You are on page 1of 5

Relatório Ambiental Preliminar (RAP

)

1. Apresentação do objetivo do licenciamento requerido
Implantação de sistema alternativo de tratamento de águas servidas na residência de Itamar Vieira, situada à Rua Fernandes Geraldo dos Santos, s/n, Vila São José.

2. Justificativa do empreendimento
As técnicas empregadas, originadas na permacultura, pretendem ser mais ecológicas do que os sistemas convencionais atuais em uso. A Bacia de Evapotranspiração (BET) será usado para tratamento das águas negras, aquelas usadas nos sanitários para descarga. Não há saída de efluentes do sistema e visa substituir as fossas sépticas e sumidouros, com ganhos de segurança sanitária, economia financeira por usar restos de construção e pneus usados e também pela facilidade de construção. Beneficiando famílias de baixa renda e diminuindo a demanda por canalizações e ETEs (estações de tratamento de efluentes) públicas, uma vez que desse sistema não há saída de efluentes. O Círculo de Bananeiras será usado para o tratamento das águas cinza, aquelas usadas nas pias, chuveiros e máquinas de lavar roupa. Este sistema visa tratar separadamente as águas que não estão contaminadas com dejetos humanos. Isto irá diminuir bastante o volume de água no sistema principal de tratamento da casa. Como o tratamento da água cinza é bem mais simples, ele demanda menos recursos e ainda aproveita a riqueza de nutrientes da água cinza, para alimentar plantas frutíferas.

3. Caracterização do empreendimento
Separação das águas
As águas usadas na residência devem ser separadas em cinza e negra, como explicado acima. No caso específico dessa residência, esta ação já foi realizada, pois já estava no projeto original. Cada efluente da casa vai para um sistema específico de tratamento e não haverá efluente do terreno.

Bacia de Evapotranspiração (BET)
Construção de uma bacia (buraco ou tanque) de 10 m (2x1x5 m) isolada. As paredes laterais e o fundo da bacia são cobertos com ferrocimento, que é uma técnica de construção com grade de ferro e tela de “viveiro” coberta com argamassa de 1x1 (uma parte de areia para uma parte de cimento). O ferrocimento é uma alternativa mais econômica que o concreto armado, mas também segura. Na base e parte central longitudinal da bacia, conforme projeto anexo, é construída uma câmara digestão anaeróbia com pneus usados. Ao lado da câmara de pneus e até a sua altura, serão colocadas pedras, cacos de telhas e de tijolos para criar um ambiente com espaço livre para a proliferação de bactérias que quebrarão os sólidos em moléculas de micronutrientes. Neste ponto pode-se iniciar a fixação dos 3 dutos inspeção (PVC de 50mm) e coletas de amostras de água. Depois são colocadas as
3

Para evitar o alagamento pela chuva. principalmente as de folhas largas como as bananeiras. etc. taioba. caetés.: alagamento pela chuva. Em seguida já podem ser plantadas espécies vegetais de folhas largas sobre o solo da bacia. Princípio 1 Decomposição da água negra gerando água limpa e nutrientes para plantas. mamoeiros. porque não há como garantir sua eliminação completa. infiltrações. Todas as folhas que caem das plantas mais as aparas de gramas são colocadas sobre a bacia para formar um colchão por onde a água da chuva escorre para fora do sistema. A evapotranspiração é realizada pelas plantas. sem saídas não supervisionadas. Precisa ter um tamanho que gere espaços livres para o volume total de água e nutrientes recebidos durante um dia. dias sem sol. água parcialmente limpa e os nutrientes. é feita uma proteção com palhas. permitindo que as raízes encontrem os dois elementos. consomem os nutrientes em seu processo de crescimento. Princípio 3 Evaporação da água limpa resultante e aproveitamento (consumo) dos nutrientes. . visitantes. Funcionamento O funcionamento da BET tem a ver com o propósito do sistema e os princípios da permacultura usados para a solução do problema. para isolar a superfície da influência da chuva. Princípio 4 Evitar possíveis fontes de problemas. areia e solo que separam a água dos nutrientes. etc.camadas de brita (10 cm). Isto é realizado graças ao fato da bacia (tanque) ser fechada. areia (15 cm) e solo (30 cm) até o limite superior da bacia. Em seguida o solo deve ser coberto com vegetação morta como aparas de gramas e restos de outras plantas. Isto é realizado na câmara bio-séptica de pneus (digestão anaeróbica) e nos espaços criados pelas pedras e artefatos de argila colocados ao lado da câmara e completado pelas camadas de britas. além disso. Princípio 2 Enclausuramento dos patógenos no sistema. que. Ex. vazamentos.. pois a bacia não tem tampa.

ramos. como outras plantas de folhas largas como o mamoeiro evaporam grandes quantidades de água e estabeleceu-se assim uma relação com as águas cinza das residências. frutos. Essa ligação é feita entre a necessidade de se tratar a águas que saem das pias e chuveiros das residências com a grande capacidade de evaporar (tratar) dos círculos de bananeiras. E os microorganismos da compostagem terão um ambiente perfeito para fazer o seu trabalho.org.br/2006/07/14/o-que-e-permacultura/ a Tese de mestrado da Prof . Como construir? O trabalho começa com a construção de um buraco.pdf http://www. A palha em cima serve para impedir a entrada da luz e da água da chuva. Não usar valas abertas para a condução da água. para que que se crie espaços para a água. Em seguida galhos médios e finos de árvores e por último a palha (aparas de grama. assim mosquitos e outros animais indesejados não terão como se desenvolver.setelombas. E isso é uma das bases do design na permacultura. divulgadas pelo movimento da permacultura. Lembre-se que a terra retirada do buraco é colocada na borda aumentando a altura do buraco. O buraco. Na região sul do Brasil tem diversas BETs em funcionamento em áreas rurais. Pela prática.br/2010/08/02/fossa-de-bananeiras/ http://www.As paredes laterais de ferrocimento são terminadas em cima com uma fiada de tijolos ou blocos de concreto.br/pastas/documentos/permacultor4/Bacia-evapo. Círculo de Bananeiras O círculo de bananeira é usado para tratar as águas usadas da casa (pias. Adriana Galbiati. tanques e chuveiros). O comprimento é igual ao número de moradores usuais da casa. A madeira deve ser colocada de forma desarrumada. . depois de pronto. impedindo a entrada da água que escorre e não infiltra no terreno. que retinham a umidade e concentravam nutrientes. Numa clareira os coqueiros caídos davam origem a círculos de coqueiros que nasciam e produziam melhor do que quando sós. deverá ser preenchido com madeira e palha para criar um ambiente adequado para o recebimento da água cinza e para beneficiar a micro vida. Dessa observação.. No caso das bananeiras percebeu-se que elas. beneficiando a cultura dos coqueiros. Mais informações em: http://www. etc. que escorrerá para os lados não inundando o buraco e não se contaminando com a água cinza. sinérgicas entre os elementos de um sistema vivo.br/permacultura/ www. estabelecer relações positivas.com.setelombas. como a da banana.scribd. Na Austrália e nos EUA isto já é uma prática comum.org.permear.com/doc/15919161/Bacia-de-Evapotranspiracao www. Isso é feito primeiro colocando pequenos troncos de madeira grossos no fundo. O padrão natural observado foi que no centro do círculo se depositavam folhas. ficando mais alta que o nível do terreno. Cuja conclusão científica é favorável ao uso em área urbana. A forma de dimensionamento da bacia é: largura de 2m e profundidade de 1m. Ele também beneficia a produção de bananas em escala humana. em forma de concha. passou-se em seguida às experiências com outras culturas. as chamadas águas cinza. Criciúma pode ser uma das primeiras cidades a incentivar o seu uso em área urbana. A água cinza deve ser conduzida por um tubo até o buraco e com um joelho na ponta para evitar o entupimento. folhas.) formando um monte com quase 1 metro de altura acima da borda do buraco. A residência em questão tem cinco moradores. etc. observou-se que 2 metros cúbicos de bacia para cada morador é o suficiente para que o sistema funcione sem extravasamentos. Essa técnica originou-se da observação dos efeitos dos fortes ventos sobre a cultura dos cocos. Então a dimensão fica assim: (LxPxC) 2x1x5 = 10 m3. Também é considerado um volume extra de espaço para compensar os dias sem sol em que diminui a evapotranspiração. com 1 m cúbico de volume.permear.com.

na hora de colocar o rizoma. etc. Planta do terreno com a indicação dos locais dos sistemas implantados. produção.com. quantidade de insumos.br/fotos/circulo-de-bananeiras/ 4. Antes de preencher totalmente o buraco. Manejo Sempre colocar aparas de poda (grama. etc. Essa inclinação da bananeira é mais fácil de ser conseguida quando plantada a partir de rebentos.org.00.Plantio As bananeiras podem ser plantadas de diversas maneiras. A cada 3 anos (ou mais) todo o material depositado no buraco pode ser retirado (quando os troncos se dissolverem) e usar como adubo orgânico na horta. o mamoeiro e entre elas batata doce ou outra plantas rasteiras para cobrir todo o espaço. Aqui na região sul do Brasil há diversos círculos de bananeiras funcionando perfeitamente há mais de 3 anos. tanques e chuveiros deve-se evitar o uso de detergentes químicos e outras substâncias tóxicas como cloro.br/2006/10/14/circulo-de-bananeiras/ http://www. A água cinza entra por cima no primeiro e sai no nível máximo por meio de outro tubo e segue para o segundo círculo. capim. Ao redor do círculo.. O terreno de trás está vazio e deverá ser adquirido para ampliar a área de plantio. bairro Vila São José no Distrito de Rio Maina. Em pouco tempo o círculo irá se transformar em um nicho de fertilidade que vai se espalhar pelo entorno.) misturada com terra. Diagnóstico ambiental preliminar da área de influência Município afetado: Criciúma. deve-se cortar a bananeira bem na base e em pedaços de 1 metro. Isso facilitará a colheita e o manejo das bananeiras. galhos) no centro para alimentar o círculo e evitar que o buraco seja inundado com a água da chuva. a melhor solução é construir outro círculo interligando ao primeiro. posicione para que a gema fique para o lado de fora do círculo e inclinado de forma que a bananeira nasça caída para fora. Indicadores do porte (área. folhas. em média. Valor total do investimento: cerca de R$ 1. Se o volume de água cinza produzido na casa for maior do que a capacidade de recebimento do círculo. pois estas substâncias matam os microorganismos e impedem a compostagem dos nutrientes contidos na água cinza juntamente com a madeira depositada no buraco. Mão de obra necessária para implantação e operação: Não é necessária mão-de-obra especializada. . abaixo do nível do solo.): Os sistemas de tratamento das águas servidas 2 2 2 ocuparão 20 m de área na residência com terreno de 435 m (15x29) e área construída de 230m . Cuidados Nas pias. Conforme a situação pode-se ter uma bateria de círculos interligados. Anexo 1. Msa eu prefiro usar o rizoma inteiro ou uma cunha (parte de um rizoma) com uma gema visível. Até crescerem as plantas. mas não é uma exigência. É desejável que a água da pia antes de ir para o círculo de bananeiras passe por uma câmara de decantação (caixa de gordura).setelombas.permear. Então deve-se repor novo material como no início da implantação do círculo.300. Cronograma de implantação: 2 dias para a construção e cerca de 3 meses de maturação do sistema. também é indicado o plantio de mais plantas de folha larga como a taioba. Mais informações em: http://www. etc. Após fazer as covas (no mínimo 30x30x30 cm) deve-se enchê-las com bastante matéria orgânica (palhas. Após colher o cacho de bananas. O rizoma deve ficar há uns 10 cm. rachar ao meio (longitudinal) e também colocar no centro do círculo sobre a cobertura vegetal morta.

br).org. sob as penas da lei.br/permacultura/o-que-e-um-pdc/). Declaro.Instituto de Permacultura Austro Brasileiro (www. tendo recebido seu certificado em 2001 ao participar do “ Permaculture Desgin Certificate Course” (PDC). ministrado pelo Prof. O PDC é um curso de design em permacultura com 79 horas de duração com programa padrão criado na Austrália e utilizado no mundo todo (www. Itamar Vieira.org.permacultura.br/ipab/) com sede em Florianópolis-SC. O terreno não é suscetível à erosão. nem dentro nem no entorno. e é um dos fundadores da Rede Permear de Permacultores (www.xxx.xxx-xx) Assinatura do responsável técnico 25 de Agosto de 2010 Itamar Vieira é Permacultor.setelombas.com.org.2º da lei federal 4771/65 e demais normas vigentes e nem unidades de conservação. E nós nos colocamos ao inteiro dispor para cooperar com esse trabalho de acompanhamento e documentação dos resultados.onde pratic a e ministra cursos de Permacultura. Endereço residencial atual: Dados para contato: .permear.br) em Siderópolis. todo o entorno será coberto por vegetação nativa. Itamar é o criador do sítio Setelombas (www. Jorge Roberto Timmermann (jorge@permacultura. que as informações prestadas aqui são verdadeiras.setelombas. Os sistemas contam com tubos de inspeção que facilitam a coleta de material e água para análise e acompanhamento do desempenho dos sistemas.com. de acordo com art. Identificação dos impactos ambientais Não há presença de terrenos alagadiços ou sujeitos a inundação. Permacultor (CPF: xxx.5. Não há área de preservação permanente – APP.br) do IPAB .

Related Interests