Os primórdios da administração

IDADE ANTIGA (600 A.C.) A) Primeiras contribuições: Filósofos gregos: Sócrates, Platão, Aristóteles (Administração dos negócios públicos) B) Atividades econômicas (agrícolas e comerciais) C) Grande desenvolvimento do Exército ====> Queda do Império Romano

IDADE MÉDIA (1050) Início da Idade Média: sistema familiar aquecimento comercial

Durante toda a Idade Média: sistema de corporações ====>1350: Início do Renascimento Italiano

IDADE MODERNA (1500) Desenvolvimento do pensamento racionalista: Auto-Determinação (São Tomás de Aquino) X Predestinação (Santo Agostinho) Transformações: ====>Ciências naturais: Bacon, Copérnico, Galileu ====> Filosofia: Descartes, Maquiavel, Hobbes

Formação do Estado moderno (Absolutismo) (nobreza + burguesia) Revolução Comercial (1450-1800) Revolução Protestante e Contra Reforma ascensão burguesa e expansão do mercado sistema doméstico .

.Iluminismo (1600-1789) Revolução Francesa (1789) Revolução Industrial: .3 aspectos fundamentais: a) ruptura com as estruturas medievais.James Watt (1776): máquina a vapor .. c) sistema fabril (séc.). .1a Revolução: carvão e ferro (1780-1860) . b) avanço tecnológico.2a Revolução: aço e eletricidade (1860-1914) . XIX.

Economistas: Adam Smith (1723-1790) .Pensamento Liberal: .Pensadores: Favorável: John Stuart Mill (1806-1873) Contrários: Karl Marx (1818-1883) Pioneiros: Rockfeller Du Pont Morgan Produção em larga escala Racionalização do Trabalho Taylor (1900) .

Organização Burocrática Para Weber. Note que: Burocracia no sentido popular é diferente de Burocracia no sentido científico . abstrato e ideal. a Burocracia é um modelo de organização.

1. Conceito de Burocracia: De acordo com Bresser, burocracia é: "...é o sistema social em que a divisão do trabalho é sistemática e coerentemente realizada, tendo em vista os fins visados; é o sistema social em que há procura deliberada de economizar os meios para se atingir os objetivos." (Bresser,1986, p.23)

Para Weber, a Burocracia é poder ou dominação : • dominação carismática • dominação tradicional • dominação racional-legal

tipo de

2. Características da Burocracia: "...são sistemas sociais (1) formais... (2) impessoais... (3) dirigidos por administradores profissionais... (4) que tendem a controlá-las cada vez mais completamente." (Bresser, 1986, p.29)

Por que as organizações burocráticas se tornaram tão predominantes no nosso século ? Bresser aponta 3 motivos básicos: • superioridade técnica • pressão por eficiência • dificuldade de ser eficiente .

Organização informal Os administradores costumam buscar a previsibilidade. pois acreditam que: a previsibilidade favorece a eficiência e a imprevisibilidade favorece as disfunções .

"papelada". b) Desenvolvimento de um "nível mínimo de desempenho aceitável”. c) Excesso de formalismo. Excesso de Burocratização Disfunções geradas: a) Ritualismo. . inflexibilidade.Quais são as fontes de imprevisibilidade? 1. d) Conflitos entre o funcionário burocratico e o público.

2. . b) Insatisfação e queda de produtividade. Resistências à conformidade Nada mais é do que a resistência das pessoas às normas burocráticas! Disfunções geradas: a) Conflito entre trabalhadores e administradores.

O que é a organização informal? "A organização informal abrange todas as relações. todas as normas. todos os valores e crenças não estabelecidos na organização formal.67) .p.3. e todo o comportamento correspondente que não foi previsto na organização formal. 1986. Aspecto informal: Gera disfunções que decorrem da própria existência da organização informal." (Bresser.

Por que é importante estudar e observar o aspecto informal das organizações? Isto possibilita: a) aumentar a previsibilidade do comportamento dos grupos. b) fazer a organização informal trabalhar a favor da Administração. .

.. e significa aquele que presta um serviço ao outro. Ad (direção..O que é Administração? A palavra Administração tem origem latina.. . tendência para) minister (subordinação ou obediência) .

. pois hoje... MAS O QUE É ORGANIZAÇÃO? .administração é a condução racional das atividades de uma organização.Seu significado original sofreu radical transformação.. .

.A Administração envolve as seguintes atividades organizacionais: • Planejamento • Organização • Direção • Controle A interação destas quatro atividades é o processo administrativo.

. o apresentar: processo o dirigente deve • Habilidades técnicas : conhecimentos. • Habilidades humanas : capacidade de compreender pessoas e ser um líder eficaz. métodos e técnicas.Para executar administrativo. • Habilidades conceituais : compreensão da organização global e do ajustamento comportamental.

p. ou seja. 1993.7) . Administrar nada mais é que: ". fazer coisas por meio das pessoas." (Chiavenato.Tarefa do administrador : Alcançar objetivos através do processo administrativo com economia de tempo e recursos... com eficácia.

.O que é Teoria Geral da Administração (TGA)? TGA é o estudo da Administração nas organizações. Procura desenvolver principalmente as habilidades conceituais do administrador. sejam elas lucrativas ou não.

O que é organização? Organização: corpo coletivo especializado na produção de determinados bens e/ou serviços. .

O que são metáforas organizacionais? Metáforas organizacionais: “ferramentas” para compreender as organizações e a administração. .

•Aplicar em situações práticas. • Desenvolver habilidades humanas e conceituais. imaginando novos cursos de ação.Para que estudá-las? • Ampliar a visão e superar paradigmas. .

As organizações como cérebros V – As organizações como sistemas políticos VI.As organizações como organismos III . Recursos Humanos e Sociedade .As organizações como máquinas II .Organização.As organizações como culturas IV.Programação I .

As organizações como máquinas: a produção massificada e a sociedade “fordista” .I .

Os primórdios da administração • Revolução Industrial • Capitalismo monopolista • Grandes corporações: produção em larga escala X racionalização do trabalho •Administração Científica .

Segundo Período de Taylor: 1911:”Princípios de Administração Científica". .Taylor Taylor (1856-1915) Quem foi Taylor? Primeiro Período de Taylor: 1903: "Administração de Oficinas".

Estudo dos tempos e movimentos ." Premissa: existe uma única maneira certa de se executar um trabalho.1° Princípio de Taylor: "Solicitar a cada trabalhador uma produção nunca inferior ao padrão estabelecido.

2° Princípio de Taylor: "Atribuir a cada trabalhador a tarefa mais elevada possível. homens de 1a classe. de acordo com suas aptidões pessoais." Premissa: há homens especialmente adaptados para cada tipo de trabalho. Seleção científica do trabalhador e Treinamento para execução de uma tarefa .

Ora. o único homem entre oito.espécime difícil de se encontrar e. capaz de realizar o trabalho não tinha em nenhum sentido características de superioridade sobre os outros. só aproximadamente 1 em 8 era capaz fisicamente de carregar 47 1/2 toneladas por dia. assim muito valorizado.44) . dos 75 carregadores de barras de ferro.” (Taylor. p. Apenas era um homem do tipo bovino .Seleção científica do trabalhador: "Em face da seleção científica do trabalhador. Princípios de Administração Científica.

deve fazer exatamente o que este homem (o chefe) lhe mandar. de manhã à noite. se você é um operário classificado. sem reclamações. você se levanta e anda.Treinar para a execução de uma tarefa: "Bem. Ibidem. p. Quando ele disser para levantar a barra e andar.61) . você senta e descansa.” (Taylor. mais ainda. e quando ele mandar sentar. E. Você procederá assim durante o dia todo.

tarifas estas que serão satisfatórias para aqueles que alcancem o padrão estabelecido e mais que satisfatórias para aqueles que ultrapassem o padrão.” Premissa: o modelo do homo economicus. Sistema de motivação positiva e Estabelecimento de quotas de produção .3° Princípio de Taylor: "Atribuir aos trabalhadores tarifas de remuneração por unidade produzida.

4° Princípio de Taylor: “Separação entre planejamento e execução.” .

de forma que os trabalhadores foram alienados do know-how de seu ofício. o controle por supervisão permeia todos os princípios de Taylor. . 3.Pontos importantes: 1. o taylorismo propõe um tipo de organização do trabalho que tem como filosofia a divisão do trabalho entre planejadores/organizadores e executores. a figura do contramestre deu lugar aos especialistas da produção. 2.

a linha de montagem: uma esteira rolante de funcionamento ininterrupto que combina operações extremamente parceladas dos trabalhadores (“manufatura progressiva”). .Ford Ford (1863-1947) Quem foi Ford? Inventou. em 1913.

Com efeito para certos temperamentos a obrigação de pensar é uma verdadeira tortura.para a maioria a repetição nada tem de desagradável.” . porque o ideal consiste em operações que de modo algum exijam instinto criador.O pensamento fordista eliminou o trabalhador qualificado! "...

Pontos importantes: 1. A linha de produção por ele inventada possibilitou a produção massificada. 3. Ford contribuiu para validar a desqualificação operária e de intensificação do trabalho. . 4. Ford maximizou o pensamento taylorista. Seu êxito causou uma verdadeira revolução no campo da produção. 2.

A Administração Científica é mecanicista: organização = "máquina" homens = "engrenagens” .

Fayol: ênfase na estrutura e na cúpula.Fayol Quem foi Fayol? Taylor: ênfase na tarefa e na base. cúpula .

Organizar: alocar recursos materiais e humanos. Controlar: remeter-se ao planejamento. Coordenar: fazer a síntese global. Comandar: liderar. processo administrativo .Prever: planejar.

. regularidade e confiabilidade. impessoalidade e administração profissionalizada. • eficiência: divisão fixa de tarefas. supervisão hierárquica e regras detalhadas.Organizações burocráticas Sentido popular X Sentido científico • precisão. clareza. • formalismo.

"American way of life" Padronização e massificação . Sociedade “fordista”: Conexão entre produção de massa crescente e consumo de massa crescente.A metáfora da “máquina” predominou do pós-guerra até meados da década de 60.

• se quer produzir sempre exatamente o mesmo produto.Vantagens da metáfora A abordagem mecanicista é válida quando: • o ambiente é estável e previsível. . • a precisão e eficiência são muito valorizadas.

que têm dificuldades de se adaptarem às mudanças. insensível e insensata.Limitações da metáfora A abordagem mecanicista se transforma em um problema quanto: • cria formas organizacionais inflexíveis. • resulta em uma burocracia disfuncional. .

As organizações como organismos: a produção flexível e a sociedade “pós-fordista” .II .

•Década de 70: crise econômica e avanço asiático.Um mundo em mudança •Década de 60: crise do fordismo. •Década de 80: resposta ocidental (constituição dos modelos de flexibilização pós-fordistas e evolução do processo de globalização). .

• Uso intensivo de Tecnologias de Informação. • Terceirização e Quarteirização. . • Reengenharia. • Virtualização das organizações.Tendências Administrativas: • Programas de Qualidade Total e ISO 9000.

Sistemas sócio-técnicos e Teoria da Contingência (déc. . 50/60). 40/50/60). 20/30) e Abordagem Comportamental(déc.Teorias Administrativas: Escola das Relações Humanas (déc. • Abordagem Sistêmica: Teoria dos Sistemas.

A empresa é um sistema social.Escola das Relações Humanas 1. Este sistema tem como subsistemas a organização técnica (formal) e a organização humana (informal). não um sistema econômico! 2. . O homem é um ser complexo. 3.

2. sistemas de avaliação e promoção. treinamento dos líderes naturais. 4. incentivo à participação e iniciativa. . respeito à organização informal na introdução de modificações tecnológicas e orgânicas. 7.Pontos importantes: 1. descentralização organizacional. sistema de comunicação bilateral. 5. 6. motivação positiva. limite à divisão do trabalho. 8. 3.

• relação apropriada com o ambiente para sobreviver.Abordagem Sistêmica Teoria dos Sistemas: • abordagem dos sistemas abertos. . Sistemas sócio-técnicos: Organização = subsistema técnico + subsistema social Teoria da Contingência: Adequação: para cada ambiente e/ou tarefa buscar a melhor solução.

Estas teorias sugerem um modelo organicista: organização = ”organismo vivo e adaptativo" .

• Centralizadora. • Hierárquica.As organizações costumam ser vistas como uma pirâmide: • Rígida. • Que separa o planejamento da execução. .

.Mas esta visão vem mudando porque: • o ambiente externo foi descoberto como variável influenciadora. • isto trouxe uma visão da empresa como um sistema aberto. • e uma concepção mais humana das pessoas nas organizações.

• Cargos impactados pelo ambiente. Adhocracia • Estrutura flexível e adaptável à mudanças. • Centralização de decisões. • Descentralização de decisões. • Hierarquia de autoridade rígida. • Cargos ocupados por especialistas. competência e habilidade). • Hierarquia flexível (conhecimento.Máquina X Organismo Burocracia: • Estrutura burocrática (divisão do trabalho). .

• Interação horizontal entre superior e subordinado.Máquina X Organismo Burocracia • Sistemas rígidos de controle. • Sistemas formais e verticais de comunicação (descendente). • Ênfase nas regras e procedimentos. Adhocracia • Maior liberdade de atuação. • Interação vertical entre superior e subordinado. • Comunicações informais (trabalho em equipe). • Ênfase no relacionamento humano. .

flexível.Máquina X Organismo Burocracia Adhocracia • Organização como um • Organização como um sistema fechado. vivo e mecânico e racional. sistema aberto. complexo. voltado para que ignora ao ambiente o ambiente externo e externo e é pouco flexível. Ambiente estável e previsível Ambiente em mudança .

(grupos/células de trabalho.. • faz uso eficiente e eficaz dos recursos. inovadora e atenta ao mundo exterior. equipes interdisciplinares) • é de menor tamanho . grupos empreendedores. (unidades autônomas/semi-autônomas. grupos de negócios. • seu sucesso está condicionado à educação e participação das pessoas.) ..simples.Empresa orgânica: • pequeno número de níveis hierárquicos. ágil e autônoma. • é adaptativa.

globalização e novas tecnologias .impactos na situação de emprego e no modo de consumo “Cidadão do mundo” Customização e flexibilização .A metáfora do “organismo” vem predominando no cenário desde a década de 80. Sociedade “pós-fordista”: produção “flexível”.

participação e engajamento. .O caso da Sony: • a empresa é voltada para a inovação e o desenvolvimento de produtos (quatro idéias para novos produtos por dia em média!). • estimula a troca. • estimula a self-promotion. • combina descentralização e centralização.

Vantagens da metáfora A abordagem organicista estimula: •a atenção ao ambiente externo. à sobrevivência organizacional e à evolução. •a congruência com o ambiente como tarefa gerencial-chave. .

Limitações da metáfora A abordagem organicista não deve ser radicalizada. . pois: • As organizações não são organismos de fato e os seus ambientes não são tão concretos.“homem/mulher organização”. • Corre risco de tornar-se uma ideologia: sociedade organizacional . • As empresas não contam com tanta coesão interna quanto supõe a metáfora.