You are on page 1of 3

Roma Antiga – Resumo Prof. Dr.

Everton Luís Sanches Fundação de Roma Provavelmente, Roma começou como uma pequena aldeia na região do Lácio, parte central da Itália formada por latinos. Roma Organização Social: Patrícios (descendentes dos fundadores de Roma); Clientes (vivam protegidos e dependentes dos patrícios); Plebeus (aventureiros e estrangeiros – não tinham direitos); Escravos (pessoas de povos conquistados). Evolução do Sistema Político: Monarquia (governada por um Rei – séc. VIII-VI a.C.); República (governada por dois Cônsules – séc. VI-I a.C.); Império (poder concentrado por um Imperador – séc. I a.C. –V d.C.). Monarquia Romana Monarquia é a forma mais antiga de governo que se conhece. O rei é um cidadão eleito para toda vida. Com a morte do rei os patres elegiam um chefe provisório (interrex), que governava por 5 dias e depois propunha um segundo rei interino (também por mais 5 dias). Este segundo rei proporia um novo interrex ou consulta os deuses (auspícios) para enfim definir o rei definitivo. Atribuições do Rei: Convocar o exército; falar em nome de Roma diante de países estrangeiros; concluir tratados com estes países; promover o culto religioso; se Roma vencesse uma guerra, o rei dispunha o país conquistado (distribuía as suas riquezas); escolhia entre os membros do senado quem administraria a justiça em seu nome. Contra suas decisões não havia apelação. Senado: (senex, significa idoso) Era composto por patrícios idosos, chefes de família. Começou com 30 integrantes e chegou a ter 1000. Só se reunia quando convocado pelo rei. Atribuições do Senado: Opinar em assuntos políticos e religiosos, quando convocados pelo rei. Domínio Etrusco: no século VI a.C. os etruscos tomaram Roma, mas os romanos conseguiram se libertar rapidamente. República Romana Devido ao abuso de poder de alguns reis, os romanos passaram a acreditar que o poder devia ser dividido. Na República romana o governo era exercido por dois cônsules eleitos pelos cidadãos para governar durante 1 ano e o Senado foi fortalecido. Período Republicano: Roma conseguiu sua expansão territorial; houve conflitos entre patrícios e plebeus; este período foi marcado por disputas entre os governantes pelo poder. Ditadura na Roma Republicana: devido ao levante dos plebeus o Senado instituiu a ditadura. Quem nomeava o ditador eram os cônsules, contando com a aprovação do Senado. O ditador permanecia no máximo por 6 meses e era ajudado por um general de cavalaria. A plebe instala-se no Monte Sagrado. Para resolver o problema, foram redigidas as primeiras leis escritas, que regularam a relação entre patrícios e plebeus (a mais conhecida e estudada até hoje é a Lei das Doze Tábuas); passou a haver participação dos plebeus na organização da cidade (como Edis) e nas decisões do governo (tribunos da plebe). Expansão Territorial: derrotam etruscos e tomam a cidade de Veios, que estavam enfraquecidos devido ao confronto deles com os gauleses; posteriormente, os gauleses invadem Roma, saqueiam a

Com a morte de Crasso. com as Guerras Púnicas. junto de Marco Antônio e Lépido (segundo Triunvirato – 43 a. as quais ficavam até então com os mais abastados. Crise da República: marcada por reformas. Trata-se do principado. patrícios e plebeus. Guerras Civis: ocorreu entre patrícios e plebeus no século I a. As províncias que estavam deixadas de lado pela República foram recuperadas pela administração do Império. Os escravos vivem melhor e aumenta o número de libertos. Marcus Crasso acaba com a revolta brutalmente (se tiver dúvidas. Roma vence Cartago e assume o controle sobre o Mar Mediterrâneo.C. maior concentração de terras (latifúndios) nas mãos dos oficiais vitoriosos. mas Pompeu conta com o apoio do Senado. 2004 – Dir. guerras civis e disputa pelo poder em Roma. enamorado por Cleópatra.). fez-se ditador e construiu as bases para o Império Romano. Robert Dornhelm). Marco Antônio enamora-se de Cleópatra e passa ter vida de tirano no Egito. (Idos de Março) César foi morto. Roma entra em crise econômica. que tentar manter maior controle sobre o império e todos unidos em torno de um líder de destaque. Dia 15 de março de 44 a. Marco da história da reforma agrária. Com esta invasão dos gauleses. vítima de uma conspiração do Senado. EUA. veja o filme Spartacus. encerrando o período da República Romana. empobrecimento da plebe. mas devido aos excessos de Domiciano (séc. O casal suicida-se e Otávio torna-se príncipe e imperador de Roma. Revoltas: Revolta de Espártaco – revolta de escravos que ocorreu entre 73-71 a. Pax Romana: (início do séc. I) o sucessor passou a ser escolhido por meio da adoção de quem o imperador considerasse competente. sobrinho-neto de César assume o poder. mas seu irmão Caio Semprório Graco fez que a lei fosse aplicada e instaurou uma lei para organizar a distribuição do trigo.C. cada uma com contribuições importantes para o império romano. a quem deu o trono daquele país. revoltas. formando o Primeiro Triunvirato (governo de Três). em 122 a. cujo líder era Sila. que foi liderada por Espártaco. III) O direito de cidadania a todos os habitantes (plebeus também).C. Ocorrem as Guerras Civis e Otávio. aumento de conflitos sociais e início de guerras civis. Por isso. Caio também foi morto.cidade e cobram uma quantia em ouro para saírem da cidade. 1960 – Dir. com o fortalecimento das elites locais (originárias das províncias) que passaram a administrá-las. Disputa pelo Poder: Júlio César alcança o poder. Posteriormente. Inicialmente era hereditário. Otávio trava guerra com Marco Antônio e vence. da riqueza e do número de escravos.C. tribuno da Plebe. promovendo a união de Marcus Crassos e Pompeu. Reformas: Tibério Semprório Graco. depois retornou a Roma. Nessas guerras. Stanley Kubrick ou o filme Spartacus. César entra em Roma com seu exército e vence Pompeu. Dinastias: houve várias dinastias. contudo. Roma aumenta o seu território devido à derrota dos etruscos para os gauleses e para os próprios romanos. Partido Aristocrático venceu.C. Império Romano Governo exercido por um imperador ou príncipe (princeps significa o primeiro). há o aumento do número de escravos por dívida e conflitos entre devedores e credores. César ficou um tempo no Egito. mas sob as ordens e o poder do imperador. EUA. mesmo com lideranças desequilibradas e sem competência.C. Estrutura do Império Romano: inicialmente consegue manter a organização do grande território e o império forte.. Conseqüências da Expansão Territorial de Roma: Aumento do luxo. que é morto no Egito. mantém em rivalidade César e Pompeu. fez aprovar uma lei agrária que previa a distribuição de terras públicas aos pobres. cujo líder era Mário e o Partido Aristocrático (defende manutenção da mesma situação). Roma perde registros com informações de três séculos de sua história. . Foi morto em 133 a. opunham-se o Partido Popular (defende reformas).

nem assim consegue resistir às ondas de invasões ao seu território. o apóstolo Pedro teria edificado a Igreja Católica. que com o tempo se tornaram apenas súditos. Século IV: Em 313 o imperador Constantino concede liberdade de culto aos cristãos. Fim do Império Romano: Roma. inclusive nos postos de comando. Jesus Cristo foi um desses messias.C.ampliando o seu território. Os saduceus representavam a aristocracia judaica mais tolerante em relação à religião e que procurava convívio com os romanos. protegendo o cristianismo e perseguindo os pagãos. A administração é colocada em segundo plano. A Igreja Católica: pelo que se sabe. Católica vem do grego katholokos. O judaísmo prega a vinda do Messias. que deverá salvar o “povo eleito”. rei dos hérulos põe fim ao Império Romano. que renunciara ao serviço militar obrigatório. em grego. Nasceu por volta do ano 4 a. O império tornou-se totalitário. Roma e o Cristianismo O cristianismo vem das religiões orientais e é de origem judaica. Ele pregava em sua doutrina que as pessoas suportassem as dores terrenas com persistência pois os sofrimentos seriam compensados no reino de Deus. Essa doutrina era o desenvolvimento da seita judaica dos fariseus. A partir daí a ética cristã se instala aos poucos e orienta os homens para a preocupação com a vida pós-morte. Crises do séc. . precisou alistar bárbaros em seu exército. tendo sido ele próprio o primeiro papa. que significa universal. Em 476 Odoacro. Contudo. O exército disputa o poder e serve a quem pagar mais. que representavam o Partido Popular na Palestina. III: Desde o final do século II houve na prática uma redução dos direitos dos cidadãos. tendo como forma de salvação uma religião. no século III mais de dez imperadores são feitos e desfeitos pelo exército e o império romano é ameaçado pela propaganda cristã. A igreja passa a intervir nos assuntos do Estado. LEMBRETE: Começa o fim do Império Romano e também a transição da Antiguidade para a Idade Média. Jesus Cristo: Jesus significa Josué e Cristo significa o ungido. reprimindo revoltas e mantendo o império. Principalmente nas épocas de crises eram anunciados o aparecimento do messias e “o fim dos tempos”.