Medo

4/24/12

Tristeza

4/24/12

Expressões Faciais Clique para editar oEmocionais estilo do subtítulo
mestre

“Palavras mentem, rostos não.”

4/24/12 Bruno Maciel de Carvalho Pinto

§

Há quatro décadas se ocupa do estudo da mímica facial humana na Universidade da Califórnia. Ekman foi pensamento vigente. contrário ao científico

§

§

Viajou para diferentes países e analisou a identificação e a expressão facial de pessoas de centros urbanos e de povoados isolados. Propôs que há sete expressões básicas universais: alegria, tristeza, raiva, medo, surpresa, nojo e desprezo.

Paul Ekman

§

4/24/12

§

Comparou as expressões faciais de judocas, com visão e cegos, nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2004. Descobriu que os indivíduos com e sem visão tiveram as mesmas expressões emocionais de acordo com o contexto da situação observada. Conclusão de que as expressões das emoções estão configuradas nos genes. 

§

§

David Matsumoto

4/24/12

§

Em 1872, Darwin escreve o livro “A Expressão das Emoções em Homens e Animais”. Frisa a questão evolutiva da expressão facial entre o homem e os animais. Afirma que criar tensões em certos músculos da face, de forma voluntária, pode acarretar em uma mudança emocional. “(...) a expressão livre por Resultados de estudos meio de sinais externos de recentes dão uma suporte a emoção, esta a afirmativa. intensifica... Aquele que der vazão a gestos violentos vai aumentar sua raiva.”

§

§

§

Charles Darwin

4/24/12

§

Pessoas que receberam Botox foram avaliadas com ressonância magnética funcional enquanto pedia-se a elas que fizessem expressões de irritação. Demonstrou-se que os indivíduos com Botox tinham menos atividade nos circuitos cerebrais envolvidos no processamento de respostas emocionais - como o hipotálamo, a amígdala e partes do tronco cerebral - se comparados com indivíduos do grupo controle. Foi sugerido então que o comprometimento da expressão afeta também a emoção sentida. Estudo distinto revela que as pessoas que fazem uso de Botox podem ter a interação prejudicada, pois teriam mais dificuldade de reconhecer as

§

§

Universidade Técnica de Munique Alemanha

§

4/24/12

§

A combinação da contração ou relaxamento de músculos faciais é responsável pela expressão de emoções nos indivíduos.

Músculos faciais

4/24/12

§

A figura exibe os ligamentos do rosto que apresentam este papel. (Imagens do livro “Desenhando Quadrinhos” – Scott McCloud)

4/24/12

4/24/12

4/24/12

Raiva

4/24/12

4/24/12

Variações da intensidade de Raiva

4/24/12

Tristeza

4/24/12

4/24/12

Variações da intensidade de Tristeza

4/24/12

Medo

4/24/12

4/24/12

Variações da intensidade de Medo

4/24/12

Nojo

4/24/12

4/24/12

Variações da intensidade de Nojo

4/24/12

Surpresa

4/24/12

4/24/12

Variações da intensidade de Surpresa

4/24/12

Alegria

4/24/12

4/24/12

Variações da intensidade de Alegria

4/24/12

§

As emoções primárias podem ser misturadas e produzir uma terceira expressão – que em muitos casos, é também distinta e suficientemente reconhecível para merecer um nome próprio.

Mistura de emoções

4/24/12

Raiva + Nojo

4/24/12

Raiva + Medo

4/24/12

Raiva + Alegria

4/24/12

Raiva + Alegria

4/24/12

Raiva + Tristeza

4/24/12

de indignação perplexa.

Raiva + Surpresa

4/24/12

Raiva + Surpresa

4/24/12

Nojo + Medo

4/24/12

Nojo + Medo

4/24/12

Nojo + Alegria

4/24/12

Nojo + Tristeza

4/24/12

Nojo + Tristeza

4/24/12

Nojo + Surpresa

4/24/12

Nojo + Surpresa

4/24/12

Medo + Alegria

4/24/12

Medo + Tristeza

4/24/12

Medo + Surpresa

4/24/12

Medo + Surpresa

4/24/12

Alegria + Tristeza

4/24/12

Alegria + Tristeza

4/24/12

Alegria + Surpresa

4/24/12

Alegria + Surpresa

4/24/12

Tristeza + Surpresa

4/24/12

Tristeza + Surpresa

4/24/12

Microexpressões Expressões Sutis

x

4/24/12

§

Diferenças entre as Microexpressões

Raiva e Nojo

4/24/12

§

Diferenças entre as Microexpressões

Desprezo e Alegria

4/24/12

§

Diferenças entre as Microexpressões

Medo e Surpresa

4/24/12

§

Diferenças entre as Microexpressões

Medo e Tristeza

4/24/12

§

Alegria

Sinais de Expressões Sutis

§

Sorriso assimétrico. falso.

levemente Um sorriso

§

Um forte sorriso de alegria.

§

Sorriso moderado acompanhado de olhos apertados. Provavelmente um sorriso social ou uma expressão sutil de divertimento.

4/24/12

§

Desprezo

Sinais de Expressões Sutis

§

Levantamento unilateral do lábio superior – pode ser uma expressão de nojo ou de desprezo.

§

Canto dos lábios levantado assimetricamente.

4/24/12

§

Nojo

§

Forte enrugamento do nariz e olhos fechados.

Sinais de Expressões Sutis

§

Leve enrugamento do nariz, início do nojo.

§

Enrugamento do nariz.

§

Lábio superior levantado e inferior saliente.

4/24/12

§

Medo

§

Sinais de Expressões Sutis

Medo nos olhos e na boca, apesar de não usar a sobrancelha.

§

Medo sinalizado pelos olhos.

§ §

Medo pela sobrancelha levantada e junta, além do levantamento da pálpebra superior.

Boca esticada em medo controlado.

4/24/12

§

Surpresa

§

Sinais de Expressões Sutis

Surpresa na boca e nos olhos, mas não na sobrancelha.

§

Pálpebra superior levantada, pode ser sinal de surpresa ou interesse.

§

Leve levantamento da sobrancelha e pode ser sinal de surpresa ou de enfatizar algo.

§

Rebaixamento da mandíbula abrindo a boca na surpresa.

4/24/12

§

Diferenças de Expressões Sutis

Surpresa e Medo

§

Medo demonstrado por este levantamento de pálpebra superior.

§

Pálpebra superior levantada, pode ser sinal de surpresa ou interesse.

§

Se ocorrer este tanto de abertura nos olhos durante um instante provavelmente se trata de surpresa. Se estiver na face por mais tempo pode ser sinal de início de medo ou sendo controlado.

4/24/12

§

Raiva

§

Sinais de Expressões Sutis

Lábios pressionados podem ser sinal de raiva controlada ou de concentração.

§

Sobrancelha abaixada e pálpebra inferior tensionada podem ser perplexidade ou raiva controlada.

§

Sobrancelha abaixada e pálpebra superior levantada é sinal de raiva controlada.

§

Mentual deixando o queixo para frente na raiva.

4/24/12

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful