UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ EMPRESARIAL III PROFª LIDIA Clique para editar o estilo do subtítulo mestre VIVAS

O CRÉDITO
- fenômeno econômico: fase de trocas - fase metálica - fase financeira; - economia natural (troca in natura) - fase monetária (moeda como denominador comum de valores) Clique para editar o estilo do subtítulo mestre fase creditória (substituição do dinheiro em espécie - no início, contratos de câmbio trajetício); - O crédito como fenômeno econômico: evolução do escambo/alargamento da troca.

O CRÉDITO
- crédito: formas essenciais - venda a prazo e empréstimo; - o fator tempo: envolve o consumo da coisa vendida ou emprestada e a espera da coisa nova a substituí-la; - o crédito envolve um ato de Clique para editar o confiançaestilo do subtítulo mestre credor; (fidúcia) do - apenas transfere a riqueza entre as pessoas, não cria/produz capitais; - mera permissão para utilizar capital alheio.

não adiciona para o total de capitais do país. Todavia. O papel (cártula) que contém o valor do empréstimo torna-se negociável e pode ser transformado Clique para editar o estilo do subtítulo mestre novamente em dinheiro. CIRCULAÇÃO DO CRÉDITO . . tornando-os mais úteis e produtivos (para a riqueza nacional). em sentido amplo.a criação dos títulos de crédito facilitou a circulação dos capitais..a criação dos títulos de crédito trouxe para alguns a ilusão de que o crédito multiplica o capital.

290.a questão da negociabilidade. do CC/2002 . 294. 288.série de condicionantes para a cessão civil de crédito versus facilidade na .grande importância para o moderno direito comercial .Títulos de crédito x cessão civil de crédito: art. 286. . etc.Idade Média: marco inicial simplificação da circulação de capitais para o comércio mercantil -Clique para editar o estilo doda letra de câmbio surgimento subtítulo mestre trajetício. .A CIRCULAÇÃO DO CRÉDITO .

de circulação desvinculada do negócio que o originou. representativo de dívida líquida e certa. É um documento de um direito Clique para editar o estilo não se pode exercitar. . privado que do subtítulo mestre se não se dispõe do título.TÍTULOS DE CRÉDITO É um papel. documento formal. com força executiva. O crédito está incorporado ao título (cártula).

TÍTULOS DE CRÉDITO Definição jurídica (Vivante): documento necessário [a] para o exercício do direito literal [b] e autônomo [c] nele mencionado. - . A definição acima é considerada Clique para editar o estilo do alguns perfeita para subtítulo mestre e foi copiada pelo legislador pátrio no art. 887 CC/2002.

os títulos têm função legitimatória . normalmente. . No mais. não existindo título verbal (oral).o portador.PRINCÍPIOS CARTULARIDADE. a) Cartularidade: o crédito está incorporado (materializa-se) em um papel. está legitimado a exercer os direitos nele contidos. A apresentação do Clique para editar o estilo do necessária para o documento é subtítulo mestre exercício do direito de crédito (inclusive na ação executiva). LITERALIDADE e AUTONOMIA.

o que não está escrito não vale). Clique para editar o estilo do subtítulo mestre .PRINCÍPIOS b) Literalidade: a existência e extensão do título é exatamente de acordo com o seu conteúdo (vale somente o que está escrito.

a mais importante característica dos títulos de crédito. Assegura a circulação e sua aceitação segura pelas pessoas que com ele transacionam. Pode ser odefinida mestre Clique para editar estilo do subtítulo como um direito próprio do possuidor de boa-fé. Eventual invalidade de uma obrigação não . que não pode ser restringido ou destruído em virtude de relações existentes entre os antigos possuidores e o devedor.PRINCÍPIOS c) Autonomia: para Vivante.

PRINCÍPIOS A autonomia tem dois subprincípios derivados: A ABSTRAÇÃO e a INOPONIBILIDADE DE EXCEÇÕES PESSOAIS: Clique para editar o estilo do subtítulo mestre .

PRINCÍPIOS c. A obrigação abstrata ocorre só quando o título está em circulação. A cessão de crédito não tem tal capacidade de “purificação”. . o vício Clique para editar o estilo do subtítulo mestre contido em uma obrigação cartular não se propaga às demais quando o título circula. Assim sendo.1) a ABSTRAÇÃO é uma característica relacionada com a causa originária do título de crédito.

A má-fé do portador é caracterizada pelo fato de haver ele agido .PRINCÍPIOS c.2)Inoponibilidade das exceções pessoais : O obrigado em um título de crédito não pode recusar o pagamento ao portador de boa-fé alegando suas relações pessoais como sacador ou Clique para editar o estilo do subtítulo mestre outros obrigados anteriores do título. com a finalidade de prejudicar o devedor. A exceção à regra é o portador de má-fé.

CARACTERÍSTICAS d) os títulos de crédito têm um FORMALISMO (ou Rigor Cambiário): são documentos formais e padronizados (basta a falta de um campo para a perda da natureza de título de crédito . 889 do subtítulo mestre Ex: para editar o estilo . f) FORÇA EXECUTIVA: o art. 585. e) CIRCULAÇÃO: finalidade precípua dos títulos de crédito. 75/76 – LUG. para facilitar as operações e circulação do crédito (via tradição ou endosso).CC/02 e art. I .vício de forma). Clique art.

mas a Clique para editar o estilo do subtítulo forma específica lei não determina mestre para eles. Ex: Cheque . MODELO VINCULADO : A lei define um padrão para o atendimento dos requisitos de cada um. Os requisitos para serem considerados como títulos devem ser cumpridos. Ex: Letra de Câmbio e Nota Promissória.CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO MODELO MODELO LIVRE : Cuja forma não precisa seguir um padrão estabelecido por lei.

. Sacado e Tomador). Ex: Letra de Câmbio.CLASSIFICAÇÃO QUANTO À ESTRUTURA ORDEM DE PAGAMENTO: O saque dá origem a três situações jurídicas distintas (três intervenientes): De quem dá a ordem. Cheque. e Clique para editar o estilo do subtítulo mestre do beneficiário (Sacador. do destinatário da ordem.

Credor/Devedor. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Promitente/Beneficiário.CLASSIFICAÇÃO PROMESSA DE PAGAMENTO: O saque cambial dá origem à duas situações jurídicas distintas (dois intervenientes): A de quem promete pagar e o beneficiário da promessa: Sacador/Beneficiário. .

Clique Duplicata Mercantil / Contrato Ex: para editar o estilo do subtítulo mestre de compra e venda mercantil e prestação de serviços com a efetiva entrega da mercadoria ou serviços e Conhecimento de Depósito e Warrant. .CLASSIFICAÇÃO QUANTO ÀS HIPÓTESES DE EMISSÃO CAUSAIS: Só pode ser emitido se ocorrer o fato que a lei elegeu como causa passível de sua emissão.

CLASSIFICAÇÃO NÃO CAUSAIS OU ABSTRATOS: Podem ser emitidos por qualquer causa para representar obrigação de qualquer natureza no momento do saque. Ex: para editar o estilo do subtítulo mestre . Clique Cheque. Nota Promissória.

CLASSIFICAÇÃO QUANTO À CIRCULAÇÃO AO PORTADOR: Por não identificarem o credor são transferidos por mera tradição ( entrega do título ).021/90 que dispõe sobre identificação dos contribuintes aboliu o título ao portador. O CCB disciplina os títulos ao portador nos arts. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre A Lei 8. 904 ao 909. .

NÃO À ORDEM : Circulam mediante .CLASSIFICAÇÃO NOMINATIVOS: São os que identificam o seu credor e sua transferência. acompanhada de endosso (assinatura no verso ou anverso do título). À ORDEM: Circulam mediante tradição. pressupõe além da tradição o registros nos livros da entidade Clique para editar o estilo do subtítulo mestre emissora.

CLASSIFICAÇÃO QUANTO À CATEGORIA PRÓPRIOS: Encerram uma verdadeira operação de crédito. como por ex: O dinheiro são os mais genuínos títulos de crédito. . Também chamados de típicos e cambiais. Ex: Letra de Câmbio e Nota Promissória. Dão direito a uma prestação de coisas Clique para editar o estilo do subtítulo mestre fungíveis.

CLASSIFICAÇÃO
IMPRÓPRIOS: São títulos que não representam uma verdadeira operação de crédito, mas por possuírem certos requisitos dos títulos de crédito propriamente Clique para editar o estilo do subtítulo mestre ditos, circulam com as garantias que estes possuem. Também chamados atípicos ou cambiariformes. Ex: Cheque e Conhecimento de Depósito e

CLASSIFICAÇÃO
TÍTULOS DE PARTICIPAÇÃO Constituem uma categoria especial dos títulos de crédito. São títulos atributivos da qualidade de sócio de uma sociedade. Clique Títulos Representativos do Ex: para editar o estilo do subtítulo mestre Capital das S/As. • NATUREZA JURÍDICA DOS TÍTULOS DE CRÉDITO Títulos executivos extrajudiciais. (Art. 585, I

LETRA DE CÂMBIO
Nasceu na Idade Média como “carta de câmbio”: título causal ligado ao contrato de câmbio trajetício ou de câmbio à distância. Clique para editar o necessidade Surgiu daestilo do subtítulo mestre de substituição, por segurança, da moeda por papel. Era um documento pelo qual um banqueiro dava, após depósito da quantia, uma ordem de

LETRA DE CÂMBIO As cidades italianas tinham moedas diversas. na chamada "fase alemã". sendo necessária a intervenção do cambista/banqueiro .a chamada "fase italiana" da letra de câmbio. . a evolução do título: .Clique para editar o estilo série de melhorias após uma do subtítulo mestre ocorridas na chamada "fase francesa" (introdução do endosso. por exemplo). ocorreu.

dirigida por uma pessoa a outrem Clique parabenefício de mestre em editar o estilo do subtítulo uma terceira pessoa. em dinheiro. - ordem de pagamento. à vista ou a prazo. .CONCEITO .Letra de Câmbio: título cambiário completo ou perfeito.

LEGISLAÇÃO A Lei Interna: Decreto 2. Em 1930 houve a confecção da Lei Uniforme acerca da Letra de Câmbio e Nota Promissória – LUG. A LUG foi incluída no ordenamento jurídico . na década de 30. foi signatário).044/1908. Clique para 1966 ocorreu Só emeditar o estilo do subtítulo mestrea absorção da Convenção de Genebra (o Brasil.

por não terem sido abordadas pela .LEGISLAÇÃO A partir de então. Afora as reservas. há matérias que. a legislação interna passou a regular somente as matérias cujos dispositivos referentes na LUG sofreram as Clique para editar o estilo do subtítulo mestre chamadas reservas (declarações unilaterais dos países por questões de soberania/ tradições ) .

permitindo unir 3 pessoas que não poderiam ser reunidas no mesmo negócio jurídico.MECANISMO função econômica: a letra de câmbio permite unir duas obrigações distintas para extinguí-las em um só ato (documento). Clique para editar o uma ordem (A) emite estilo do subtítulo mestre de pagamento a seu devedor (B) em favor de (C). - .

o emitente/sacador (A). - .MECANISMO Assim sendo. é credor do sacado (B) e devedor do beneficiário/tomador ( C ). temos as seguintes figuras intervenientes principais na letra de câmbio: A: sacador (emitente ou subscritor). Clique para editar o estilo B: sacado. do subtítulo mestre C: tomador (beneficiário). Logo.

dirige uma ordem de pagamento a seu devedor (sacado) em benefício próprio Clique para terceiro. O mestre ou de editar o estilo do subtítulosacador ocupa uma posição ambígua no título.EM RESUMO O sacador é o emitente da letra de câmbio. - . sendo credor do sacado e ao mesmo tempo o devedor do tomador. Ao fazê-lo.

é o principal responsável pelo pagamento do título. Se o Clique para editar o estilo do subtítulo mestre sacado aceitar a ordem de pagamento a ele dirigida. Como tal. torna-se aceitante.EM RESUMO O sacado é aquele a quem é dirigida a ordem de pagamento. - . É sempre devedor do sacador (emitente da letra de câmbio).

salvo se este (o sacador) tiver designado Clique si próprio subtítulo mestre a para editar o estilo do como tomador. mas do aceitante. É necessariamente credor do sacador.EM RESUMO O tomador é beneficiário do crédito contido na letra de câmbio. Não é credor do sacado (que ainda não se comprometeu formalmente). - .

1° e 2° da LUG. D ) Nome da pessoa a quem deve Clique parapaga. A ) Denominação Letra de Câmbio.REQUISITOS ESSENCIAIS Arts. do subtítulo mestre ser editar o estilo E ) Indicação da data em que a letra é passada. B ) Mandato de pagar quantia determinada. . F ) Assinatura do sacador. C) Nome da pessoa que deve pagar.

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre . B ) Época do vencimento.REQUISITOS ESSENCIAIS REQUISITOS NÃO ESSENCIAIS A ) Lugar de emissão. C ) Lugar do pagamento.

editar o 1ª do subtítulo mestre LUG consagra o FORMALISMO . estilo alínea da art.REQUISITOS ESSENCIAIS A falta de qualquer um dos chamados requisitos essenciais transforma o documento em quirógrafo.o não cumprimento dos requisitos essenciais tira do título os efeitos da letra de câmbio. .Clique . para 2º.

3° do Dec. ou em branco. ” Os requisitos não precisam constar do documento no momento do saque.REQUISITOS ESSENCIAIS Por força do Art.044/1908 e a Súmula 387 do STF : “ A cambial emitida ou aceita com omissões. A letra . pode Clique completada pelo ser para editar o estilo do subtítulo mestre credor de boafé antes da cobrança ou do protesto. 2.

presume-se autorizado pelo emitente a completar o título.891 do CCB ).REQUISITOS ESSENCIAIS O portador do título . O portador de boa-fé é considerado procurador do emitente do título. desde que de boa-fé. (Art. mas há de fazêlo até o Clique para editar o estilo da ação ajuizamentodo subtítulo mestre cambial. .

responsável direto (obrigado principal) pela execução da .O ACEITE Arts. tornando-se.LUG Segundo Theófilo de Azeredo Santos : é uma declaração unilateral e facultativa pela qual o sacado assume a obrigação de Clique para editar o estilo do subtítulo mestre pagar a soma indicada no título nos prazos especificados. 21 ao 29 . assim.

Qualquer condição ou alteração .O ACEITE Na prática. Através da assinatura. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre aceitante) assume incondicionalmente o pagamento da obrigação. é uma assinatura do sacado (a quem é dirigida a ordem de pagamento) na frente (anverso) da LC. o sacado (agora. Não pode o sacado impor condições para o aceite.

até a Clique para editar o estilo do subtítulo mestre data do vencimento. O sacado não é obrigado a aceitar a letra de câmbio.O ACEITE A apresentação da letra para o aceite do sacado deve ser feita no seu domicílio. O aceitante é devedor principal na letra. se isso ocorrer o tomador do . Porém. pelo portador ou mesmo por simples detentor.

ocorrendo a vinculação do aceitante aos termos Clique para editar o estilo do subtítulo mestre do seu aceite. Mas.O ACEITE O aceite pode ser limitativo ou modificativo. podendo ser cobrado de imediato do sacador. 26 LUG). (Art 43. ocorrerá o vencimento antecipado da letra. LUG). . (Art. – em ambas situações ocorre o aceite parcial.

O ACEITE Para evitar isto. . poderá o sacador valer-se do disposto no (Art. 22 LUG) consistente na cláusula “não aceitável” – uma letra de câmbio Clique para gravada não pode ser assim editar o estilo do subtítulo mestre apresentada ao sacado antes do vencimento ou então apresentá-la somente em uma determinada data.

literal. por conseguinte.O ENDOSSO Conceito : é a declaração formal. todos os direitos nele incorporados. incondicional e integral lançada no verso ou anverso do título (em geral no verso). assumindo o endossante a responsabilidade pelo aceite e pelo . facultativa. Clique para editar o se transfere pela qual estilo do subtítulo mestre a propriedade do título e.

tão somente. a cláusula não à ordem (aqui. Clique para editar o que não admitem Os títulosestilo do subtítulo mestre endosso são os que possuem. expressamente.O ENDOSSO O endosso é forma de transferência dos títulos de crédito com a cláusula à ordem (expressa ou presumida). . a transferência dos títulos se dá por cessão civil de crédito) – art.

Podem ser: Em branco – Quando não identifica o endossatário.O ENDOSSO O Endosso produz dois efeitos: 1 – transfere a titularidade do crédito do endossante para o endossatário. 15 LUG). 2 – vincula o endossante ao pagamento do Clique para na estilo do subtítulo mestre título editar oqualidade de coobrigado. Em preto – Quando identifica o . (Art.

pode ser em preto ou em branco (sem designar o beneficiário - . podendo usar-se a expressão: Pague-se a  em preto Pague-se  em branco Clique parafrente. em preto (designação do nome do endossatário).O ENDOSSO Consiste em simples assinatura no verso do título.do subtítulo mestre Na editar o estilo deve ser. necessariamente. No verso.

hipótese em que ficará não obrigado. por mera tradição. O endossatário de um título por endosso em Clique para editar o estilo subtítulo mestre branco podedotransferir o crédito. .O ENDOSSO O endosso em branco transforma o título nominativo em título ao portador.

O ENDOSSO A lei veda o endosso parcial. 912 Parágrafo Único CCB ). Art. considerando nulo (Art. 12 LUG. maspara editar o estilo do subtítulo mestre Clique a referida condição é ineficaz (Art. O Art. 12 LUG. 912 CCB). O endosso condicional não é nulo. 15 da LUG prevê o endosso sem garantia à é transferida a titularidade sem que o . Art.

Clique para editar o os títulos de regem-se estilo do subtítulo mestre crédito pelo disposto neste Código “ .O ENDOSSO OBS : É importante ressaltar que o art. . 903 do CCB dispõe : “ Salvo disposição diversa em lei especial.

18 Clique para LUG). • endosso-mandato ou procuração (art.ENDOSSO IMPRÓPRIO O endosso impróprio não produz a transferência da titularidade. mas. 20 LUG). legitima a posse sobre a cártula. 19 LUG). • endosso póstumo ou tardio (art. editar o estilo do subtítulo mestre • endosso pignoratício ou caução (art. .

18 – LUG): “valor a cobrar”. “por procuração” .estilo do subtítulo mestre O endossatário só poderá endossar o título na qualidade de procurador. realizado para fins de Clique para editar o cobrança.ENDOSSO IMPRÓPRIO Endosso mandato ou procuração (art. “para cobrança”. Não se extingue por morte ou sobrevinda de incapacidade legal do mandante .

19 –LUG): “valor em garantia”. “valor em penhor”. Também chamado de endossopenhor: título de crédito é bem móvel. é aquele em que o título de crédito serve Clique para garantia ao cumprimento de como editar o estilo do subtítulo mestre obrigações assumidas pelo endossante. sendo o direito real .ENDOSSO IMPRÓPRIO Endosso pignoratício ou caução (art.

é mero credor Clique para editar o estilo do pignoratício. - . fica o endossatário obrigado a reendossar o título ao endossante. subtítulo mestre Se a obrigação objeto da garantia for cumprida. não a propriedade (endosso a terceiro só vale como endosso-procuração).ENDOSSO IMPRÓPRIO endossatário: só tem a posse do título.

passou-se a Clique para editar o estilo do subtítulo mestre admitir que o endosso após a data de vencimento produza os mesmos efeitos que o endosso comum. 20 – LUG): Na lei Interna. desde que o título seja endossado antes . o endosso posterior ao vencimento tinha sempre efeito de cessão de crédito. Com a LUG.ENDOSSO IMPRÓPRIO Endosso póstumo ou tardio (art.

É portanto. garantia pessoal nos títulos de . mestre outros títulos ( cheques e duplicatas ) em parte assimilados aos cambiais ”.AVAL João Eunápio Borges lecionou que o aval é uma instituição cambial que “ tem por finalidade garantir o pagamento da letra de câmbio e da Clique para editar o estilo do subtítulo assim como de nota promissória.

mas pode constar no verso.AVAL O avalista é responsável da mesma forma que o avalizado (Art. 899 CCB). à obrigação do subtítulo mestre Usualmente. O Art. é dado no anverso do título. desde que especificada a intenção de avalizar. 32 LUG e Art. 30 da LUG. A obrigação do avalista é autônoma em relação Clique para editar o estilo do avalizado. prevê o .

A Fiança é uma Clique para editar o estilo do subtítulo mestre obrigação acessória do direito civil. não se confundem. a qual se encontra subordinada. O aval é uma garantia pessoal do direito cambiário. que pressupõe como tal a existência de uma obrigação principal. .AVAL Aval e Fiança são institutos diversos.

O aval não possui benefício de ordem.AVAL No aval a solidariedade é presumida. na fiança tem que ser expressa. inexistindo para o avalista como Clique para editar o estilo do subtítulo mestre ocorre para o fiador. 1647 . inciso III CCB é exigida a outorga conjugal para a concessão de aval. . Pelo art.

São avais em preto ( mencionam o nome de quem se avaliza ) geralmente indicados pela expressão “ por aval de .. O . Os avais sucessivos são superpostos. os avais podem ser sucessivos ou simultâneos.PLURALIDADE DE AVAIS Havendo pluralidade de avalistas.. de Clique para editar que subtítulo mestre maneira o estilo doum avalista garante o outro. ”.

Os nossos Tribunais vêm admitindo os avais em branco ( que não Clique para editar o nome de quem se indicam oestilo do subtítulo mestre avaliza ) . ainda que superpostos.STF: avais em branco e superpostos consideram-se . • Súmula 189 . são considerados simultâneos.PLURALIDADE DE AVAIS Nos avais simultâneos todos os avalistas são garantes do avalizado.

o credor pode executar qualquer avalista.PLURALIDADE DE AVAIS O avalista que pagar a obrigação só pode cobrar dos demais avalistas as respectivas quotaspartes. . Tanto no aval sucessivo quanto no Clique para editar o estilo do subtítulo mestre aval simultâneo.

Deve ser apresentada para aceite até o prazo QUANTO AO VENCIMENTO . Clique para editar o estilo do subtítulo mestre 2 – A certo termo de vista – O dia de pagamento é determinado a partir da data do aceite ou inexistindo do protesto do título.1 – À vista – Quando se dá na apresentação ao sacado para que pague imediatamente (máximo de 01 ano após o saque Art.34 LUG).

Deve ser apresentada para aceite até o Clique para editar o estilo fixado para o título. 4 – Dia certo – Vencimento se dá em dia estipulado. vencimento do subtítulo mestre senão.3 – A certo termo de data – O dia do pagamento é determinado a partir da data do saque. Pode portanto o QUANTO AO VENCIMENTO . perderá o direito de cobrança contra os coobrigados.

a resposta negativa do devedor. pelo portador do mesmo. genericamente. mediante o qual se comprova a apresentação do título para o Clique para editar ou do subtítulo mestre aceite o estilo pagamento do sacado.PROTESTO CAMBIAL Definição: é ato do credor UNILATERAL. EXTRAJUDICIAL e ESCRITO. SOLENE. . extraindo-se certidão que positiva o inadimplemento ou. PÚBLICO.

sacador. Senão. Facultativo – contra devedor principal e subtítulo Clique para editar o estilo doseus mestre avalistas.492/97 disciplina o protesto de títulos e outros instrumentos de dívida.PROTESTO CAMBIAL A Lei 9. perderá o direito de crédito quanto aos coobrigados ou seja. endossantes e seu avalistas. Necessário – é o protesto contra os coobrigados. permanecendo portanto .

PROTESTO CAMBIAL A letra ou outro título de crédito poderá ser gravada com a cláusula “sem despesas”. cujo objeto não precisa ser declarado. 46 da LUG). O protesto comum. dispensando o protesto para a conservação Clique para editar o do subtítulo mestre do direitoestilo do crédito cambiário. serve para constituir o devedor em mora e garantir ao . (Art.

até o prazo acima. 2ª alínea (regra para o protesto por falta/recusa de aceite) o ato deve ser feito até o nos dois dias úteis após o vencimento do título. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre O protesto por falta/recusa de aceite pode ser feito antes do vencimento ou. 44.PRAZOS art. 44. art. no máximo. 3ª alínea: não se aplica para o protesto - .

inclusive.LUGAR E PROCEDIMENTO Lugar do protesto. se o título não for Clique para editar eestilo do subtítulo mestre aceito o não tiver designado o lugar do pagamento – domicílio do sacado.intimação do devedor. Rito do protesto . 28. pagar o crédito em . único – Lei Interna: praça indicada no título para o aceite ou pagamento. que pode. par.art.

492/97). Clique para só estilo do o cancelamento. 16 – Lei 9.492/97) foi criado pela jurisprudência. editar ocabesubtítulo mestre aplicação: prescrição da ação cambial ou caso de protesto indevido ou abusivo (título claramente não exigível ou quando SUSTAÇÃO DO PROTESTO . 12 da Lei 9.Sustação do Protesto (art. Só cabe antes do protesto ser lavrado (art. Após.

qualquer outro modo de cancelamento .Clique para editar o estilo do subtítulo mestre protesto pode ser cancelado em cartório – original quitado é apresentado ao cartório e oficial deve dar baixa no protesto. é como se nunca tivesse existido.492/97). .CANCELAMENTO Cancelamento do Protesto (art.só . Uma vez cancelado. 26 – Lei 9.

Logo. Clique para editar o estilo e NP’s. na prática. as LC’s do subtítulo mestre executivos extrajudiciais. . títulos São. a ação cambial é uma simples ação executiva para a cobrança do título líquido e certo.AÇÃO CAMBIAL Definição: é a ação própria para a cobrança da Letra de Câmbio e da Nota Promissória ainda dotadas de liquidez e certeza.

O credor tem um prazo prescricional Clique para editar o estilo a ação cambial (após para propor do subtítulo mestre tal prazo. não significa que o crédito não mais existe. apenas não poderá ser mais cobrado por ação executiva).AÇÃO CAMBIAL Força executiva da LC: se a ação cambial não for proposta em tempo hábil há perda da força executiva. - .

.Tipos de ações: ação executiva: quando o título for líquido e certo. 1102 – A Clique para editar quando o título passa a do CPC): o estilo do subtítulo mestre ser um quirógrafo. ação ordinária: aplica-se às obrigações ilíquidas e na ausência de documentos. ação monitória (Lei 9.079/95 – art.AÇÃO CAMBIAL .

aceitante. 47 LUG): contra todos os devedores cambiários (sacador. endossante e avalistas).art. Legitimidade passiva (contra Clique para editar o estilo do subtítulo mestre quem é proposta a ação cambial . há uma - .AÇÃO CAMBIAL Legitimidade ativa (para propor a ação cambial): o portador ou seu representante com poderes especiais.

A ação cambial regressiva é aquela do portador contra coobrigado ou dos coobrigados entre si (aqui. A ação cambial direta é aquela do portador contra obrigado principal (nesta.AÇÃO CAMBIAL A ação cambial pode ser direta ou regressiva. o protesto é Clique para editar o estilo do subtítulo exercício do facultativo para omestre direito de ação). o protesto é sempre .

em síntese.AÇÃO CAMBIAL Art. líquida quanto ao mestre - São. 51 – Lei Interna : devedor tem defesa limitada a certas matérias pois existe presunção de que a obrigação é certa quanto à existência e Clique para editar o estilo do subtítulo valor. de 3 espécies: .

(1) . (2) direito pessoal do réu contra o autor (desde que alegado em relação Clique para editar o estilo subtítulo mestre obrigacionaldodireta). falta de interesse de agir do autor e a ilegitimidade do réu . (3) falta de requisito ao exercício do direito de ação ( impossibilidade jurídica do pedido.art.AÇÃO CAMBIAL defeito de forma do título (falta de requisito essencial).

variam de acordo Clique para editar o estilo do subtítulo mestre com o obrigado cambiário acionado. na NP: emitente e seu . 70. 70). Valem os da LUG (art. art. 1ª alínea: ação do portador contra o devedor principal (na LC: aceitante e seu Avalista.PRESCRIÇÃO Prescrição é a perda da garantia de um direito pela inércia de seu titular em um determinado lapso de tempo.

. 70. 2ª alínea: ação do portador contra os coobrigados (sacador.Clique para editar o estilo do subtítulo mestre art. 3ª alínea: ação do coobrigado contra outro coobrigado = ação de regresso. prazo de 6 meses contados da data em que o coobrigado pagou ou foi acionado. = 1 ano do protesto.PRESCRIÇÃO art. - . endossantes e os avalistas destas figuras). 70.

§1º) no Código Civil. No direito cambiário esta regra não existe (a interrupção da prescrição só .204. 71: exceção ao Código Civil (art. em caso de solidariedade Clique para editar a interrupção passiva. 71 LUG). o estilo do subtítulo mestre da prescrição para um dos co-devedores aproveita aos demais.PRESCRIÇÃO Interrupção da Prescrição (art. art.

NOTA PROMISSÓRIA A Nota Promissória surgiu ao mesmo tempo que a letra de câmbio passou a ser utilizada em transações comerciais. nos fins da Idade Clique para editar Média. pela qual o emitente se obriga para com o beneficiário. . o estilo do subtítulo mestre A Nota Promissória é uma promessa de pagamento literal. a lhe pagar.

regulamentam ao mesmo . do subtítulo mestre entre editar o estilo Por ex : sendo a nota promissória uma promessa de pagamento. salvo quando a natureza de cada título determina a incompatibilidade Clique para eles.NOTA PROMISSÓRIA A nota promissória segue a disciplina legal da letra de câmbio. Tanto o Dec. não admite aceite. 2.044/1908 quanto a LUG.

Os requisitos essenciais da nota promissória estão previstos no Art. pelo subscritor da nota promissória. 75 da LUG.NOTA PROMISSÓRIA São também aplicáveis às notas promissórias as disposições relativas ao aval (Art. 30 a 32 da LUG). Se o aval não indicar a pessoa por Clique para editar o estilo do subtítulo mestre quem é dado. entender-se-á. .

76 da LUG. Se o aval não indicar a pessoa por quem é dado. São também aplicáveis às notas promissórias as disposições relativas ao aval Clique para editar o estilo32 da mestre (Art.NOTA PROMISSÓRIA Os requisitos supríveis por lei estão indicados no Art.(art. 30 a do subtítulo LUG). entender-se-á. pelo subscritor da nota promissória . .77in fine daLUG).

NOTA PROMISSÓRIA
Trata-se de título de modelo livre. Tanto a nota promissória quanto a letra de câmbio são títulos tipicamente à ordem, Clique para editar estilo favor de emitidosoemdo subtítulo mestre pessoa determinada e transmissíveis por endosso.

N.P.- VENCIMENTO
A ) à vista – vence no ato de sua apresentação; B ) a dia certo – vence na data préfixada; C ) a tempo certo da data – o vencimento é Clique para editar o tomando por base a data calculadoestilo do subtítulo mestre de emissão. D ) A LUG admite o vencimento da nota promissória a tempo certo da vista, que não é aceite, mas visto do subscritor.

NOTA PROMISSÓRIA
Os títulos de crédito, em nosso direito, vêm exercendo, progressivamente a função de garantia de obrigações contratuais.
Clique para editar estilo do subtítulo mestre As notasopromissórias vinculadas a contrato, deixam de ter autonomia, passando a cambial a ter caráter acessório, impedindo a circulabilidade do título, uma de suas

ainda que acompanhado de extrato Clique para editar o estilo do subtítulo mestre de contacorrente. não é título executivo.NOTA PROMISSÓRIA Tal entendimento pacificado pelo STJ é refletido pelas súmulas : Súmula 233 – O contrato de abertura de crédito. Súmula 258 – A nota promissória vinculada a contrato de abertura de crédito não goza de .

.CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO A Cédula de Crédito Bancário surgiu no cenário jurídico e econômico para pôr fim ao impasse originado com a jurisprudência no sentido de Clique reconhecer a executividade dos nãopara editar o estilo do subtítulo mestre contratos de abertura de crédito.

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO A Lei nº 10. disciplinou a Cédula de Crédito Bancário nos artigos 26 ao 45.931 de 02 de agosto de 2004. não deixando espaço para qualquer outro posicionamento jurisprudencial. . conforme prescreve o artigo 28. Referida lei criou um título de Clique para editar o estilo do subtítulo mestre crédito claramente dotado de força executiva.

soma editar o estilo do subtítulo mestreseja pelo saldo devedor demonstrado em planilha de cálculo. líquida e exigível. seja pela Clique para nela indicada.” . “ A Cédula de Crédito Bancário é título executivo extrajudicial e representa dívida em dinheiro. 28.CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO Art. elaborados conforme previsto no § 2º. ou nos extratos da conta corrente. certa.

assim. sendo essa a sua . as questões relativas ao endosso e ao aval serão reguladas pela Lei Uniforme. dispõe sobre a duplicata comercial e de prestação de serviços.474/68.DUPLICATA A Lei 5. 25 ) . A própria Lei de Duplicatas determina a Clique para editar o nos casos omissos da lei aplicação estilo do subtítulo mestre da Letra de Câmbio ( art.

incisos I. 8º. o estilo do subtítulo mestre . - Exceções: as hipóteses do art. II e III . Clique para editarda LD.DUPLICATA A recusa ao aceite não pode ocorrer por simples vontade do sacado.

contudo. ou seja. o sacado . o aceite é facultativo. Clique para editar o sacado não ou seja. oestilo do subtítulo mestre se encontra obrigado a documentar sua dívida pela letra de câmbio. Na duplicata.DUPLICATA O aceite é obrigatório na duplicata – diferença essencial entre a letra de câmbio e a duplicata: na cambial. a vinculação do sacado é obrigatória.

DUPLICATA Remessa da duplicata ao aceite (art. na prática. 6º -LD): embora a lei preveja uma série formal de requisitos. a remessa é informal – Clique para editar o estilo do direta apresentaçãosubtítulo mestrepara pagamento. contados da sua emissão (art. LD: sacador deve remeter a duplicata ao aceite do sacado no prazo máximo de 30 dias. .

DUPLICATA O o prazo de 10 dias para o procurador do sacador (art. O sacado pode tomar uma das seguintes posições: • aceitar o título e devolver ao . 7º: prazo para devolução da duplicata Clique para editar o estilo do subtítulo mestre pelo sacado (10 dias. 6º. art. 2º) não pode ultrapassar o prazo de 30 dias. da data de sua apresentação).

normalmente) podem. vale destacar que os intermediários da apresentação da duplicata ao Clique para editar o estilo do subtítulo mestre sacado (instituição financeira. 7º. § 1º e § 2º: retenção da duplicata pelo sacado – primeiramente.DUPLICATA art. desde que possuam instruções do sacador neste sentido - . retê-la até o momento do resgate. após a apresentação e aceite.

em caso de apresentação por instituição financeira. tem valor substitutivo da duplicata para fins de protesto e de ação executiva) ao apresentante que aceitou e que .DUPLICATA O comprador. também. desde que comunique (por escrito Clique para editar o estilo do subtítulo mestre que. em caso de falta de pagamento.poderá reter a duplicata até a data do vencimento.

13. sob pena de perda do direito .PROTESTO Prazo para o protesto (art. LD): 30 dias. Pena: perda do direito deestilo do subtítulo mestre Clique para editar o crédito contra os codevedores e seus avalistas. protesto necessário: para o endossante e avalistas. §4º. diferente da LC e NP. sendo pois.contados da data do vencimento.

o protesto por falta de aceite é obrigatório.acompanhada da nota de entrega da mercadoria. é título executivo extrajudicial (art. 15.estilo duplicata sem aceite. LD).PROTESTO Obs: Na duplicata sem aceite e sem coobrigados . . devidamente protestada. sob pena de não poder executar Clique para editar o A do subtítulo mestre o sacado. II.

§4º -LD).AÇÃO EXECUTIVA I ) art. I. cabe ação executiva independente de protesto. 15. cabe ação Clique para editar o estilo do subtítulo mestre executiva. instrumento necessário (art. desde que tenha havido protesto em tempo hábil. LD : aceite ordinário contra o aceitante. bastando o título. Obs: contra os avalistas do aceitante aplicam-se . II) contra o endossante. 13.

15. por parte do Clique para editar o estilo do subtítulo mestre sacador que entregou a mercadoria . não tenha havido legítima recusa ao aceite.AÇÃO EXECUTIVA III) contra o sacado: ação executiva depende da cumulação dos seguintes requisitos (art.através de justificativa. B ) tenha sido a duplicata protestada e. em 10 . por escrito. II .LD): A ) comprovação.

LD: ação executiva intentada após o protesto por falta de devolução (indicações) – necessária a apresentação do Clique para editar o estilo do protesto e do instrumentodo subtítulo mestre comprovante de entrega da mercadoria. . 15.AÇÃO EXECUTIVA Art. § 2º .

mas sem o documento hábil de comprovação da entrega da mercadoria. sem documento hábil e sem protesto.AÇÃO ORDINÁRIA Art. documento subtítulo mestre mas não protestada. 16 – LD: duplicata não aceita. com Clique para editar o estilo do hábil. duplicata não aceita. devolvida no prazo de . duplicata não aceita. duplicata não aceita. protestada.

18 – LD: I . . contado da data do protesto.contra obrigado direto (aceitante e avalistas): 3 anos.PRESCRIÇÃO Prescrição da ação executiva na duplicataArt. contados da data do Clique para editar o estilo do subtítulo mestre vencimento. II – contra coobrigado: 1 ano. III – dos coobrigados entre si : 1 ano. contado da data do pagamento.

II e III : 3 anos. I. nas condições do art. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre .PRESCRIÇÃO Contra o sacado. contados da data do vencimento. 15.

23 –LD: É a mera cópia da duplicata. pelo emitente. extraída em caso de perda ou extravio. Clique para editar o falta de Caso hajaestilo do subtítulo mestre devolução/retenção da duplicata não será o caso de emissão de triplicata.Art. .TRIPLICATA Triplicata . A solução da lei para tal caso é o protesto por falta de devolução.

fundações e sociedades civis Clique se destinam à prestação de quepara editar o estilo do subtítulo mestre serviços.DUPLICATA Duplicata de prestação de serviços . Emitente: as empresas individuais ou coletivas (sociedades empresárias).Arts. documento hábil para comprovação da prestação do serviço: qualquer escrito que comprove a efetiva prestação e . 20/22 –LD .

Banco recebe os dados – emite uma “guia de Clique para editar o estilo do subtítulo mestre compensação” para o sacado pagar em qualquer agência – não pagamento – banco remete dados ao cartório (indicações) – intimação – instrumento do .DUPLICATA A evolução do direito cambiário – a duplicata em meio magnético – questão da executividade.

Definição: é uma ordem de pagamento à vista. escrita eoemdo subtítulo mestre feita pelo emitente ou sacador (com provisão de fundos) contra uma instituição financeira (sacado) com a qual mantém relação contratual .CHEQUE Lei nº 7.595/66 (Lei Uniforme do Cheque – aplicação subsidiária). Decreto 57. Clique para editar estilo dinheiro.357/85 _ Lei interna .

É o devedor do beneficiário e obrigado principal. Clique para editar estilo banco. Sacado: oé odo subtítulo mestreNão tem responsabilidade cambiária (aceite. contratual ou extracambiária. endosso ou aval) e sim.CHEQUE Figuras intervenientes principais: Emitente ou sacador: aquele que emite o título. Tomador ou beneficiário: portador do título e .

CHEQUE Figuras intervenientes secundárias endossantes (o 1º é o beneficiário). um coobrigado). por ex: avalista do emitente é considerado obrigado principal e avalista do endossante. endossatários e seus avalistas (que ocupam a Clique para editar o estilo do subtítulo mestre mesma posição do avalizado. .

apesar de não ter (a) curso forçado e (b) poder liberatório antes da compensação . uso do cheque como um Clique para editar o estilo do subtítulo mestre “substituto” do papel-moeda. ao ser compensado.CHEQUE Função mais importante: MEIO DE PAGAMENTO de dívidas. MEIO DE LIQUIDAÇÃO de obrigações. com grande sucesso e praticidade.

357/85.CHEQUE Os requisitos essenciais do cheque estão contidos no Art. 1º da Lei 7. Na ausência do . Na falta do primeiro. considera-se o local de pagamento o indicado ao lado do nome do sacado ou o local de emissão. Não são requisitos essenciais o local de Clique para editar o estilo do local de pagamento e subtítulo mestre emissão.

b ) o sacado c ) o beneficiário a favor de quem a . Três intervenientes na relação jurídica : a ) o sacador ou emitente. trata-se de título classificado como: Clique para editar o estilo do subtítulo mestre de modelo vinculado. Portanto. ordem de pagamento.CHEQUE A padronização do cheque está regulada na Resolução nº 885 de 22/12/1983 do BACEN.

. ele será transferível mediante cessão ordinária de crédito. pelo Art.00. 69 da Lei 9.CHEQUE Se o emitente inserir no cheque a cláusula “não à ordem”.069/95. Clique para editar o estilo do do mestre A estipulação subtítulocheque ao portador está limitada ao valor de R$ 100.

ENDOSSO NO CHEQUE
Ao endosso do cheque aplicam-se as mesmas normas referentes à letra de câmbio, salvo no tocante ao endosso do título ao sacado.
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

A Lei 9.311/96 que instituiu a CPMF restringiu a possibilidade de endosso dos cheques a um único endosso (Art. 17, c/c Art. 20).

ENDOSSO NO CHEQUE
O endosso posterior ao protesto ou à expiração do prazo de apresentação do cheque produz apenas os efeitos de uma cessão ordinária de Clique para editar o estilo vinculando crédito, não do subtítulo mestre cambialmente o endossante ao pagamento do título. Neste caso, não será cabível a propositura de ação cambial executiva contra o endossante,

ENDOSSO NO CHEQUE
O endosso parcial do cheque é nulo. O endosso deve ser puro e simples, reputandose não escrita qualquer condição que limite o valor ou Clique para editar o estilo do subtítulo mestre o conteúdo do título. O endosso-mandato de um cheque , não importa em transferência de propriedade do título. O endosso mandato não se extingue

estilo do subtítulo mestre cambialmente o endossante ao pagamento do título.ENDOSSO NO CHEQUE O endosso posterior ao protesto ou à expiração do prazo de apresentação do cheque produz apenas os efeitos de uma cessão ordinária de Clique para editar o não vinculando créditos.. . podendo ser demandado apenas através de procedimento ordinário ou sumário de cobrança.

o aval constitui uma garantia pessoal de pagamento. mas admite o aval prestado por terceiro.357/85. 29. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre O aval garante o pagamento do cheque no todo ou em parte.AVAL A Lei 7. que torna o . ou mesmo por signatário do título. no seu art. Seja total ou parcial. proíbe o aval pelo sacado.

constar do verso ou da folha de alongamento. mas esta garantia parcial continua existindo para o título . O aval parcial foi extinto pelo CCB .AVAL O aval . através da inserção da Clique para editar o estilo por aval expressão “ do subtítulo mestre ”. “ bom para aval ” ou outra equivalente. porém. usualmente é lançado no anverso do cheque. podendo.

Administrativo  é o emitido pelo Banco sacado. para a liquidação por uma de suas . a pedido do emitente ou do portador legítimo. lança e assina no verso a declaração.MODALIDADES Visado  é aquele em que o Banco sacado. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre confirmando a existência de fundos suficientes para a liquidação do título.

Há duas espécies o estilo do subtítulo mestre Clique para editar de cruzamento: o geral. que não identifica nenhum Banco no interior dos dois traços e o especial. em que certo Banco é identificado por seu número ou .MODALIDADES Cheque Cruzado  o cruzamento se realiza pela aposição no anverso do cheque de dois traços transversais e paralelos.

MODALIDADES Cheque para se levar em conta  é aquele em que o emitente ou o portador proíbem o pagamento do título em dinheiro. A cláusula Clique para ser creditado em conta” deve “para editar o estilo do subtítulo mestre constar do anverso do cheque. na transversal. o . 18 do anexo II da Convenção de Genebra. Em virtude da reserva contida no art.

para serem pagos em suas sucursais ou filiais em outras praças do território nacional. ou mesmo no estrangeiro. .MODALIDADES Cheque de viagem  os cheques de viagem são vendidos por estabelecimentos bancários previamente autorizados pelo Banco Central. Clique para editar o estilo do ou mestre Isoladamentesubtítuloem talonário.

do subtítulo mestre contém a cláusula não à ordem e vale por 6 meses contados da data de emissão. recolhidos. a título de restituição de tributos excessivamente Clique para editar o estilo É nominal. .MODALIDADES Cheque fiscal  é aquele emitido pelo poder público a favor de um contribuinte.

A declaração escrita e datada por . o estilo do subtítulo § 1º Art. escrita e assinada sobre o cheque.para editarinciso II emestre da Lei do Cheque: A declaração do sacado. com indicação do dia da apresentação. a Lei 7.PROTESTO Quanto ao protesto do cheque.357/85 atribui a algumas declarações o mesmo efeito que ao protesto as declarações constantes do Clique 47.

“ sem protesto ” ou outra equivalente. o endossante e o avalista podem.do protesto ou da declaração equivalente. pela cláusula “ sem despesas ”. porém não dispensa o portador da . lançada no título e Clique para editar o dispensar assinada.PROTESTO O emitente.estilo do subtítulo mestreo portador para promover a execução do título. A cláusula.

Se. as despesas correm por sua conta.PROTESTO A cláusula lançada pelo emitente produz efeitos em relação a todos os obrigados. o portador promove o protesto. Por elas respondem . apesar de cláusula lançada pelo emitente. a lançada por endossante e por avalista produz efeito somente Clique relação do subtítulo mestre em para editar o estiloao que lançar.

357/85: Quando o cheque for passado na mesma praça onde deve ser pago. contados estilo do subtítulo mestre Quando o cheque for passado em praça diversa daquela onde deve ser pago. o prazo é de 30 dias. o prazo é de 60 dias. Clique para editar o da emissão. a partir da data de sua emissão. . 33 da Lei 7.APRESENTAÇÃO Os prazos constam do Art.

.APRESENTAÇÃO O cheque apresentado fora do prazo estabelecido não exime o sacador de sua responsabilidade cambiária. porém não confere Clique para editar o estilo direito de ao portador do subtítulo mestre regresso contra os endossantes e seus avalistas.

APRESENTAÇÃO Assim. caso haja insuficiência de fundos para o pagamento do cheque apresentado fora do prazo.mas não poderá acionar os endossantes e seus avalistas . . II e Súmula nº 600 STF ) . o portador poderá mover ação executiva Clique para editar estilo do subtítulo mestre contra o osacador e seus avalistas. (Lei do Cheque – Art. 47.

357/85 – Art. 32). . A apresentação precipitada do cheque significa o descumprimento do acordo. pode ser apresentado ao Banco a qualquer tempo.PÓS-DATADO O cheque é ordem de pagamento à vista (Lei 7. portanto. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre A pós-datação representa um acordo entre tomador e emitente. Voltou-se a jurisprudência.

PÓS-DATADO O cheque pós-datado não é crime: não havendo fundos em caso de apresentação anterior não se configura emissão de cheques sem fundos. Clique para editar o estilo há intenção de causar quando não do subtítulo mestre prejuízo. (Súmula 246 do STF). .

masdosem mestreefeitos cambiais. . dos correntistas em relação ao banco. pois aqui temos uma obrigação conjunta. sujeita ao princípio da Clique para editar o estilo subtítulo os divisão. passiva. A solidariedade decorre do contrato firmado entre os correntistas e o sacado.CONTA CONJUNTA Há solidariedade.

35 Lei do Cheque e Oposição – art. pelo Banco sacado. Clique ambas o objetivo Em para editar o estilo do subtítulo mestre é impedir a liquidação do cheque. enquanto que a oposição pode também ser .SUSTAÇÃO O pagamento do cheque pode ser cancelado pelo emitente em duas hipóteses: Revogação – art. 36 Lei do Cheque. A revogação é ato exclusivo do emitente.

Clique para editar o sacado mestre Ao Banco estilo do subtítulonão cabe julgar a relevância da razão apresentada pelo interessado no ato da revogação ou oposição do cheque. .SUSTAÇÃO A revogação somente produz efeitos a partir do término do prazo de apresentação. enquanto que os da oposição são imediatos.

que tem natureza cognitiva e pode ser proposta nos 2 anos seguintes à prescrição da execução. Clique para enriquecimento e a deeditar o estilo do subtítulo mestre indevido. Nas duas operam-se os princípios . que prescreve nos 6 meses seguintes do término do prazo de apresentação.AÇÕES CAMBIAIS As ações cambiais do cheque são duas: A de execução.

é ainda possível promover a ação causal. Na execução o portador pode reclamar do demandado o principal.AÇÕES CAMBIAIS Após a prescrição das ações cambiais. fundada no Clique para editar o estilo do subtítulo mestre negócio jurídico que originou o cheque. 62 da Lei 7.357/85. . conforme dispõe o Art.mais os juros legais. despesas e correção monetária.

357/85. Parágrafo Único. Lei 7. 64. contados prescrevem do subtítulo mestre do término do prazo de apresentação. A ação de um dos coobrigados (endossantes e seus avalistas) contra os outros também . A ação do portador contra o sacador. os endossantes e seus respectivos avalistas Clique para editar o estilo em 6 meses.PRESCRIÇÃO Art.

.ressalvadas as hipóteses de culpa exclusiva ou concorrente do correntista”.OBSERVAÇÕES A Súmula 28 do STF consagra a culpa recíproca quanto à responsabilidade do sacado pelo extravio do cheque. ao estabelecer: “o estabelecimento bancário é Clique para editar o estilo do subtítulo mestre responsável pelo pagamento de cheque falso.

com os juros correspondentes. Representa verdadeira alienação ou venda do faturamento. remuneração consistente em desconto sobre os respectivos valores. recebendo. total ou parcialmente. em Clique para editar o estilo do subtítulo mestre contrapartida. por meio do qual um empresário cede a outrem os créditos correspondentes às suas atividades. .CONTRATOS FATURIZAÇÃO Factoring ou Faturização é o ajuste.

. B ) Maturity do subtítulo mestre Clique para editar o estilo Factoring: O factor paga o valor das faturas apenas no vencimento.CONTRATOS FATURIZAÇÃO Modalidades A ) Conventional Factoring (old line factoring): O factor garante o pagamento das faturas antecipando o seu valor ao faturizado.

1º. Apesar de não serem instituições financeiras.532/97 – . A remuneração consiste em comissão ou ágio.CONTRATOS FATURIZAÇÃO A operação distingue-se do desconto bancário. exige exclusividade. as faturizadoras devem manter sigilo sobre suas operações (art. pois a maioria das vezes. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre que se cobra sobre os valores dos títulos. § 2º da LC 105/2001)e Incidência de IOF ( Lei 9.

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre .

"& 03  .

*039073.7094 . 0.

/0. 2.074 942.E74  .94/0.4397... .84/01:3/48 ...47/02/05.002/3074 109.  08.4397.79.5.:2. .47703904:/0. 8. 3899:413.20394 .48:-8/E7. 0&314720/406:0 .89.4.50402903904: 8.-079:7. 0134F:2.39F270..7F/94 02 -0301J./474:-0301.3.42574.9:.4/0907..4397./4 ./47 .439.07.6:.42.

4397.9:.-/./4 573./4F4-./474:-0301..E745479.0/47/4-0301.2-E7.  %42.090 03/48844:.4:097.7/4/7094300203... 082  .5./0 .749J9:4 ...0303908573.E7404-7.2-E7..3."& :7.4 6:054/003/488.. $..43.5../4F43.6:006:0029049J9:4  A4/0.8 2903904:8.83907../47/49J9:40 99:.4 49027085438./47. .

5."& :7. /40290390F.8 03/488.0 ./4 5470..5484/4..438/07.390 :2.2.8 6:04.9E748080:8.:3/E7....44-7..030390880./403/488.89./4573.:5.3908 4 F4-0301./4 .E74  03/488.83907..89.89../44-7.. 2082.

3908/.425038..."& :342.9O74.08840 57.20394 F4-7.4807.427./4 0 ./0 ./0 5./.390  !% /0/J./4.06:0 5478 34F574./4   "&@ /04-7.825479./.424:2 8:-899:94 /4 5. .:784147.4 03970.54/07-07.50 240/.508.08 :84/4.03/4 .8. .06:0.457484..9.7/034907 .425038.3/08:.

"& 8706:894808803.06:00894 .8/4.439/483479  /..0 .

./4 572074 .../4/4 3420/48./480:3/4  44. 484706:894808803./002884F43/.20394 43/./44:4 4. 8044..../05../4.../002884 ..844./002884 .2039404.438/07..9...4./4.:8H3.4..1../0 5./4/43420/48../47 .

#084:43 /0././743.4/4."& 5.06:0089E70:.3.

.

9.03039083..E74.70././474::2 907.074 .881. 80/09J9:4.3..394 97. .47/06:02.. 4 -0301.1./447/02/05.....424 /024/04.:. 48.20394 %7H83907./474:0290390 - 48...4:7J/../4. 6:054/0807457O5748.47/02F/./4./4 !479..

4/4.7F/94 0895:.390 ./.E:8:.47/0# 50479  /.020/.06:0.088447/3E7.45479. 3447/02 00807E97.../0."& $0402903903807734.4..38107J.0 .06:0./47089E 29.

 .

.434 94. $$  "& 403/4884/4...2-4 8.48.82082.06:0.2 80.5..87010703908097..8 3472./0.390.403/4884/49J9:4./4 0 .

403/4884 79  .:2 3.5488-/.6:03899::./0/003/4884/48.06:08.!708973: .

79  ..

.203904 03/488.403/488.20394/49J9:4 0890.7F/94 34../0 ..3.. .088447/3E7.F8/0 .00.0/2039447/3E744:8:2E74/0 .:.5745489:7.3..4574908944:057.:9.06:0574/: .45.390 6:0842039054/07E807/02.3/4.0.4 /457.4/0574.2-.84 34807E.848010948/0:2./4.97..2-.4-7.4397.4...4/0.4/4../0 .390. $$  "& 03/488454890747.503.3/.-J.5708039.

0 .0297./..4390/4/49J9:4 03/4884 2.38107H3. $$  "& 03/48845.14 3.7.7E7.6:07..0303903.94/0:2.3/4 8034 08.390 ../0574570/.943480093:0 547247904:8:507.4/4.3/.6:.43/46:02904.79.5./0/4 9J9:4  03/48842.894345.06:0 34 25479.08075:74082508 705:9..79 /.3/../4.4314720570./0/4 03/488.474: 4.06:0F3:4  03/4884 /0.

 .

3..5..3/.4/0.06:0574/: . $$  "& 03/488454890747.4 /457./.203904 03/488.45.3.F8/0574.06:03443.390.3/4..424.97.503./4.0/20394 47/3E744:8:2E74/0.7F/948 34.4/4.848010948/0:2../0/48.2-.8. 24790 -02./47 5489074702884/4.503..4-7.:.... ./.4574908944:057.088447/3E7.3.5708039./0 .20394/49J9:4 54/03/4 807/02..

' 0 .

89.43899::2.50884.203907085438E.7...20394/../4 2.20394 6:09473.39045..20394/4.949....79  574J-04. 4./4547 907...4:5.57089.7.074 4:2082454783.. . 3480:...2-E7./2904..9E74/49J9:4 .0.7.../4 5045.06:03494/4 4:025. .4.84/.8. 5048...790 $0.4.4-7..39./05...4 ..7..

04/4..0390 ./434.06:0 54/03/4 547F2 .7..J1. 4: 4:97. :8:..F8/.43...  -425..07844: /.39./0.3..14.7..79  /4 ..0784/4 .7. 0570884 547. 0..06:.4393:.7.0893/45.97.5.06:0 6:0F/8..7F/94.38074/.8089.7/4.3.1409394504 2.20394 .5..20390F..4389.' .49J9:4 /0..53../45470 0850. .7.

9. 50884.3.7.43172. .48...03908 5.4 F4029/4504.4 8. $ '8.8 .H3./4 ...2082.6:00026:04../470J924 .34.4 . 50//4/402903904:/45479.089H3.0784.3.4/49J9:4 /23897.0..883./0..6:/./484./4 5..3./01:3/488:1..4547:2./4 F..6:/.7.3/4.7./08:.8 00 029039008..

06:0 .4 .. $ 06:0 7:./4 .38.20394 80 70.48 97. 02 6:0 ./4 547 80: 32074 4: 3420 .4 34 390747 /48 /48 97.42 ..4 ./4 4 ..3.8 085F.20394 4 07. .3.048 E /:..06:0 /0 /48 97. 50. 4 . 8420390 54/07E 807 5.7. 6:0 34 /0391.08 /0 .5484 34 . :2 .3.7:.078.4 .7:..48 0 4 0850.06:0 8420390 54/07E 807 5.0794 .43.4 F /0391.7:.0784 /4 .4 0 80 0850. 303:2 .3.7:.3.4 203.8 0 5.20394 4 .20394 07.

702.0784/4.80 0.06:0 3. 2 . /0. $ 06:05. F.304 /.3.20394/49J9:402/3074 ..4389.70/9.439.702./4 .7.80:9.34F6:.06:05./402.06:0.E:8:.79:/0/.7.79 /4./47574J-024 5..7 /4.43.34.70807.807..97.800.0. 4.439..439. 5.7.38.034/0030-7.6:00 026:0402903904:45479.078.7:./4 803/4 8:-899:J/4504..439/.

8 57..3074 A:9. 84.06:08/0.8/490779O743.. 2.203904:029. $ 06:0/0.:78./.02 48.-00./. 4:2082434 0897.3./4..40207.42F7.7..E748 570.7. .203948-.88:.43.42...8024:97.3.4780:7.20390.48028:.0.3.13..02 84.4314794 803/4./48504.0945048 49F80.03//48547089./05745.:947.49:789.84:1.80702 5.43E74 5.40397.

/48/.4.054720808.9.. F. 3447/020.4/48 A3423.20390 70./002884 .E:8:.439. /. $ 06:018.. .088.47/0:2...4397-:390 .1.9J9:4 /070899:4/097-:9480.6:00029/450454/07 5-..439F2.

06:0 .457490894/4.0 .!# %$% ":.394.

/0 ./.08.4/48.5708039.7. ..84-70 4.8/0.0/.7.79.4 /0.423/..457490894..840V  /.4389.0.7.4/4/..2.06:0 .547..:2./.3908/4 79  3.79.97-:. ./.9.4 .7.0/406:0 /0../4 08..8/0.0842082401094 6:0.408.425038.7..883.

 34-807.:2-0.7.54/02  50..E:8:.4089./4857.6:02.07.06:03457. 802/08508.-00..89./475..39004..0.57424.4/4./47/. /85038.7.48.848 3..0390  .. 00.0390 .!# %$% 0290390 403/488./. ./0..8  80257490894 4:4:97./4 302/48..3. .4 06:.349J9:40 .883./.3.06:.745479.9...45479.574. 547F234/85038.5708039.E:8:..70850.:4/49J9:4 /4574908944:/.

508. .3.89../.F.94/48484-7.E:8:.574/:010948420390 0270.547 03/488..8/08508.3900547./..4.3.. !470./.3./4757424...8708543/02 94/48484-7...3.439.E:8:.5040290390574/:010948 0270.8 .3904:.89.5040290390 45479..!# %$% .4./48 80.3.46:0.0457490894 ./48.7/0.547 03/488.7  $0 ./.477025478:.E:8:.

4389.!#$%@ 857.48.2/479 /.0 .

8 . 43/0/0.4 457.08075.5.. ":.3/44./08:.02884 ":.06:01475.06:01475.43/0/0.2082.02884 . /./48/.078.439.08075..4F/0 /.3/44.9./40257.797/.6:0.88.4F/0  /./.57.8  ./43.88.4 457./.

06:0.5708039.89.2-E7.-00.4 089..-/./47/7094/07070884./0..48 03/488../47/08:.!#$%@ .8 ./457./4147.45479. 7085438..3908080:8. 547F234./43402048..431070 .4397.

43.48.8 0/406:0 79  0$2:.834 54/07E.7./47080:8.3908080:8./4147.H3.89.4 5./4 57.06:0..3  $%  .4397.5708039..4 45479.:9..74803/488..38:1..400..8 2. ..07.84..20394/4./4754/07E24...89...!#$%@ 882 ./01:3/485.

 0  .06:0F47/02/05.20394.89..! $ % .

./.394.47/4 '494: 80..43. 5479.4.9.394 54/0807 .4570.6:0790254 5O8 /.5708039.3.:2.4./4./4700290390 .:25720394/4.7 48010948/088..5708039. 79  5479.6:. . 4/08.06:0831..4705708039.:7857:/H3.44-7.23.70.0.59../4.47/403970 942.

! $ % .3/434E39034/0.5708039./434 F.431:7.:8.72034.06:088021:3/48 6:.4./4$% .9.7570:J4 $2:.03/4 1:3/4802..06:05O8 /..84/0.02884/0..3907473480 .

3.802 70. /48.4. % &% E84/.4770/4.84 2.6:90248:2. 4-7.4573./0 5.4.8802 48010948.47703989.4397.70/..47703989..4-. 8:09.2-. /../4 .43:39.../0/0.J54/./4 0397048.8  84/.94172.88.4 548.8048.70/.

.06:0 504./4 70..5475479.4 .3.0.:8.4548454/09.4F250/7.6:/./4 504029039002/:.3.06:054/0807.4.48.4/40290390  036:./47092.4..79 0/406:0 2.85O90808 #0.2-F2807 0109.3946:0./4 .940..4/4 ..$&$%@ 5.79 0/406:00 5484 .20394/4.2-./.844-09.4F.

44:45484/4.-0:./434..7.5708039. /.7..3946:048/.4  036:.4./434./...4.$&$%@ 70.4.5. 70.5708039.4/0.3.06:0 .454848420/.3.5043907088.797 /49F7234/457.700.48420390574/:010948.948 4.48.94/.

3/.2-.3. 2./4 6:0902 3.0897..:4 ..4/0.3/.2-E74 0.:4 6:05708..8/4.74/..7Q73.424/02.9:70.70./00376:0.2 8048573.882 4/02.8/:.5708039.@ $$ 8.06:084/:.439.054/08075745489.84507.4 .8 /000.8:./43454/0 .34880:39085708.390 ..00.348 .70.08.J548/4/7094 .203943/0.4  0.034820808 80:3908/49F7234/457./0108.9F7.

5708.2-.. 5488J.057424.:8.. .8.0 .07.@ $$ 5O8.74/.4.08.8 F.3/.4314720 /850479 /..

4439O7./44573.34 30O.5./.3/.06:0 .06:0 ..4770424309E7.46:04734:4.8 /08508.:7857:/H3..20390.80. 1:3/. 5O85708.4/.848:7480.:9. 2./29/4.7/4 /02.00.:445479. 9024/073. 79    ! ./4754/070.2.4:7J/.7944.

14 3.7E7.!#$#@ 79  !.4 0 .

5708039.4397.4/0:2/48../48 03/488.44.4 .89.00220808 .439.48./48/4/.484:97489.06:04:/4/.8 5708./47 48 03/488./48/49F7234 /457..8 .70./4 .44-7.020220808 .3908 080:8.. ...439.026:000 57O57414.4397.3908080:870850.9.70.48.4/45479.5.4/0...89.43.2-F2 5708.026:0 903./47.

06:01..:8..84 7088.-00.4/4.43.4089.-00.$#'@ $ $2:.E74F7085438E..-/.20394/0.06:0 .. 6:.8 5O90808/0.:5.3.7./4438:2/47 0  .0.8.07 4 089.0504 5. O/4/00108../4$%.J574..438../4504 097..:5.20394-.4:./.4770390/4 ..47703989.3947085438../0/48.70.

79  570.9047. 3899:4-. 7085438..4.7085438./04-09. .-/.E7..7.H. ./0/.3./.-/./49.

5.4397./4 1.9.48.4 F4.47708543/0390888:.03/.0/0.9:7.07/.439484-704870850.79/... %#% $ %&#@ .4708 .20390 70.44:. 702:307.0-03/4 02 .7.4248 :748..9./07..4.9:7.03..:890 547204 4:.43889039002 /08.20394  ./08 949.4 /46:.4:970248 ./.7F/948.4:5.8.9473 4:.:2025708E74.9:7.47708543/03908 #05708039.

834.390...3/4480:..9473  1.8 .20394/.947.9475.4.9:7.81.47..8....41./4  ../..47 /.503.9473 4/301. %#% $ %&#@ 4/.03.9:7.9:7./08  43.81.9:79.5.39045..9473 1.7.20394 .03943.

8/0.47.008 000.8.84-7048.4. %#% $ %&#@ 4507.3.8  .79  V  /.07.E74  4507.4/893:0 80/4/08.. ./47.4-7.39078484-70 8:.:8./.2.4/893:0 548.43889002./.81.4708/489J9:48  508.9:7.428844:E4  6:080.7/034807023899:0813.84507.022./0  702:307.4394-.08 .3.

/0  0 ./H3.  0 V 3..

79  . .