Violência Desportiva Espírito Desportivo Corrupção Desportiva

vs e

Formandas: Daniela Chavigas, Inês Cristo, Marina Alexandre e Vanessa Broa Disciplina: Educação Física

Corrupção Desportiva
2

 A Violência Desportiva violência associada à prática de desporto é tão antiga quanto o próprio desporto. .  O fenómeno da violência advém de factores de natureza sócioeconómica.  Os 3 casos de violência ocorridos com os jogos da Antiguidade e no período da Idade Média. de uma época ou de um lugar concreto.  É universal e não pertença de uma cultura. eram de violência física.

 Actualmente. espectadores estavam relacionados com incidentes do próprio jogo ou rivalidades 4 . organizados especialmente para alegrar e expulsar as tensões sociais. sessenta violentos as invasões entre os do campo ou os comportamentos mantidas.  Nos anos passou a existir uma violência premeditada. planeada e programada.…Continuação E davam resposta a momentos particulares.

ionline.jpg(06/07/2010) .1 Invasão do campo. Fonte: http://www.pt/adjuntos/102/imagenes/000/090/0000090845. por parte de um adepto.5 Fig.

 A este tipo de violência está associada a evolução do próprio espectáculo desportivo designadamente a indústria do futebol. que exigem preparação. . reflexão e coordenação. existem outros tipos de violências.…Continuação  No entanto. devido ao facto de ter havido um aumento da sua divulgação e 6 dos seus públicos juvenis.

 A injustiça e o desrespeito pelas normas estabelecidas levam à indignação e podem conduzir à violência. Reprimir a violência de forma insensata pode conduzir a uma violência ainda maior. abastecem e alimentam a transgressão. porque são reconhecidos como socialmente relevantes. 7 .…Continuação  Esta adquiriu uma significativa visibilidade social através da divulgação dos eventos e desenhando uma lógica ambivalente: os comportamentos desviantes passaram a ser socialmente censurados. e ao sê-lo.

que deveria ser um acto de competição perca esse estatuto e a sua amigável credibilidade. se tem vindo agravar progressivamente em Portugal e no mundo.  Tal facto faz com que o desporto. um pouco por todos os desportos.…Continuação  Este é um problema. que infelizmente. 8 .

…Continuação 9 .

englobando as noções de amizade e de respeito pelo outro.  No entanto este é muitas das vezes esquecido com o calor e a vibração do entusiasmo competitivo. Espírito Desportivo  O espírito desportivo significa muito mais que o simples respeitar das regras. 1 0 .  Representa também um modo de pensar e não simplesmente um comportamento.

observar estritamente todas as regras. em primeiro lugar e acima de tudo. a presença deste ou do júri revela-se essencial em todas as competições. É procurar nunca cometer deliberadamente uma falta. • Para respeitar o árbitro é necessário espírito desportivo.…Continuação • Ter espírito desportivo é. . • Aceitar 1 1 todas as decisões do árbitro sem pôr em causa a sua integridade demonstra espírito desportivo.

• Deve-se aceitar a vitória com modéstia e sem ridicularizar o adversário. 1 2 • Para o árbitro.…Continuação • Para reconhecer com dignidade a superioridade do adversário na derrota deve-se ter espírito desportivo. ter espírito desportivo. é conhecer bem todas as regras e aplicá-las imparcialmente. . • Deve-se recusar ganhar através de meios ilegais e violentos. • Ter espírito desportivo e querer competir na igualdade com um oponente e utilizar apenas o seu talento e habilidade para obter a vitória.

 O desporto é uma actividade que serve para manter a mente 1 3 e o corpo saudáveis . nem difíceis de cumprir pois. não passam de regras da boa educação de uma sociedade. ter o domínio sobre eles próprios e recusar que a violência física ou verbal tome conta deles.…Continuação • Os desportistas devem manter a dignidade em todas as circunstâncias. .  Estas não são regras difíceis de apreender. e não uma actividade violenta.

3 Demonstração de Espírito desportivo.files.jpg .…Continuação 1 4 Fig.com/2010/03/abraco.wordpress. Fonte: http://bolanosaco.

ou a ausência deste. constitui um crime. 1 5 . existe sempre um comportamento. remonta aos jogos pan-helénicos da Grécia antiga. verificado ou prometido.  Corrupção Desportiva A corrupção desportiva não é um fenómeno recente.  Para haver corrupção. o primeiro caso desta. numa dada circunstância. que.

atletas. manifesta-se sob a forma de subornos aos intervenientes indirectos do fenómeno desportivo ( agentes de jogadores. • Corrupção extra-competições. desempenham cargos em comissões que 1 6 avaliam desempenhos). manifestando-se sob a forma de suborno dos intervenientes directos (árbitros. . mas principalmente esta divide-se em duas grandes áreas: • Corrupção ao nível dos resultados desportivos.…Continuação  Existem diversas formas de corrupção desportiva. treinadores.).etc.

diversas ligas e clubes de futebol e diversas ligas que organizam competições de boxe. as corridas de cavalos. o basebol e o ciclismo.…Continuação  Entre os desportos e organizações onde os casos de corrupção se manifestado com maior frequência destacam-se as têm modalidades como o futebol. Nas organizações desportivas destacam-se principalmente a entidade que tutela os Jogos Olímpicos. 1 7 . o boxe.

assim sendo “passará a estar em jogo” o futuro e sobrevivência do mesmo.…Continuação É importante perceber por parte de todos os intervenientes no fenómeno desportivo que a corrupção só leva há perda de credibilidade do próprio desporto.M. A Corrupção Implica 1 8 Uma acção ou omissão A prática de um acto lícito ou ílicito A contrapartida de uma vantagem indevida Para o próprio ou para um terceiro Gráfico. Artes Gráficas. Lisboa. “Prevenir a Corrupção – Um guia explicativo sobre a corrupção e crimes conexos”.1 Elementos do crime de corrupção. Fonte: Justiça. 2007 .

mas esta. uma capacidade repressiva eficaz. forem capazes de assumir na sua plenitude os deveres que lhes cabem. ter-se-á um sociedade e uma Administração Pública mais sensíveis a este fenómeno. 1 9 . exige. Se os responsáveis.…Continuação  Prevenir a corrupção pressupõe uma cultura de confiança de transparência. Se cada um dos cidadãos for capaz de denunciar e não tomar por vulgar uma prática ilegal. tudo será mais fácil.

…Continuação 2 0 .

que no calor e fervor do jogo se 2 1 descontrolam e acabam por cometer o erro de provocar a desordem durante a prática da modalidade. . é inevitável.Considerações finais…  No término deste trabalho concluímos. que no desporto existem aspectos menos bons. por parte dos jogadores que muitas das vezes não fazem de propósito e por parte dos adeptos. e aspectos mais benéficos como é o caso do espírito desportivo.  Chegámos à conclusão que o fenómeno da violência desportiva ocorre com a naturalidade com que respiramos. como é o caso da violência e da corrupção desportiva.

Considerações finais…  Por fim. 2 2 . concluímos que a corrupção desportiva é um crime que sempre existiu e que não é agora com a sociedade que temos que se vai extinguir. no entanto se tomarmos certas medidas. Contribuindo assim para o bem do desporto e da sociedade. poderá ser amenizada.

dms.net/SNM/violncia-no-desporto(28/06/2010) •http://ainanas.pt/imagens/desporto/images.jpg(28/06/2010) •http://www.hooliganis m/p1_violence_0829.pt/inicio/opiniao/interior.jpg(28/06/2010) •http://www.blogspot.a.up.jf-belem.icicom.html(28/06/2010) •http://jpn.slideshare.pt/imagem/bi58/br6.aspx?content_id=1496771&secca o=Convidados(28/06/2010) •http://reflexoesdodesporto.net/si/2007/writers/gregory_sica/08/29/argentina.jpg(08/06/2010) .com/must-see/desporto-must-see/espiritodesportivo/(28/06/2010) •http://i.mpinteractiv.jpg(05/07/2010) 2 3 •http://storage0.com/2008/01/corrupodesportiva.cnn.Bibliografia/Outros recursos •http://dn.sapo.ro/media/401/921/11128/4387846/1/cea hlaul-majorete.

Fim 2 4 .

4393:.4 /0 85J794 /085479.4    0243897.4 4390 995.

.

348.-4.42.4 108 47/57088 ..

  .

.

..4 5 .-7.

477:54 085479.. /.39. 702439.477:54 /085479. .:3893.20394 . 7F. 34 F :2 103O2034 70.720  .84 /089.07 .477:54 0890 802570 :2 .48 /./.. /0890 6:0 3:2..43899: :2 . . .. .7. . .7./4 4: 574209/4 4: ...3 0F3. E ..425479.:8H3..48 448 5. E !.0390 4 572074 .071.

. .4 3J.20390 089./48 /085479. /.8 9703.  W 477:54 097. 2.428808 6:0 .8 7.948 .078.0303908 /70.31089. /0 8:-47348 .4250908 2.0 /48 708:9. 80 84...03908 /0 4..4393:.948 /4 103O2034 /085479.2 . 1472./0 80 02 /:.909.8 573. /0 8:-4734 /48 3907.. 1472.8 1472.48 2.31089.48 3907.4 E 8902 /.3/08 E70.0303908 3/70.2 /080250348 E7-9748  .4 ../4708 /0802503.748 02 .8 W 477:54 .477:54 /085479.3/4 80 84.5.8 /0 ../4708 09.

848 /0 .2 80 . /089.8 .80-4 0 4 .48 /. 039/./..8 6:0 47.4250908 /0 -40  .824 ./4 .20390 .3...4393:.8 ..47 1706:H3.8 /089.078.3.:-08 /0 1:90-4 0 /.4 E 3970 48 /08547948 0 47.2 80 573.3. 48 448 J25.078.08 43/0 48 ./0 6:0 9:90..42 2.48 4 -...477/..8 47.31089.477:54 80 9H2 2..8 /0 .5.08 /085479.424 4 1:90-4 4 -40 .8 24/.8 .2 .8 0 ./08 ...

037 . 05. E 507/.790 /0 94/48 48 3907.4397.. .074 7E1.44: 42884  57E9.88../0 /4 57O574 /0854794 . !./0 :2.8 8-4.  !70.4 84-70 .:2 907. /4 20824 477:54 25.457O574 4:5.390 507. &2.7.4393:.94J..7 02 44 4 1:9:74 0 84-70..477:54 4390 :89.9.. 477:54 &2 :.. .4 6:0 . 089.94 4:J.02 3/0.4  0203948 /4 .94 .7208 .720 /0 . .4 EA 25479...882 803/4 5.79/.477:54 8O 0.0-07 547 5.0303908 34 103O2034 /085479. /0:2./.5...7.7E . /0 .70/-/.43048 7908 7E1.39.   .H3..477:54 0 .

2. $0 48 7085438E..4 !-..... 57E9. 0890 103O2034  ./48 147 ...0708 6:0 08 .4 E !70.3. 5039:/0 48 /0. $0 . 00 :2.5. 9:/4 807E 2. 0.88:27 3.8 8038J.08 14702 ./.:./0 0 :2. 2.7 547 .5.4393:.0/./. :2 /48 .:9:7. 01../..037 . /0 97./0 7057088.-02 907 80 E :2 84. /23897..385.7 0 34 942. .477:54 57088:50 :2.. 8:.7 :2.8 089.5.8 1E.. /0 /03:3.7H3.08 /0 . /0 .08 .431. . .

4393:.4  .

.

/0847/02 /:7.-. 3../05948 6:0 34 .47 /4 44 80 /08..4H3./4708 6:0 2:9. 0 .84 /.420907 4 0774 /0 574.43..2 547 .948 20348 -438 .43.:84 6:0 4 103O2034 /. /./0  ./0 .08 13. .850.43974.390 .9E.48 .. /085479.7 .424 F 4 .477:54 /085479. 0 /..47 0 107.790 /48 4.0 547 5.42 6:0 70857.42 .4770 .. 4.438/07.9:7.4 E 0E248  . .008 34 1.790 /48 .8 -03F1.948 2.84 /4 085J794 /085479..4.4 . 24/.2 0 .-.424 F 4 ./.4H3..8 E 4 9F7234 /0890 97.:J248 6:0 34 /0854794 08902 .850. ./.. 57E9..02 /0 5745O894 0 547 5.8 /.248 F 30.8 ..

0/.47.8 54/07E 807 ./0   ./. .08 13. 4397-:3/4 .:J248 6:0 .7.079.720 6:0 802570 089: 0 6:0 34 F .8 20//. F :2 .477:54 /085479. .43.0/. 84./0 6:0 90248 6:0 80 .203. 4 -02 /4 /0854794 0 /.7248 .8 E !47 12 .. 84.882 5.42 .438/07. 093:7 34 039.394 80 942..

-47.1.

:7848 W995. :9748 70.

.

54 59./3 8.

4.3.

4.453.

439039*/ 80./..390747 ../48 .85. 443.

.

  W995.

.

42.7010408/4/0854794 -48549 .

 .

.

92 .477:54 /085479...

.

  W995.

.

.53 .42 :5 59.

038.2.

/0854794.

2.08 5 .

.

  W995.

.

 1 -002 59.

02.2.

-.

-7 5 .

.

  W995.

.

 8/08.70 309.

$.

43. 34 /0854794 ...

.

  W995.

.

8 ..3.42.3.

2:89 800.

/0854794 2:89 800.

085794 /085479.4.

.

.

  W995.

.

.33 309. .

8.

 .

79078.

7047*8.

.

.

44..38 2.70393.

5*.0*  5 .403.

.

  W995.

.

.8947.9. 74.0 /28 253907.

20/.

 .

.

.

.

.

47090 5 .0.: 2. ..

.

    .

2   .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful