You are on page 1of 30

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

JORNADAS DE ACTUALIZAÇÃO
EM MEDICINA E CIRURGIA DO
AMBULATÓRIO

HOSPITAL GERAL DE SANTO ANTÓNIO


Porto, 14-16 Maio de 2003

1
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Ocorre antes dos 18 anos.


 Está associada a um aumento de complicações
materno-fetais.
 Ocorre num momento de instabilidade do eixo
endócrino da mulher.
 Associação a preconceitos e mitos
socioculturais.
2
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Designação “gravidez na
adolescência” é imprecisa:
 Quais são os critérios para

estabelecimento do final da

adolescência?

 Que relevância pode deles advir para a

identificação dos factores de risco que


3
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Do ponto de vista exclusivamente


biológico e endócrino, a gravidez em
duas jovens do mesmo meio social, com
a mesma escolaridade e com a mesma
idade – 15 anos, por exemplo –
apresenta características bastante
diferentes consoante a idade da4
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Se uma grávida tem uma idade ginecológica


(tempo decorrido entre a menarca e a
primeira concepção) de 6 meses e outra de
4 anos, o risco materno-fetal é
teoricamente muito superior no primeiro
caso.

5
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Imaturidade / instabilidade do eixo HHO e


do endométrio.

 Dura em média 24 meses após a menarca,


acarreta irregularidade nos interlúneos,
escassez e imprevisibilidade na ovulação.

6
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Nas últimas 3 décadas, a gravidez


antes dos 18 anos atingiu valores
incomparavelmente elevados na
sociedade ocidental.

 Este facto tem sido associado a uma


crescente proporção de adolescentes
sexualmente activas ⇒ cada vez mais 7
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Em Portugal, as mães com menos de 20


anos representaram em 1993, 8.9% da
totalidade dos partos (embora se tenha
assistido a um paulatino decréscimo
desde meados da década de 80).

8
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

9
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
 1939 - Lina Medina.
 1960 - Primeiros programas pré-natais
nos EUA para jovens grávidas.
 1970 - Problema sociológico primário com
consequências médicas.
 Pobreza, má nutrição, má condição física
antes da gravidez, tabaco, álcool, abuso
drogas, infecções genitais, ausência de
contracepção, insucesso escolar, empregos
10
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Complicações Materno - Fetais

O desfecho materno-fetal, mais do que


apenas da idade, depende do contexto
sócioeconómico, dos antecedentes
pessoais (em termos médicos) e da
qualidade dos cuidados pré-natais.
11
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 A gravidez antes dos 18 anos tem um risco


aumentado de:

 Ameaça de parto pré-termo (APPT) e parto


pré-termo (PPT).

 Infecção génito-urinária.

 Depressão pós-parto (30%).

 Atraso de crescimento intra-uterino (ACIU);


12
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Estilo de vida dos adolescentes:

 Vida sexual e higiene inadequadas.


 Stress acentuado.
 Circunstâncias individuais, familiares,
escolares ou profissionais.

13
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
 Deficiente adaptação útero-
placentária.
 Grávidas muito jovens e/ou com idade
ginecológica inferior a 2 anos:
 Imaturidade do gonadostat.
 Deficiente situação calórica.

 Não se realize adequadamente a


14
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
A) Impacto da gravidez na adolescente

 Klein (1978): focando aspectos psico-


sociais “ a gravidez na adolescência
como iniciadora do síndroma de falência
⇒ falha completar educação; falha limitar
tamanho da família; falha em estabelecer
vocação e tornar-se independente...”.
15
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Gravidez vs processo de crescimento
físico
Não há unanimidade
sobre esta
hipótese.

Trabalho de parto e parto propriamente


dito
Não se verifica 16
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
 Apesar de na adolescência muito
jovem (até aos 15 anos), i.é., aquela
cujo canal de parto ainda não atingiu
as dimensões potenciais de uma
mulher adulta, se poder verificar uma
maior incidência de distócias
“mecânicas”, com consequente
realização de cesariana... 17
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 ...a verdade é que , para lá deste


subgrupo ser pouco numeroso e assim
dificultar estudos com casuística
significativa, também é nestas
adolescentes que se verifica a maior
incidência de fetos com baixo-peso,
pré-termo e ACIU. 18
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Trate-se ou não de um fenómeno de


adaptação do meio uterino a um canal
de parto ainda imaturo e
desfavorável, no cômputo geral
admite-se que a indicação de
cesariana nas adolescentes em
trabalho de parto releva também de
19
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
B) Impacto da idade no “outcome” da
gravidez
 Muitos estudos relatam resultados
contraditórios...

 Falta de consenso deve-se, em parte, à


definição um pouco vaga de “gravidez na
adolescência”. Não podemos comparar
adolescentes ≤ 15 anos com aquelas ≥ 17
anos... 20
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 O padrão de cuidados pré-natais


prestados nem sempre é o mais
eficiente e adequado.

21
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
 1ª consulta tardia.
 Programação não adaptada às
necessidades específicas da adolescente.
 Curva de evolução ponderal sobreponível
à da população adulta.
 Técnicos de saúde pouco sensibilizados
para o problema.
 Consulta sem espaço e tempo próprios
22
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 São necessários programas de


intervenção pré-natal com objectivo de
melhorar o desfecho materno-fetal e
sócio-cultural associado à maternidade
antes dos 18 anos.

23
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Programa de cuidados globais

 Abordagem da jovem adolescente

grávida a nível da escola, família,

meios de comunicação social e

estruturas médicas (hospital e centro

de saúde). 24
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Programa de Intervenção de Cuidados


Pré-natais
 Idealmente, os cuidados pré-natais devem
ser proporcionados ao longo da gravidez
pelos mesmos técnicos de saúde, devendo a
consulta decorrer num espaço e tempo
próprios.
25
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Consultas pré-natais precoces (com início


1º T) e espaçamento flexível, com acesso
personalizado aos técnicos de saúde.

 Educação sanitária básica sobre


prevenção e tratamento de infecções
génito-urinárias, fisiologia da gravidez e
26
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Orientação e discussão sobre


comportamentos de saúde – higiene, vida
sexual, alimentação – e estilo de vida.
 Recomendação de um aporte calórico
adequado às necessidades individuais,
baseado no IMC pré-concepcional, na
avaliação nutricional aquando da 1ª
consulta e numa dieta geral. 27
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Objectivo:

Aumento ponderal médio na ordem de 16


Kg nas adolescentes com um IMC pré-
concepcional entre 20 e 25 Kg/m2, de
acordo com uma curva de evolução
ponderal específica, sendo dado relevo à
importância do ganho de peso na 1ª
28
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

 Sendo física e emocionalmente diferente


da grávida adulta, a jovem adolescente
grávida requer, não apenas uma
vigilância apertada, como também a
possibilidade de desfrutar de um espaço
de diálogo em que aborde problemas
29
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Pós-parto

 Abordagem da vida afectivo-sexual.


 Instituição de medidas apropriadas e
eficazes na esfera contraceptiva.
 Seguimento numa consulta de
planeamento familiar de forma a se
30
fazer a prevenção de uma posterior