Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas

Os pensadores liberais combatiam o absolutismo dos reis, os privilégios da nobreza e do clero, o fanatismo religioso e as práticas mercantilistas. Em substituição a esse estado de coisas, eles propunham um governo exercido pelo povo, a igualdade social, a liberdade de culto e de expressão e a liberdade econômica.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Contrariando o ideal do absolutismo John Locke defendia a rebelião da sociedade civil contra o governo, caso este não respeitasse os seus direitos naturais.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Jean-Jacques Rosseau. Em O contrato social, desenvolveu a concepção de que a soberania reside no povo e de que a vontade da maioria é, na verdade, a razão da soberania do Estado.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Montesquieu “É uma verdade eterna: qualquer pessoa que tenha o poder, tende a abusar dele. Para que não haja abuso, é preciso organizar as coisas de maneira que o poder seja contido pelo poder”.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Elizabeth I, morre em 1603 - Fim da dinastia Tudor. O descendente mais próximo é Jaime VI (Rei da Escócia, primo). Este assume o poder com o nome de Jaime I dando início a dinastia de Stuart.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Governo de Jaime I
Fortalecimento do absolutismo: “direito divino dos reis”; Supremacia da Igreja Anglicana; Perseguição aos católicos e puritanos ( calvinistas); Solicitação da ampliação do exército pelo rei ao parlamento para que este aumentasse os impostos, mas com o veto do parlamento acaba sendo dissolvido por Jaime I (1614); A perseguição promoveu a migração em massa para a América do Norte formando as 13 colônias dos EUA. Morre Jaime I - assume o poder seu filho Carlos I.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Governo de Carlos I
Assinou a Petição de Direitos (1628) determinava o não aumento dos impostos sem prévia autorização do parlamento. Carlos I Dissolveu o parlamento, Imposição da religião anglicana na Escócia. A Escócia Invade a Inglaterra , Que será combatida pelas tropas do parlamento Imposição de várias limitações ao rei.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Guerra civil (1642 - 1649)

O Rei invadiu o Parlamento e prendeu seus principais líderes, devido a negação de ajuda para o rei combater uma revolta dos católicos na Irlanda. Isso desencadeia uma guerra civil em 1642 entre os cavaleiros – defensores do rei e Cabeças redondas – defensores do parlamento (liderados por Cromwell, que vencem) da gentry, dos levellers e dos diggers, presbiterianos e puritanos. Depois de refugiar-se o rei é morto em 1649. Desta maneira o exercito puritano tornam-se uma força política importante, destituindo do poder os presbiterianos e proclamando a república em 1649.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
Guerra civil (1642 - 1649)

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
A República Puritana (1649 - 1660) (Commonwealth)
Principais atos de Oliver Cromwell  Rejeitou o desejo do parlamento em coroar-lhe rei;  Suprimiu a Câmara dos Lordes;  Dissolveu o Parlamento (1653),  Instituiu uma Ditadura Pessoal(1658); “Lorde Protetor” das Repúblicas: Inglaterra, Escócia e Irlanda  Promulgou os “Atos de Navegação” (1651), o comércio com a Inglaterra só poderia ocorrer com embarcações dos países de origem das mercadorias ou em navios ingleses;  Após sua morte (1658) assume seu filho Ricardo que renunciou no ano seguinte, dando início à restauração Stuart com Carlos II.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
A República Puritana – Dissolução do Parlamento 20/04/1653

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
A Restauração Dinastia Stuart – Carlos II (1660 – 1685)

Principais atos de Carlos II  Restaura o Parlamento e a Câmara dos Lordes;  Perseguição aos Puritanos;  Restauração da Igreja Anglicana;  Liberdade de Culto Católico em troca de empréstimo dos ingleses;  “Ato de Exclusão” (1679), ato do Parlamento que excluiu os católicos dos cargos públicos;  “Habeas-Corpus”, proteção legal do indivíduo contra prisões arbitrárias;

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
A Restauração Dinastia Stuart – Jaime II (1685 – 1688)

Principais atos de Jaime II  Católico convicto ameaça restabelecer o catolicismo, significando a volta do absolutismo e o fim dos privilégios da nobreza;  Reconduziu os católicos aos cargos importantes, provocando a ira do Parlamento que negociou com o Príncipe Holandês, Protestante, Guilherme de Orange, casado com a filha de Jaime II, Maria Stuart para assumir o trono, sendo coroado como Guilherme III.

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
A Revolução Gloriosa e a Dinastia Stuart (1713) A Dinastia Hannover (1714) e a Dinastia de Windsor (1914) Principais atos do Parlamento e do governo de Guilherme III (1689-1714) Guilherme de Orange, desembarcou na Inglaterra e Jaime II fugiu para a França, episódio conhecido como “Revolução Gloriosa” ou “Revolução Sem Sangue”;  1689 Coroado como Guilherme III assinou o “Bill of Rights” Declaração dos Direitos;  1714 Instituição da Monarquia Constitucional Parlamentar (Rei = Chefe de Estado) e (1º Ministro = Chefe de Governo)

Revoluções Burguesas 1 - Revoluções Inglesas
A Declaração dos Direitos ou “Bill of Rights”  Garantia de liberdade de imprensa individual e propriedade privada;  Confirmação do Anglicanismo, religião oficial e tolerância a todos os cultos exceto ao católico;  Assegurava ao parlamento o direito de aprovar ou rejeitar impostos, garantia de liberdade individual e a propriedade privada; Estabelecia o princípio da divisão de poderes (legislativo , executivo e judiciário)

FORMATAÇÃO:
Prof. Esp. José Augusto Rodrigues Trindade jartrin22@hotmail.com

LICENCIATURA EM HISTÓRIA
Secretaria de Estado de Educação – SEDUC - PA INSTITUTO D. BOSCO