PROFESSORA: MARA RUBIA SILVA

. sua ocorrência. Federal Council for Science and Technology. circulação e distribuição. e sua reação com o meio ambiente. É a ciência que trata da água na Terra. citado por Chow. S. suas propriedades físicas e químicas. 1959). incluindo sua relação com as formas vivas (U.

É parte da Geografia Física e abrange. . DE SOUSA PINTO). em especial. (N. na superfície da Terra e no subsolo. L. fenômenos e distribuição da água na atmosfera. É a ciência que do estudo da água na Natureza. propriedades.

num determinado local. uma vez que os fenômenos provocadores dos processos hidrológicos na bacia hidrográfica são os eventos meteorológicos. Para analisar a sazonalidade da ocorrência de precipitações. cuja previsão a médio e longo prazos. o conhecimento atual ainda não dipõe de explicações determinísticas suficientes. utilizam-se observações realizadas no passado. É uma ciência que se baseia na observação dos processos envolvidos no meio físico natural. .

 Potamologia: trata do estudo dos arroios e rios.  Limnologia: refere-se ao estudo dos lagos e reservatórios.  Glaciologia: é área da ciência relacionada com a neve e o gelo na natureza. .  Hidrogeologia: é o campo científico que trata das águas subterrâneas. Hidrometeorologia: é a parte da ciência que trata da água na atmosfera.

preservação do meio ambiente e ocupação da bacia. . Esta voltada para os diferentes problemas que envolvem a utilização dos recursos hídricos.

 Modificações do uso do solo. .  Impacto das obras hidraúlicas sobre o meio ambiente aquático e terrestre.  Regularização para controle de qualidade da água.

 O impacto do homem sobre a bacia.O impacto do meio sobre a população através das enchentes. .

 Planejamento e gerenciamento da bacia hidrográfica: o desenvolvimento das principais bacias quanto ao planejamento e controle do uso dos recursos naturais requer uma ação pública e privada coordenada. .

produção de sedimentos e qualidade da água são problemas sérios encontrados em grande parte das cidades brasileiras. Enchentes. . Drenagem urbana: atualmente 75% da população do Brasil ocupa o espaço urbano.

da sua regularização por obras hidráulicas e o impacto das mesmas sobre o meio ambiente. Energia: produção de energia hidrelétrica representa 92% de toda a energia produzida no país. O potencial hidrelétrico ainda existente é significativo. Esta energia depende da disponibilidade de água. a .

resultando em perda de solo fértil e assoreamento dos rios.O uso do solo rural: a expansão das fronteiras agrícolas e o intenso uso agrícola têm gerado impacto significativos na produção de sedimentos e nutrientes nas bacias rurais. .

 Qualidade da água: o meio ambiente aquático (oceanos. . rios. lagos. reservatórios e aquíferos) sofre com a falta de tratamento dos despejos domésticos e industriais e de cargas de pesticidas de uso agrícolas.

. Abastecimento de água: a disponibilidade de água. que apesar de farta em grande parte do país. apresenta limitações nas regiões áridas e semiáridas do nordeste brasileiro. A redução da qualidade da água dos rios e as grandes concentrações urbanas têm apresentado limitações quanto à disponibilidade de água para o abastecimento.

O aumento da produtividade passa pelo aumento da irrigação em grande parte do país. . Irrigação: a produção agrícola nas regiões áridas e semi-áridas depende essencialmente da disponibilidae de água. culturas como o arroz utilizam quantidade significativa de água. No sul.

. Os principais aspectos hidrológicos são: disponibilidade hídrica para calado. mas com grande potencial de transporte. Tietê/Paraná. A navegação pode ter um peso significativo no desenvolvimento nacional. previsão de níveis e planejamento e operação de obras hidráulicas para navegação. principalmente nos rios Jacuí. Navegação: a navegação interior é ainda pequena. São Francisco e na Amazônia.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful