Escola Técnica Salles Gomes de Tatuí

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo

Avaliação de Ruído no Setor da Maromba de uma Indústria de Cerâmica Vermelha
Adilson Rafaela Sidinéia

Tatuí, 10 de Novembro de 2011

1 INTRODUÇÃO

‡ Cerâmica Vermelha é um ramo produtivo da indústria da construção civil responsável pela fabricação de telhas e tijolos.

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO

1 INTRODUÇÃO EXTRAÇÃO DA ARGILA ESTOCAGEM DA ARGILA NO PÁTIO EXTRUSÃO DA ARGILA NA MAROMBA TRANSPORTE DOS TIJOLOS PARA SECAGEM CORTE DOS TIJOLOS LAMINAÇÃO E MISTURA DA ARGILA ESTOCAGEM DO TIJOLO PRONTO OU CARREGAMENTO EM CAMINHÕES PÁTIO QUEIMA DOS TIJOLOS NOS FORNOS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

1.2 JUSTIFICATIVA ‡ Maromba em funcionamento TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

visando a necessidade ou não de medidas de controle.1.3 OBJETIVOS ‡ Esta avaliação objetiva focar a questão do ruído no setor da maromba. no intuito de preservar a saúde do trabalhador. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . bem como adequar a indústria de cerâmica em questão à Legislação vigente.

Estudo das condições de trabalho do operador de maromba 6. Estudo de Normas e Leis 2.4 METODOLOGIA 1. Material de conscientização sobre uso de EPI encaminhado à gerência da cerâmica TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . Medição de ruído no setor da maromba 3. Estudo da literatura referente às causas e efeitos advindos do ruído 4.1. Entrevista com o profissional da área 5.

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .2 REVISÃO DA LITERATURA RUÍDO ‡ Entende-se por ruído um som indesejado que causa uma sensação desagradável.

2 REVISÃO DA LITERATURA PAIR ‡ Perda Auditiva Induzida pelo Ruído configura-se como perda auditiva irreversível e progressiva com o tempo de exposição ao ruído TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

2 REVISÃO DA LITERATURA OUTROS EFEITOS PROVOCADOS PELO RUÍDO: ‡ DISTÚRBIOS DE COMUNICAÇÃO ‡ DISTÚRBIOS DIGESTIVOS ‡ DISTÚRBIOS DO SONO ‡ DISTÚRBIOS COMPORTAMENTAIS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

2 REVISÃO DA LITERATURA EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL CABE AO EMPREGADOR ‡ ADQUIRIR ‡ ORIENTAR E TREINAR O TRABALHADOR ‡ REGISTRAR SEU FORNECIMENTO CABE AO EMPREGADO ‡ USAR ‡ RESPONSABILIZAR-SE PELA GUARDA E CONSERVAÇÃO ‡ CUMPRIR AS DETERMINAÇÕES QUANTO AO USO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . OPERANDO NO CIRCUITO DE COMPENSAÇÃO ³A´ E CIRCUITO DE RESPOSTA LENTA (SLOW). PARA MEDIR RUÍDO CONTÍNUO.3 ANÁLISE DOS DADOS ‡ AS MEDIÇÕES FORAM REALIZADAS COM UM DECIBELÍMETRO DIGITAL DA MARCA HOMIS.

3 ANÁLISE DOS DADOS ‡ CONSTATOU-SE QUE O OPERADOR DE MAROMBA ESTÁ EXPOSTO POR 8 HORAS DIÁRIAS AO NÍVEL MÉDIO DE 86.24 DB. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . OU AINDA 133%. DESTA FORMA ENCONTRA-SE EM SITUAÇÃO INSALUBRE. ACIMA DE 85 DB. OU SEJA. 33% ACIMA DA DOSE DE 100% PERMITIDA PELA LEGISLAÇÃO.

4 DISCUSSÃO MOTIVOS QUE TORNAM O POSTO DO OPERADOR DE MAROMBA INSALUBRE ‡ MÁQUINA ANTIGA ‡ GRANDE NÚMERO DE VENTILADORES TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

5 CONCLUSÃO ‡ PARA QUE A SITUAÇÃO SE REGULARIZE O EMPREGADOR PODE OPTAR POR QUALQUER DAS MEDIDAS ABAIXO:  TROCA DA MÁQUINA  ELIMINAÇÃO DOS VENTILADORES  REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA PARA 6 HORAS DIÁRIAS  FISCALIZAÇÃO DO USO DE EPI  PAGAMENTO DO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE (NÃO RECOMENDADO) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

5 CONCLUSÃO ‡ O MAIS VIÁVEL À REALIDADE DA EMPRESA É A FISCALIZAÇÃO QUANTO AO USO DO PROTETOR AUDITIVO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .5 CONCLUSÃO ‡ O EMPREGADOR DEVE URGENTEMENTE:  FOCAR NA SAÚDE E SEGURANÇA DOS SEUS COLABORADORES  COLOCAR A CIPA EM FUNCIONAMENTO  OFERECER TREINAMENTOS REGULARES  FISCALIZAR O USO DE EPIs.

Pra facilitar a colocação. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . aperte e role o protetor entre os dedos até obter o menor diâmetro possível. puxe a orelha para cima e coloque o protetor no canal auditivo Usando o dedo indicador mantenha-o nesta posição (aproximadamente por 30 segundos) até que ele tenha se expandido.SUGESTÃO DE PANFLETOS Protetores Auditivos Tipo Inserção de Espuma Com as mãos limpas.

Obs: Evite puxar os protetores pelo cordão TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . puxe-o pela haste. 5-Para retirar o protetor do ouvido. 2-Utilize os protetores durante todo o período de trabalho. 4-Lave regularmente seu protetor auditivo. com água e sabão neutro. 3.SUGESTÃO DE PANFLETOS PROTETORES AUDITIVOS REUTILIZÁVEIS TIPO PLUG Passe uma das mãos por trás da cabeça e puxe levemente a parte superior da orelha e com a outra mão introduza o protetor no canal auditivo. CUIDADOS A SEREM TOMADOS: 1-Não manuseie o protetor com as mãos sujas. guarde o protetor na embalagem.Após o uso.

dificuldade mental. irritabilidade. aumento do tônus muscular. alterações cardiovasculares. a audição não tem como voltar a ser como era. como também de ordem extra auditivas. uma alteração passageira na audição ou grave perda auditiva irreversível. fadiga entre outros. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . ou melhor. como stress. hipertensão arterial.SUGESTÃO DE PANFLETOS EFEITOS DO RUÍDO NO ORGANISMO ‡ Os efeitos causados pelo ruído podem ser de ordem auditiva.

SUGESTÃO DE PANFLETOS Perda Auditiva ‡ A perda auditiva ou surdez profissional. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO . a pessoa afetada não percebe que está perdendo a audição. não tem cura. porque não atinge a região do ouvido utilizada para a comunicação e não há dor. pois no início.

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ± SEGURANÇA DO TRABALHO .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful