DOR TORÁCICA

Dr. Paulo Gurgel Pneumologista

Definição de dor

Sensação desagradável produzida pela estimulação de terminações nervosas especializadas em sua recepção.

Considerações sobre a dor
• • • • • Múltiplas causas Experiência individual e intransferível Credibilidade (relação paciente – médico) Dificuldades na caracterização Intensidade x gravidade
“Não há equivalência direta entre a intensidade da dor torácica e a sua gravidade.”

Sistemas representados no tórax
• • • • • • • • Tegumentar Esquelético Respiratório Cardiovascular Digestório Endócrino Nervoso Linfático

VISIBLE HUMAN PROJECT Secção através do tórax

“Estruturas” do aparelho respiratório no tórax
– Parede torácica – Traquéia e brônquios – Parênquima (*) – Pleuras: parietal e visceral(*) – Diafragma – Mediastino
(*) sem terminações nervosas receptoras da dor

Cavidade tuberculosa no pulmão

Câncer de pulmão

Tumor de Pancoast

Herpes zoster

Empyema necessitatis

Actinomicose

Costocondrite

Tumor e displasia ósseos (costela)

Pneumotórax

Mesotelioma maligno da pleura

TC de tórax mostrando grande espessamento pleural com redução volumétrica do pulmão direito e acometimento de parte do pericárdio.

Pneumonia + Pleurisia

Bronquite

Diafragma

SOLUÇOS

Mediastino Linfoma de Hodgkin

Dor cardíaca isquêmica / não isquêmica

Dor cardíaca isquêmica
• Angina • Infarto do miocárdio

Angina

• Estável • Instável

Infarto do miocárdio

Dor cardíaca não-isquêmica
• Pericardite • Valvular • Hipertensão arterial pulmonar • Dissecção de aorta

Dor gastro-esofágica

• Aerofagia (meteorismo) • DRGE • Gastrite / úlcera péptica • Colecistopatias • Etc

“Dorsalgias”
• • • • • • • Escoliose Artroses Osteoporose Hérnia discal Fibromialgia Metástases Infecciosas – ao lado,
espondilodiscite tuberculosa (mal de Pott). BAAR em punção aspirativa vertebral

Síndrome de hiperventilação

Ansiedade Polipnéia Dor torácica Outros sintomas

Trauma
• Parede • Pleura
– Pneumotórax – Hemotórax

• Vísceras torácicas

DRENAGEM FECHADA

TORACOTOMIA EXPLORATÓRIA Hemorragia persistente Fuga aérea de alto débito Lesão traqueo-brônquica, esofágica, cardíaca e diafragmática

GRATO PELA ATENÇÃO
Dr. Paulo Gurgel pgcs@ig.com.br

http://blogdopg.blogspot.com