MODELO OSI

‡ OSI é um modelo de referência para interligação de sistemas abertos (open systems interconection) ‡ Padrão ISO 7498, publicado em 1984 ‡ Sistemas abertos são heterogeneos ‡ Usam software, hardware e tecnologias diferentes; ‡ A troca de informação entre elementos é possível devido à definição de interfaces e protocolos comuns para comunicação. ‡ O padrão permite que diferentes tecnologias (ambientes heterogeneo) comuniquem entre si.

MODELO OSI
‡ Consiste num modelo de referência que pode ser utilizado no estudo e no projeto de redes ‡ Utiliza uma arquitetura de 7 camadas. ‡ Define o papel executado por cada uma das camadas. ‡ Cada camada usa os serviços da camada inferior, e fornece serviços para a camada superior. ‡ Não padroniza os protocolos e serviços das camadas, que são descritos em padrões definidos em separado ‡ Adequado a redes locais e de longa distância

UTILIZAÇÃO DO OSI ‡ O modelo OSI é amplamente aceite como modelo de referência para o estudo da comunicação de redes. ‡ O OSI não é seguido fielmente na construção de redes, salvo algumas exceções; no entanto, as camadas de outras arquiteturas de redes podem ser mapeadas nas camadas OSI ‡ É comum remover camadas procurando melhorar a

performance ou simplificar a arquitetura da rede.

AS CAMADAS OSI
Máquina A 7. Aplicação 6. Apresentação 5. Sessão 4. Transporte 3. Rede 2. Ligação 1. Física Meio Físico Máquina B 7. Aplicação 6. Apresentação 5. Sessão 4. Transporte 3. Rede 2. Ligação 1. Física

A CAMADA FÍSICA ‡ Papel: permitir que bits sejam enviados através do meio de transmissão ‡ A camada física define: ‡ Os níveis do sinal que representam ¶0·s e ¶1·s ‡ A duração dos bits ‡ O formato dos conectores usados na rede ‡ O meio de transmissão está sujeito a erros, que serão detectados e possivelmente corrigidos nas camadas superiores

A CAMADA FÍSICA
‡ O nível físico fornece as características mecânicas, elétricas, funcionais e de procedimento para ativar, manter e desativar conexões físicas para a transmissão de bits entre entidades de nível de ligação. ‡ O protocolo deste nível dedica-se à transmissão de uma cadeia de bits. ‡ O protocolo deste nível decide como representar O e 1, quantos microssegundos durará um bit (intervalo de sinalização). ‡ Padroniza os conectores de rede.

‡ Unidade de dados: bit

A CAMADA DE LIGAÇÃO ‡ Transforma um canal não-confiável ² a rede física ² num canal confiável. ‡ Detecta erros ocorridos no meio físico e em alguns casos, corrige-os. ‡ Controla o acesso ao meio de transmissão. ‡ Define limites dos fragmentos de dados ² os quadros ‡ Faz control de fluxo, evitando que os buffers do receptor sejam esgotados por um transmissor veloz. ‡ Cria sobre o meio físico diferentes serviços de ligação: ‡ Serviço sem conexão com/sem reconhecimento ‡ Serviço com conexão com/sem reconhecimento ‡ Unidade de dados: quadro.

A CAMADA DE REDE
‡ Padroniza e define os endereços das máquinas da rede de computadores ‡ Define as rotas através das quais as mensagens devem ser transmitidas ‡ Controlo de congestionamento ‡ Unidade de dados: pacote ‡ Dois tipos de serviço de rede ‡ Em serviços com conexão, endereços e rotas são definidos durante o estabelecimento da conexão ‡ Em serviços sem conexão, o endereçamento e o roteamento são definidos para cada pacote

A CAMADA DE TRANSPORTE ‡ Responsável pela transmissão ponto a ponto, desde a origem até o destino ‡ Faz o mapeamento de conexões de transporte em conexões de rede, possivelmente utilizando multiplexação (Np1) ou divisão (1pN) ‡ Controlo de fluxo de alto nível ‡ Controlo de sequência de mensagens fim-a-fim ‡ Recuperação de erros ponto a ponto

A CAMADA DE SESSÃO ‡ Gestão de ficha para transmissão de dados num sentido de cada vez (transmissão half-duplex) ‡ Estabelece pontos de sincronização para restabelecer conexões após uma eventual interrupção ‡ Gestão de atividades (transações)

A CAMADA DE APRESENTAÇÃO ‡ Define o padrão de codificação de dados a ser utilizado, para que a mensagem codificada durante o envio possa ser descodificada no momento da recepção ‡ O uso de criptografia permite que o conteúdo das mensagens seja transmitido de forma segura.

A CAMADA DE APLICAÇÃO ‡ Oferece os meios para que aplicações utilizem a rede de comunicação. ‡ Define serviços genéricos que servem de suporte para a construção de aplicações. ‡ Exemplos: ‡ Suporte para transferência de arquivos ‡ Serviço de diretório (nomes) ‡ Serviço de troca de mensagens ‡ Protocolo de terminal virtual

TRANSMISSÃO DE DADOS NO OSI
7. Aplicação 6. Apresentação 5. Sessão 4. Transporte 3. Rede 2. Enlace 1. Física A A A S A A T S A A R T S A A E R T S A A F E R T S A A Dados Dados Dados Dados Dados Dados Dados E E F

MEIOS DE TRANSMISSÃO ‡ Tipos de Meios de Transmissão ‡ Par Trançado ‡ Cabo Coaxial ‡ Fibra Ótica ‡ Redes sem Fio ‡ Infravermelho ‡ Microondas ‡ Rádio ‡ Problemas ‡ Ruído ‡ Atenuação ‡ Eco

TOPOLOGIAS DE REDES
‡ Ponto a ponto
‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Estrela Anel Árvore Malha regular (totalmente conectada) Malha irregular (parcialmente conectada)

‡ Difusão (Multiponto)
‡ Barramento com terminadores ‡ Barramento em anel ‡ Redes de satélite

‡ Hierárquica: múltiplas topologias combinadas