Gênese de Jazidas – 2012/1 Prof. Éverton Bongiolo Aluno: Sebastião Guilherme Pedroso Robb – Cap.

I

Vários tipos de depósitos ocorrem em rochas ígneas – Cr e Ni ocorrem em máficas, S n e Cu em granitóides, etc. Em geral, rochas máficas concentram elementos calcófilos ( afinidade com sulfetos) e siderófilos (ocorrem na forma de metais nativos), enquan to rochas félsicas e alcalinas concentram os litófilos. Atualmente, o homem consegue minerar até 4 km de profundidade, o que impos sibilita a exploração no manto e no núcleo, onde se concentram os metais nativos. A crosta oceânica, da base para o topo, é composta por 7,5 km de rochas plutônicas cum uláticas, 1 a 2,5 km de rochas vulcânicas basálticas extrusivas e intrusivas e 0,4 km de sedimentos terrígenos e pelágicos. Concentra depósitos de cromita podiforme (crista lização fracionada de MORB), Mn (nódulos no assoalho oceânico), Cu-Zn e VMS (volcanogeni c massive sulfides) (concentração em lamas pelágicas, não é formada por cristalização magmáti . Já a crosta continental, construída ao longo do tempo geológico por diversos processos ao longo de limites de placas e no interior delas e rearranjada pelos Ciclos de Wilson, pode ser dividida em superior e inferior. A superior contém granitóides e r ochas sedimentares, além de porções da crosta oceânica. Abaixo da Descontinuidade de Con rad ocorre a crosta inferior, menos félsica, mais quente, densa, metamorfizada, an idra e residual. A crosta continental contém depósitos de diamantes (kimberlitos), t itânio (anortositos), Cr-V-Pt e Cu-Ni (complexos máficos acamadados) e Sn-W-F-ETR-Nb -Pb-U (intrusões). Os tipos fundamentais de magma são o basáltico, riolítico, andesítico e alcalino. O tipo de magma e, conseqüentemente, do metal que ocorre, depende da rocha fonte e do gr au de fusão. O magma é resultante da fusão de rochas sólidas da litosfera e astenosfera devido a condições anômalas de P e T. O magma basáltico ocorre principalmente em dorsais mesoceânicas, ou em placas contin entais e oceânicas sobre hot spots, a partir do manto peridotítico (lherzolito, harz burgito). Dunitos podem gerar basaltos pieríticos e boninitos (alto teor de magnésio ). Basaltos em zonas de subducção (serpentinizados), também, podem gerar novos basalto s. Komatiitos podem ser considerados magmas basálticos ultramáficos, com mais de 18% de magnésio, e sua gênese está associada a épocas em que havia maiores graus de fusão no manto. Jazidas associadas a magmas basálticos contêm elementos calcófilos e siderófilos (Au, Cr, V, Ni, Pt). Outros metais que se concentram em magmas basálticos são Co, Cu e Zn. Observação → Diadoquia ou substituição: um elemento pode substituir outro na estrutura de minerais se ambos têm raio e carga semelhantes (o raio não pode variar mais de 15% e diferença de carga é de no máximo 1). Ni pode substituir Mg em olivina, por exemplo, e V pode substituir Fe+3 em magnetita. Observação → Ni+2 substitui Mg+2 na olivina. O Ni não é explorado na olivina, no entanto, e sim na rocha alterada, onde há serpentina, que é enriquecida em Ni.

Magmas riolíticos ocorrem nos mais variados ambientes, mas raramente na cr osta oceânico ou em arcos de ilha (podem ocorrer cinzas félsicas em vulcões andesíticos e basálticos). O ambiente típico, no entanto, é arco magmático continental e margens con tinentais orogênicas. O magma é resultante de cristalização fracionada, baixo grau de fu são parcial ou mistura de magmas. Magmas riolíticos podem ser do tipo Andino (crosta oceânica envolvida, mas muita contribuição continental) ou Himalaiano (espessamento c rustal, deformação, etc.). Raramente são anorogênicos (afinamento crustal e diferenciação). Geram rochas plutônicas (tonalitos sódicos ou KF granitos) e vulcânicas (dacito a riol ito), e contêm metais como Li, Be, F, Sn, W, U e Th. Magmas andesíticos têm composição intermediária entre o basalto e o riolito. Tende m a ocorrer em zonas orogênicas (arcos de ilha ou continentais), e podem se formar diretamente por fusão específica ou por diferenciação. Não têm preferência por elementos quí

piroxênios cálcicos. Devido a maior ou menor volatilidade são encontrados na atmosfera e hidrosf era. o zircônio e o vanádio. K-anfibólio (richterita) e carbonato. • Litófilos: São principalmente os elementos altamente reativos dos blocos s e bloco f da tabela periódica. OBS: A classificação de Goldschmidt. Magmas alcalinos são incomuns. Como apresentam afi nidade pela sílica são encontrados na litosfera (crosta terrestre).os. e formam-se a partir da fusão parcial de manto enriquecido tipo granad a-peridotito com flogopita. litófilos e atmófilos. é uma classificação geoquímica que agrupa os elementos químicos de acordo com suas fase s preferidas: siderófilos. Como apresentam afinidade pela fase sulfídica são encontrados no manto terrestre. formados em condições de alta pressão e fugacidade de oxigênio. • Calcófilos: São aqueles metais. preferindo ligar-se com o enxofre como sulfetos altamente insolúveis. No entanto . Isto porque nenhum hidrogênio existe em compostos sólidos na crosta terr estre. Na e Ca. Incluem também um pequeno número de não-metais reativos e os metai s mais reativos do bloco d como o titânio. contendo feldspatóides. 500 Ma depois. Kimberlitos também podem s er considerados magmas alcalinos. Uma possível explicação é que o manto ficou depletado nesses elementos após enriq uecer a crosta. teria ocorrido um intenso bombardeio de meteoritos. às vezes conhecidos como "metais pobres". Nefelinitos e carbonatitos são imiscíveis. formando depósitos minerais. caracterizados por deficiência de sílica e enriquecimen to em K. O hidrogênio da água é classificado como atmófilo mesmo que a água esteja na f orma líquida. Outra hipótese é a “Late veneer”. calcófilos. com 1 a 3% de K2O. Magmas nefeliníticos e carbonatíticos são primários. desenvolvida por Victor Goldschmidt (1888-1947 ). • Siderófilos: São os elementos de transição de alta densidade que tendem a se ligar co ferro metálico no estado sólido ou fundido. O mais comum é o nefelinítico (suíte ljolítica). Durante a d iferenciação da Terra. carbonatos. e alguns nã etais pesados. Como mostram maior afinidade pelo ferro do que pelo oxigênio e enxofre são elementos comuns no núcleo terrestre e em meteorit os sideríticos. que apresentam pouca afinidade para o oxigênio. • Atmófilos: São aqueles elementos encontrados principalmente ou exclusivamente no est ado gasoso. os metais siderófilos teriam se concentrado no núcleo. etc. . adicionando à Terra siderófilos que se concentraram na litosfera. Imagina-se que o manto tenha uma concentração de metais 150 vezes menor que a dos co ndritos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful