmo tamanho (geralmente lateral é maior)

Cohen, 2005

Anatomia
Femur • Superficie Lateral: maior e projeta-se anteriormente • Cartilagem articular: 2 a 3 mm Faceta Lateral • Auxilia na centrallização da patela durante o movimento do joelho • Variação da profundidade:
– Superficie lateral rasa – instabilidade lateral da patela Cohen, 2005

Estabilizadores
• ESTATICOS – Laterais • Retinaculo lateral • Lig PateloFemoral Lateral • Lig PateloTibial Lateral • TIT – Mediais • Retinaculo medial • Lig PateloFemoral Medial • Lig PateloMeniscal medial • Lig PateloTibial medial – Superiores • Tendão Quadriciptal – Inferiores • Lig patelar • Capsula inferior • Lig meniscopatelar medial • DINAMICOS – Reto femoral – Vasto intermédio – Vasto lateral(lateral e superior) – Vasto medial (medial e superior)

Andrews, 2005

Biomecânica
• Importância da biomecânica
– Patelofemoral – Tibiofemoral

• Art. Patelofemoral
– Geometria óssea – Ligamentos e retinaculos – Músculos Irão controlar em diversos planos

Andrews, 2005

Biomecânica
Fatores que influenciam na mecânica • Plano sagital
– Força de contração do quadríceps – Ângulo do joelho – Área de contato patelofemoral

Andrews, 2005

Biomecânica
Plano frontal e transverso
• O alinhamento incorreto nesses planos podem produzir uma distribuição desigual da pressão, com pico de pressão elevados em algumas áreas e praticamente nenhuma pressão em outras • Plano Frontal:
– Força Quadríceps/ força tendão patelar (vetor valgo)

Fatores que influenciam no Valgo
– – – – – – Posição do quadril Retinaculo lateral Retinaculo medial Alinhamento femoro tibial Alinhamento do pé Contração insuficiente do VMO Andrews, 2005

Posição do Quadril
• Estático • Dinâmico

Andrews, 2005

Retinaculos
• Retinaculo Lateral
– A tensão no retinaculo lateral está associada a síndrome da compressão lateral da articulação patelofemoral. (Andrews et al, 2005)

Retináculo Medial
– A perda da retenção estática das estruturas do retináculo medial pode aumentar a tendência da lateralização da patela
• • • • LPFM: 50% LPMM: 24% RM: 13% LPTM: 13% (Panagiotopoulos et al. Knee Surg Sports Traumatol Arthrosc 2005, jul)

Alinhamento Ósseo
> Vetor valgo • Geno valgo • Anteversão femoral • Torção externa tibial • Congruência óssea patelar e/ou femoral
– CCF melhor congruência – CCA >30o tbm melhora congruência

Andrews, 2005

Alinhamento do Pé
• Pé varo- que leva a uma pronação excessiva da subtalar na marcha

Andrews, 2005

Contração insuficiente de VMO
Tarefas de subir e descer degrau • Sem Sindr. Patelofemoral – VMO contrai primeiro que VL • Com Sindr. Patelofemoral – VMO contrai depois do VL

(Cowan SM, 2001)

Síndrome Patelofemoral
• Classificação (3 grandes categorias)
1- Instabilidade patelofemoral 2- Dor Patelofemoral COM mau alinhamento 3- Dor Patelofemoral SEM mau alinhamento
Holmes and Clancy, JOSPT 1998