You are on page 1of 139

1

Sistemas de Informação Regional
Bacharelado em Sistemas de Informação

Prof. MSc. Márcio Moutinho mmoutinho@ufpa.br

UFOPA – BSI - 2011

2
04/28/12

EMENTA
• Conceituação de projeto de sistemas de informação em relação aos conceitos de informação e tecnologia da informação. Caracterização das possíveis estruturas físicas para Sistemas de Informação. Caracterização, análise e projeto de alternativas para interfaces computacionais adequadas (Web, SIG, etc.). Caracterização, análise e projeto de Sistemas de Informação em Rede. Caracterização dos sistemas de informação regionais: considerando aspectos geográficos, sócio políticos e econômicos da região. Sistemas de informação para meio-ambiente. Sistemas de informação para a Amazônia.

3
04/28/12

BIBLIOGRAFIA
• FELICIANO NETO, Acácio. FURLAN, José Davi. Engenharia da Informação: metodologias, técnicas e ferramentas. São Paulo: Ed. McGrawHill, 1988. • SOFTEX. Qualidade e Produtividade em Software. São Paulo: Makron, 1995.. • GAMMA, H.; JOHNSON; V. Padrões de Projeto: Soluções Reutilizáveis de Software Orientado a Objetos. Porto Alegre: Bookman, 1999

Seminário .Teoria Geral de Sistemas Foco Regional Parte 2 -Tecnologias Parte 3 .4 CRONOGRAMA Parte 1 .Estudo de Caso Parte 4 .

Teoria Geral de Sistemas Foco Regional ▫ Histórico e rumos da TGS ▫ Concepções de sistemas Cartesiana e mecanicista Enfoque sistêmico ▫ Componentes. características. tipos. classificação ▫ Estados .5 04/28/12 Parte 1 .

ufsc.UFSC . João Bosco da Mota Alves Jbosco@inf. Dr.6 04/28/12 Prof.br INE – CTC .

TECNOLOGIAS • • • • • • • DATA WAREHOUSE BI .BUSINESS INTELIGENCE DATA MINING GIS .7 04/28/12 Parte 2 .SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRAFICA MIS .SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS ERP / SAP – Enterprise Resource Planning CRM – Customer Relationship Management .

8
04/28/12

Parte 2 - TECNOLOGIAS
• • • • Tecnologia Móvel E-commerce / e-business / M – Commerce Redes sociais Compra colotiva - acari urbano - egua da oferta peixe urbano barato coletivo • Tv digital • Sustentabilidade / energias renováveis • Madereira / eletricas / agronegocios(soja) / pecuária / turismo / comercio

9
04/28/12

Parte 3 – ESTUDO DE CASO
• Ocorrências empresariais, busca por melhor solução computacional.

10
04/28/12

Parte 4 - Seminário
• SISTEMAS SETORIAIS:
▫ ▫ ▫ ▫ ▫ ▫ ▫ ▫ AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL : HIDRELETRICA SAÚDE: GERENCIAMENTO DE HOSPITAL LOGISTICO: TRANSPORTE PORTUARIO EMPRESARIAL: CONTROLE DE ESTOQUE, VENDA CONTÁBIO JURÍDICO GRÁFICO SISTEMAS DE TEMPO REAL

11 04/28/12 AVALIAÇÃO • 1ª Avaliação: Prova + Trabalho ▫ Data: Após Parte 2 • 2ª Avaliação: SEMINÁRIO + Trabalho • Prova Substitutiva: Prova .

12 04/28/12 FREQUÊNCIA • TRABALHOS ENTREGUES NO DIA • CHAMADA ÀS 8:10 OU 9:50 • 75% PRESENÇA .

SKYTTNER. . BERTALANFFY. J. . W.Creativity and General Theory of Systems.An Introduction. G. W. . . A.Elements of Physical Biology. 1998. The MIT Press. Antony Rowe Ltda. N. 2. York. 1969.The Computational Beauty of Nature. LOTKA. COVINGTON Jr. 1956. G.General Theory of Systems. . London. Parkland. UK. George Braziller. Florida. 3. L. FLAKE. N.13 Bibliografia adicional 1.General System Theory . York. Universal Publishers.. Dover. L. (1925). 1996. von . 1998. 4. 5.

14 Áreas que precisam de TGS • • • • • Automação Engenharias Ciência da Computação Administração Ciências Socias •Sistemas de Informação .

descobrir oportunidades de negócios • Para acompanhar.15 Sistemas de Informação • Que bom que você passou no vestibular • O cursinho atingiu seus objetivos. é o mercado de trabalho ▫ Nada de receita de bolo ▫ Você terá que ampliar sua base intelectual ▫ Enfim. se antecipar ao mercado . agora. mudou o objetivo • A meta. mas já saiu de cena.

científica e tecnológica ▫ Palavras e expressões desconhecidas jamais deverão tornar-se obstáculos à sua formação . etc. meios de comunicação. ▫ Cruzar informações para a formação de conceitos. Internet. com a conseqüente ampliação da base intelectual. você precisará ▫ Correr atrás de informação em bibliotecas.16 Sistemas de Informação • Para isso.

17 Sistemas de Informação • Então. pois você pode (e deve) consultar várias fontes para descobrir seu significado ▫ Você não tiver a menor idéia de como iniciar um trabalho solicitado. pois da criatividade e da ousadia é que depende o sucesso de seu curso e. ▫ 2 /4 anos (metade) . não se surpreenda se ▫ Um termo ou uma expressão desconhecida surgir. seu lugar no mercado de trabalho ou sua oportunidade de negócio. junto.

18 Sistemas de Informação .

.19 Me engana que eu gosto .. • Nem tudo o que reluz é ouro .

também com Maurício de Souza (turma da Mônica) • Usa-se essa característica mental ▫ Para visualizar cenários ▫ Criatividade ▫ Ter-se visão sistêmica . • O que se vê fora da cabeça está dentro • A Caverna de Platão.20 O cérebro se encarrega ...

apaga fogo). é formada ▫ Hidrogênio (inflamável) ▫ Oxigênio (inflamável) • Não se pode compreender o todo (água). estudando apenas os seus componentes • TGS estuda o todo .21 Visão Sistêmica: um exemplo • Água (H2O.

22 Histórico e rumos da TGS • Uma história recente que realça a importância da Informação • O significado de cada uma das palavras em Teoria Geral de Sistemas (TGS) • TGS e Sistemas de Informação (SI) • SI como oportunidades de negócio .

foi vendida pela metade do valor acima. cerca de US$ 3. norte-americana. teve sua divisão de veículos de passeio vendida por cerca de US$ 7 bilhões • A empresa Yahoo.23 Uma história recente • A indústria Volvo. com atuação na Internet.5 bilhões . sueca.

é o valor de mercado • E o que isso tem a ver com um curso de Bacharelado em Sistemas de Informação? .24 E daí? • Afinal é assim que o capitalismo funciona ▫ Qualquer empresa pode ser vendida ou comprada ▫ O valor de compra e/ou venda. em geral.

.25 Bem .. • Analise mais de perto as duas empresas • Compare alguns dados das mesmas • 1o espanto: o no de funcionários ▫ Volvo: cerca de 27.000 ▫ Yahoo: cerca de 300 • Faça algumas contas .

26 Onde alocar funcionários? • O espaço físico necessário para alocar 300 pessoas precisa ser multiplicado por 90 para alocar 27. só para alocação de seus funcionários • A Volvo deve “ganhar” de 90 × 1 .000 pessoas • Não é absurdo supor-se que a Volvo pode ter gasto cerca de 90 vezes mais.

27 Equipamento • Fabricar cerca de 400. com mais de uma linha de montagem. exige um fabuloso patrimônio (Volvo) • Esse valor não pode ser comparado com algumas centenas de computadores entre servidores e clientes (Yahoo) .000 veículos por ano.

28 Logomarca • A Volvo data da década de 30 • A Yahoo não pode ser mais velha que a própria Internet (por volta de 1993) • Não há comparação entre uma logomarca com 60 anos e outra com cerca de 6 anos .

29 Onde está o valor da Yahoo? • Informação ▫ Isso mesmo. o produto mais valioso do começo do próximo milênio • Poder de fogo ▫ A informação que possui: mais de 15 milhões de endereços eletrônicos ▫ Já pensou o que pode render um mercado de 17 milhões de consumidores potenciais? .

30 .

31 Nosso curso .

32 Nossa disciplina .

Administração foi inteligente • Mas TGS é bem abrangente • SI também adotou .33 SI e TGS • Administração saiu na frente ▫ Adotou definitivamente TGS ▫ Às vezes denominada TGA Teoria Geral da Administração ▫ Isto é.

34 Teoria Geral de Sistemas • A importância da informação ▫ Natural ter-se Sistemas de Informação • O que são Sistemas de Informação? ▫ Sistemas que manipulam informação • Como projetá-los? ▫ Precisa-se de uma Teoria Geral De Sistemas ▫ É ela que possibilita bons projetos .

• Teoria Geral de Sistemas – TGS: é uma teoria interdisciplinar que busca interligar as particularidades das ciências. . • Teoria de Sistemas – TS: é um ramo da Teoria Geral de Sistemas voltado para a análise de sistemas.

Sistemas: conjunto de elementos dinamicamente relacionados. formando uma atividade para atingir um objetivo. energia. Sistemas: é qualquer conjunto de componentes e processos por eles executado. . matéria para fornecer informação. que visam transformar determinadas entradas em saídas. matéria. operando sobre dados. energia.

2001 em Cortês.SISTEMA DE INFORMAÇÃO • “Conjunto de componentes interrelacionados que coleta. (Laudon & Laudon. armazena e distribui informação para dar suporte à tomada de decisão e ao controle da organização”. processa. 2008). .

. (O’Brien. 2002 em Cortês. 2008).SISTEMA DE INFORMAÇÃO • “Grupo de componentes interrelacionados que trabalham juntos rumo uma meta comum recebendo insumos e produzindo resultados em um processo organizado de transformação”.

que coletam (entrada). 2005 em Cortês. numa ordem específica. manipulam (processamento).SISTEMA DE INFORMAÇÃO • “É uma série de elementos ou componentes inter-relacionados. (Albertão. 2008). . disseminam (saída) os dados e informações e fornecem um mecanismo de feedback (retroalimentação)”.

(Matos. .SISTEMA DE INFORMAÇÃO • “É um sistema especializado no processamento e na comunicação de dados (máquinas) ou de informações (organismos vivos)”. 2008). 2005 em Cortês.

armazenamento e processamento de dados. 1997 em Cortês. fornecendo informações para o desenvolvimento de ações”.SISTEMA DE INFORMAÇÃO • “Conjunto de componentes organizados que realizam a coleta. transmissão. . (Zwass. 2008).

analisa e dissemina informações com um propósito específico. . 2008). cálculos). 2003 em Cortês. armazena. e Potter. (Turban. com um mecanismo de resposta – feedback – que controle a operação”. abrangendo entradas (dados) e saídas (relatórios. processa.SISTEMA DE INFORMAÇÃO • “É um sistema que coleta. Rainer Jr.

transforma e dissemina informações. software. . redes de comunicação e recursos de dados que coleta. hardware.SISTEMA DE INFORMAÇÃO • Sistema de Informação (SI): é um conjunto organizado de pessoas.

seu processamento e a geração de informações.SISTEMA DE INFORMAÇÃO • Um sistema de informação envolve a entrada ou coleta de dados. .

• O mundo não foi sempre assim . . . .

00 •Passaria da velocidade do som •1200Km com 1L de gasolina .000 vezes mais baratos que há 30 anos Se a ferrari tivesse a mesma evolução: •Custaria R$ 10.Sociedade do Conhecimento .Fatos “Palm top”: tem mais memória que toda a capacidade de memória existente em 1961! Computadores: estão 8.

Sociedade do Conhecimento .Fatos Sigatoga amarela X Banana pioneira • Mesmo sabor • 20% maior • Frutos 3 meses antes • 1 hectare produz 70% mais Lata de Aluminio Hoje: • 80% mais finas • menos energia • menos matéria prima • 80% tecnologia. •20% metal .

Sociedade do Conhecimento .Fatos • Homem mais rico do mundo: Bill Gates (Microsoft) • 2° homem mais rico do mundo: Warren Edward Buffet (Investimento) • 3° Homem mais rico domundo: Carlos Slim Helú (Telecom) • Valor de Mercado (pesquisa out 2008) APPLE 159.56 B .37 B Google 157.

Sociedade do Conhecimento . advirão das melhorias na gestão do conhecimento” Peter Drucker O que é conhecimento? . daqui para frente.Fatos “Conhecimento gera 55% da riqueza mundial!” OECD “Os grandes ganhos de produtividade.

Dos Dados ao Conhecimento .. ..

descrições básicas .constituição na sua forma primária . que por si só não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação.• Dado: é qualquer elemento em sua forma bruta.não organizados .Exemplo: 39ºC Teresina-PI 10 de setembro de 2010 15h30min . .

• Informação: dado trabalhado que permite ao executivo tomar uma decisão em relação a determinado fato ou situação. . às 15h30min.sentido ou utilidade Exemplo: Em Teresina-PI. no dia 10 de setembro de 2010. a temperatura chegou a 39ºC.dados organizados . .

53 • Para ser útil a informação deve atender às seguintes características: •  Precisa > não tem erros • Completa > contém todos os fatos importantes • Econômica > custo razoável para produção • Flexível > usada para diversas finalidades • Confiável > depende da fonte de informação • Relevante > importante para determinada necessidade • Simples > fáceis de analisar • Pontual > No momento exato • Verificável > Podem ser checadas • Acessível e segura 04/28/12 .

. resultante de análises e reflexões de informações.resultado (dedução) das informações . .nessa época do ano a temperatura máxima fica em torno de 42ºC e mínima de 35ºC.nessa época do ano dificilmente chove em Teresina.• Conhecimento: é o novo saber. .informações organizadas e processadas .

Dados. informação e conhecimento Operações lógicas Interpretação Dados Informação Conhecimento .

O que é Conhecimento? • Conhecimento é a informação aplicada.Conhecimento Tácito . está próximo da ação • AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO ▫ Decisões ou tomadas de ação • Aristóteles divide o conhecimento em três áreas: Científica. prática e Técnica • Conecimento Explicito .

. manuais.TEORIA DA CRIAÇÃO Conhecimento Explícito DO CONHECIMENTO • Envolve conhecimento dos fatos • Adquirido quase sempre pela educação formal • Está documentado em livros.. . base de dados.

TEORIA DA CRIAÇÃO Conhecimento Tácito DO CONHECIMENTO • É algo pessoal • Formado dentro de um contexto social e individual • Não é propriedade de uma organização ou de uma coletividade .

ESPIRAL DO CONHECIMENTO Processo de Transferência do Conhecimento .

Conhecimento • Exemplos Práticos Conhecimento intangível Software Royalties Patentes Consultoria Marcas Marketing Bens culturais Conhecimento Tangível Automóveis Telefones celulares Robôs Aviões Satélites Computadores .

Gráfico de exportação .

Por quê? .Como funciona a economia do conhecimento? • Nova lógica de economia • Direfe radicalmente de todas as commodities • Teoria da escassez X teoria da abundância • Com o conhecimento é diferente.

maior o valor. ... • Quanto mais usarem. mais tenho ...Como funciona a economia do conhecimento? • Quanto mais compartilho.

Economia na Sociedade do conhecimento .

6ª Jornada Catarinense de Tecnologia Edducacional.Evolução Fonte dos Elementos Básicos: ANGELONI. Florianópolis. maio 2005 . Maria Teresa.

Conhecimento: fator de produção .

Valor Agregado .

Valor Agregado .

CAPITAL INTELECTUAL • “As pessoas são o maior patrimônio da nossa empresa” (anônimo) .

mas que pode ser utilizado pela empresa para gerar lucro • A empresa é valorizada se conseguir atrair. habilidade. reunir e mante o capital intelectual COMO? .CAPITAL INTELECTUAL • Capacidade. experiência e conhecimento formal das pessoas que integram uma organização • Ativo intangível que pertence ao próprio indivíduo.

CAPITAL INTELECTUAL .AÇÕES • Desenvolvimento de capital intelectual ▫ Fóruns de discussão ▫ Comunidades de prática – oficinas do capital intelectual – informal e incentivado pela empresa • Retenção de capital intelectual ▫ Criação de ambiente de trabalho agradável e estimulante ▫ Estimular a gestão participativa ▫ Implantar programas de participação nos lucros .

.

.

.

.

Painel do Atraso .

Painel do Atraso • • • • • • • Fragmentação Hipertrofia da Atividade-Meio Formalismo Qualificação inadequada Favoritismo Desperdício Canais de participação obstruídos .

78 04/28/12 Empresas • 70% das empresas falem nos 3 primeiros anos • Dos restantes 50% fecham as portas nos próximos 5 anos .

Bambu Chinês Depois de plantada a semente deste incrível arbusto. . no final do 5º ano. não se vê nada por aproximadamente 5 anos. Então. o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros. invisível a olho nu. todo o crescimento é subterrâneo. Durante 5 anos. exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo. mas uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.

" . persistindo e nutrindo.Bambu Chinês Um escritor de nome Covey escreveu: "Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. meses ou anos. Você trabalha. o seu 5º ano chegará. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando. e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava. esforço. investe tempo. faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento. e às vezes não vê nada por semanas.

Painel do Avanço .

Painel do Avanço • • • • • • Visão sistemica Compromisso Excelência Tranparência Foco na atividade fim Valorização do profissional .

VALIDAÇÃO. processos e ferramentais gerenciais e tecnológicas à luz de uma melhor compreensão dos processos de GERAÇÃO. IDENTIFICAÇÃO. USO E PROTEÇÃO dos conhecimentos estratégicos para gerar resultados ” José Claudio Terra .Gestão do Conhecimento “Gestão do Conhecimento significa organizar as principais políticas. COMPARTILHAMENTO. DISSEMINAÇÃO.

Gestão do Conhecimento
• “A arte de criar valor a partir dos ativos intangíveis da organização” – K. Sveiby • Não é uma tecnologia, mas usa tecnologia; • É uma metodologia, não um produto; • Não funciona sem mudanças culturais e gerenciais; • TI: GC é ferramenta • RH: GC é mapear competências

Gestão do Conhecimento
Objetivo Empresarial Objetivo Profissional
    

• Acelerar conhecimento • Melhorar processo decisório • Descobrir capital intelectual na empresa • Proteger conhecimento • Reduzir re-trabalho

Maior produtividade Acesso à informação Gerir acesso a informação Aprender continuamente Manter-se conectado em redes relevantes

Escopo / Objetivo da Gestão do Conhecimento

• Por que precisamos gerenciar o conhecimentos?

• Como empresas Brasileiras encaram o conceito de GC e o traduzem em seu dia-a-dia? .

Estágio do GC nas Organizações .

Ferramentas mais utilizadas na disseminação do conhecimento .

Reflexos do Desperdício no Brasil • Estima-se que o desperdício no Brasil. atinge 40% do PIB. de produto. quando associado às perdas. serviços e outras questões relacionadas. bens. • PIB: U$ 850 B • Perda U$ 340 B • Do quais: ▫ U$ 191 B por FALTA DE EXCELÊNCIA ▫ U$ 149 b por DESPERDÍCIO .

.Panorama sobre o desempenho • O que sabemos. ▫ O que está impedindo as Organizações de colocar em prática ações de melhoria .. produtividade.. ▫ Timidez de qualidade. eficácia ▫ Falta de utilização dos recursos disponíveis ▫ Falta de investimento apropriado em tecnologia para mante-la competitiva • O que não sabemos..

. Vão continuar obtendo o que obtém!” Seria esse o melhor caminho? Pensem a respeito..“Se as organizações continuarem fazendo o que fazem... .

93 Teoria Geral de Sistemas • Dicionário Aurélio: do grego theoría. • Covington [2]: teoria é um mapeamento para a observação de um fenômeno • Por mapeamento. etc. estudar. ação de examinar. contemplar. entende-se uma visão abstrata e simplificada de um fenômeno para uma melhor compreensão do mesmo .

94 Teoria Geral de Sistemas .

o mapa nos mostra a posição geográfica do local.95 Teoria Geral de Sistemas • Na foto. bem como sua posição relativa a outros pontos de referência . você tem informações que o mapa não contém. e vice-versa • A riqueza de detalhes e a exuberância da paisagem. apenas a foto mostra • Deixando os detalhes de lado.

você possuir a visão real e a visão por mapeamento • O cérebro se encarrega do resto.96 Teoria Geral de Sistemas • É relevante. ou seja. portanto. a sua compreensão do local depende da construção mental • Essa construção mental recebe o nome de percepção. que é diferente da sensação .

a esse. sua nota 9813204-6 Manezinho da Ilha 9.97 Teoria Geral de Sistemas • Outro exemplo: as notas de uma turma de estudantes da UFSC podem ser alocadas em uma simples folha papel • A cada estudante é atribuído um número de matrícula e.5 .

não é relevante para a atribuição da referida nota 9815221-3 xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxx João dos Santos xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx 9. altura.98 Teoria Geral de Sistemas • Note que o nome é redundante • Detalhes como peso. etc.. cor dos cabelos.0 xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx .

99 Teoria Geral de Sistemas • Voltemos. à afirmação de Covington: uma teoria é um mapeamento para a observação de um fenômeno • Dado um determinado fenômeno. por objetivo. é possível elaborar uma teoria sobre o mesmo • Essa teoria tem. agora. melhorar nossa compreensão sobre o fenômeno .

dentro das restrições da mesma . • De sua genialidade nasceu tal teoria que é válida em todo o universo.100 Teoria Geral de Sistemas • Quando Isaac Newton elaborou a Teoria da Gravitação Universal. e por que os planetas ficam em órbita solar. queria compreender o porque dos corpos caírem.

para o problema. tudo se comporta como se massa atraísse massa. não tinha relevância: côr.. etc.101 Teoria Geral de Sistemas • Na natureza. reforçando a idéia de que teoria é um mapa do fenômeno . forma. tamanho. na razão direta de seu produto e inversa ao quadrado da distância entre as mesmas (Issac Newton) • Note que Newton deixou de lado coisas que.

• Novamente. etc.102 Teoria Geral de Sistemas • Outro exemplo é a Teoria da Evolução e da Seleção Natural. um mapa do fenômeno . tamanho. de Charles Darwin • Sendo válida para todos os seres vivos. deixou de lado o tipo de espécie.

isso também vale para a Teoria Geral de Sistemas • Bertalanffy.103 Teoria Geral de Sistemas • Certamente. tinha consciência disso • Precisamos. de um Mapa (Teoria) Geral de Sistemas. ao elaborar tal teoria. pois. que tenha validade para qualquer tipo de sistema .

isso é comum em todas as áreas • Nave Voyager 2 aproximandose do planeta Urano . como o robozinho chegaria ao planeta marte? • Todas as viagens espaciais fazem uso ostensivo de diversas teorias • A rigor.104 Teoria Geral de Sistemas • Não fosse esse nível de abstração.

não passa de uma abstração . como visto. nem a infecção: apenas seus efeitos • E.105 Teoria Geral de Sistemas • Uma febre. faz o médico desconfiar de uma infecção no paciente • O médico sabe disso pelo fato de conhecer a relação (teoria) que existe entre esses dois fenômenos (febre e infecção) • E lembre-se que o médico não vê nem a febre. por exemplo.

de imediato a recolhe. por puro reflexo • Há uma teoria para isso (Encarta .106 Teoria Geral de Sistemas • Quando alguém queima a mão no fogão.How a reflex works) . por exemplo.

no entanto. administrativo. social. computacional. isto é. que possa ser aplicado a qualquer tipo de sistema abrangido pela teoria • Não importando que seja físico.107 Teoria Geral de Sistemas • Que esse mapa seja geral. biológico. • Compreendendo-se. químico. econômico. que a generalização impõe a perda dos detalhes . político. etc.

108 Teoria Geral de Sistemas • Enfim. materiais ou ideais. entre os quais se possa encontrar ou definir alguma relação • Vamos a alguns exemplos do mesmo Aurélio . o que se entende por sistema? • Segundo o Aurélio ▫ Conjunto de elementos.

unidade de intensidade luminosa Bit. unidade de armazenamento de dados . unidade de comprimento Quilograma. unidade de temperatura Candela. unidade de corrente elétrica Kelvin. unidade de massa Segundo. unidade de tempo Ampère. baseado em unidades fundamentais ▫ ▫ ▫ ▫ ▫ ▫ ▫ Metro.109 Teoria Geral de Sistemas • Sistema Internacional de Unidades de Medida.

110 Teoria Geral de Sistemas • Sistema Planetário ▫ O conjunto dos planetas que giram em redor do sol (sistema solar) • Sistema Operacional ▫ Conjunto integrado de programas básicos. projetado para supervisionar e controlar a execução de programas de aplicação em um computador .

e que pode utilizar este conhecimento para sugerir conclusões às quais o especialista chegaria. se ambos fossem confrontados com os mesmos problemas .111 Teoria Geral de Sistemas • Sistema Especialista (SE) ▫ Sistema de computação que retém uma fração significativa do conhecimento de um especialista em uma determinada área.

responda: o animal voa? • Etc. .112 Um exemplo de SE • • • • • • Que animal é esse? Tem penas? Tem! Voa? Por que? Estou tentando provar que é Pingüim.

113 Sistema Especialista I n te r f a c e com o U s u á r io M e c a n is m o de E x p la n a ç ã o U s u á r io M o to r d e In fe r ê n c ia S h e ll Base de C o n h e c i m e n to .

medula espinhal e meninges que os recobrem • Sistema de Numeração ▫ Conjunto de regras para representação de números .114 Teoria Geral de Sistemas • Sistema Nervoso Central ▫ Porção do sistema nervoso composta de encéfalo.

115 Sistemas de Numeração D ecim al 0 0 0 1 0 2 0 3 0 4 0 5 0 6 0 7 0 8 0 9 10 O ctal 0 0 0 1 0 2 0 3 0 4 0 5 0 6 0 7 10 11 12 B rio iná 00 00 00 01 0 10 0 0 11 0 0 0 10 0 1 10 0 110 0 111 10 0 0 10 1 0 10 10 H a ecim ex d al 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 A .

isoladamente. espera-se. as palavras contidas na frase Teoria Geral de Sistemas . que você tenha tido uma boa idéia do que significam.116 Teoria Geral de Sistemas • Neste ponto.

multidisciplinar. transdisciplinar? ▫ Universal? ▫ Lei das leis? • Ilustração × Instrumento (o que. porque e como)? • Abstrata × especializada? .117 Teoria Geral de Sistemas • O que mais se pode falar sobre TGS? • Uma teoria para tudo? ▫ Interdisciplinar.

118 Teoria Geral de Sistemas • Palavras de Kenneth Boulding [1] ▫ A Teoria Geral de Sistemas é o esqueleto da ciência. em um corpo de conhecimento ordenado e coerente . pois visa prover uma estrutura de sistemas que reveste a carne e o sangue de disciplinas específicas.

cunhou a expressão Teoria Geral de Sistemas • Antes. por Norbert Wiener. da Cibernética. e não com organismo individual . portanto. mas se restringiu a sistemas físicos • Sendo estatístico (Lotka).119 Histórico e rumos da TGS • Bertalanffy [1]. trabalhava com populações. em 1937. 1925. na década de 1940 • Lotka [4] chegou perto antes.

120

Histórico e rumos da TGS
• Considerava populações (comunidades) como sistemas, mas via organismos individuais como soma de células • Ficava claro, nos anos 1960, que a abordagem sistêmica (sob a luz de sistemas) era uma necessidade • A abordagem mecanicista não conseguia explicar certos fenômenos

121

Histórico e rumos da TGS
• Segundo o Aurélio
▫ O mecanicismo é uma doutrina que admite que determinado conjunto de fenômenos, ou mesmo toda a natureza, se reduz a um sistema de determinações mecânicas ▫ Concebe o movimento como determinado por lei causal rigorosa, e por negar todo tipo de finalismo ou de qualidade oculta para a determinação dos fenômenos naturais

122

Histórico e rumos da TGS
• A abordagem mecanicista, portanto, é pobre ao tratar de organismos vivos, por exemplo • O acúmulo de gordura em uma artéria do coração pode fazê-la entupir-se • Quando isso acontece, o organismo se encarrega de gerar vasos sangüíneos paralelos, para que o sangue possa passar

em benefício do todo • É isso que a TGS tenta mostrar . não admitida pela abordagem mecanicista • Pode parecer milagre. mas não é • Simplesmente cada componente faz a sua parte.123 Histórico e rumos da TGS • Isso bem que poderia ser considerado como uma qualidade oculta.

correspondências e isomorfismos comuns a “sistemas” que a TGS procura esclarecer • A TGS. isso era considerado noção metafísica e transcendia as fronteiras da ciência . então. até há pouco tempo .124 Histórico e rumos da TGS • Há aspectos gerais. é a exploração científica do todo e da totalidade • Ora.

não separáveis em conteúdo.125 Aspectos Gerais de Sistemas • Três aspectos . mas distinguíveis em intenção ▫ A Ciência de Sistemas ▫ A Tecnologia de Sistemas ▫ A Fiolosofia de Sistemas • Um pequeno comentário sobre cada um desses aspectos se faz necessário .

surgiram ▫ ▫ ▫ ▫ Teoria de Sistemas Dinâmicos Cibernética Teoria de Autômatos Análise de Sistemas • Usando-se Teoria de Conjuntos. Teoria de Grafos. Redes.126 A Ciência de Sistemas • A partir da TGS. etc. novos modelos. campos da matemática e concepções. .

127 A Tecnologia de Sistemas • Esse aspecto se refere aos problemas surgidos nas modernas tecnologias e nas sociedades ditas modernas ▫ ▫ ▫ ▫ Hardware dos computadores Automação e Teoria de Controle Máquinas inteligentes Software para novos desenvolvimentos tecnológicos. . etc.

TGS tem aspectos metacientíficos ou filosóficos • Reorientação da visão de mundo sobre sistemas.128 A Fiolosofia de Sistemas • Como toda teoria científica [2]. como um novo paradígma • Em contraste com a visão mecanicista da ciência clássica com suas leis cegas da natureza .

129 A Fiolosofia de Sistemas • A filosofia de sistemas. tentemos compreender um pouco de cada dessas sub-divisões . então. divide-se ▫ Ontologia de sistemas ▫ Epistemologia de sistemas ▫ Valores em sistemas • Novamente.

130 Ontologia de sistemas • Deve-se descobrir a natureza do assunto • O que significa sistema • E como os sistemas são constatados nos vários níveis do mundo de observação • O que se pode definir e descrever como sistema não é uma questão fácil de ser respondida .

as quais existem independentemente do observador .131 Ontologia de sistemas • Por um lado. é fácil concordar-se que ▫ ▫ ▫ ▫ Uma galáxia Um cachorro Uma célula Um átomo são sistemas reais • São entidades percebidas ou inferidas de observações.

não podem ser observadas diretamente . respectivamente ▫ São construções conceituais.132 Ontologia de sistemas • Por outro lado. mas que possuem correspondência com a realidade ▫ O ecossistema e um sistema social são reais o suficiente para o percebermos ▫ Principalmente quando nos deparamos com poluição e fome. Matemática. como Lógica. as quais são construções simbólicas. há sistemas conceituais.

133 Epistemologia de Sistemas • A construção mental é um processo muito complexo que pode apenas ser indicado neste contexto • Depende de uma grande quantidade de fatores mentais que vão • Determinando o que se vê e se percebe ▫ da gestalt (percepção) e processos de aprendizagem ▫ até fatores lingüísticos e culturais .

se refere às relações entre o ser humano e o mundo • Denominada valores.134 Valores em sistemas • Essa última parte da Filosofia de Sistemas. no linguajar filosófico ▫ Há o mundo: a única realidade verdadeira ▫ Há o observador (ser humano): sua visão de mundo será sempre parcial (Alegoria da Caverna. de Platão) .

135 Valores em sistemas • Coisas muito reais. como ▫ ▫ ▫ ▫ Mundo de símbolos Valores Entidades sociais Culturas devem ser incorporadas em uma ordem hierárquica capaz de fazer a ponte entre abordagens opostas .

• Foi com essa preocupação humanística que Bertalanffy estabeleceu as bases da TGS .136 Valores em sistemas • Essas abordagens opostas incluem ▫ ▫ ▫ ▫ Ciência e Humanidades Tecnologia e História Ciências Sociais e Ciências Naturais etc.

estabelece a diferença entre ▫ Teoria Clássica de Sistemas. com forte ênfase humanista . de cunho tecnocrático ▫ Teoria Geral de Sistemas. segundo Bertalanffy. mecanicista.137 Valores em sistemas • É essa preocupação humanística que.

para uma sociedade tecnocrática .138 Valores em sistemas • Segundo Bertalanffy. a abordagem mecanicista nos dá medo de ser uma teoria de sistema que represente a última etapa em direção a ▫ Mecanização ▫ Desvalorização do ser humano ▫ E o caminho. sem volta.

como qualquer outro. não pode merecer o respeito de qualquer ser humano. ou você não concorda? . não podem ser incorporados em uma teoria de sistemas com visão restrita e fracionada • Um curso de Sistemas de Informação. ainda segundo Bertalanffy.139 Valores em sistemas • Esses valores humanísticos. que não tenha o ser humano como sua mais alta prioridade.

8 W 41488008803J.8 W .02:84489038.42:20294/.309.4/0 /.  %047.8..&7.309.-897.078.5742.7.8E70.34 .81.0.8 . 07..8 W 747 884F.2.790 W %4/..038085.0'4.3/4 80/45..07.0/0.89047.4244 74-434.4 .8../0$8902.45.

0390 W 2F/.-0/8845041.431.94/0.8 W &2.894 345.10-70 54700254 1.07 .4 /08.310.4.88.424.  %047.70.48./0$8902.880:8010948 W  .503.4 W 02-70 806:042F/.4 . 10-70 302..430. 6:008900397008808 /4810320348 10-700310.310.4 9047.4345.7/0:2./0:2.42F/.H302. 07..434.-897.

:F26:02.8 W ":.40 5475:7470104 W E:2.7010 478 .9047.79. 07. 70./0$8902.3/4. 4..94.884 3..7.5.  %047. 2434144 547 00254 /020/.

/48/09. .3/4 50. 894F 6:05488..9.07.80.  %047. ./23897. /0$8902. 0307.1J8.. 09.. W 4257003/03/4 80 34039.3/46:080.5.6:.4 . W 425479.6:07954/088902.4 0.08 .07.9047.43./4.507/.4 54J9.4  -4O.425:9.4250.4  84.5.432.807 ..8 W ":008802.394 6:0.4 6:J2.-7.

8805488.03.  %047.8 03970 486:.4397.:38002548/420824:7F4 .74:/0137. W $0:3/44:7F4  43:394/000203948 2.:2.907./0$8902.07. 70..8 W 312 46:08003903/054788902.4 W '.248.84:/0.

/0/0902507.8 W $8902./0:2348. 0.39073.425720394 ":47./48 . .  %047.03. 9 :3/.43. :3/.72./0&3/.3/0./081:3/.8        0974 :3/.47703900F97.2039./0$8902.3 :3/. :3/./0/090254 25G70 :3/./0/0.88./0/02..9:7./0/039038/. $0:3/4 :3/.2.20394/0/../0/0./0/0./402:3/.  -.80.07./08/00//.

43:394/485.!.2.8:507.8-E8.86:07.843.20270/47/4 84 88902./4/05747.70.309. 00./47 .48  57409.  43:3943907.309E74  .7.84./45.7.425:9./0$8902.07.7 W $8902.8/0. %047.:4/05747.2.43. 507.8 W $8902.402:2 ..5.43974..

430.8 ..203945./48./4. 02:2.70890 .E70.89.../0.89. $  $8902./0$8902..46:0709F2:2.89.430.850.4248208248574-02././090723.84 0850.7.17. 06:054/0:9.43.:80886:.2-48148802 .0.8:077. %047. 80..4317439..7.07.8 W $8902.9.425:9.20394/0:20850.4 831.

 W 9..3/4574.4. !476:0 894:9039.4.F0880 %02503..32.8 %02 '4. &200254/0$ ":0.32. W W W W W W .76:0F!3Q2 708543/.

 $8902.80/0 430. $0 .4 &8:E74 4947/0 3107H3.0 .3.. 39071..850.89...20394 .3824 /0 5.424 &8:E74 0.

0853.484.4840397.7. %047.8 W $8902./0:207.02033086:04870.  !474/488902.4  43:394/0707.4  20/:./003.4/0 320748 .07.F1./0$8902.705708039.307.85.07.425489.4-702 W $8902.

2./0.           .9. $8902.2.4 0.           3E74              0.           .8/0:207.

/0$8902.7.2  84.8 . 80 6:0./F.80 %047..4.9/4 :2..8 W 089054394 08507.07./0$8902.8..20390 ./.07.-4.85.17./46:0831.83.H903.439/. %047.

.8 W 6:02.07.  0/.9047.38/8.4 3897:20394 46:0 5476:00 .. .53./.7 2:9/8.7.078.424  W -897. %047. 0850.5.7  97.88054/01.7  &3.53.808 W :897.784-70%$ W &2./0$8902.9:/4  3907/8.53..9.

.07.574.07:2./088902.4070390 .8 6:070.0897:9:7..8.0890.H3.7.8 W !.J1.8 02:2..07.8/0033094:/3(  %047.53./0$8902./0$8902.730048.4754/0.20394 47/03. 548. %047.8F4086:0094/.3:0/0/8. ...430.8 0850../40.

.3908  2./F.-.9J89. 97.-073F9.08 034.394 /./.8 W 3908 5479.81J8..../0 W 49./:.4247.38243/.04:50794.07.42 545:. .(.. 54747-079 0307 3.311( 02 .4 49.:34:./0$8902.. 89O7..88902.48 W $03/4089.%$ W 079.407:248/.880 708973:.0570884 %047.

:2.08 .7 ..8.545:..05.407:248/..3.8 07..-47/.8 2..89./:.8 W .02 889H2.-47/..348 6:0./08 .4380:.382483/.42:3/.424 842.088/.%$ W 438/07.0794810320348 .424 88902.:/088902... 84-./0...F:.0220. 30./0 W .74 348...47.34.8. 89O7.

08 20.9:7. ...3.424/090723./.:8.8 .9:70.794/4954/013.4/48 103203483./090723.0-0424.%$ W $0:3/44:7F4  20.:288902.3./4. 89O7.:9./0/090723. 8070/:./4:973.8244: /06:.824F:2.43:394/010320348 4:2082494/.74748. 054730.6:0..5.20394.3./04./45470 .8  43.7./2906:0 /090723..407:248/.

38248.47.0 447.H ./4.-47/..89.048 5..48 54700254 W ..88..3:05488.8488.5. /007. 89O7.4 97.7.6:04 8..9.3QJ30485.%$ W .039:57 80 W ":.3/4884.7.7 ..7.0220.02:2.3.770.38248003.7/047.79F7. 5479.4390.2:4/047/:7.407:248/..394 F54-70.4 54/01.

.70.5.24897. 34.:9.424 :2./.. 89O7.89.407:248/.807./04./29/.4254303901.834F W $250820390.3.50.438/07./4.790  02-0301J.8:.%$9039.%$ W 884-026:054/07. ..4/494/4 W A8846:0.0220./..-47/.6:.70 2. W !4/05.072.7 .

.47708543/H3. ..H3.438/07. 097.80 8424718248.38.8 6:0.4.81743907. .94807. .07 W %$ 0394 F.8 . 88902.03/./4 344209.9FE54:..039J1../494/4 0 /. 89O7.8/./0 W 7.42:38.490254 88407.08...949.:7.850.%$ W E..70./.1J8.0547.%$ 574.407:248/.

948 34805.7E..344..42039E7484-70.8  %0./0$8902./.8 W &2506:034.94807./0$8902.:2/08808 .8/893:J./0$8902.8/0$8902.0802.850.850. 850.080239034  H3.088E74 .8  44841.4390/4  2.8 W %7H8.948801.30.

%047.%$ 34.148 09.43.2548/. H3.832.797/..8 W &8. ..902E9.0./0$8902.8 W 5... 2.948 3E80/0$8902./0 7./0$8902.48 -073F9./0:92.2     %047./043:3948 #0/08 %047.3/4 80%047.0508 8:77.4824/048 .

/0439740 E6:3.34.8 24/073.48574-02.850.344.344./08/9.40%047.705.9480701070.803.8 W 880. %0.884.7/.4. .839003908 $419.48/0803.824/073.203948 90.7.425:9.48 09.34O.70/48./0$8902.8     .890.88:7/48 3./4708 :942.0/.

84/02:3/484-7088902.9047..45.808..484:148O1. ..4/.424:234.8 W 42494/.890...89.039J1.4397.8/. 44841.8  ..0.039J1. W 2.428:.7.H3.3...E88.42./J2. ...8420.9:70.948 209./0$8902.3.( %$902.48 W #047039./.850.

808 .8 0394 /.8  5890244.47080288902./0$8902..8 W 4.. 44841.4257003/07:254:.8  './.88:- /./088902./088./0 80  3944./088902.20390 90390248./088902.8 W 14841.4/0 .

42488902. 3944.88:394 W 6:0831.08/42:3/4/04-807.88902./0807708543//.70.4-77.4389.4 W 6:08054/0/01370/08.E748 3J.0 80/08..9:70.07.9. ./48348..6:08941E.8 W 0. W ./088902.884.3.4244888902./4. 34F:2.

870.8/0 4-807.47/.../47 ..7 806:0  &2..08 .E.  &2E9424 8488902.F:. 3944.8 W !47:2../08507..4774  &2..0-/.808902 3/0503/039020390/44-807.43./088902.  &2.8 W $4039/./4 F1E.86:.84:3107/.

7.4507.20390  $4. ./4 E88902.8 .4888902.43.84.902E9.84 8:1.09:.43.43897:08 82-O.248.09:.20390 .5.42.9.0:288902.03905./0  0.8 W !474:974.47708543/H3..8 2.424 O..7.884./088902.8.42 54:401420 70850. ..86:05488:02. ./.3/4348/05..203906:../.70.. 3944.8 3454/02807 4-807.8/709.8470.43897:08.0-07248  !73..86:.

/0/01.86:0.7.9 507.0-0 .02  .5703/.43897:42039./430890 .39/.3/06:.503.439094 W 0503/0/0:2.425046:054/0.08848/0.089.054 0574.9F1.8 W 090723.08842:94 .94708 2039.480. 5890244.8 W .88073/.3/446:080.F:2574.:9:7.947083QJ89.H080507./0$8902.4  /..

 047.7.94 .8 80 701070870./0$8902..84/02:3/4 807E8025705.08039704807:2.7148O1.4708 343:./0..4  E42:3/4.34042:3/4 W 03423.8 W 88././47 807:2....47080288902.07/.4841../..5. '.  E44-807..3.34 8:.92.70.././07. /0!.790/.073.

./.424     :3/4/08J2-448 '..47/02 07E76:. './01.-47/./0884.028073.8 W 48.07.82:9470.47080288902.4708 39/.8 :9:7.802:2..47547.5.8 /0.03845489..8 .5439003970 .8 .

47080288902.8 09./08 %0.03845489.. H3.%$ .8. '.808/.:5.8 W 88.0:.3J89.3/.42088.089O7...344.8-.9:7.4:2.311089... W 4.8$4. 6:0 079.:02     H3.-47/.80H3.-00..83.5704.0:2.8.

80 :2.89.4  %047.7E9. ./0$8902. '..:34 90.4214790H31.8 W A088.3J89./0$8902.4:2.8 20.8 .3.:5.-00./10703..34.03970  %047.6:0 80:3/4 079. /0.311 089.47080288902.E88...5704.0.389.07.

0220..84. 5. . '.234 802.9047.49.311 .8 W $0:3/4079.4/4807:2..3.:2. 348/E20/4/0807:2./088902.3.-47/.4  08...47.92./0 90.  0..34  4.34.7E9.5.6:0 7057080390.09.02/704.89..7.47080288902..0/.

344:.34 .9. '.07 47085094/06:..6:07807:2..3/. .43.017.84708979.47/.4 .47080288902. 9047./0 3454/02070.4708:2.3J89../4802:2.8 W 8808.5747/./.42.311 3454/028073./088902.47547.4807:2.H34 .43.8.8/031472.:784/0$8902.80:3/4 079.4248:.48 .4. W &2.8.2.424 6:.6:074:974 6:034903.