CAPÍTULO 2 – COMUNICANDO-SE PELA REDE

 INTRODUÇÃO AO CAPÍTULO 2.0.1.1 - Esses modelos fornecem uma estrutura para o entendimento das redes atuais e facilita o desenvolvimento de novas tecnologias para suportar futuras necessidades de comunicação. A PLATARFORMA PARA COMUNICAÇÕES  OS ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO 2.1.1.1 – Os métodos de comunicação têm em comum: Remetente, que é a origem da mensagem, o receptor, o destino da mensagem e o canal, o meio pelo qual a mensagem será transmitida. Rede - Redes de dados ou de informação capazes de transmitir vários tipos de comunicações diferentes, incluindo dados de computador, voz interativa, vídeo e produtos de entretenimento.  COMUNICANDO AS MENSAGENS 2.1.2.1 – Transmitir mensagem sem segmentar impediria que outro dispositivo se comunicasse com uma rede enquanto uma mensagem estivesse sendo transmitida a ela. Dois benefícios da segmentação: 1) Várias conversas podem ser intercaladas na rede. Multiplexação – Intercalar segmentos de conversas ou mensagens na rede. 2) Garante confiabilidade à comunicação. Escolhe o melhor caminho e se falhar passa-se a enviar a mensagem do ponto em que falhou. 2.1.2.2 - Ponto negativo de usar segmentação e multiplexação – O nível de complexidade do processo. Em comunicação de redes as mensagens, quando segmentadas são como cartas, seladas, endereçadas, enviadas e recebidas. Facilitar direcionamento e remontagem da mensagem original.  COMPONENTES DA REDE 2.1.3.1 - Dispositivos e meio físico (mídia) são os elementos físicos ou hardware da rede. O hardware é geralmente os componentes visíveis da plataforma de rede, tais como um laptop, um PC, um switch, ou os cabos usados para conectar os dispositivos. Serviços e processos – São programas de comunicação, chamados de software. Um serviço de rede fornece informação em resposta a uma solicitação. Serviços incluem muitas das aplicações de rede comuns que as pessoas usam todos os dias. Os processos fornecem a funcionalidade que direciona e move as mensagens pela rede.  DISPOSITIVOS FINAIS E SEU PAPEL NA REDE 2.1.4.1 – O que são dispositivos finais? Esses dispositivos formam a interface entre a rede humana e a rede de comunicação. Alguns exemplos de dispositivos finais são:      Computadores (estações de trabalho, laptops, servidores de arquivo, servidores Web) Impressoras de rede Telefones VoIP Câmeras de segurança Dispositivos móveis (tais como scanners de códigos de barras sem fio, PDAs)

Dispositivos finais = hosts – Cada um tem seu endereço

ondas eletromagnéticas. fornecendo serviços e aplicações a pessoas dentro de uma estrutura organizacional comum.1 – O que são dispositivos intermediários? Fornecem conectividade e operam por trás do cenário para garantir que os dados fluam através da rede. A quantidade de dados e a velocidade na qual deve ser transmitido. O ambiente no qual o meio físico deve ser instalado. WAN’s E REDES INTERCONECTADAS  REDES DE ÁREA LOCAL 2. Por exemplo.  DISPOSITIVOS INTERMEDIÁRIOS E SEU PAPEL NA REDE 2.1.Podem ser: Servidor. pulsos de luz (infravermelha ou visível) e em transmissão sem fio. Esses dispositivos conectam os hosts individuais à rede e podem conectar múltiplas redes individuais para formar uma internetwork (rede interconectada). Clientes: Solicitam e exibem as informações tiradas de um servidor. .     Dispositivos de Acesso a Rede (Hubs. pelo qual a mensagem viaja da origem ao destino. com base em configurações de segurança. Critérios para a escolha de um meio físico de rede são:     A distância que o meio físico consegue transmitir um sinal com êxito.   Servidores: Fornecem serviços e informações a outros hosts.5.Uma rede individual geralmente se espalha por uma única área geográfica. O custo do meio físico e da instalação. ou canal. fibras óticas. campus ou região. cliente ou os dois. switches e pontos de acesso sem fio (access points)) Dispositivos de Redes Interconectadas (roteadores) Servidores e Modems de Comunicação Dispositivos de Segurança (firewalls) O gerenciamento de dados à medida que este flui pela rede também é um papel dos dispositivos intermediários.2. em fios metálicos.  MEIOS FÍSICOS DE REDE Meio. Papeis dos dispositivos intermediários:       Regenerar e retransmitir sinais de dados Manter informação sobre quais caminhos existem pela rede e pela internetwork (rede interconectada) Notificar outros dispositivos sobre erros e falhas de comunicação Direcionar dados por caminhos alternativos quando houver uma falha de link Classificar e direcionar mensagens de acordo com prioridades (QoS) Permitir ou negar um fluxo de dados.1.1 – Rede LAN . Esses meios físicos são:    Cabos de fios metálicos Fibras de vidro ou plástico (cabo de fibra óptica) Transmissão sem fio (wireless) Em cada meio físico é diferente a codificação da mensagem. pulsos elétricos. tal como um único negócio. LAN’s.

Essas redes que conectam LANs em locais separados geograficamente são chamadas de Redes de Longa Distância (WANs). Porque os roteadores são usados para interconectar redes. Benefícios das LAN’s e WAN’s: LANs e WANs são bastante úteis a organizações individuais. funcionários ou outros com autorização.A rede interconectada mais conhecida e amplamente utilizada e publicamente acessível é a Internet.1.  A INTERNET – UMA REDE DE REDES 2. treinamento corporativo e outros compartilhamentos de recursos.1 .   Camadas inferiores – Movimento de dados pela rede e fornecimento de serviços às camadas superiores.4. PROTOCOLOS  REGRAS QUE REGEM A COMUNICAÇÃO 2. fornece a conexão física à rede no PC ou outro dispositivo host. Intranet . Porta Física . Interface . ou adaptador LAN. Elas conectam os usuários dentro da organização. O meio físico conecta diretamente o PC ao conector do dispositivo de rede na NIC. Os protocolos são como uma hierarquia de camadas.2. Benefício do modelo em camadas:   Quebram tarefas complexas em partes Facilitam o entendimento.Portas específicas em um dispositivo de rede que conecta redes individuais.3.O termo intranet é geralmente usado para se referir a uma conexão privada de LANs e WANs que pertence a uma organização.3.Uma NIC.  PROTOCOLOS DE REDE Conjuntos de protocolo de rede descrevem processos tais como:   O formato ou estrutura da mensagem O método pelo qual os dispositivos de rede compartilham informações sobre rotas com outras redes .2. e é elaborada para ser acessível somente pelos membros da organização.Um conector ou saída em um dispositivo de rede onde o meio físico é conectado a um host ou outro dispositivo de rede.2. é regida por regras pré-determinadas chamadas de protocolos. sendo que os níveis de serviço superiores dependem da funcionalidade dos níveis inferiores. as portas em um roteador são chamadas de interfaces de rede.2.Toda comunicação. face-a-face ou por uma rede.1 – Conceitos a lembrar:    Placa de Interface de Rede . Camadas superiores – Conteúdos da mensagem enviada e interface do usuário.1 – Redes Interconectadas .1 . REDES DE LONGA DISTÂNCIA 2. Elas permitem muitas formas de comunicação incluindo troca de e-mails.  REPRESENTAÇÕES DE REDE 2.

3.Os diferentes protocolos trabalham em conjunto para garantir que as mensagens sejam recebidas e entendidas por ambas as partes.5.1 – Ter padronizado e implementado protocolos. Os padrões e protocolos para o meio físico controlam como os sinais são enviados pelo meio e como eles são interpretados pelos clientes receptores.1. A INTERAÇÃO DE PROTOCOLOS 2.3. Exemplos desses protocolos são:  Protocolo de Aplicação: Protocolo HTTP. Ele também é responsável por controlar o tamanho e a frequência nos quais as mensagens são trocadas entre o servidor e o cliente. Fornece um idioma comum para descrever funções e capacidades de rede. MODELOS DE PROTOCOLO E DE REFERÊNCIA .1 .  Protocolo de Transporte: O TCP divide as mensagens HTTP em pedaços menores. garante que produtos de diferentes fabricantes interajam com eficiência.  Protocolos de Acesso à Rede: Protocolos de gerenciamento de enlace de dados removem os pacotes IP e os formatam para serem transmitidos pelo meio físico.Usando um modelo de camadas:     Auxilia na elaboração do protocolo.3. USANDO MODELOS DE CAMADAS O BENEFÍCIO DE SE USAR UM MODELO EM CAMADAS 2. a serem enviados ao cliente de destino.3.  Protocolo de Rede: O IP é responsável por retirar os segmentos formatados do TCP.1 . Impede alterações de tecnologia ou capacidades em uma camada de afetar outras camadas.4.Os protocolos especificam a funcionalidade da rede e não a tecnologia subjacente para suportar esta funcionalidade. O protocolo HTTP conta com outros protocolos para controlar como as mensagens são transportadas entre o cliente e o servidor. chamados de segmentos. O HTTP define o conteúdo e formato das solicitações e respostas trocadas entre o cliente e o servidor. porque os protocolos que operam em uma camada específica possuem informações definidas de que atuam sob uma interface definida às camadas superior e inferior. atribuindo os endereços adequados e selecionando o melhor caminho para o host de destino.4. encapsulando-os em pacotes.1 .  Como e quando mensagens de erro e de sistema são passadas entre dispositivos A configuração e término das sessões de transferência de dados  CONJUNTOS DE PROTOCOLOS E PADRÕES DE INDÚSTRIAS 2. Estimula a competição porque os produtos de diferentes fornecedores podem trabalhar em conjunto. 2.

interagem para fornecer entrega de aplicações fim-a-fim por uma rede.4.1 . Um modelo de referência fornece uma referência comum para uma consistente manutenção dentro de todos os tipos de protocolos de rede e serviços.2. O principal propósito de um modelo de referência é o de auxiliar em um entendimento mais claro das funções e processos envolvidos. Esses protocolos. O modelo de referência OSI é o modelo de referência de rede mais amplamente conhecido. que consiste de meio físico e quaisquer dispositivos intermediários Recepção dos dados na camada de acesso à rede do dispositivo final de destino Desencapsulamento e remontagem dos dados à medida que estes passam na pilha no dispositivo de destino Transferência desses dados à aplicação de destino na camada de Aplicação do dispositivo final de destino .4. O modelo TCP/IP é um modelo de protocolo porque descreve as funções que ocorrem em cada camada de protocolos dentro do conjunto TCP/IP. Um modelo de referência não tem a intenção de ser uma especificação de implementação ou de fornecer em nível suficiente de detalhe para definir de maneira precisa os serviços da arquitetura de rede. Um processo de comunicação completo inclui os seguintes passos:        Criação de dados na camada de aplicação do dispositivo final de origem Segmentação e encapsulamento de dados à medida que estes passam pela pilha de protocolo no dispositivo final de origem Geração dos dados no meio físico na camada de acesso à rede da pilha Transporte dos dados através da rede.O modelo TCP/IP descreve a funcionalidade dos protocolos que compõem o conjunto de protocolo TCP/IP.2.1 .4. especificações de operação e resolução de problemas. O PROCESSO DE COMUNICAÇÃO 2. que são implementados nos hosts de origem e destino.Um modelo de protocolo fornece um modelo que corresponde de perto à estrutura de um conjunto específico de protocolos. Ele é usado para a elaboração de rede de dados.

transferir e reunir dados. Os protocolos que fazem o conjunto de aplicação do protocolo TCP/IP podem ser descritos em termos do modelo de referência OSI. ele apenas descreve a transmissão da Camada de Internet para os protocolos da rede física. Na Camada de Acesso à Rede. No modelo OSI. Física – Transmissão binária. Rede – Endereçamento e determinação do melhor caminho.4.1 – PDU’s:      Dados – Camada de Aplicação Segmento – Camada de Transporte Pacote – Camada de Rede Quadro – Camada de Acesso à Rede Bits . Enlace – Fornece acesso aos meios.UNIDADES DE DADOS DE PROTOCOLO E ENCAPSULAMENTO 2.Meio físico O PROCESSO DE ENVIO E RECEBIMENTO O MODELO OSI        Aplicação – Fornece serviços de redes para aplicativos. Os paralelos principais entre os dois modelos de rede ocorrem nas Camadas 3 e 4 do modelo OSI. Transporte – Responsável pela comunicação fim-afim.5. a camada de Acesso à Rede e a camada de Aplicação do modelo TCP/IP são divididas para descrever funções discretas que precisam ocorrer nestas camadas. A Camada 3 do Modelo OSI. As Camadas do OSI 1 e 2 discutem os procedimentos necessários para acessar os meios físicos para enviar dados através de uma rede. O Protocolo IP é o protocolo do conjunto de aplicações TCP/IP que inclui a funcionalidade descrita na Camada 3. Sessão – Estabelece. segmentar. a camada de rede. é usada quase universalmente para discutir e documentar a extensão dos processos que acontecem em todas as redes de dados para endereçar e rotear mensagens através de uma rede interconectada. o conjunto de aplicação do protocolo TCP/IP não especifica quais protocolos usar ao transmitir através de um meio físico. gerencia e encerra uma sessão entre aplicativos. Apresentação – Responsável pela representação de dados. .

A camada de Aplicação TCP/IP inclui uma quantidade de protocolos que fornecem funcionalidade específica a uma variedade de aplicações do usuário final. os protocolos TCP/IP e o protocolo UDP fornecem a funcionalidade necessária. . Nesta camada. é frequentemente usada para descrever serviços ou funções gerais que gerenciam conversas individuais entre os hosts de origem e de destino. As Camadas 5.A Camada 4. recuperação de erro e sequenciamneto. 6 e 7 do modelo OSI são usadas como referências para programadores de software de aplicativos e fornecedores para produzirem produtos que necessitam acessar redes para comunicações. a camada de Transporte do modelo OSI. Estas funções incluem reconhecimento.