You are on page 1of 35

ANEMIAS

PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO


ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Dinâmica hematológica no 1º ano: anemia fisiológica


ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Dinâmica hematológica no 1º ano: anemia fisiológica


ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Evolução da
composição marcial
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

CONCEITOS Consequências
A carência de ferro Anemia
é a má nutrição Perturbações
mais frequente metabólicas
Défice imunitário
Atinge
Atraso do crescimento
especialmente as
crianças mais Perturbação do
jovens comportamento
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Consequências
Perturbação do
desenvolvimento
psico - motor
Preocupante: as
perturbações do
desenvolvimento
poderão ser
irreversíveis
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

CAUSAS Reduzida cultura


nutricional
Baixo peso ao
Reduzido ou exagerado
nascer período de
Períodos de elevada amamentação
velocidade do Introdução precoce de
crescimento leite de vaca
Baixo poder Infecções
económico
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

MANIFESTAÇÕES DIAGNÓSTICO
Palidez « ferritina
Escleróticas azuis « Ferro
» capacidade de
Pagofagia
fixação;«sat da
Irritabilidade transferrina
Anorexia »FEP
Perturbação do Anemia mic.hipoc.
desenvolvimento » RDW
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Diagnóstico Infecções
diferencial Talassemia
Outras causas de Doença crónica
anemia microcítica Neoplasias
hipocrómica
Intoxicação pelo
chumbo
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

PREVENÇÃO
Ferro:10mg/dia no
2º semestre
Regime alimentar
correcto:
- Ausência de leite de
vaca no 1º ano
-Amamentação
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Experiência
88 lactentes, clínica privada
Mesmo regime alimentar
82 receberam ferro: resultados
-Hgl: 12.1g
6 não receberam: resultado
- Hgl: 10.7
Após 3 meses de ferro: 12.6
Tojal Monteiro, 1994, Saúde Infantil
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

RASTREIO

Hemoglobina no 4º
trimestre
Crianças de
risco:aos 6meses
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

TRATAMENTO
Sulfato ferroso: 6mg
/kg/ dia, antes de 3
refeições, em sumo
de laranja, durante 3
meses.
Avaliação da resposta
ANEMIA DA INFLAMAÇÃO
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO
ANEMIA DA INFLAMAÇÃO
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Inflamações agudas e
anemia
ANEMIA DA INFLAMAÇÃO
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Etiopatogenia Ineficaz resposta


Diminuição da vida do medular: as
eritrócito ( Maior citoquinas inibem a
fagocitose macrofágica) eritropoietina
Hiposiderémia e
diminuição da
libertação do ferro
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Exercício prático
Rute Madalena,10m
Hemoglobina: 9gr/dl
Antecedentes:
irrelevantes e sem
história recente de
infecção.
Como actuar?
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Sulfato ferroso, 3- 6
mg /kg
1 mês depois:
» 0,5 a 1 gr de
Hemoglobina
Conclusão: Anemia
ferropénica
Continuar ferro mais
dois meses
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

1 mês: s/ resposta
Actuação:
Cinética do ferro
Electroforese da
Hemoglobina
VS, Sangue fezes
Esfregaço
Hemo e esfregaço aos
pais
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Se, criança fora da


idade da carência de
ferro ( 6 a 18 m) ou
história pessoal ou
familiar positiva:
Não começar pela
prova terapêutica
ANEMIA FERROPÉNICA
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006-2007 TOJAL MONTEIRO

Se, em qualquer
idade, história
recente de infecção,
esperar um a dois
meses antes de
investigar ou
mesmo rastrear
Suspeita de neoplasia
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006 - 2007 TOJAL MONTEIRO
Suspeita de neoplasia
PEDIATRIA ICBAS/HGSA 2006 - 2007 TOJAL MONTEIRO

1. LEUCEMIA
EXANTEMAS petequiais
EXANTEMA PETEQUIAL
Diagnóstico diferencial:
Sépsis a
meningococus
Purpura
trombocitopénica
imune
P. de S. Henoch
Leucemia
EXANTEMAS petequiais

1. Sépsis a meningococus
Febre
Arrepios
Mau estado geral
Prostração
Exantema maculo
papular e depois
petequial
EXANTEMAS petequiais

2. Púrpura
trombocitopénica
imune
Prévia infec.º vírica
Petéquias
Bom estado
Apirexia
Enviar para o
Hospital
Trombocitopenia:
manifestações
EXANTEMAS petequiais
3. Púrpura de Schonlein –
Henoch
Exantema purpúrico
Dor abdominal
Artrite
Possível envolvimento
renal
Enviar para o hospital
EXANTEMAS petequiais
3. Púrpura de Schonlein –
Henoch
Exantema purpúrico
Dor abdominal
Artrite
Possível envolvimento
renal
Enviar para o hospital
EXANTEMAS petequiais

4. Leucemia
Suspeita de neoplasia

2. TUMORES CEREBRAIS
SUSPEITA:
Cefaleias nocturnas
Vómitos
Ataxia
Estrabismo
Alterações do comportamento
Suspeita de neoplasia

3. LINFOMAS Cervical:30%
Localizações Suspeita
primárias
Abdómen: 30%
Mediastino: 26%
Suspeita de neoplasia

4. NEUROBLASTOMA
Suspeita de neoplasia

5. TUMOR DE WILMS