AS CIVILIZAÇÕES MESOPOTÂMICAS

SUMÉRIOS
(ca. 3000-2550 aC)

ACÁDIOS
(ca. 2550 aC)

AMORITAS
(ca. 2000-1750 aC)

ASSÍRIOS
(ca. 1300-612 aC)

CALDEUS
(ca. 612-539 aC)

• Cidades-estado independentes (Ur, Uruk, Nippur, Lagash) • patesi: centralização do poder político, militar e religioso; • classes dominantes: sacerdotes e burocracia administrativa; • desenvolvimento da escrita cuneiforme e invenção da roda.

• conquista e unificação das cidades sumerianas; • Sargão I: Império Acádiosumeriano; • absorção e síntese da cultura suméria; • curta duração: revoltas e invasões estrangeiras.

• Hamurabi, rei da Babilônia: conquista da Mesopotâmia e formação do Primeiro Império Babilônico; • criação do mais antigo sistema de leis escritas: Código de Hamurabi; • declínio: morte de Hamurabi, fragmentação e invasões estrangeiras.

• conflitos e invasões: espírito guerreiro; • Império Assírio: conquista da Mesopotâmia e expansão territorial; • Estado militarista: violência, tributos e escravização dos povos conquistados; • fim do Império: aliança entre medos e caldeus.

• Segundo Império Babilônico; • Babilônia: centro político, comercial e cultural; • Nabucodonosor: expansão territorial e grandes construções; • conquista de Jerusalém e escravização dos hebreus (cativeiro da Babilônia); • fim do império: invasão e domínio dos persas.

templos e cidades. criação do horóscopo e dos signos do zodíaco. • politeísmo: os deuses podiam ter forma humana (antropomorfismo) ou serem associados a fenômenos naturais e astronômicos (ar. era baseado no princípio de Talião (“olho por olho. já empregava medicamentos à base de plantas e tratamentos cirúrgicos. • arquitetura: introdução do uso do arco na construção de palácios. com sentido predominantemente político e religioso. • Medicina: ainda que impregnada pela magia. ritos e sacrifícios visando vantagens e recompensas terrenas. céu. • crença na influência das forças cósmicas sobre a existência humana: desenvolvimento da astronomia e da astrologia. • pintura (paredes) e escultura (estátuas e relevos): decoração dos templos. palácios e túmulos. água. ações e objetos. • narrativas variadas de mitos: cosmogonia. noções sobre o movimento de estrelas e planetas. deuses e lendas. • Matemática: desenvolvimento da álgebra. • Astronomia: estudo de fenômenos celestes. estrelas). heróis. previsão de eclipses e criação de um calendário lunar que dividia o ano em doze meses e a semana em sete dias. • “invenção” da ciência jurídica: desenvolvimento de sistemas de leis escritas. • Código de Hamurabi: marco pioneiro da história do Direito. • caráter prático: cultos. domínio das quatro operações. • amplo uso da magia e da adivinhação. criação das raízes quadrada e cúbica e divisão do círculo em 360 graus. RELIGIÃO & CIÊNCIA • desenvolvimento da escrita cuneiforme. • sistema ideográfico (pictográfico): sinais feitos em forma de cunha sobre tabuletas de argila. considerada por muitos como a mais antiga do mundo. • influência sobre todas as esferas da vida social: o soberano era o sumo-sacerdote e os templos recolhiam os impostos. • Epopéia de Gilgamesh: versão mitológica da criação e do dilúvio. A ESCRITA A LITERATURA AS ARTES PLÁSTICAS A RELIGIÃO AS CIÊNCIAS O DIREITO . e provável fonte de inspiração da narrativa bíblica deste evento protagonizado por Noé no Antigo Testamento. dente por dente”) e abrangia todas as esferas da vida social. representando idéias. biblioteca e hospital.A CULTURA NA MESOPOTÂMIA: ARTE. • zigurates: grandes templos que serviam também como observatório astronômico.

• fragmentação política. • expulsão dos hicsos: reorganização do Estado. • Estado Teocrático. macedônios e romanos). • escravização dos hebreus. • restabelecimento da unidade política. • isolamento geográfico: estabilidade e paz interna. armas de ferro). • crescimento econômico e aumento da exploração de camponeses e escravos. • capital: Tebas.ANTIGO EGITO: EVOLUÇÃO POLÍTICA AS FASES O ESTADO ANTIGO IMPÉRIO (ca. • construção de grandes obras de irrigação e das pirâmides de Gizé (Queóps. crise econômica e invasões (assírios. 2000-1580 aC) NOVO IMPÉRIO (ca. 1580-1085 aC) • capitais: Tínis e Mênfis. • revoltas camponesas: excesso de tributos e trabalho compulsório. perda de terras. • revoltas. • expansão territorial: ocupação da Palestina e da Núbia. O AUGE A CRISE . • Faraó: poder absoluto. • fim da autonomia política. • disputas pelo poder entre faraó e classes dirigentes locais (nomarcas). Quéfren e Miquerinos). • estabilidade e desenvolvimento econômico. • revoltas: escravos e camponeses. • reforma religiosa de Amenófis IV (monoteísmo). • militarismo e expansão (Tutmés III e Ramsés II). • capital: Tebas. persas. • invasão dos hicsos (cavalo. 3200-2300 aC) MÉDIO IMPÉRIO (ca. • domínio hicso (1750-1580 aC): entrada dos hebreus.

• Livro dos Mortos: encontrado nos sarcófagos e pirâmides. cujo gigantismo representava a grandeza dos deuses e o poder absoluto do Estado. CIÊNCIA & RELIGIÃO A ESCRITA • hieroglífica: de caráter sagrado. dividindo o ano em 365 dias. templos. continha instruções para o morto proceder diante do Tribunal de Osíris.XIX por Champollion. realização de pequenas cirurgias e predomínio da magia. reforçando o significado político-religioso da arte egípcia. a partir de inscrições contidas na Pedra de Roseta. grande conhecimento sobre anatomia e domínio de princípios da química. cálculos geométricos e operações aritméticas (soma e subtração). onde teria sua alma julgada. dominada por uma minoria de sacerdotes e escribas. • arquitetura: construção de grandes obras (palácios. túmulos e pirâmides). palácios e túmulos. A LITERATURA AS ARTES PLÁSTICAS A MEDICINA A MATEMÁTICA A ASTRONOMIA . • hierática e demótica: formas simplificadas e mais práticas para o uso cotidiano. • pintura: executada segundo rígidos padrões estabelecidos pelos sacerdotes. • crença na vida após a morte: desenvolvimento de técnicas de embalsamento (mumificação). • caráter prático: construção de obras e controle da produção. em papiros e nas paredes de templos. conteúdo predominantemente religioso. • textos sagrados e funerários. • escultura: estátuas colossais.A CULTURA EGÍPCIA ARTE. • sistema decimal. decifrada no séc. • caráter prático: previsão das cheias e controle do tempo. apresentando informações políticas e cenas cotidianas. • uso de medicamentos. • desenvolvimento de um calendário solar e lunar.

ECONOMIA CULTURA . • invenção do alfabeto (escrita fonética). POLÍTICA • cidades-estado independentes: Sidon. • oligarquia (proprietários) e plutocracia (mais ricos). • artesanato & manufatura: metalurgia. vidro e tecidos. Biblos e Tiro. • colonização do Mediterrâneo (Cartago).OS FENÍCIOS GEOGRAFIA • atual Líbano e parte da Síria. • religião politeísta e antropomórfica. sacrifícios humanos. • pequena faixa de terra entre o mar e as montanhas. • grade desenvolvimento comercial e marítimo.

• Abraão: busca da Terra Prometida e migração para a Palestina (Canaã). 1010 aC) • reconquista da Palestina: fortalecimento do poder central. disputas entre tribos. • Cisma: divisão dos hebreus em dois reinos (Israel e Judá).HEBREUS: EVOLUÇÃO POLÍTICA PATRIARCAS (ca. • seca (ca. religioso e militar. excesso de tributos. • escravidão no Egito: quatro séculos. • conflitos com filisteus e cananeus. • crise: morte de Salomão. 1200 aC) • reinício das disputas pela Palestina: luta contra filisteus. • juízes: unificação do poder político. • formação das Doze Tribos de Israel. • consolidação da autonomia política e da unidade cultural (língua e religião). 1750 aC): migração para o Egito durante domínio hicso. • principais juízes: Josué. REIS (ca. amoritas. . • Davi: vitória sobre os filisteus (Golias). • Êxodo: saída do Egito e volta à Palestina (Moisés). cananeus. JUÍZES (ca. organização do Estado Hebreu e estabelecimento da capital em Jerusalém. • unificação das Doze Tribos e instituição da monarquia. Sansão. Gedeão e Samuel. • Saul (primeiro rei): derrotas militares e suicídio. • Salomão: apogeu políticoeconômico e construção do Templo de Jerusalém. revoltas sociais. 2000 aC) • transição do nomadismo para o sedentarismo.

século V aC • consolidação da PÓLIS: autonomia política e inexistência de Estado centralizado • formação das cidades-estado: desagregação das comunidades gentílicas • formação do povo grego: invasões indo-européias V Arcaico VIII Homérico XII séculos: XX aC Pré-Homérico .JC períodos: IV Helenístico Clássico • domínio macedônico: fusão e difusão da cultura grega • auge da civilização grega: Atenas.

J) gerúsia e ápela (L) arcontado (E) areópago (J) bulé e eclésia (L) eupátridas espartanos cidadãos geomores sociedade periecos estrangeiros metecos demiurgos tetas hilotas escravos economia educação modo de produção escravista agrária militarista comércio e navegação formação física e intelectual .ESPARTA ATENAS monarquia tirania oligarquia política legisladores oligarquia Licurgo democracia Drácon: leis escritas e aristocracia Sólon: plutocracia (riqueza) e fim da escravidão por dívida diarquia (E) governo Éforos (E.

conflitos entre Atenas.• auge de Atenas: consolidação da democracia e expansão econômica • democracia escravista: participação direta dos cidadãos e exclusão de mulheres. Esparta e Tebas. enfraquecimento das cidades gregas . estrangeiros e escravos • Clístenes: pai da democracia • Péricles: apogeu de Atenas PERÍODO • Guerras Médicas CLÁSSICO • Guerra do Peloponeso séc. V aC (494-479 aC): vitória grega sobre os persas e formação da Liga de Delos (431-407 aC): formação da Liga do Peloponeso.

fases: IIIdC IMPÉRIO BAIXO IMPÉRIO: • declínio & queda JC I ALTO IMPÉRIO: • auge da civilização romana • Senado e magistraturas: patrícios • lutas sociais: concessões à plebe • expansão territorial e crise política • fundação de Roma (latinos) • divisão social: patrícios. plebeus e escravos REPÚBLICA VI MONARQUIA VIIIaC séculos: ROMA ANTIGA .

Tito e Marco Aurélio • perseguição aos cristãos Baixo Império • crise do escravismo (séc IIIdC) • colapso econômico e político • principais imperadores: Dioclesiano. Calígula.Alto Império • Otávio: “Pax Romana” • centralização do poder • sistema censitário (renda) • máxima extensão territorial • nascimento de Cristo • principais imperadores: Tibério. Constantino e Teodósio • divisão do império: Ocidente (Roma) e Oriente (Constantinopla) • difusão e oficialização do cristianismo (Teodósio: Edito de Tessalônica) • invasões bárbaras: pacíficas e violentas 27aC Otávio Augusto 70dC Diáspora dos judeus 212dC Edito de Caracala (cidadania) 313dC Edito de Milão (Constantino) 476dC Queda de Roma . Nero.

LEGADO CULTURAL CRISTIANISMO • de ameaça à ordem a religião oficial. aquedutos (Fórum. DIREITO • base da ciência jurídica no Ocidente. • letras: Virgílio (Eneida). • latim: raiz do italiano. Jus Gentium (Direito das Gentes). Jus Civile (Direito Civil). . • arquitetura: luxo e grandiosidade. • Jus Naturale (Direito Natural). Tito Lívio (História). termas. • resistência à crise do Império. • monoteísmo e formação da Igreja Católica. ARTES • pintura e escultura: influência grega. Coliseu). português. • circos. espanhol.

com.br/comendador/espaco/down/resumao.decisivo.ppt .http://www.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful