You are on page 1of 3

documento138.

qxd

31/8/2005

14:33

Page 62

D O C U M E N T O

ROGELIO SALMONA

COLÔMBIA

1929

VARGAS Caicedo, Hernando ( compilacíon ). Le Corbusier en Colombia. una publicación de Cementos Boyacá. Bogotá, 1987

Fonte: BAYÓN, Damián. GASPARINI, Paolo. Panorámica de la Arquitectura Latino - Americana. Editorial Blume, 1977.

Roberto Segre

1950

Plano Piloto dos bairros de Ricaurte, La Pepita e La Estanzuela – plano de zonas verdes, sob orientação de Le Corbusier

1960

Residencias El Polo. Bogotá, Colômbia

1962-1965

Conjunto Residencial San Cristobal. Bogotá, Colômbia

herança de Le Corbusier – Como na maioria dos países da América Latina, a assimilação do Movimento Moderno foi lenta na Colômbia, dado o predomínio do academicismo europeu. Nos prédios governamentais prevalecia a influência do historicismo francês e, nas moradias da classe média, eram utilizados os modelos tradicionais ingleses. Em Bogotá, os bairros residenciais eram caracterizados pelas casas em estilo Tudor maravilhosamente construídos em tijolos aparentes, e pela generosidade das áreas verdes, hoje apagadas pela presença generalizada de prédios altos de apartamentos construídos pela especulação imobiliária. Com a perseguição política e racial provocada na Europa pelo fascismo e nazismo,profissionais qualificados emigraram para as Américas. Na Colômbia, o italiano Bruno Violi e o alemão Leopoldo Rother tiveram a sorte de inserir-se na atividade profissional no momento em que o país estava renovando a sua estrutura política conservadora e modernizando a infra-estrutura estatal. Projetado por Rother, o campus da Universidade Nacional de Colômbia foi cons-

A

truído com uma expressão racionalista canônica, tendo sido o primeiro conjunto universitário da América Latina edificado de acordo com os preceitos do Movimento Moderno. Mas a consolidação definitiva da arquitetura moderna se deu com a visita de Le Corbusier a Bogotá, em 1947. O arquiteto havia sido convidado para elaborar o Plano Diretor da cidade, desenvolvido com a colaboração de Jose Luis Sert, arquiteto espanhol radicado nos Estados Unidos, que já havia trabalhado no Brasil, onde projetou a Cidade dos Motores, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Como os pais de Salmona moraram na França (o arquiteto, inclusive, nasceu em Paris), participaram de uma recepção para o Mestre organizada por ocasião de sua visita a Bogotá. A aproximação proporcionou ao jovem estudante do primeiro ano de arquitetura um convite para trabalhar no escritório de Le Corbusier na Rue de Sévres. Assim, Rogelio Salmona chega em Paris no ano de 1948 e fica lá por quase dez anos, ou seja, até a sua volta a Bogotá,em 1957,sempre colaborando com Le Corbusier. A experiência marcou o seu futuro profissional.Ali ele teve contato com os intelectuais progressistas de Paris, em especial

com o historiador de arte Pierre Francastel, duro crítico da "sociedade maquinista", e esteve presente na euforia do pós-guerra, com a sucessão de novas encomendas recebidas por Le Corbusier: a Unité de Marselha, a igreja de Ronchamp, o conjunto de Chandigarh e o Plano Diretor de Bogotá. Salmona participou diretamente neste último, para o qual, segundo palavras dele próprio, sugeriu a aplicação do sistema viário das 7V, que logo seria implantado em Chandigarh. Também fez os desenhos das casas Jaoul, em Paris, e de Ahmedabad, na Índia, cujas coberturas com abóbadas logo utilizaria nos seus projetos residenciais. Quando Salmona afirmou se considerar discípulo de Le Corbusier, não quis dizer que reproduzia as formas que caracterizaram a produção do Mestre nos anos 50, mas, sim, que se identificava com as idéias, os conceitos e com uma nova sensibilidade totalmente alheia ao purismo racionalista e universalista dos anos 30. O Mestre tinha desenvolvido uma liberdade plástica e espacial que rejeitava a predeterminação formal pelas tipologias funcionais já estabelecidas. Segundo Silvia Arango, o conceito de "função" foi substituído pelas múltiplas alterna-

62 ARQUITETURA&URBANISMO SETEMBRO 2005

em todas as suas obras. A ruptura aparece no conjunto habitacional de San Cristobal (1962-1965). pelas qualidades variáveis da luz obtidas em Ronchamp. relacionado com as particularidades do sítio e a expressividade da natureza. Também para uma população de baixa renda. cuja diagonal principal se orienta em direção ao espaço público verde. mas ainda caracterizado pelas faixas horizontais contínuas das varandas assumidas da herança racionalista. de frente para a popular Praça de Touros. La Tourette e nas casas da Índia. também o tijolo e a madeira estavam presentes nas suas residências.documento138. Não foi tarefa fácil obter o apoio do Banco Hipotecario Colombiano para a construção de três torres com alturas e volumetrias diferenciadas. A primeira obra madura que coloca Salmona no patamar internacional foi o conjunto habitacional Torres del Parque (1965-1970). Aqui. em Stuttgart (1954-1959). Bogotá. num período burocrático dominado pelos blocos que foram difundidos por toda a América Latina em conjuntos habitacionais estatais financiados pelo programa Aliança para o Progresso. Architettura e territorio nell´America Latina. logo assimilados nas obras artísticas criadas com Constantino Nívola. A integração obtida com os terraços e as galerias deixava espaços livres logo ocupados pelos moradores na expansão das unidades residenciais. As primeiras experiências profissionais Depois de uma longa viagem pela Europa e África e de um curto período de trabalho em Roma com Pier Luigi Nervi. do governo norte-americano. Naquela época Salmona recolhia conchas do mar e pedaços de madeira com formas escultóricas. Colômbia 1965-1970 Torres del Parque. a rígida geometria da Unité de Marselha ficou esquecida e o projeto adotou o modelo de formas livres das torres Romeu e Julieta. os sobrados em San Pablo (1965) tentam articular uma estrutura urbana contínua.840 hab/ha. Situado em um bairro periférico de baixa renda. Electa Editrice. que começavam a questionar a difusão do Inter- national Style aplicado pelas grandes empresas estrangeiras e pela iniciativa privada no centro de Bogotá. A primeira dessas obras seria o prédio baixo de apartamentos Polo Club (1959-60). situado em um sítio privilegiado da cidade de Bogotá. o arquiteto elaborou complexas articulações volumétricas SETEMBRO 2005 ARQUITETURA&URBANISMO 63 . definidos como objets á reáction poétique. de Hans Scharoun. Bogotá. em colaboração com Guillermo Bermúdez. Colômbia 1976-1982 Alto de los Pinos. Colômbia tivas da noção de "uso". Roberto. do qual faziam parte Fernando Martínez Sanabria e Guillermo Bermúdez. e com diversos projetos de conjuntos habitacionais desenvolvidos com recursos do governo. oposta à autonomia tradicional da unidade isolada no terreno. E ainda que privilegiasse o concreto armado à vista. Insere-se no movimento dos jovens arquitetos. o edifício é definido por fortes volumes que reproduzem metaforicamente um telhado com duas águas na composição triangular dos blocos. 1982 Roberto Segre Roberto Segre Roberto Segre 1965 Residências San Pablo. em 1962. Salmona também se dedica à elaboração de alguns projetos em equipe até obter o diploma de arquiteto pela Universidade dos Andes. Rafael. Mas a herança fundamental foi assumir a sensibilidade com a ambiência de Le Corbusier na configuração dos espaços. RANGEL. construído em tijolo aparente. Salmona chega à Colômbia em uma fase política relativamente calma. Aqui aparece a preocupação em contextualizar e com o relacionamento entre arquitetura e cidade. a partir daí.470 habitantes em 294 apartamentos com 17 tipos diversos e com uma densidade de 1. destinado a moradores de classe média. presentes.qxd 31/8/2005 14:33 Page 63 SEGRE. Bogotá. Concebido para abrigar 1.

O extenso conjunto formado pela casa. Noviembre 2004 ARS .qxd 31/8/2005 14:34 Page 64 D O C U M E N T O ROGELIO SALMONA COLÔMBIA 1929 Arquitectura en Colômbia y el Sentido del Lugar . na cobertura. últimos 25 años. aglutinando críticos e profissionais da região. conforme Salmona. solicitada pelo governo para residência de verão do Presidente e dos seus convidados especiais.documento138. A Casa dos Hóspedes Ilustres. Colômbia 1978-1979 Casa de Hóspedes Ilustres. em Manizales. Bogotá D. Armênia. em 1987. terraços. Colômbia 1983-1986 Museu Quimbaya. em Cali.nº 11. tem doze dormitórios e uma sala de jantar para trinta convidados. em Cartagena de Índias (1978-1981). surgiu um movimento de defesa da identidade arquitetônica e cultural nacional. segundo o chileno Fernández Cox. Além disso. Sociedad Colombiana de Arquitectos. Aprofundando a linguagem experimental desenvolvida nas torres. As teses do regionalismo crítico Com a irrupção do cosmopolitismo banal identificado com o estilo pós-moderno na América Latina. respeitar a escala orgânica do espaço e o princípio de organização do construído". até hoje debatem os conteúdos e as condicionantes de uma expressão definida como uma "modernidade apropriada". cuja complexidade espacial e compositiva se expande sobre uma grande área livre. Salmona desenvolveu o Automóvel Clube de Colômbia (1972). Mas a sua exemplaridade só repercutiu na nova geração de arquitetos. caracterizada pela muralha quase intacta e o complexo sistema de fortificações. no relacionamento entre os prédios e a cidade se conclui na casa Franco. também situado diante da Praça de Touros e onde mantém o seu escritório. Salmona foi um dos principais promotores desse movimento e chegou a organizar o 3o SAL.C y Cundinamarca. se relaciona com uma das cidades coloniais espanholas melhor conservadas do continente. A originalidade das torres e a sua presença marcante no skyline da cidade as transformaram em paradigma da qualidade estética que poderiam ter tido os conjuntos habitacionais financiados pelo Estado. se desenvolve horizontalmente numa sucessão de pátios. com volumes escalonados que contornam o pátio de acesso. mas devia "respeitar as particularidades do sítio. Reunidos nos Seminários de Arquitetura Latino-Americana (SAL) desde 1985. e o edifício de apartamentos Los Pinos (19761982). Salmona constrói. e naqueles clientes iluminados que apoiariam o desenvolvimento de uma arquitetura moderna nacional reconhecida por sua seriedade. implantado em um terreno de encosta com forte declividade. Cartagena de Índias. em 1983. Além do prédio da Sociedade Colombiana de Arquitetos (1970). em Tabío (1978-1979). Tabio. a expressão contemporânea da solução obtida teria que incorporar a releitura da herança histórica. 64 ARQUITETURA&URBANISMO SETEMBRO 2005 . Esse período de ensaios. nos anos 70.Revista Latinoamericana de Arquitectura . Desde que participou do primeiro SAL. O princípio essencial defendido foi que a solução arquitetônica não podia surgir de uma resposta abstrata e preconcebida. Julio 1989 Roberto Segre 1978-1979 Casa Franco. que se opunha à dinâmica especulativa que marcava as obras urbanas. uma área residencial rural de Bogotá. jardins e galerias contidos em uma sóbria construção de pedra e abóbadas de tijolos aparentes. das tradições locais e da cultura popular. com as montanhas vizinhas e com os espaços públicos verdes criados no embasamento dos edifícios. Construídas em concreto e revestidas com tijolos aparentes. resume os princípios citados. várias obras significativas. o que permitiu uma livre articulação volumétrica das unidades habitacionais ao longo da pendente. Colômbia baseadas num módulo constante da unidade dos apartamentos. criatividade e adaptação às condições culturais e econômicas locais. Situada em uma península de frente para o mar. que além dos amplos quartos e salas ocupadas pelo presidente. as inéditas formas das varandas definem uma helicóide na torre principal e dialogam com a elipse da Praça de Touros.