You are on page 1of 16

teoria da imagem

(dos vários tipos de imagem)

porquê:
• natureza polidimensional da imagem – tecnologia, estética, economia, cultura, sociedade, etc.; • natureza icónica da imagem – não das suas manifestações; • significação das imagens – elementos icónicos como portadores de sentido; • necessidade de reinterpretar a diacronia dos sistemas de representação visual.

pensamento.selecção.percepção e representação . sintaxe. percepção. memória • diferenciação através da natureza do suporte .a imagem como conceito • representação – conceptualização mais quotidiana implica: . . mentais e criadas • natureza icónica / modelização da realidade . repertório de elementos factuais.imagens naturais.

modelização da imagem • modelização representativa – analogia • modelização simbólica – funções figurativa e simbólica • modelização convencional – utilidade. funcionalidade .

representação não figurativa . pintura realista 5. imagem de registo estereoscópico 8. esquemas motivados 2. fotografia a cores 7. esquemas arbitrários 1. modelo tridimensional à escala 9. fotografia a preto e branco 6. pictogramas 3.definição da imagem • nível de realidade (grau de iconicidade) proposta de Villafañe 11. imagem natural 10. representação figurativa não realista 4.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

definição da imagem • materialidade – imagens mentais conteúdo psíquico. elevado grau de iconicidade originais e cópias? . registo por transformação. elevado grau de iconicidade – imagens criadas significativas – veículos de comunicação. aumenta o nº de intermediários – imagens registadas as mais complexas. necessidade de um estímulo para surgirem – imagens naturais retina como suporte.

elementos escalares .definição da imagem • estrutura: ordenação sintáctica – espacial • dinâmica objectiva da imagem (imagens fixas ou móveis) • natureza das dimensões físicas do suporte (2 ou 3 dimensões) – temporal • simultaneidade • sequência temporal – relacional não permite formalização teórica.