You are on page 1of 26
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS

FACULDADE SÃO LUÍS

FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS

CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO

FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS
FACULDADE SÃO LUÍS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA QUALIDADE PROF.: PAULO ROBERTO ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS

ANDERSON FRAZÃO RIBEIRO CARLOS ALBERTO S. COSTA

DEMISE ERICEIRA SANTOS

GILSON MARINHO DE OLIVEIRA

JACIARA BATISTA R. VALE MIRIA ANDRÉIA ARAÚJO

OSVALDO HUGO T. RIBEIRO

TAYSE DOS REMÉDIOS EVERTON

SÃO LUÍS
SÃO LUÍS
OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO Esta apresentação objetiva explicar e esclarecer ao espectador e leitor como se deu
OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO
OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO

Esta apresentação objetiva explicar e esclarecer ao espectador e leitor como se deu o processo de normalização da série ISO 9000, e a sua importância atualmente para as organizações, através do seu processo evolutivo, atualizações, padrões e

OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO Esta apresentação objetiva explicar e esclarecer ao espectador e leitor como se deu

aplicações baseadas na gestão da qualidade, o que

representa um diferencial em relação à concorrência.

OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO Esta apresentação objetiva explicar e esclarecer ao espectador e leitor como se deu
OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO Esta apresentação objetiva explicar e esclarecer ao espectador e leitor como se deu
ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000. – CONCEITO, OBJETIVOS E IMPORTÂNCIA. –

ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO

1

ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000.

CONCEITO, OBJETIVOS E IMPORTÂNCIA.

NORMAS DA SÉRIE ISO 9000 E ATUALIZAÇÕES.

ELEMENTOS DA SÉRIE ISO 9000.

PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE.

IMPLANTAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000.

AUDITORIAS.

CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000 .

ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000. – CONCEITO, OBJETIVOS E IMPORTÂNCIA. –
2 3 4
2
3
4

5

6

7

8

9

ÓRGÃO CREDENCIADOR NO BRASIL.

  • 10 PRINCIPAIS ORGANISMOS CERTIFICADORES QUE ATUAM NO

BRASIL.

  • 11 BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO

9000.

  • 12 IMPACTO QUE A SÉRIE ISO 9000 CAUSA ÀS ORGANIZAÇÕES.

  • 13 CONSIDERAÇÕES FINAIS.

/

14 BIBLIOGRAFIA.

1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000 O contexto da normalização não se restringe à 
1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000
1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000

O contexto da normalização não se restringe à

 

modernidade.

A concepção moderna da normatização tem origem no

fim do século XVIII.

Concentrada a princípio em produtos, materiais e

técnicas de engenharia, a normatização chegou depois à

administração.

Em 1906 surgiu a IEC, Comissão Internacional de Eletrotécnica.

Em 1926 foi criada a ISA, Federação Internacional das Associações Nacionais de Normatização.

Em 1944 foi fundada o UNSCC, Comitê Coordenador de Normas das Nações Unidas).

Em 1947 criaram a ISO, Organização Internacional da Normalização.

1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000 Na segunda metade do século XX, a área militar
1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000 Na segunda metade do século XX, a área militar
1 – ORIGEM DA SÉRIE ISO 9000
Na
segunda
metade
do
século
XX,
a
área
militar


começou a apresentar exigências de caráter sistêmico para

seus fornecedores por meio da norma militar Q9858.

Em, 1979, a Inglaterra publicou uma norma internacional, a BS 5750 (BS = British Standard = Norma Britânica).

Em 1987, a ISO, com base na BS 5750, publicou a série

de normas internacionais ISO 9000.

No Brasil

a normalização

tem inicio

em 1940 com

a

criação da ABNT, Associação Brasileiras de Normas

Técnicas.

Na Europa

a difusão da série de normas ISO 9000 foi

relativamente rápida.

O sucesso das normas de garantia da qualidade levou a

demandas similares em outros segmentos.

A 2 – CONCEITO, OBJETIVO E IMPORTÂNCIA palavra ISO (International Organization for  Standardization) é derivada
A 2 – CONCEITO, OBJETIVO E IMPORTÂNCIA palavra ISO (International Organization for  Standardization) é derivada

A

2 CONCEITO, OBJETIVO E IMPORTÂNCIA

palavra

ISO

(International Organization for



Standardization) é derivada do grego isosque significa igual e associa-se a padrão sendo uma organização não governamental.

As

normas

ISO

9000,

são

normas

aplicáveis em

situações contratuais que exijam a qualidade do produto

ou serviço.

1.

2.

3.

A série ISO 9000 objetiva:

Atingir e manter a qualidade de seu produto ou serviço;

Prover confiança à administração das organizações;

Prover com confiança a clientes de que a qualidade

pretendida está sendo atingida a produtos e serviços.

As normas ISO 9000 são de fundamental importância para as organizações que querem conseguir destaque no cenário nacional e internacional.

3 – NORMAS DA SÉRIE ISO 9000 A série de normas ISO 9000, em sua primeira
3 – NORMAS DA SÉRIE ISO 9000
3 – NORMAS DA SÉRIE ISO 9000

A série de normas ISO 9000, em sua primeira versão, a



de 1987, era composta pelas normas ISO 9001, ISO 9002 e ISO 9003, certificáveis, e só foi publicada no Brasil em junho de 1990. Continha também a normas guias a ISO

9000 e a ISO 9004.

  • 1. Norma ISO 9000: esclarece diferenças e inter-relações entre os principais conceitos da qualidade

  • 2. Norma ISO 9004: fornece diretrizes para implantar e

implementar o sistema da qualidade

  • 3. Norma ISO 9001:

garantia

da

qualidade

em

projetos/desenvolvimento, produção, instalação e

assistência técnica.

  • 4. Norma ISO 9002: garantia da qualidade na produção,

instalação e assistência técnica.

3 – NORMAS DA SÉRIE ISO 9000 das normas é feita a cada 5 anos, 
3 – NORMAS DA SÉRIE ISO 9000
3 – NORMAS DA SÉRIE ISO 9000

das normas é

feita a

cada 5 anos,

 

A revisão

sendo a

primeira realizada em 1994.

Críticas foram feitas á série de normas ISO 9000 por ser

largamente utilizada.

Unificação das normas certificadores em uma, a ISO

9001:2000.

O

objetivo

da

norma

deixa

de

ser

o simples

atendimento de requisitos especificados para a satisfação

do cliente.

Em dezembro de 2008 foi publicada a terceira revisão

da norma trazendo uma abordagem da melhoria contínua.

A

ISO

9001

é,

seguramente

conhecidas no mundo.

uma das normas mais

4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000  A série de normas ISO 9000 baseia- se
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000
  • A série de normas ISO 9000 baseia-se em 20 elementos ou critérios que englobam vários aspectos da gestão de qualidade. Apenas a ISO 9001 exige que todos os 20

4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000  A série de normas ISO 9000 baseia- se

elementos estejam presentes no sistema da qualidade.

  • 1. responsabilidade da administração.

  • 2. sistema da qualidade.

  • 3. análise crítica de contratos.

  • 4. controle de projeto.

  • 5. controle de documentos.

  • 6. aquisição.

  • 7. produtos fornecidos pelo cliente.

  • 8. identificação e rastreabilidade do produto.

  • 9. controle de processos.

    • 10. inspeção e ensaios.

    • 11. equipamentos de inspeção, medição e ensaios.

4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000 12. situação da inspeção e ensaios. 13. controle de
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000 12. situação da inspeção e ensaios. 13. controle de
  • 12. situação da inspeção e ensaios.

  • 13. controle de produto não conforme.

  • 14. ação corretiva.

  • 15. manuseio, armazenamento, embalagem e expedição.

  • 16. registros da qualidade.

  • 17. auditorias internas da qualidade.

  • 18. treinamento.

  • 19. assistência técnica.

  • 20. técnicas estatísticas.

    • O ponto central de um sistema de gestão da qualidade baseada nas normas ISO 9000 é a apropriada documentação deste sistema.

4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000 12. situação da inspeção e ensaios. 13. controle de
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000 12. situação da inspeção e ensaios. 13. controle de
4 – ELEMENTOS NA SÉRIE ISO 9000 12. situação da inspeção e ensaios. 13. controle de
5 – PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE  Segundo a ISO 9001:2008, um princípio de gestão
5 – PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE  Segundo a ISO 9001:2008, um princípio de gestão

5 PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE

5 – PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE  Segundo a ISO 9001:2008, um princípio de gestão
  • Segundo a ISO 9001:2008, um princípio de gestão da qualidade é uma crença ou regra fundamental e abrangente para conduzir e operar uma organização.

  • Os oito princípios fundamentais apresentados pela série

ISO 9000 são:

  • 1. Foco no cliente: atender as necessidades atuais e futuras dos clientes.

  • 2. Liderança:

influenciar

organizacionais.

pessoas

para atingir objetivos

  • 3. Envolvimento

pessoas.

de pessoas: multifuncionalidades das

  • 4. Abordagem

de

processo:

gerenciados como um processo.

atividades

e recursos

5 – PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE 5. 6. Abordagem sistêmica: gerenciar os processos inter- relacionados.
5 – PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE 5. 6. Abordagem sistêmica: gerenciar os processos inter- relacionados.

5 PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE

5.
5.

6.

Abordagem

sistêmica:

gerenciar

os

processos

inter-

relacionados.

Melhoria contínua: objetivo permanente.

Abordagem factual para a tomada de decisão: análise de dados e informações.

7.

8.

Benefícios

mútuos

nas

relações

com

fornecedores:

o

trabalho em conjunto facilita a criação de valor.

5 – PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE 5. 6. Abordagem sistêmica: gerenciar os processos inter- relacionados.
6 – IMPLANTAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  A implantação da série ISO 9000 requer um
6 – IMPLANTAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000
6 – IMPLANTAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000
6 – IMPLANTAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  A implantação da série ISO 9000 requer um
  • A implantação da série ISO 9000 requer um trabalho muito intenso.

  • É necessário que a alta administração tenha consciência das dificuldades e vantagens e acredite nos benefícios da série ISO 9000.

  • O custo desta implantação pode estar concentrado no

nível de organização da empresa e para essa avaliação é necessário conhecê-la.

6 – IMPLANTAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  A implantação da série ISO 9000 requer um
7 – AUDITORIAS  Os sistemas de gestão da qualidade, baseados nas normas da ISO série
7 – AUDITORIAS
7 – AUDITORIAS
  • Os sistemas de gestão da qualidade, baseados nas normas da ISO série 9000, são avaliados por auditorias que possuem características importantes:

7 – AUDITORIAS  Os sistemas de gestão da qualidade, baseados nas normas da ISO série
  • 1. Autorizadas pela administração superior.

  • 2. Avaliações de práticas reais, evidentes, comparadas com requisitos estabelecidos.

  • 3. São programadas com antecedência.

  • 4. São realizadas com prévio conhecimento e na presença das pessoas cujo trabalho será auditado.

  • 5. Realizadas por pessoal experiente, independente da área auditada.

treinado e

  • 6. Resultados e recomendações são examinados e, em seguida, acompanhados para verificar o cumprimento das ações corretivas.

7 – AUDITORIAS  1.  As auditorias podem ser classificadas quanto ao tipo, à finalidade

7 AUDITORIAS

 1.
1.

As auditorias podem ser classificadas quanto ao tipo, à

finalidade e à empresa auditada.

Quanto ao tipo

De adequação: avalia a documentação do sistema implantado.

De conformidade: objetiva encontrar evidências de acordo com

os documentos.

2.

Quanto à finalidade

Do sistema: verifica a documentação e organização do SGQ.

De processo: valoriza a execução de um processo ou serviço.

Do produto: valoriza o resultados dos testes, inspeção e ensaios

do produto.

  • 3. Quanto às empresas auditadas

Interna: realizada por uma empresa independente da que vai

ser auditada.

Externa: é a auditoria realizada sob a responsabilidade de uma empresa independente da que está sendo auditada

7 – AUDITORIAS Este certificado é emitido após a realização satisfatória  da auditoria externa e
7 – AUDITORIAS
7 – AUDITORIAS

Este certificado é emitido após a realização satisfatória



da auditoria externa e revisão do relatório da referida auditoria, válido por 3 (três) anos.

A empresa certificada é periodicamente avaliada por auditorias de acompanhamento (realizadas de 6 meses a 1 ano).

No caso de a empresa não atender a estes requisitos,

duas atitudes podem ser tomadas pelo órgão certificador:

  • 1. é determinado um prazo para uma nova auditoria ou mesmo um prazo para que a empresa crie e pratique um plano de ação para sanar estas não conformidades.

  • 2. Se forem encontradas não conformidades graves, a

empresa pode perder o certificado ou mesmo não revalidá-

lo.

8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000 as a Para que organizações possam alcançar  1.
8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000 as a
8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000
as
a

Para

que

organizações

possam

alcançar

1.
1.

certificação, baseada na série ISO 9000, estas têm que

seguir de forma efetiva os critérios especificados abaixo:

Comprometimento da Direção.

2.

Seleção e designação formal de um coordenador.

3.

Formação do Comitê Coordenador.

4.

Treinamento.

5.

6.

7.

8.

9.

Elaboração e divulgação da política da qualidade.

Palestra sobre qualidade para todos os funcionários.

Divulgação constante do assunto qualidade.

Estudo de cada um dos requisitos das normas.

Plano de trabalho para implantação de cada requisito.

  • 10. Formação de grupos de trabalho.

  • 11. Elaboração do manual da qualidade.

  • 12. Formação dos auditores internos da qualidade.

  • 13. Realização das auditorias internas.

8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000 14. Implantação das ações corretivas para as não conformidades.
8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000
8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000
  • 14. Implantação das ações corretivas para as não

conformidades.

8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000 14. Implantação das ações corretivas para as não conformidades.
  • 15. Seleção da entidade certificadora.

  • 16. Realização da pré-auditoria.

  • 17. Realização da auditoria de certificação.

    • A importância em adquirir esta certificação está além de um diferencial de qualidade, pois mais do que isso a

certificação na série ISO 9000 abre as portas do mundo

globalizado para as empresas certificadas.

8 – CERTIFICAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000 14. Implantação das ações corretivas para as não conformidades.
9 – ÓRGÃO CREDENCIADOR NO BRASIL  O Sistema Brasileiro de Certificações (SBC) foi instituído pelo
9 – ÓRGÃO CREDENCIADOR NO BRASIL  O Sistema Brasileiro de Certificações (SBC) foi instituído pelo

9 ÓRGÃO CREDENCIADOR NO BRASIL



O Sistema Brasileiro de Certificações (SBC) foi instituído

pelo CONMETRO - Conselho Nacional de Metrologia,

Normalização e Qualidade Industrial.

 

O

INMETRO

é

o

único

organismo,

no

Brasil,

de

Acreditação,

que

credencia

entidades

à

condução

das

atividades

de

certificação

de

conformidade,

sendo

o

responsável pelo reconhecimento internacional do SBC.

9 – ÓRGÃO CREDENCIADOR NO BRASIL  O Sistema Brasileiro de Certificações (SBC) foi instituído pelo
10 – PRINCIPAIS ORGANISMOS CERTIFICA- DORES QUE ATUAM NO BRASIL É necessário que as empresas entendam
10 – PRINCIPAIS ORGANISMOS CERTIFICA-
DORES QUE ATUAM NO BRASIL
É necessário que as empresas entendam o significado
das empresas de consultoria e organismos certificadores.
Segue abaixo a lista de organismos certificadores que

atuam no Brasil:

 
atuam no Brasil:
 
atuam no Brasil: BVQI da Inglaterra ABNT do Brasil ABS dos Estados com sede em São
atuam no Brasil: BVQI da Inglaterra ABNT do Brasil ABS dos Estados com sede em São

BVQI da Inglaterra

ABNT

do

Brasil

ABS

dos

Estados

com sede em São

com sede no Rio de

Unidos

com

sede

em

Paulo-SP

Janeiro-RJ

 
São Paulo-SP BSI da Inglaterra com sede em São
São Paulo-SP
BSI
da
Inglaterra
com
sede
em
São

Paulo-SP

DNV da Noruega com sede em Paulo-SP São
DNV
da
Noruega
com sede em
Paulo-SP
São
FCAV do Brasil com sede em São Paulo-SP
FCAV do
Brasil
com sede em São
Paulo-SP
11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Várias são as vantagens

11 BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000

11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Várias são as vantagens
11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Várias são as vantagens
  • Várias são as vantagens de utilizar a série de normas ISO 9000 para a implementação do sistema de gestão da qualidade:

    • 1. Qualidade, confiança e segurança.

    • 2. Estabilidade, crescimento, aumento na participação de mercado e retorno do investimento.

    • 3. Melhores condições de trabalho, saúde e segurança.

    • 4. Apoio à legislação, saúde, segurança e meio ambiente.

    • 5. Contribui

ambientais.

para a redução dos impactos sociais

11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Várias são as vantagens

e

11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Se as organizações não

11 BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000

11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Se as organizações não
11 – BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA UTILIZAÇÃO DA SÉRIE ISO 9000  Se as organizações não
  • Se as organizações não estiverem bem preparadas para a implantação da série ISO 9000, podem surgir algumas

dificuldades quanto:

  • 1. Ao tempo necessário para desenvolver o sistema.

  • 2. Aos custos para implementar e mantê-lo.

  • 3. A inflexibilidade, resistência a mudanças e burocracia.

  • 4. A complexidade para criar e manter o entusiasmo do pessoal para com o sistema.

  • 5. A Existência de pouca cultura para qualidade.

Na

ótica

do

cliente,

podem

ser originadas duas

desvantagens uma quanto ao atendimento por possível desmotivação dos profissionais bem como pelo alto custo dos produtos e serviços.

SÉRIE 12 – IMPACTO QUE A ISO 9000 CAUSA ÀS ORGANIZAÇÕES  A série de normas

SÉRIE

12

IMPACTO

QUE

A

ISO

9000

CAUSA ÀS ORGANIZAÇÕES
CAUSA ÀS ORGANIZAÇÕES
SÉRIE 12 – IMPACTO QUE A ISO 9000 CAUSA ÀS ORGANIZAÇÕES  A série de normas
  • A série de normas ISO 9000 são exemplos de normas bem sucedidas e estimou-se até o fim de 2008, mais de 982 mil certificações em organizações de 175 países do

mundo, e no Brasil este número era foi de 14.539, número

este que vem aumentando cada vez mais a taxa de crescimento anual deixando em uma posição cada vez melhor e compatível com o tamanho da economia

brasileira.

  • Uma

das áreas

das empresas

em que

o impacto da

implantação

das

normas

foi

maior

foi

a

área

de

treinamento tanto nas grandes como nas médias

e

pequenas empresas principalmente

 

com

a

obrigatoriedade do LNT, Levantamento de Necessidade de Treinamento.

13 – CONSIDERAÇÕES FINAIS  As normas ISO 9000 surgiram para criar uma linguagem comum no
13 – CONSIDERAÇÕES FINAIS
13 – CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • As normas ISO 9000 surgiram para criar uma linguagem comum no que diz respeito aos sistemas de gestão da qualidade.

13 – CONSIDERAÇÕES FINAIS  As normas ISO 9000 surgiram para criar uma linguagem comum no
  • A filosofia da série de normas ISO 9000 no processo de certificação, abrange todos os aspectos referentes à manutenção da própria norma, exigências dos clientes, do marketing, do mercado dentre outros.

A

implementação

das

normas

ISO

9000, sendo

representadas atualmente pela norma ISO 9001:2008, para a garantia da qualidade pode ajudar qualquer

empresa a maximizar os benefícios reais originados dessas

normas, obtendo o sucesso através de uma melhora na satisfação dos seus clientes, da motivação dos

colaboradores e da melhoria contínua.

14 – BIBLIOGRAFIA MELLO , Carlos Henrique Pereira; SILVA , Carlos Eduardo Sanches da; TURIONNI ,
14 – BIBLIOGRAFIA MELLO , Carlos Henrique Pereira; SILVA , Carlos Eduardo Sanches da; TURIONNI ,
14 – BIBLIOGRAFIA
14 – BIBLIOGRAFIA

MELLO, Carlos Henrique Pereira; SILVA, Carlos Eduardo Sanches da; TURIONNI, João Batista; SOUZA, Luiz Gonzaga Mariano de; ISO 9001:2008, Sistema de Gestão da Qualidade para Operações de Produção e Serviços. São Paulo: Ed. Atlas, 2009.

14 – BIBLIOGRAFIA MELLO , Carlos Henrique Pereira; SILVA , Carlos Eduardo Sanches da; TURIONNI ,

NETO, João Batista M. Ribeiro; TAVARES, José da Silva Cunha; HOFFMANN, Silvana Carvalho. Sistemas de Gestão Integrados, Qualidade, Meio Ambiente, Responsabilidade Social e Segurança e Saúde no Trabalho. 2 a edição, São Paulo: Ed. Senac, 2008.

14 – BIBLIOGRAFIA MELLO , Carlos Henrique Pereira; SILVA , Carlos Eduardo Sanches da; TURIONNI ,

REIS, Luiz Felipe Sousa Dias; MANAS, Antônio Vico. ISO 9000: Um caminho para a Qualidade Total. 1 a edição, São Paulo: Ed. Abdr, 1994.