You are on page 1of 8

IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www.gehem.com.br Belém – PA, 03 a 05 de setembro de 2013.

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA PARA TURMAS DO ENSINO MÉDIO
Sandra Regina Figueiredo de Miranda EEEFM Coronel Sarmento/SEDUC Sandramir2005@yahoo.com.br Maria Lúcia Pessoa Chaves Rocha Coordenadora Financeira do PIBID/CAPES/MEC mlpcrocha@ibest.com.br Nazareno Messias amoras Magina Bolsista PIBID/CAPES/MEC Omessias_@hotmail.com Dnilson Silva Braga Bolsista PIBID/CAPES/MEC dnilsonbraga@hotmail.com
Resumo Nossa pesquisa teve início em maio de 2012, com três turmas de terceiro ano e duas de segundo ano distribuídas no turno da manhã e tarde da EEEFM Coronel Sarmento, localizada no distrito de Icoaraci, Belém-Pará, essa escola é uma das cinco parceiras atendidas pelo Projeto Ciências em Ação II do PIBID/IFPA. Esse trabalho resultou em dois artigos: Oficinas de Matemática em Sala de Aula e Oficinas em sala de aula como alternativa metodológica para o ensino de poliedros regulares. O primeiro artigo foi apresentado no II Encontro de Iniciação a Docência em Belém (2012) e o segundo no XI ENEM - Encontro Nacional de Educação Matemática, Curitiba (2013). Nossa proposta atual é resgatar elementos vivenciados durante este estudo e que surgiram da descoberta e do interesse demonstrado pelos alunos em saber mais sobre a história da matemática. A pesquisa ainda está sendo desenvolvida e a construção desse novo trabalho tem sido realizada em conjunto com uma turma de terceiro ano do turno da manhã, eles participaram de todas as oficinas ministradas anteriormente. Essa classe mostrou-se interessada em pesquisar elementos da História da Matemática, como a contribuição dos grandes matemáticos como Tales de Mileto que é considerado o primeiro matemático grego. Ressaltamos o fascínio desses matemáticos pelos números, como para os Pitágóricos que afirmavam: “os objetos imitam os números” (CYRINO, 2006), porém para Platão os objetos participavam dos números. Pretendemos resgatar o trabalho anterior sobre poliedros, mas enfocando a história da Matemática, nossa pesquisa visa estudar oito matemáticos, além dos já citados veremos: Aristóteles, Erastótenes, Euclides, Arquimedes e Kepler . Um dos objetivos desse trabalho é o resgate das demontrações em sala de aula motivadas pelo conhecimento da história e a iniciação do aluno do ensino médio na pesquisa e a participação efetiva dos discentes na contrução do conhecimento. Palavras-chave: História. Oficinas. História. Matemática. Summary Our research began in May 2012, with three groups of third year and two second year distributed during the morning and late Colonel EEEFM Sarmento, located in the district of Icoaraci, Belém-Pará, this school is one of five partners met by Design Science in Action II PIBID / IFPA. This work resulted in two articles: Workshops Mathematics Classroom and Workshops in the classroom as an alternative methodology for the teaching of regular polyhedron. The first paper was presented at the Second Meeting of Initiation to Teaching in Bethlehem (2012) and the second in ENEM XI - National Meeting of Mathematics Education, Curitiba (2013). Our current proposal is to rescue elements experienced during this study and to emerge from the discovery and the interest shown by students in learning more about the history of mathematics. The research is still being developed and the construction of this new work has been performed in conjunction with a class of third year from the morning shift, they participated in all the workshops given previously. This class was interested in researching elements of the history of mathematics, such as the contribution of the great mathematicians like Thales is considered the first Greek mathematician. We emphasize the allure of these numbers by mathematicians as to the Pythagoreans who said: "the objects mimic the numbers" (CYRINO, 2006), but Plato objects to the numbers attending. We intend to redeem the previous work on polyhedrons, but focusing on the history of mathematics, our research aims to study eight mathematicians, besides those already mentioned we will see: Aristotle, Eratosthenes, Euclid, Archimedes and Kepler. One goal of this work is the redemption of Demonstrations in the classroom motivated by knowledge of history and the initiation of high school student in the research and the effective participation of students in the construction of knowledge.

Nos encontros do grupo de Matemática foi discutido as estratégias para o desenvolvimento da pesquisa. esse recurso foi utilizado para despertar o interesse e suscitar a discussão sobre os tópicos que queríamos abordar. essa pesquisa resultou em dois artigo “Oficinas de Matemática em sala de aula” e “Oficinas em sala de aula como alternativa metodológica para o ensino de poliedros regulares“. que é a professora titular das turmas pesquisadas. sobre o ensino de Geometria Espacial. nela apresentamos um vídeo da TV Escola chamado "Mão na Forma". daí partimos para a pesquisa sobre os grandes matemáticos da história e suas contribuições. Nossos estudos começaram em junho de 2012 e na primeira apresentação ainda estávamos desenvolvendo a pesquisa. Erastótenes.com.gehem. FIGUEIREDO (2013). em janeiro de 2013 ela foi finalizada. 2006. Nossa proposta atual é resgatar elementos vivenciados durante este estudo e que surgiram da descoberta e do interesse demonstrado pelos alunos para saber mais sobre a história da matemática em particular as contribuições de oito Arquimedes e Kepler. Aristóteles. Uma das oficinas mais concorridas e que ainda hoje é aguardada pelos alunos. implementação das ações e apresentação do trabalho final.IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. Dialogando com a História da Matemática O grupo de matemática é composto por dois bolsistas que pertencem ao Projeto “Ciências em Ação II” do PIBID/IFPA (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência do Instituto Federal do Pará) e por uma supervisora do projeto na escola. No primeiro episódio temos o vídeo “Os Sólidos de Platão”. realizado em 2012 na EEEFM Coronel Sarmento¹. as equipes terão a orientação da professora/supervisora e de dois bolsistas de Matemática do PIBID/IFPA na pesquisa. respectivamente. . p. localizada no Distrito de Icoaraci (Belém . apresentaríamos a proposta para a turma formando equipes de ₁ A escola Coronel Sarmento. Keywords:History. Esses artigos foram apresentados. foi a atividade denominada “Os Poliedros de Platão e a Relação de Euler”.History. no II Encontro de Iniciação a Docência em Belém (2012) e no XI Encontro Nacional de Educação Matemática em Curitiba (2013). 4 e 5. Uma desses vídeos trata sobre da relação curiosa dos número 3. poliedros. A turma que está participando dese trabalho tem 40 alunos. Platão.Mathematics. Pitágoras. Nas primeiras oficinas alguns fatos da história sobre Platão e os Pitágóricos despertaram a curiosidade dos alunos. Tales.Workshops. principalmente na turma que hoje cursa o terceiro ano. Euclides. Cada equipe ficou com um tema (Matemático) para ser pesquisado. Para os Pitagóricos a matemática estava presente em tudo. foi decido que. matemáticos. que foram divididos em oito equipes de cinco componentes.Pará) é uma das cinco escolas atendidas pelo PIBID. 03 a 05 de setembro de 2013. Introdução Esta pesquisa é a continuação de um trabalho desenvolvido em turmas de segundo e terceiro anos.46).br Belém – PA. denominavam os sólidos regulares de cósmicos devido ao fato de suas faces serem polígonos regulares (CYRINO. inicialmente.

ciências dos números e das figuras. que feixes de paralelas cortadas por transversais produzem segmentos proporcionais. que qualquer diâmetro divide o círculo em duas partes iguais. tanto no comércio como na agricultura. Porém esse aprendizado deu-se por meio da observação e construção de modelos de alguns poliedros. mas também a astronomia. uma vez que por vários motivos essa parte. os vértices pontos de um plano e as faces figuras planas contida em planos. todavia se quisermos definir um prisma de base triangular.com. saberes nos quais números e figuras desempenhavam já um papel notável. que um ângulo inscrito em um semicírculo é sempre reto. Durante a apresentação alguns alunos perguntaram o que era um teorema. os mestres inigualáveis. Eles deram grande importância à demonstração. assim fizemos uma pequena explanação sobre esse assunto. precisaremos de alguns teoremas para demonstrar as propriedades e validar as definições de equilátero. mas para completar esse conhecimento precisaríamos defini-los. por exemplo. a estática. entre outros teoremas. Englobava então as matemáticas. ângulo reto e ângulo agudo. Os gregos foram.gehem. é formada a partir de mathésis. onde eles aprenderam a identificar arestas. Foi o primeiro a receber o título de sábio. por muito tempo. postulados ou axiomas e são aceitos sem demonstração.IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. visitou o Egito e a Babilônia e trouxe para a Grécia o estudo da Geometria. seja pela dificuldade que o professor tem em desenvolvê-la. quase não é desenvolvida no Ensino Médio. A palavra “matemáticas” lhes é devida. (GARBI. Um dos temas iniciais que abordamos foi a Matemática Grega. (BARTHÉLEMY. que iniciou a ruptura do pensamento com as tradições mitológicas e mostrar a importância das demonstrações em Matemática. e verificar que a base dele é um triângulo equilátero e que suas faces laterais são retângulos. Foi a primeira vez que um homem havia explicitado este princípio fundamental de toda a atividade científica. na ordem intelectual. A partir daí começaram as demonstrações dos teoremas. 2003. 2007. as arestas eram segmentos de reta. vértices e faces. Mostramos que os entes ponto. pois se distinguiram das demais civilizações por mostrarem uma preocupação com argumentação.16). . cinco alunos divididos em 8 grupos. a acústica. Faríamos a apresentação do projeto com os objetivos e metas que gostaríamos de alcançar. 2003 os gregos desempenharam um importantíssimo papel na Geometria. seja por ser considerada desinteressante pelos próprios alunos. este era descendente de uma família de nobres e tornou-se um rico comerciante. para Barthélemy. a aritmética e a geometria. como por exemplo.16) Pontuamos a figura de Tales de Mileto (624-548 a. Tales introduziu um conceito revolucionário: as verdades matemáticas precisam ser demonstradas. que expressa à ideia de disciplina. entre outros elementos que serão necessários para definir as bases e as faces laterais do prisma.br Belém – PA.C). retas e planos são definidos por proposições primitivas. hoje em dia. Relembramos as primeiras oficinas sobre poliedros. quadrilátero. Esse ponto da apresentação tinha como objetivo falar de uma figura importante. segundo CYRINO (2006). Ele provou que os ângulos da base de um triângulo isósceles são iguais. p. do ponto de vista cronológico Tales é considerado o primeiro matemático grego. 03 a 05 de setembro de 2013. p.

A divisão das proposições em teoremas e em problemas. o equivalente a duas aulas de quarenta minutos cada. No segundo encontro apresentamos oito temas que foram apresentados e sorteados entre as equipes. Essa demonstração partiu de uma atividade prática desenvolvida pelos alunos e apresentada no artigo Oficinas de Matemática em Sala de Aula (MIRANDA. 2012). uma peça teatral para retratar uma passagem curiosa atribuída a um desses matemáticos. Figura 1 Toda essa apresentação tomou uma hora e meia. como temos quatro aulas decidimos continuar os trabalhos uma vez na semana.” Esse momento foi bem interessante. surgiram algumas ideias como a elaboração de vídeos. Para BARTHÉLEMY (2003) “havia uma tradição geométrica.IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. na escola. marcando um sábado por mês para a orientação das equipes. 03 a 05 de setembro de 2013. assim o tema de cada equipe ficou sendo o nome dos matemáticos que seriam pesquisados. também sorteamos entre os três pesquisadores as equipes que ficariam sob a responsabilidade de cada uma para serem orientadas. Pois esse ano. Um teorema é o enunciado de uma verdade. haverá a . pois eles relembraram uma atividade desenvolvida nas oficinas: a demonstração da altura do triângulo equilátero (Figura 1).br Belém – PA.gehem. proveniente dos Gregos. Na discussão com o grupo e alunos decidimos estudar os grandes matemáticos suas contribuições e a história sobre a vida deles. a construção de maquetes ou jogos.com. apresentados no quadro a seguir: Equipes N° 1 2 3 4 5 6 7 8 Temas Tales de Mileto Pitágoras Platão Aristóteles Euclides Eratóstenes Arquimedes Kepler Bolsista 2 Bolsista 1 Professora/Supervisora Orientadores As estratégias de apresentação deveriam ser decididas entre os orientadores e a equipe.

4 e 5. o da harmonia. foram enunciados pelos Pitagóricos.70) . em que o (1) é o princípio da vida (o espírito) que domina o (4). leitura de livros. num misto de ciências e misticismo”. Feira de Ciências Sarmentista nela pretendemos mostrar o resultado desse trabalho. Poliedros Outro matemático apresentado à turma foi Aristóteles que foi discípulo de Platão. composto de unidade (1) e diversidade (2). 03 a 05 de setembro de 2013. assistir alguns documentários de maneira que essa etapa. O número cinco é a união do (1) ao (4). onde por meio de slides mostramos algumas histórias curiosas sobre a vida desses matemáticos. Nessa parte da apresentação sobre a lógica. Uma das seções apresentadas aos alunos foram Lendas e Histórias. terra. 2004) . 2011.br Belém – PA. Segundo CYRINO. 2003 . que são: Lei da Identidade (A é A). “Aristóteles exerceu grande influência nas leis básicas da lógica. não é possível haver ações sem três condições: sujeito que age. O número quatro representava os quatro elementos (ar.IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. 2003.p. lembrou de algumas questões das olimpíadas de Matemática. onde mostramos que na história o tetraedro (4 faces com 3 lados). 2006.” Uma das grandes contribuições de Aristóteles para o desenvolvimento da matemática foi ter dado a lógica a estrutura e forma definitivas e que chegaram até nossos dias. porém “carregam o nome de Platão em virtude de ser esse tratamento recebido no livro XIII de Euclides” (NUNES. Lei da contradição (A não pode ser simultaneamente. Assim. largura e altura. p. “Os pitagóricos viam a matemática em tudo. Voltamos a mostrar a relação curiosa entre o 3.com.gehem. a equipe quatro que ficou com o estudo sobre Aristóteles. (CYRINO. o cubo (6 faces com 4 lados) e o dodecaedro (12 faces com 5 lados). pois não há alternativa)”. comprimento. (CYRINO. B ou não B) e a Lei do Meio excluído (A ou é B ou não B.46) Nessa apresentação trouxemos os poliedros de Platão trabalhados nas oficinas anteriores (Figura 2). Figura 2. segundo CYRINO (2006). em conjunto. sobre ele Platão dizia: “A academia é formada de duas partes: a mente da escola é Aristóteles e o corpo seus estudantes. É também o número da forma: não pode existir corpo sem três dimensões. que são os elementos. Os Pitagóricos diziam que o número três é o primeiro número masculino verdadeiro. se tornasse uma atividade interessante para os jovens pesquisadores. no próximo encontro ficamos de trazer mais elementos sobre a lógica matemática. Assim coordenadores e equipes passaram a organizar a pesquisa bibliográfica. apud EVES. o objeto que reflete a ação e o agir. desde a observação de uma pedra até um animal. fogo e água) e cada um corresponde a uma face do tetraedro.

“Entre seus muitos trabalhos. verificando que se tratava de um princípio geral. e grande parte do tempo em Siracusa.. enunciou o seguinte princípio: Todo corpo mergulhado em um fluido sofre a ação de um empuxo vertical.) viveu na Alexandria. De acordo com GALVÃO. De acordo com CYRINO. além do primeiro cálculo do raio da Terra e outros cálculos importantes ligados a Trigonometria”. Figura 4. Para BARTHÉLEMY. Eratóstenes (276 a 176 a. “O rei da Siracusa pediu para Arquimedes resolver um problema: descobrir se a coroa que fora enviada para ser confeccionada por um ourives era de ouro maciço ou se tratava de uma mistura de outro metal. 2006 “uma de suas contribuições para a Aritmética foi o conhecido “crivo de Eratóstenes” (Figura 3) que permite identificar os número primos. Encontrou a relação entre o volume da esfera. colônia grega. 2012).IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. 03 a 05 de setembro de 2013. essa obra apresenta uma organização axiomática do conhecimento matemático. Marcos. composto por treze livros.C. para cima. “Axiomas e postulados são as fundações de todo edifício. Esse matemático é mais conhecido pelo chamado Princípio de Arquimedes. igual ao peso do líquido deslocado. Arquimedes calculou área e volumes dos chamados corpos redondos. Crivo de Eratóstenes Arquimedes. do cone e do cilindro. um pouco depois de Euclides. escreveu o livro os Elementos. Um dos axiomas enunciado nos Elementos é sobre o ponto e a reta . Figura 3. Arquimedes.C.C.gehem.o ponto é aquilo que não tem partes e uma linha é um comprimento sem largura”. É considerado o grande geógrafo da Antiguidade. 2008. viveu entre 287 e 212 a. através de comparações que chamava de equilíbrio”. Euclides viveu na Alexandria no final do século III a.com. descobriu a solução e. em banho de imersão (Figura 4). Arquimedes . 2003.br Belém – PA.”(SILVA.

um astrônomo dinamarquês. com a Educação. A necessidade de se pensar a História da Matemática como área de investigações científica nos leva a reflexões outras. pois este deve ter também o compromisso com a formação de novos pesquisadores. 1999.130) Temos o modesto objetivo de também suscitar. 2ª Lei: A linha que liga o Sol a um planeta varre áreas iguais em tempos iguais. ou seja. uma vez que mais da metade da turma está empenhada em prosseguir os estudos.1601). Outra abordagem desse trabalho e recuperar alguns elementos vivenciados no trabalho anterior realizado com essa turma. estimular e facilitar a ação comum. P. escreveu as três leis de Kepler”. Johanes Kepler (1571-1630 d. pois somente a formação do pesquisador em História da Matemática não basta. Acreditamos que essa pesquisa além de possibilitar ao nosso aluno o contato com elementos da história que quase nunca são abordados em sala de aula. ( CYRINO. em se tratando da pesquisa em História da Matemática para alunos de Ensino Médio. nas quais o sol ocupa sempre um foco. nossa expectativa é grande.IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. 1ª Lei:Os Planetas giram em torno do sol. consideramos um desafio.”. 03 a 05 de setembro de 2013. passou-lhe seus registros de astronomia. principalmente por exigir do grupo de Matemática a pesquisa bibliográfica para que possamos orientar as equipes. 2006 “Na noite de sua morte. necessário para um planeta completar uma volta em torno do sol. ainda. Embora nossa proposta possa parecer ousada. cada uma quer desenvolver formas criativas de apresentação e isso tem sido muito gratificante nesse trabalho. Acreditamos que esse trabalho irá contribuir para formação desses jovens pesquisadores.115). é proporcional ao cubo do semieixo maior da elipse. pois até agora há um envolvimento das equipes e até uma disputa saudável entre elas. 3ª Lei: o quadrado do tempo T. Tycho chamou Kepler.br Belém – PA.gehem. em nossos alunos. 2006.C. pois nos levará a um aumento considerável na busca do conhecimento sobre a História da Matemática.p. com a finalidade de viver e de exercer a cidadania. “a educação é o conjunto de estratégias desenvolvidas pela sociedade para: possibilitar a cada indivíduo atingir seu potencial criativo. de acordo com CYRINO. mas agora dando o enfoque da história e trazendo a demonstração de alguns teoremas a partir da experiência concreta vivenciada nas oficinas sobre poliedros.com. o interesse pela pesquisa. Para D’AMBRÓSIO. Considerações Finais Esse trabalho. (BARONI.) era matemático e astrônomo alemão. 1999. está sendo desenvolvido em uma turma de terceiro ano. de posse das anotações de Tycho e por ser excelente geômetra. em órbitas elípticas. Trabalhou com Tycho Brahe (1546 . que dizem respeito à História da Matemática e suas relações com a Educação Matemática. . trará significativa contribuição aos graduandos (bolsistas do IFPA) e a professora/supervisora.

gehem. FIGUEIREDO. Viggiani. SBM. São Paulo. In: BICUDO. LIMA. Oficinas de Matemática em Sala de Aula. A história da Matemática: questões historiográficas e políticas e reflexos na Educação Matemática. Lisboa: Stória Editores Ltda. Meu professor de matemática e outras histórias. Editora UNESP. BICUDO. Sandra. MIRANDA. . 03 a 05 de setembro de 2013. SP: Edifieo. XI ENEM .br Belém – PA. Oficinas em sala de aula como alternativa metodológica para o ensino de poliedros regulares. GARBI. Referências BARONI. 1999. Valter. Editora Livraria da Física. 2008. Pesquisa em Educação Matemática: concepções & Perspectivas. História da Matemática: dos números à geometria. 2007. Gilberto. MIRANDA. Rosa. acesso em 03/08/2013.2003. 1999. In: BICUDO. Hélio. Campinas. 2007 CYRINO. Maria A. Belém. Maria E Lopes.IX ENCONTRO PARAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA www. Editora UNESP. Viggiani. Encnontro de Iniciação a Docência do Ifpa. 2011. Recife. São Paulo. São Paulo.2012. D’AMBRÓSIO.brasilescola.2011. In: BICUDO. 2500 anos de Matemática: a evolução das ideias. Maria A.com. II EINID.Belém. Georges. Osvaldo. 2006. Osasco.Encontro Nacional de Educação Matemática. Viggiani. Matemática & Gregos. XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática – CIAEM. Marcello. Pesquisa em Educação Matemática: concepções & Perspectivas. Sandra. Editora UNESP. 1999.São Paulo:Atual. 2013.2005. Elon Lages.com/fisica/empuxo. São Paulo. Empuxo. Pesquisa em Educação Matemática: concepções & Perspectivas. NUNES. Rio de Janeiro. GALVÃO. http://www. Marcos. Irineu. São Paulo. Curitiba. SP: Editora Átomo. Algébricas. Fundamentos da Matemática Elementar 9: geometria plana. Raimundo Otoni. DOLCE. O romance das Equações algébricas. Maria A. Editora Livraria da Física. Ubiratan. História da Matemática: O pensamento da Filosofia grega antiga e seus reflexos na educação matemática no mundo ocidental. SILVA. A pesquisa em História da Matemática e suas relações com a Educação Matemática. Utilização de materiais manipuláveis para a construção de conhecimentos sobre poliedros regulares. BARTHÉLEMY.htm.