COMPRAS 2011

INEXIGIBILIDADE

MOTIVAÇÃO PARA AS CONTRATAÇÕES
Motivar significa dar um motivo, que não pode ser pessoal do Administrador, deve obedecer o princípios norteadores da Administração Pública. Mesmo quando pratica um ato DISCRICIONÁRIO, o Agente Público está obrigado a respeitar certos limites. Para a aquisição de um bem (COMPRA), o Estatuto Federal de Licitações obriga o Administrador motivar o seu ato mediante a comprovação do consumo e utilização prováveis.

MOTIVAÇÃO PARA AS CONTRATAÇÕES
Não obstante a regra de licitar, a Lei das Licitações prevê hipóteses em que a Administração, desde que preenchidos alguns requisitos essenciais, possa dispensar ou até mesmo considerar inexigível a licitação. Os artigos 17, 24 e 25 estabelecem os casos em que a licitação é dispensável ou inexigível. O princípio constitucional da licitação, como todas as regras de Direito, não tem valor absoluto, devendo ser coordenado com os outros princípios do mundo jurídico, e a supremacia do interesse público fundamenta a exigência, como regra geral, de licitação prévia para contratações da Administração Pública.

MOTIVAÇÃO PARA AS CONTRATAÇÕES
Apesar de envolver ampla discricionaridade para a Administração, essa liberdade deve restringir-se às providências concretas a serem adotadas e não deve ser utilizada como uma “brecha” para possíveis fraudes e “favorecimentos” na contratação. Alguns doutrinadores apontam, como meio para moralizar esse procedimento, a possibilidade de abrir oportunidade para todos os potenciais interessados participarem de uma seleção, mesmo que seja uma seleção mais simplificada.

MOTIVAÇÃO PARA AS CONTRATAÇÕES
A própria Lei cuidou de regular o possível abuso quanto à invocação de dispensa e inexigibilidade de licitação, ao impor uma sanção penal em seu art. 89. Interessante destacar que o beneficiário da contratação também fica sujeito às sanções do mesmo artigo parágrafo 1º. Conforme se verifica na Lei n° 8.666/93 no: “Art. 89. Dispensar ou inexigir licitação fora das hipóteses previstas em lei, ou deixar de observar as formalidades pertinentes à dispensa ou à inexigibilidade” (BRASIL, 1993).

MOTIVAÇÃO PARA AS CONTRATAÇÕES
A exclusividade do produtor é absoluta e afasta sumariamente a licitação em qualquer de suas modalidades, mas a do vendedor e a do representante comercial é na praça, tratando-se de convite; no registro cadastral, no caso de tomada de preços; no País, na hipótese de concorrência. Considera-se, portanto, vendedor ou representante comercial exclusivo, para efeito de convite, o que é único na localidade; para tomada de preços, no registro cadastral; para concorrência, o que é único no país.

FUNDAMENTO LEGAL
ARTIGO 25 DA LEI FEDERAL Nº 8.666, DE 21 DE JUNHO DE 1993.  "Artigo 25 É inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição, em especial:

I - para aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, vedada à preferência de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado fornecido pelo órgão de registro do comércio do local em que ser realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou, ainda, pelas entidades equivalentes;

II - para a contratação de serviços técnicos enumerados no art. 13 desta Lei, de natureza singular, com profissionais ou empresas de notória especialização, vedada à inexigibilidade para serviços de publicidade e divulgação;

Todos os processos embasados no artigo 25 da lei federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, devem ser ratificados nos termos do artigo 26 do mesmo diploma legal pela autoridade superior hierárquica da unidade administrativa.

INEXIGIBILIDADE

A análise superficial da exclusividade de fornecimento de determinado bem ou prestação de serviço, não basta para comprovar a contratação por inexigibilidade de licitação.

PADRONIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÃO
A Solicitação de aquisição ou contratação deverá ser elaborada, no formulário padronizado contendo: a) nº de SIAFISICO, caso tenha encontrado na BEC, se não providenciar , junto ao Povoador b) descrição detalhada do produto, c) quantidade , forma de apresentação ( frasco, testes, Kits etc...) d) Indicação do fornecedor Providenciar assinaturas na solicitação assinaturas do responsável pelo uso, Diretor do Núcleo e Diretor do Centro, e posteriormente encaminhar a mesma para o Centro de Administração, inserir os dados da solicitação no Sistema de SISRAD, devidamente acompanhada da justificativa técnica.

PADRONIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÃO
PARA ELABORAÇÃO DA JUSTIFICATIVA DEVERÁ SER CONSIDERADA OS SEGUINTES CRITÉRIOS -A área técnica, ao solicitar a aquisição do bem, ou contratação dos serviços deverá comprovar que sua utilização é indispensável à execução de seus serviços papel timbrado - o que está sendo adquirido, - quem irá se beneficiar? - quando será utilizado? - onde será utilizado? -por que será utilizado? -qual o periodo de utilização? -qual o consumo médio mensal? IMPORTANTE , INFORMAR METODOLOGIAS APLICADAS, TIPO DE EQUIPAMENTO, QUE SERÁ UTILIZADO O INSUMO, SE É PARA ATENDER ALGUM PROGRAMA SE O USO É PARA ROTINA OU PESQUISA SE FOR CONSERTO DE EQUIPAMENTO INFORMAR Nº DO PATRIMONIO

PROCEDIMENTO DE SOLICITAÇÃO , solicita os seguintes documentos O Núcleo de Compras e Suprimento
para o fornecedor: 1- Carta de Exclusividade devidamente atestada pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou,ainda, pelas entidades equivalentes, 2 - Carta de razoabilidade de preço , Constata a razoabilidade por meio de pesquisa de preço 3 - Verifica a regularidade perante os órgãos Estaduais e Federais, se tem cadastro no Caufesp, Somente após é solicitado recursos financeiros para onerar a despesa, 4 - A partir da reserva de recursos, é providenciado um despacho padronizado e fundamentado legal. 5 - A Diretoria Geral, por meio despacho propõe despacho de ratificação nos termos do art. 26, para o Coordenador da CCD, porém antes passa por uma analise criteriosa sobre o contido no processo, se estiver correto dentro das normas legais vigentes o aquisição ou a contratação se formaliza por meio da publicação em DOE.

COMENTÁRIOS

Tais procedimentos não é uma decisão desta Administração e sim um atendimento legal delineados em legislações de Aquisições Públicas e corroborado principalmente pelos Princípios da Constituição Federal de 1988 em especial o disposto no art. 37 – CAPÍTULO VII DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

Eliana Gomes

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful