You are on page 1of 25

David Émile Durkheim

BIOGRAFIA
• Sociólogo francês, nasceu em Épinal a 15 de Abril de 1858 e faleceu em Paris a 15 de novembro de 1917. • Mesmo sendo descendente de judeus franceses, ainda moço, decidiu não seguir o caminho dos familiares. Tal fato não o afastou, no entanto, da comunidade judaica. Muitos de seus colaboradores foram judeus

. tendo-se doutorado em Filosofia. Durante estes estudos teve contatos com as obras de Augusto Comte e Herbert Spencer que o influenciaram significativamente na tentativa de buscar a cientificidade no estudo das humanidades.BIOGRAFIA • Frequentou a École Normale Supérieure em Paris.

BIOGRAFIA • Recebeu influência da filosofia iluminista e de outras escolas. no rumo da busca e da criação de um sistema totalmente novo. . permitindo-se o exercício da crítica e da contestação a certas tendências intelectuais dominantes em sua época.

sua vida foi marcada pela disputa franco-alemã. presenciou a uma série de acontecimentos que marcaram decisivamente todos os franceses em geral e a ele próprio em particular. Por outro lado.• Na adolescência. Durkheim assistiu e participou de acontecimentos marcantes e que se refletem diretamente nas Marcos Sociais . • No entretempo.

vale dizer. as disputas e conflitos decorrentes da oposição entre o capital e o trabalho.• Ao mesmo tempo que essas questões políticas e sociais balizavam o seu tempo. ou seja. Marcos Sociais . uma outra questão de natureza econômica e social não deixava de apresentar continuadas repercussões políticas e o que se denominava questão social.

dos costumes. estatística moral.• Para Durkheim. etc. das religiões. ciências econômicas. porque é aí que se encontram os materiais com os quais se deve construir a Marcos Sociais . o que os sociólogos necessitavam: “é de ser regularmente informados das pesquisas que se fazem nas ciências especiais. história do direito..

desse modo. forneceu uma definição de que a sociedade e a consciência coletiva são entidades morais. antes mesmo de terem uma existência tangível. podendo compreender-se a sua gênese . é mais do que a soma dos indivíduos que dela fazem parte.O método de estudo da sociologia • Partindo da afirmação de que “os fatos sociais devem ser tratados como coisas”. • A sociedade.

seu trabalho principal é na reflexão e no reconhecimento da existência de uma “Consciência Coletiva”. ou seja. foi capaz de aprender hábitos e costumes característicos de seu grupo social para poder conviver no . • Durkheim parte do princípio que o homem seria apenas um animal selvagem que só se tornou Humano porque se tornou sociável.O método de estudo da sociologia • Assim.

e disse que esses eram os . a consciência coletiva seria então formada durante a nossa socialização e seria composta por tudo aquilo que habita nossas mentes e que serve para nos orientar como devemos ser. sentir e nos comportar. Durkheim chamou de “Socialização”. E esse “tudo” ele chamou de “Fatos Sociais”.O método de estudo da sociologia • A este processo de aprendizagem.

para ser um fato social tem de atender a três características: generalidade.• Nem tudo que uma pessoa faz é um fato social. o que as pessoas sentem. é um comportamento estabelecido pela sociedade. pensam ou fazem independentemente de suas vontades individuais. exterioridade e coercitividade. é algo que já estava lá antes e que A especificidade do objeto sociológico . Isto é. Não é algo que seja imposto especificamente a alguém.

utiliza-se a sociedade como formas de linguagem.. . de seus mitos. etc. de suas crenças morais. de suas lendas.Para tanto.A especificidade do objeto sociológico • Os fatos sociais são criados a partir da maneira como a sociedade percebe a si mesmo e ao mundo ao seu redor. só podendo eles ser explicados por intermédio dos efeitos sociais que produzam.. de suas concepções religiosas.

• Todo modo de agir permanente ou não. que por apresentar existência própria. • Se algo não vai bem em algum setor da sociedade. toda ela sentirá o efeito. são denominados de fato sociais. com sentido geral na extensão de uma sociedade. A especificidade do objeto sociológico . Partindo deste raciocínio ele desenvolve dois dos seus principais conceitos: Instituição Social e Anomia.

reconhecidos. cuja importância estratégica é manter a organização do grupo e satisfazer as necessidades dos indivíduos que dele participam. A especificidade do objeto sociológico .• A instituição social é um mecanismo de proteção da sociedade. é o conjunto de regras e procedimentos padronizados socialmente. aceitos e sancionados pela sociedade.

elas nos constrangem...) ao mesmo tempo que as instituições se impõem a nós. não e contraditória ..(. aderimos a elas. alem do mais.. elas comandam e nós a queremos.) talvez não existam praticas coletivas que deixem de exercer sobre nós esta ação dupla a qual. e nós encontramos vantagens em seu funcionamento e no próprio constrangimento.Pensamento • (.

• Uma parte ao menos. é oriunda de uma divisão anômica do trabalho e das varias anormalidades por ela provocadas • Na teoria apresentada por Durkheim. bem como nos níveis surgidos de insatisfação dentro das sociedades modernas. o seu efeito primordial seria o de produzir mais solidariedade. da responsabilidade nas desigualdades surgidas. e não o de simplesmente aumentar o A especificidade do objeto sociológico . uma vez que a divisão do trabalho representa um fato social.

vamos tomando como sendo nossos ideais particulares tudo aquilo o que ela tomou como sendo seus ideais para o . embora seja dotada de um poder coercitivo sobre nossas atuações particulares. isto é.A dualidade dos fatos morais • A sociedade. traveste-se de protetora. e passamos a desejar tudo o que ela deseja. por exemplo.

lutando contras as ameaças externas. duas consciências: uma individual. que os mantem em sociedade. . solidariedade e os dois tipos de consciência • A solidariedade social é a grande responsável pela coesão surgida entre os indivíduos. a sociedade que age e que vive em nós.Coesão. Teriamos. portanto. e uma outra comum a todo grupo de seres humanos. representando-nos no que temos de mais pessoal e distinto.

o relacionamento social acaba por estabelecer uma dependência de uns indivíduos para com os outros. basicamente fundada na especialização de tarefas.Coesão. solidariedade e os dois tipos de consciência • Nas sociedade em que predomina uma acentuada divisão do trabalho. .

.Os dois tipos de solidariedade • Solidariedade Orgânica – Aquela onde os indivíduos são solidários uns com os outros basicamente devido as semelhanças existentes entre si. onde não se pode mesmo diferenciá-los a ponto de chamá-los de indivíduos.

Os dois tipos de solidariedade • Solidariedade Mecânica – Aquela em que o individuo esta diretamente ligado à sociedade. . é o tipo coletivo. apresenta-se como um conjunto mais ou menos organizado de crenças e sentimentos comuns a todos os componentes. sem que haja intermediário.

pela existência de um nível bastante grande de interdependência. tem-se que os membros de uma sociedade organizada de forma simples sejam solidários em função de terem uma esfera própria de ação.Os dois tipos de solidariedade • Desse modo. uma tarefa e ainda. no tocante à sobrevivência individual. .

não só no que diz respeito ao tempo presente. mas por algo bastante mais profundo e complexo. mas considerando-se também o relacionamento Conclusão .• A sociedade. sugerido por uma atuação de interação entre esses indivíduos e pelo interrelacionamento que possam eles ser capazes de produzir. na teoria sugerida por Durkheim. é formada não só pela simples junção de indivíduos de toda espécie.

Equipe • Ester Lima .

FIM .